Autópsias políticas

Sylo Costa

Um sertanejo, quando soube o que é autópsia, disse com a certeza dos crentes: “autópsia só dá positiva em defunto pobre”. Agora, na falta do que fazer, virou mania a criação dessas comissões de verdades, criadas para apurar e distorcer fatos na forma de suas conveniências.

Quarenta anos depois, quais as versões dos fatos como o assalto à casa do governador Ademar de Barros? O que teria sido feito com aquele dinheiro, heim, dona Dilma? O ex-Luiz foi homenageado pelos vinte e cinco anos da Constituição. Mas o PT, liderado por ele, foi contra a sua promulgação. Era contra e continua sendo. Homenageado então por quê?

Solidariedade de mensaleiros… Apelam pelo sentimentalismo do nosso povo com autópsias de pessoas que foram ilustres. Procuram chifres em cabeça de cavalo, e ficaram sem graça quando não encontraram nada que provasse que JK tenha sido assassinado e invejam o resultado da autópsia feita nos restos de Arafat, o líder palestino, pois, lá, deu positivo: o homem morreu envenenado.

Vão desenterrar João Goulart e não querem saber de Carlos Lacerda, que morreu de desidratação. Sei não… desidratação? Sim, Lacerda foi comunista em priscas eras, mas, quando morreu, era considerado da direita. E sendo da direita não interessa, não dá caldo.

Do Chile, vem a notícia da autópsia dos restos de Pablo Neruda. Morreu de morte morrida mesmo, para desgosto da esquerda festiva e dos comunistas de Allende, que também foi autopsiado. Neste último caso, demonstrou-se que o ex-presidente se matou, que não foi assassinado, como queria a esquerda.

Alguém próximo ao papa Chico devia lembrá-lo da morte esquisita do papa João Paulo I, o papa Sorriso. E aproveitando essa oportunidade, podia pedir à Sua Santidade que aconselhasse dom Walmor a parar com essa ideia de construção da Catedral da Fé e transformar isso em um hospital católico… Nós não estamos precisando de mais igrejas, já as temos de sobras, e Deus está em todos os lugares.

Só a capital dos baianos – Salvador – tem 365 igrejas… Vaidade leva aos infernos, campo em que Edir é imbatível, com suas propriedades, televisões e as fogueiras de Jerusalém, onde queima, além de malquerenças, toneladas de cartas e correspondências para os santos.

ERREI E QUERO CONSERTAR

Quero consertar, em respeito à verdade e aos leitores, uma afirmação que tenho feito constantemente: a “bolsa-bandido” não foi coisa do ex-Luiz, por incrível que possa parecer. O auxílio-reclusão é um benefício pago pelo INSS aos dependentes do presidiário que não recebe salário ou aposentadoria. Foi instituído pela Lei 8.213 de 24 de junho de 1991, no governo Collor de Melo, que é farinha do mesmo saco.

O governo atual estabeleceu que o benefício não pode ultrapassar o teto estabelecido pela Previdência – R$ 971,78. Os culpados por essa “aberratio legis” foram Collor e Dilma. Não é fácil pedir desculpas, mas a verdade tem de prevalecer, por mim e pelo jornal. (transcrito de O Tempo)

9 thoughts on “Autópsias políticas

  1. Verdadeiramente ridícula a participação em peso do PT em São Borja e em Brasília à espera do corpo de Jango.
    O partido nem existia à época quando foi deposto o gaúcho.
    Mais a mais, na eventualidade de se verificar o envenenamento que alegam ter acontecido, quem será acusado?
    Na razão direta de se imaginar que foram os militares estes poderiam igualmente responsabilizar algum familiar ou amigo ou quem frequentasse assiduamente o local onde morreu o ex-presidente.
    Na verdade a questão não passa de meramente especulativa e política de má qualidade, além de rocambolesca e espalhafatosa depois de tantos anos que Jango expirou e tempo que houve para sua exumação e comprovação efetiva da causa de sua morte.
    Se, o PT, às vésperas de eleições quer se aproximar de Jango como querer dar a entender que seus atuais partidários lutaram pela democracia e devolução do poder ao presidente afastado pelo golpe militar, o tiro vai sair pela culatra, haja vista que a intenção JAMAIS foi lutar a favor de João Goulart, mas para se implantar uma ditadura do proletariado no Brasil, nos moldes da cubana.
    O pessoal petista no Rio grande do Sul e em Brasília aguardando os restos mortais de Jango, oferece um espetáculo dantesco ao público brasileiro e que conhece um pouco da história deste País, demonstrando o quanto pode ser abominável e deletéria uma política exercida apenas com base na demagogia e populismo!

  2. Seguramente encontrão elementos genéticos da banana nos exames do ex-presidente, que ora trancorrem.
    As gerações de hoje, principalmente universitários, estão já com o cérebro lavado e repetem a mentira de sempre: ” Os EUA deram o golpe”.
    A verdade é que o responsável direto da bagunça em que se encontrava o pais foi o o tal que agora será examinado e o povo já não aguentava mais essa situação.
    Ele promoveu desordem nas forças armadas com a quebra da hierarquia entre outras.
    Segundo seu ex-ministro João Pinheiro Neto, em entrevistas nas décadas de 80 ou 90, não sei bem, afirmou que os projetos do governo não passavam de um sonho numa noite de verão, pois não tinham um mínimo de viabilidade jurídica e financeira e pior, o presidente já não tinha mais nenhum apoio do congresso. Com esse caos o tal ainda foi na frente do prédio do comando militar fazer o tal discurso da Central do Brasil.
    Só para se ter uma idéia da zorra total, vejam o que a Tribuna publicou após sua derrubada:
    “Escorraçado, amordaçado e acovardado, deixou o poder como imperativo de legítima vontade popular o Sr João Belchior Marques Goulart, infame líder dos comuno-carreiristas-negocistas-sindicalistas. Um dos maiores gatunos que a história brasileira já registrou, o Sr João Goulart passa outra vez à história, agora também como um dos grandes covardes que ela já conheceu” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Tribuna_da_Imprensa)

    De minha parte, nunca fui a favor de golpe nenhum.

  3. Realmente vai ser muito difícil provar que os Presidentes JK e João Goulart tenham sido assassinados pelos ditadores, mas que eles estavam na lista da morte da operação condor isso eles estavam. Não obstante, existem provas que o quartel da Barão de Mesquita foi utilizado pela ditadura para torturar opositores do regime. A verdade é que a Presidente Dilma é uma Guerreira vencedora, foi torturada, não delatou, e hoje é Presidente do Brasil. Que história fantástica tem a Presidente. Enquanto os torturadores estão vala da história.

  4. Ler artigos inteligentes em oposição a algum coisa é interessante e muito válido. Mas ler artigo com ofensas às pessoas,por falta de argumentos é perder tempo e com perigo de ficar alienado.

  5. Uma perguntinha ingênua: o articulista alguma vez fez algo de socialmente justo e útil na vida?

    Ou sempre mamou nas tetas da mãe gentil!

    Responda Sylo ..osta.

  6. Quando uma pessoa ganha nosso dinheiro para fazer um trabalho, temos o direito de criticar o seu desempenho. No caso de João Goulart os fatos estão aí e ele, como nosso empregado, presidente da república, foi um desastre. Um banana. Tanto é que Leonel Brizola disse: “eu não me chamo João Goulart”
    Brizola sim, era inimigo jurado de morte pela ditadura, mas não sofreu nenhum atentado.
    Enfim, a esquerda sempre procurando alguma coisa de concreta para sustentar suas fantasias para conquista o poder totalitariamente.

    Por falar em esquerdinha, ontem no Jornal da Cultura, depois que o historiador Vila comentou sobre João Goulart, sua coleguinha esquerdinha não se aguentando mais com tanto fato saiu com esta: “mas então Jango, de tanto estres que teve no exílio, acabou morrendo. Isso também é assassinato”
    Pode?!!!!

  7. Agora vamos colocar os pingos nos ís:
    A nossa esquerda é Collor, Lula, Dilma, Zé sarney, Maluf, Zé Dirceu, delúbio, e mais lixos por aí.

    Essa da necropsia de João Goulart já está sendo usado a favor dessa gente para seus fins escusos.

    Hediondo.

  8. Pura propaganda…

    Oportunismo perfeito!

    Assim como a das obras que já aparecem na televisão.

    Impuro, apesar de inegável, “acerto de contas com a história”.

    Cinquenta anos de sofrimentos e enganos tornam valiosa a reflexão. Nas escolas, nas ruas, campos, construções, é importante que nos lembremos daquilo que vivemos.

    Ainda precisamos migrar do regime autoritário. Mais do que o mandato irrevogável do tipo cheque em branco e de sinuca de bico.

    Estamos impregnados de quadrilhas ditatoriais que desviam nossos dolorosos recursos e se apoiam em relações hierárquicas de proteção mútua.

    É urgente construir-se a república, o almejado Estado Democrático de Direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *