Até FHC já está apoiando a terceira via, e os petistas temem que Bolsonaro não dispute eleição

FHC não está satisfeito nem com Lula nem com Bolsonaro

Alberto Bombig
Estadão

Pela primeira vez o entorno do ex-presidente Lula e ele próprio passaram a levar a sério a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro não estar na eleição de 2022, seja por impedimento ou até desistência, situação extrema e pouco provável, mas que passou a ser considerada na montagem de cenários e táticas.

Segundo um interlocutor do petista, ele vê o atual presidente “instável emocionalmente”, isolado e mexendo peças erradas. Em privado, os líderes do PT e os amigos de Lula receiam essa possibilidade. Em público, continuarão a estimular a forte polarização.

TERCEIRA VIA – A inclusão desse cenário no plano estratégico do PT explica os recentes ataques da esquerda à chance de construção e de consolidação de uma terceira via eleitoral, especialmente na centro-direita.

Além das muitas brigas compradas por Bolsonaro, segundo esse interlocutor, Lula avalia que o fato de o presidente não ter encontrado um partido, ainda mais agora sob pressão do TSE, é mais um grande complicador para a candidatura dele.

No caso de ocorrer o impedimento de Bolsonaro, via Congresso, o grande pesadelo dos petistas é Hamilton Mourão assumir e desistir da reeleição para se aliar a uma alternativa de centro.

QUADRO CONFUSO – Todo cuidado, ainda segundo esse interlocutor de Lula, é pouco na disputa pelas ruas. Muita gente na esquerda teme colocar azeitona nos protestos contra Bolsonaro programados pela direita. Também é necessário calibrar a intensidade da pressão pelo impeachment: nem muito para derrubá-lo, nem pouco para deixá-lo confortável.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que prometera apoiar Lula, já mudou de ideia e está embarcando na terceira via:

“Não estou satisfeito nem com Bolsonaro, nem com Lula. Minha tendência é a de apoiar alguém que rompa com isso”, disse FHC sobre a atual polarização eleitoral.

9 thoughts on “Até FHC já está apoiando a terceira via, e os petistas temem que Bolsonaro não dispute eleição

  1. Já que o Belzebu já está eliminado e o Bebum já é conhecido pelo espírito corrupto e sua gigantesca ignorância, que tal acabar com essa lambança e procurarmos um bom candidato. Mas que não tenha ligação com a quadrilha do Centrão.

  2. Feliz Dia dos Pais a todos, QUANDO a paixão e o fanatismo entram pela porta a razão rapa fora pelas janelas, como já disse o velho sábio. Até por isso, não vou nem questionar essa relação de amor e ódio entre bolsonaristas e lulistas. Os lulistas amam o Lula e os bolsonaristas amam o Bolsonaro, simples assim, e ponto final. Todavia, pra mim não passam de dois heróis macunaímicos, mais dois camaleões ensaboados do sistema apodrecido. Enfim, o que é de gosto regalo da vida, em cada cabeça uma sentença, e vocês donos de mídias apaixonam-se por quem vocês quiseram e eu não tenho nada a ver com isso, desde que não me “convidem” para pagar a conta dos me$mo$, cada vez mais salgada. Eu prefiro me manter um cara apaixonado pela verdade e amar quem pugna por ela, como ela realmente é, nua e crua, estejam elas onde estiverem. Na família, p. ex., sou um cara apaixonado pela esposa, filhas e filho. No jornalismo, p. ex., depois de 40 anos de militância na advocacia, jornalismo, radialísmo, política e afins, me apaixonei pela empatia da Jornalista Aline Medlej, e pela coragem e o desprendimento da Jornalista, Rachel Sheherazade, a Shechel, depois que a vi num vídeo batendo de frente contra o Presidente Bolsonaro, chamando-o daquilo que ele realmente é, um sujeito despreparado para o exercício da função de presidente da república. Isso até que não teria importância nenhuma se não tivesse partido de uma Jornalista com um salário de R$ 200 mil, por mês, enquanto âncora, há quase 10 anos, de um então importante telejornal de alcance nacional, como era o caso do sbt-Brasil, da família Abravanel, do patriarcado Sílvio Santos, sogro de um então deputado federal inexpressivo, baixo clero aspirante a centrão, oriundo da bancada do coronelato político do nordeste, que domina o congresso nacional desde a proclamação da república, tão apaixonado$ pelo presidente da república quanto vocês pelo ex-presidente Lula, por razões óbvias e ululantes, os quais, mancomunados, degolaram a carreira de âncora da Jornalista naquele canal, e como, recompensa, ambos genro e sogro, viraram empregados do Presidente, um Ministro das Comunicações e o outro na condição de dono do canal de TV, até então chamado de patrão, que arrumou para si um presidente de estimação ao qual chama de patrão. Em assim sendo, Caro Mino, resta claro que o buraco da república é muito mais amplo e mais profundo, e o seu político de estimação, Lula da Silva, “data venia”, a meu ver, no caso, é só mais um problemão, que não tem nada em si de solução. Portanto, de nada adianta trocar o problemão Bolsonaro, pelo problemão Lula, e muito menos pelo problemão Tucanoistão. Daí o necessário advento da inevitável e inadiável Revolução Pacífica do Leão, a RPL-PNBC-DD-ME, a verdade libertadora da política, do país e da população, a Terceira Via de Verdade, antissistema, o megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, a nova política de verdade, com Democracia Direta e Meritocracia, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, da qual as ditaduras partidária, militar, sindical, midiática, econômica, midiática, criminal e miliciana, por medo, estão fugindo igual o diabo foge da cruz. https://www.cartacapital.com.br/carta-capital/bolsonaro-ensaia-seu-golpe/?fbclid=IwAR1PTX9P4LkRxrXjJZw899_AeGoYlalBKB0Xz5G5ZQasra8sDUJz8feRmKw

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *