Ascensão e queda de Mario Negromonte, mais um ministro que já era, também repleto de acusações de corrupção.

Carlos Newton

O repórter Gabriel Mascarenhas, do Correio Braziliense, afirma que desde o início de janeiro, o isolamento do ministro Mario Negromonte ficou cada vez mais evidente com o fato de não ter sido chamado para reuniões importantes no Planalto, com pertinência à pasta de Cidades, como a preparatória para grandes eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016.

Esvaziado, esta semana ele colocou o cargo à disposição, atendendo a um desejo do governo e evitando mais desgastes para a presidente e para o próprio partido.

Contra Negromonte pesam denúncias de tráfico de influência, fraude de documentos e até pagamento de propina a correligionários do PP. No ano passado, ele posava de político inatacável, dizendo que havia muitos políticos de ficha suja na bancada do PP, e havia mesmo. Mas Negromonte não é nem um pouco diferente deles. E os próprios correligionários do ministro desde o ano passado tratavam a queda dele como uma questão de tempo.

“Quem decide se demite e quando demite é a presidente, mas, do jeito que está, é ruim para o partido, para o governo, para todo mundo. A situação atual é constrangedora”, afirmou o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), pouco antes do ministro colocar o cargo a disposição.

O repórter Gabriel Mascarenhas diz que mesmo os aliados mais próximos de Negromonte, como Jaques Wagner, não o defendiam mais publicamente.

“Quando Negromonte foi para o ministério, deixei claro que essa era uma indicação do PP. Foi elogiada por mim porque cada baiano que ocupe um papel é importante”, esquivou-se o governador, segunda-feira.

Em novembro, porém, o posicionamento de Wagner era outro. Diante das acusações contra Negromonte, ele foi enfático ao dizer que tais suspeitas eram ridículas e vindas de pessoas que sentiam “muito ciúme da Bahia”, vejam só que tamanha desfaçatez. Como dizia Nelson Rodrigues sobre os mineiros e o câncer, os baianos só são solidários no poder…

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *