Atenção, robozada! Acabamos de penalizar o robô “Al” por ofender o editor e comentaristas

Robô do Bolsonaro / noticia e respostas da Internet #1 - YouTubeCarlos Newton

Os robôs em geral, sejam humanoides, replicantes, androides e até mecânicos de antigas gerações  todos estão cansados de saber que podem circular livremente na Tribuna da Internet, pois já estamos acostumados com a presença deles. Mas devem respeitar os comentaristas e articulistas, sem ofensas, perseguições e demonstrações de menosprezo à opinião alheia.

Geralmente, as coisa correm bem, mas os robôs são como qualquer eletrodoméstico – de vez em quando dão defeitos, não fazem o serviço e alguns até saem completamente de órbita.

MÁQUINAS COM DEFEITO – Aqui na TI a gente nem esquenta, todos aqui sabem que os robôs necessitam de manutenção periódica, trocar o óleo, apertar parafusos, revisar as correias, sem falar da lubrificação geral, que os deixa inteiramente lambuzados.

Os editores da TI, em parceria com os especialistas do grupo UOL, têm condições de identificar os robôs humanoides, e isso os leva à loucura, porque são pagos para se manterem incógnitos ao tentar interferir nas opiniões dos outros.

Nesta segunda-feira, para começar bem a semana, fizemos uma análise da atuação do robô “Al”, que foi criado com base no computador do filme “2001, uma odisseia no espaço”, que se chamava “Hal” e era muito folgado. E o resultado foi altamente negativo, pois o robô bolsonarista está fora de validade.

PORTA DA RUA – Assim, estamos apresentando ao “Al” a porta da rua, que é serventia da casa, para que ele vá poluir outros ambientes. O fato concreto é que esse robô “Al” está fora de fase, dá faniquitos e fricotes, ninguém aguenta tanta baboseira.

Espera-se que os administradores do Gabinete do Ódio mandem imediatamente o velho androide para a oficina, para ver se conseguem dar um jeito nele, antes que vire sucata em definitivo ou acabe em algum ferro-velho.

Quanto aos demais robôs, cuidado com o que dizem. Aliás, essa caça aos replicantes e humanoides está se tornando o esporte preferido do editor-chefe da TI, que tem se divertido bastante com esse novo hobby, nesses tempos solitários de home office, como dizem os anglófilos.

14 thoughts on “Atenção, robozada! Acabamos de penalizar o robô “Al” por ofender o editor e comentaristas

  1. Em defesa própria,

    Prezado C.N. fui sim acido ao extremo, irônico no ultimo volume, debochado, de mal gosto e até com humor de cor duvidosa, mas ofende-lo, não, pois como em inúmeras postagens anteriores tenho demonstrado meu apresso pelo espaço por você e os inúmeros comentaristas, mas caso vc tenha se ofendido fico triste, pois não posso e não quero retirar nada que foi escrito.
    Mas como vc se sente ofendido só me resta agradecer e desejar tudo de bom, pegar a saída mais próxima e ir para o concerto já que minha obsolescência chegou e é a vez dos donos da virtude afinal de que serve um robô desvirtuado quem sabe possa me consolar com o Gabeira.

    • É isso aí, Al, é preciso sair com elegância. Não retire nada do que foi escrito, foi bom enquanto aconteceu.

      CN

    • Mais um leitor citado de modo pejorativo numa coluna, que vai embora. Juntou-se ao General Albuquerque, Pimenta, Mario Jr, Piadinha e tantos outros que frequentavam o espaço.

      • Alguns desses que citaste saíram por iniciativa própria, pelo fato de que a democracia tinha de ter apenas uma via, a deles.

        Pimenta e Albuquerque Lima fazem mesmo falta.
        Mas, a admiração que nutrem por Bolsonaro foi maior que pelos debates, salutares e pontuais sobre o governo federal.

        A elegância e educação que sempre os caracterizaram, também foram decisivas para que saíssem da TI pela falta de explicações e justificativas pelos erros, omissões, falhas e incompetência do presidente.

        Até para pessoas inteligentes respeitosas e respeitáveis, a defesa de um mandatário que deixa a desejar em tantos aspectos, se torna impossível.

        E, sinal evidente, que suas ideias sobre democracia não são tão amplas como deveriam, então se retiraram, situação que lamento.

        Mas, muitos outros comentaristas deixaram de frequentar a TI:
        saúde, tempo, perda da vontade, país sem solução, e uma discussão interminável sobre os mesmos problemas, que enchem o saco porque diariamente.

        É o ciclo do vai e vem; de novos que substituem os antigos; pessoas com outras ideias; robôs … e por aí vai.

  2. Parabéns Carlos Newton.
    A modernidade é fantástica, mas nada vem sem um preço, muitas vezes salgado, como é o caso desta classe de pessoas totalmente desprezíveis e idiotizados.
    Sucesso na sua caça às bruxas e que tenhamos cada vez menos cretinices ocupando espaços sérios e de qualidade indiscutível, como no caso deste Blog…
    Abraço.

  3. Um detalhe o Editor deve ter consigo:
    Os remanescentes, os antigos que ainda participam do blog, têm compromissos com a isenção, a verdade, a imparcialidade.

    Críticas contra o atual governo são procedentes, mesmo que partam da lógica e conclusão do comentarista, pois de acordo com as suas conclusões e observações.
    Pode estar errado, confuso, desatualizado, mas a sua honestidade de propósito dever ser avaliada, então a sua utilidade para um blog democrático e plural como a TI tem sido.

    Participar dessa velha “inovação”, ou seja, externar pensamentos e ideias sem que estejam vinculados à política, à ideologia, à religião a interesses pessoais e conveniências, obtém-se a razão, o senso crítico por excelência, a capacidade de discernimento tão necessária diante das mais variadas e exóticas situações que o país apresenta.

    Renunciar a essa oferta, de um espaço amplo, irrestrito, sobre as interpretações de cada comentarista, por causa de partidos ou ideologias, regride-se, volta-se ao passado nebuloso, indefinido, e se perde uma oportunidade ímpar de discussão, de apresentação de alternativas, de soluções, de opções.

    E quanto mais coloquemos no blog aquilo que aceitamos e não concordamos, mais estaremos depurando a verdade, pois o filtro se encontra justamente nos debates, nas verdades de cada um, até se atingir o bem comum.

    Excelentes comentaristas perdem essa chance, que lamento profundamente.
    Ainda mais nos tempos de hoje, instáveis, opacos, indefinidos, e até certo modo perigosos.

    Suas participações seriam não só importantes como salutares ao momento atual, onde reina no Brasil o radicalismo entre duas tendências:
    a do contra e a do favor!

    Nem mais ideológicas seriam, muito menos partidárias, mas quem aceita e não aceita a administração eleita democraticamente!
    Logo, os problemas nacionais não pertencem ao Estado, mas a cada um de nós, que votamos pela emoção, sensação, aparência, simpatia, menos, mas muito menos, com a razão.

    Em consequência, os governos agem da mesma forma!
    Lula era contra a direita;
    agora, com a direita no poder, ela é contra a esquerda.
    Uma vez posições radicalizadas inexistem acordos, planos nacionais, mas tão somente a vingança, solapar a oposição ou a situação, enquanto o povo padece numa e outra administração.

    Pois esta seria uma bela discussão, mas, pessoas notáveis, de cultura, refinadas, de grandes conhecimentos, renunciaram, desistiram, não suportaram as pressões ou ser contestadas pelos fatos, pela realidade, pela verdade, que partido ou ideologia não conseguem justificar.

    Enquanto o Editor não me mandar embora ou eu ir embora deste mundo, pois estou com a minha senha, fico, permaneço, dou meus pitacos.

    Mas, a verdade é uma só:
    Quem é o Chicão?
    Um cara da plebe ignara, da ralé, que só defende o povo, que critica todo e qualquer governo, um obsessivo contra os poderes constituídos.

    Se querem que eu saia da TI porque minha posição atual é de criticar e veementemente este governo, e eu entender que faço a minha obrigação com fundamentos, com lógica, basta me pedirem ou o Editor me dar o cartão vermelho.

    Agora, sou tão pequeno na TI, tão absurdamente ridículo com meus comentários, falta de cultura, uma escrita rude, um cara que vai pelo atalho, que eu ficar ou não no blog é a mesma coisa, pois sou um ilustre desconhecido, um esforçado e pobre escrevinhador.

    Mas, coragem e ousadia não me faltam!

    • Pois claro que mudou. Nao tem mais o MST bloqueando as estrada’s nem destruindo fazendas e criando medo na gente. Quer mais: Apos saida de Moro duplicaram as apreensoes de drogas. Mais: a roubalheira dos anteriores governos acabou.

  4. Uau caro C.N., você sendo bonzinho demais com esta gente, se fosse no tempo do Blade Runner já teriam escalado o Decker para perseguir e acabar com esta escória, replicante bom é só para filme de ficção, no mundo real eles não a menor graça.

Deixe uma resposta para Marcos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *