Aventureiros financeiros homenageiam Meirelles, o “gênio” do BC, Dilma bate palmas

Foi em Nova Iorque mesmo o novo “Consenso de Washington”, contradição em matéria de nome e localização, quem liga para isso?

O importante era confidenciar (?) ao grande Meirelles: “Estamos gratos por tudo, você não ficará no ostracismo depois de janeiro de 2011”.

Dona Dilma se transportou daqui para concordar com os elogios e referendar o “compromisso” de mantê-lo em evidência. Só falta ganhar e decidir: continuará no BC? É muito.

Maratona em Roland Garros

Foi a primeira, logo no início. Tsonga, que era franco favorito, precisou de 3 horas e 46 minutos para ganhar do alemão de nome tão complicado quanto o vulcão da Islândia. 5 sets, 63 games, vitória na última bola.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *