Até um dia, até talvez, até quem sabe

Numa foto feita no Acre, Lysias Enio, a cineasta Tete Moraes e João Donato

O economista, escritor, poeta e letrista carioca Lysias Enio de Oliveira, na letra de “Até Quem Sabe”, em parceria com seu irmão João Donato, que nasceu no Estado do Acre, fala sobre a esperança de um dia ele e sua amada se entenderem, sem precisarem mais fugir um do outro.  Essa canção foi gravada pelo seu irmão João Donato no LP “Quem é quem”, em 1973, pela ODeon.

ATÉ QUEM SABE
João Donato e Lysias Enio

Até um dia, até talvez, até quem sabe
Até você sem fantasia, sem mais saudade
Agora a gente tão de repente nem mais se entende
Nem mais pretende seguir fingindo, seguir seguindo
Agora vou pra onde for sem mais você
Sem me querer, sem mesmo ser,
sem entender
Vou me beber, vou me perder
pela cidade
Até um dia, até talvez, até quem sabe

        (Colaboração enviada por Paulo Peres – Site Poemas & Canções)

4 thoughts on “Até um dia, até talvez, até quem sabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *