Autora australiana mostra todo seu potencial em “O segredo do meu marido”

Júlia de Aquino
Instagram literário @juentreestantes

“Um único ato poderia definir uma pessoa para sempre?”

Imagine que sua esposa/marido tenha lhe escrito uma carta para ser aberta apenas depois que ela/ele morresse. Imagine também que essa carta revela o pior e o mais profundo segredo dela/dele — algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você esbarra nessa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo…

Assim começa a sinopse de “O segredo do meu marido”, de Liane Moriarty. Antes de iniciar, tinha o palpite de que seria bom. Mas não imaginei que seria o espetáculo que foi! Se você, assim como eu, adora livros repletos de reviravoltas e acontecimentos impensáveis, vale a pena dar uma olhada nessas considerações:

A HISTÓRIA Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, uma esposa e mãe devotada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas, quando Cecilia lê uma carta que seu marido deixou “para ser lida quando ele morrer”, tudo muda.

E ainda que Rachel e Tess, outras duas moradoras da mesma cidade, mal conheçam Cecilia – e vice-versa -, elas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. E a vida das três está mais conectada do que elas imaginam…

A CARTA – Apesar de a sinopse falar muito da carta que Cecília encontra, não é esse elemento que guia os acontecimentos desde o início. Tanto é que, quando li, achei que ela apareceria nas primeiras páginas, mas não. E isso faz total diferença!

Primeiro a autora “prepara” o leitor; então, quando a carta aparece já estamos transformados — e  muito impactados — com tudo. Inclusive, os acontecimentos superam nossas expectativas em relação ao enredo. Quem lê pensa X, mas o que acontece é Y multiplicado por 10000.

PERSONAGENS – A construção dos personagens é incrível. O leitor vai se envolvendo tanto com todos eles que nas primeiras páginas a leitura já deixa aquela impressão de “Quantas sensações estou sentindo! E olha que não está nem na metade do livro”.

A Cecilia é uma personagem muito real: facilmente nos identificamos com ela, sejamos homens ou mulheres. Além da rotina milimetricamente organizada, seu jeito focado e o envolvimento com as atividades dos filhos são marcantes. Ademais, a autora descreve alguns de seus pensamentos, elementos que deixam as situações bem divertidas.

LIANE MORIARTY – Esse foi meu primeiro contato com a autora australiana, mas ela ganhou uma fã. Depois que li esse, conheci muitos outros leitores apaixonados por seus livros, e com certeza já quero ler outros.

Se fosse possível, gostaria de poder apagar da memória toda a trama, só para ter o prazer de ler novamente e sentir tudo de novo: surpresa, nervosismo, choque, ansiedade (boa), curiosidade… Sem falar no final surpreendente!

RELAÇÃO COM A REALIDADE – “O segredo do meu marido” é um livro que nos convida a refletir até que ponto conhecemos nossos companheiros — e, em última instância, a nós mesmos. Afinal, o que segura um casamento? E até que ponto o amor e o companheirismo aguentam tudo? O que é capaz de desestabilizar uma união longa?

Além de todas essas questões, é inevitável terminar a leitura sem ter o seguinte pensamento: “e se fosse comigo?”.

Livro: O segredo do meu marido
Autora: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca
Páginas: 368

TRECHOS MARCANTES

“Continuava repassando lembranças de seu casamento, à luz do que sabia agora”. 

“Sua bondade tinha limites. Poderia ter passado a vida inteira sem conhecê-los, mas agora sabia exatamente quais eram”.

“Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre”.

9 thoughts on “Autora australiana mostra todo seu potencial em “O segredo do meu marido”

  1. Prezada Autora Srta. JÚLIA DE AQUINO,

    Excelente dica de Leitura, muito bem resenhada por JÚLIA DE AQUINO sobre o Livro ” O Segredo do meu Marido – LIANE MORIARTY .

    O Tema é fascinante, uma Carta do Marido, escrita quando tiveram a primeira para Filha, para ser lida só depois da morte do Marido.

    Segredo, suspense, psicologia, alguma Filosofia, reviravoltas….

    Excelente Tema o do Livro, para se passar uns dois dias lendo.

    Muito Obrigado Srta. JÚLIA DE AQUINO.

  2. A minha admiração pelos escritores é pela capacidade de imaginação que possuem:
    Fértil, criativa, transitando por entre os segredos da mente, da vida, convidando-nos para compartilhar uma história, uma ficção que, muitas vezes, se confunde com a realidade.

    Pelo entusiasmo da Júlia, o livro deve ser bom mesmo.

    Outro detalhe:
    Escrito por uma mulher, que tem profundos e amplos conhecimentos da espécie humana, onde tal qualidade se expressa muito bem em enredos e tramas.
    Na verdade estamos diante de uma obra que mais “sacode” as mulheres que os homens.
    Elas se identificam com a escritora porque o livro revela um segredo de um marido, que só deveria ser descoberto quando ele morresse, conforme a carta que deixou.
    E qual é a mulher que não tem uma ponta de dúvida sobre o seu esposo, companheiro, amante …?
    Que imagina o homem sempre com um segredo guardado a sete chaves?

    Imagino as mulheres lendo o livro e esfregando as mãos porque mais uma vez o homem foi flagrado no mistério que tentou não ser revelado antes de sua morte.
    Indiscutivelmente, muitas “elas” se identificam nesse roteiro, daí o sucesso da obra.

    Boa sugestão, Júlia, que deste para os homens terem mais cuidados, hehehehehehe.

    Excelente fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *