Aumento da inadimplência dos brasileiros já é tema do Financial Times, que ainda não descobriu a insanidade do nosso mercado imobiliário.

Carlos Newton

Já abordamos o tema aqui, mas agora é o famoso diário britânico Financial Times que entra no assunto do aumento da inadimplência dos consumidores brasileiros. Por coincidência, é claro, o Financial Times repete a advertência feita aqui na Tribuna, com base na mesma informação da consultoria Serasa.

O jornal britânico observa que no Brasil a proporção de empréstimos com pagamentos atrasados por mais de 90 dias vem crescendo rapidamente nos últimos meses e deve chegar a 8% até o final do ano.

A reportagem exagera quando diz que já há temores sobre o possível estouro de uma bolha de crédito, mas logo depois conserta o rumo, ao registrar que a inadimplência dos consumidores brasileiros ainda está em um nível considerado razoável, embora um pouco acima da maioria dos outros grandes mercados emergentes. 

Ao mesmo tempo, o Brasil é uma contradição ambulante, que registra recordes nas vendas de carros de luxo. Os preferidos dos brasileiros são os BMW, desembarcam aqui 4,5 mil por mês e não faltam compradores. As compras de veículos importados subiram 55%. Então, que crise é essa? 

Curiosamente, o fenômeno mais interessante da economia brasileira ainda não foi abordado pelo Financial Times. É a exagerada valorização dos imóveis, que não tem qualquer justificativa sólida e ocorre na contramão do aumento da inadimplência do consumidor.

Os preços dos imóveis estão enlouquecidos, e o fenômeno registra-se com maior intensidade no Rio de Janeiro e em São Paulo. Em função dessa elevação artificial dos preços, aumenta o número de imóveis à venda. Com base na chamada denúncia vazia, locadores despejam locatários com contrato vencido, confiantes de que poderão aumentar o aluguel em até 200%, vejam só que insanidade.

Agora, surge a explicação de que são os estrangeiros que estão investindo em imóveis e causando essa alta , segundo a estrepitosa manchete de O Globo hoje. Aliás, essa reportagem está meio suspeita. Não há tantos estrangeiros assim, comprando tantos imóveis assim, a ponto de desequilibrar os preços. Desculpem a franqueza, mas essa manchete veio sob medida para reaquecer o mercado, que nos últimos dois meses vem dando sinais inequívocos de desaquecimento.

Mas os donos de imóveis, que não sabem nada sobre o mercado, acham que acertaram na loteria sem jogar. E se apressam em desalojar os locatários, para reformar apartamentos antigos e colocá-los à venda. Terão uma bela surpresa.

É claro que essa farra do boi é passageira e logo o mercado se acomodará, porque a ganância dos locadores jamais conseguiu derrubar a lei da oferta e da procura. É apenas uma questão de tempo. Especialmente, porque a atual fase de inadimplência não ocorre apenas no comércio, atingindo também os serviços e o próprio mercado imobiliário. Simples assim.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *