Barbosa já negocia com partidos políticos sua candidatura a presidente

Carlos Newton

Depois de uma série de encontros com autoridades de Gana, Benin e Angola, para profundar as relações entre o Supremo Tribunal Federal e países africanos, o ministro Joaquim Barbosa volta ao Brasil na próxima segunda-feira, enquanto aumentam as especulações sobre a possibilidade de sua candidatura.

Não falta partido para acolhê-lo, seja para presidente da República, deputado federal ou senador pelo Rio de Janeiro, onde tem domicílio eleitoral. Em pesquisas nacionais para a sucessão de Dilma Rousseff, ele chega a 15% das intenções de voto. Nada mal, para quem não é político nem candidato.

O colunista Ilimar Franco, do Globo, diz que Barbosa já iniciou conversas informais com dirigentes do Partido Verde, visando a uma possível filiação. A especulação é de que Barbosa disputaria o Senado pelo Rio de Janeiro, na chapa de Alfredo Sirkis, candidato verde ao governo estadual. Mas a notícia está furada, porque nem Sirkis vai ser candidato a governo nem Barbosa a senador.

Se for candidato, Barbosa vai tentar mesmo a Presidência da República, e sua entrada na disputa significa que haverá segundo turno.

MENSALÃO

Na volta ao Brasil, semana que vem, Barbosa comandará a continuação do julgamento dos recursos do processo do chamado “mensalão”. Derrotado na última fase dos embargos infringentes, pois o Supremo absolveu oito acusados do delito de formação de quadrilha, Barbosa levará ao plenário a decisão se mantém ou não as condenações a três acusados do crime de lavagem de dinheiro, entre eles o ex-deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP).

25 thoughts on “Barbosa já negocia com partidos políticos sua candidatura a presidente

    • Desde a Nova República temos uma sucessão de erros na gerência do ‘continente’ brasileiro. Um presidente advogado que morreu e não assumiu; um pseudo-escritor que assumiu em seu lugar e só fez merda (e continua sendo a merda em pessoa); um playboy jornalista e economista que foi cassado; depois um engenheiro meio louco; um sociólogo esquerdista, até que chegarmos ao metalúrgico de currículo raso que rompeu o paradigma dos acadêmicos e se vangloriou por ter recebido seu primeiro diploma como chefe de Estado e mais tarde se comparou ao (ditador) Vargas (pai dos pobres e mãe dos ricos). Se tivemos a oportunidade de mudar do perfil intelectual para o apedeutismo e depois de oito anos colocamos a primeira mulher no posto-mor (economista com diploma duvidoso), então não vejo motivos para essa xenofobia de termos um homem negro, advogado, intelectual, professor, jurista, poliglota e magistrado como nosso presidente. Se já experimentamos todas as receitas de bolo e nenhuma delas prestou, o que nos custa mudar o saco de farinha e tentar de novo? Como disse o Tiririca “pior do que está não fica”. Se não der certo mudamos de novo e de novo, e de novo.

  1. Eu não acredito na salvação deste país porque aqui a questão é cultural. Na nossa cultura 2 + 2 = 17.

    Assim, quando um Joaquim Barbosa ou outro do tipo diz que 2 + 2 = 4 , a
    reação contrária a esta conta é visivelmente percebida principalmente por parte dos nossos “intelectuais” que são visivelmente comprometidos com crenças ideológicas ultrapassadas. Os esquerdinhas. Essa gente fanática até criou a comissão da verdade para dizer mentiras como a que aquela meia dúzia de gatos pingados que pegaram em armas contra a ditadura estavam lutando pela democracia. Mesmo com gente honrada como Gabeira, que esteve ne meio deles dizendo que o que se queria era implantar outra ditadura no lugar da militar. Como a de Cuba.

    Assim, como aqui mesmo se vê, por medo de patrulhas ideológicas da esquerda , fazem questão de dizer que são socialistas, como se isso significasse justiça social e não uma religião da salvação por meio de um estado opressor, que visa anular boa parte daquilo que o ser humano tem de melhor, como sua liberdade, que é o motor do progresso da humanidade e portanto geradora de melhor qualidade de vida para as pessoas. De menos injustiça social.

    • Mauro,
      Franklin Martins também declarou o mesmo que Gabeira. E foi mais longe: que mataria, se fosse preciso, ao participar do sequestro do embaixador americano, Charles Elbrick, caso as exigências da sua libertação não fossem atendidas.

  2. Mauro Júlio, disse tudo.
    Aqui 2 + 2 jamais seriam 4.
    E quem disser isso e tentar provar… será taxado de reacionário, da direita, nazista e outras besteiras piores.
    Gabeira era um terrorista e teve a coragem de confessar. Disse que todos sabiam a quem serviam e o que objetivavam.
    Mas era um cara tranquilo que acabou se tornando amigo da família do embaixador, que o apoiou em sua campanha à Prefeitura do Rio.

    Bendl, é fato. O Franklin Martins pelo menos teve a honradez de confessar as intenções do grupo.
    Não age como aqueles patifes que estão presos e juram que sempre lutaram pela democracia.
    Ah … então tá.

  3. Certo Hebe e Bendl, mas Franklin Martins ainda um crente na ideologia que o levou entrar para a guerrilhinha que queria derrubar a ditadura militar e implantar a comunista. Tanto é que se empenha de corpo e alma para o controle da mídia pelo PT.

  4. Reinaldo Azevedo (Folha)

    Barbosa no tronco

    Para os ‘petralhas’, o ‘negro nomeado por Lula’ seria a expressão do ‘novo Brasil’. O príncipe virou um sapo

    A discriminação racial assume muitas faces, mas três delas se destacam. Há o ódio desinformado, raivoso, agressivo. O sujeito não gosta do “outro” porque “diferente”, o que, para ele, significa inferior. Há a discriminação caridosa, batizada de “racismo cordial”. Olha-se esse “outro” como um destituído de certas qualidades, mas sem lhe atribuir culpa por essa falta; o “diferente” merece respeito e, se preciso, tutela. Uma vertente da cordialidade é ver a “comunidade” dos desiguais (iguais entre si) como variante antropológica. Com sorte, seus representantes acabam no “Esquenta”, da Regina Casé, tocando algum instrumento de percussão –nunca de cordas!– ou massacrando a rima num rap de protesto. E há uma terceira manifestação, especialmente perversa, que chamo de “racismo de segundo grau”. Opera com mecanismos mais complexos e só pode ser exercida por mentalidades ditas progressistas. É justamente essa a turma que tenta mandar o negro Joaquim Barbosa, ministro do STF, para o tronco.

    Os leitores da Folha que conhecem o meu blog sabem que, ao longo dos anos, mais critiquei Barbosa do que o elogiei. Antes ou depois do processo do mensalão. E os temas foram os mais variados –inclusive o mensalão. Ainda que a internet não servisse para mais nada, seria útil à memória. Os textos estão lá, em arquivo. Cheguei a ser alvo de uma patrulha racialista porque, dizia-se então, este branquelo não aceitava a altivez de um negro.

    O ministro era saudado como herói por esquerdistas, “progressistas” e blogs financiados por dinheiro público –aqueles que se orgulham de ser chamados por aquilo que são: “sujos”. Como esquecer os ataques nada edificantes de Barbosa a Gilmar Mendes, seu parceiro de tribunal, em 2009? Os “petralhas” consideravam Mendes o seu único inimigo na corte, e o “negro nomeado por Lula” seria a expressão do “novo Brasil”. O príncipe virou um sapo.

    Não entro, não agora, no mérito dos votos do ministro no caso do mensalão. Fato: não tomou nenhuma decisão discricionária –até porque, na corte, a discricionariedade, quando existe, atende pelo nome de “prerrogativa”. Que a sua reputação esteja sob ataque, não a de Ricardo Lewandowski, eis a evidência da capacidade que a máquina petista tem de moer pessoas. Por que Lewandowski? O homem inocentou José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino até do crime de corrupção ativa, mas foi duro com Kátia Rabello e José Roberto Salgado, do Banco Rural. Para esse gigante da coerência, os crimes da “Ação Penal 470” (como ele gosta de chamar) poderiam ter sido cometidos sem a participação da trinca petista. É grotesco!

    Mas o que é esse tal “racismo de segundo grau”? É aquele que tenta impor ao representante de uma “raça” (conceito estúpido e desinformado!) um conteúdo militante que independe da sua vontade, da sua consciência, da sua trajetória pessoal. Assim, por ser negro, Barbosa seria menos livre do que um branco porque obrigado a aderir a uma pauta e a fazer o discurso que os “donos das causas” consideram progressista. Ao nascer negro, portanto, já teria nascido escravo de uma agenda.

    O mensaleiro João Paulo Cunha foi explícito a respeito: “[Barbosa] Chegou [ao Supremo] porque era compromisso nosso, do PT e do Lula, reparar um pedaço da injustiça histórica com os negros”. O ministro não se pertencia; não tinha direito a um habeas corpus moral.

    Afinal de contas, quantos votos Barbosa tem no tribunal? Notem que os movimentos negros –a maioria pendurada em prebendas estatais– silenciou a respeito. Calaram-se também quando o jornalista Heraldo Pereira foi chamado de “preto de alma branca” por um desses delinquentes financiados por dinheiro público. Por que defender um negro que trai a causa? Por que defender um negro bem-sucedido da TV Globo?

    Um preto só prova que é livre quando obrigado a carregar a bandeira “deles”.

    twitter.com/reinaldoazevedo

  5. Sim, Mauro Júlio.
    O sujeito é um terrorista convicto, mas confessa pelo menos que o é. Não é mesmo?
    Neste Brasil cheio de fingidores até isso é uma virtude. Até canalha confesso “sai ganhando”…

    Li este texto sobre o Barbosa. Comentei sobre ele no outro post.
    Os esquerdinhas querem trucidar o nobre ministro.
    E esses blogs – financiados com nosso dinheirinho – crescem a olhos vistos.
    Joaquim Barbosa, assim como Gilmar Mendes, são alvos frequentes de seu ódio.
    Escrevem grandes tolices e mentiras vergonhosas, e ainda contam com os militantes-claque para aplaudi-los…

  6. Se for mesmo candidato à presidência da república, Joaquim Barbosa vai precisar prometer ao povo brasileiro que o país, sob o seu comando, será mesmo um Estado Democrático, em que todo o poder emana do povo e em nome do povo e para o povo será exercido, sem exceção ou restrição. Que cada brasileiro será a prioridade de seu governo. Que não faltará o atendimento médico-hospitalar, em todo o território nacional, a todos que dele precisem, nos ambulatórios, hospitais ou na própria residência. Que esse serviço será tão primoroso, tão bem equipado e eficiente, que as nacionais e multinacionais dos planos de saúde deixarão de existir. Que construirá hospitais e contratará médicos e pessoal da saúde para permanente atendimento à população, sem distinção da condição social de cada um.
    Que os direitos dos presidiários serão respeitados visando à finalidade da pena, que é a ressocialização. Que não fará pactos políticos para governar. Que mandará ao Congresso seus projetos de lei, ou Medidas Provisórias. Se forem bons, beneficiem o povo brasileiro e os congressistas não aprovarem, a culpa e a responsabilidade não são sua, mas do parlamento e o próprio povo julgará a deliberação dos parlamentares.
    Que escolherá os homens para os cargos de ministros e para a direção das estatais e não os ministérios e as estatais para os homens. Que, sempre e sempre, dialogará com o povo que o elegeu, para ouvir suas reivindicações, queixas e sugestões. Serão as chamadas “audiências públicas”, em Brasília e nas capitais de cada Estado. Que os funcionários públicos serão muito bem remunerados e os empregados da iniciativa privada terão participação nos lucros das empresas que os empregam.
    Que a produção e programação das emissoras de rádio e televisão terão como finalidades, exclusivas, a educação, a arte, a cultura e à sadia e construtiva informação. Que serão respeitados os valores éticos e sociais de cada brasileiro e das famílias brasileiras. Que, por ser público tudo o que não seja privado, todas as reuniões do presidente da república com cada um de seus ministros, ou com todos os ministros, serão reuniões públicas, com debates públicos, tudo às claras, à vista do povo-eleitor. Que assim também será com qualquer outro, ou quaisquer outros agentes públicos que venham ter encontro com o presidente da república. Que o Tesouro Nacional, a cada mês, prestará contas à população dos valores disponíveis e onde foram e onde serão empregados. E muito mais.
    É o que o povo quer ouvir e ver concretizado, no mínimo.
    Jorge Béja

  7. Acho que o Joaquim Barbosa uma excelente opção àqueles que estão acostumados em votar nos Jânios Quadros e nos Fernandos Collors da vida. O salvador da pátria da vez se chama Barbosa, que não tem nada de Martin Luther King e tampouco de Nelson Mandela. Parodiando Millor Fernandes: “O pior erro da natureza é não fazer a ignorância doer no ignorante e sim no esclarecido que o ouve”.

  8. Na primeira eleição que tivemos após o período militar, ao ser provocado pelo Maluf que tambem concorria, Tancredo Neves respondeu, ” desta vez estão mexendo com profissionais”, e o Tancredo ganhou.
    Acho dificil para o Joaquim Barbosa enfrentar e ganhar dos ” profissionais “.

  9. Estou com Você dona Lourdes Horácio. Qualquer um , menos o PT.Mas também , os semelhantes PC do B, PSOL, PSTU et caterva.
    Aliás, quem não leu ainda o blog do Reinaldo Azevedo , hoje, o faça agora.Tem um vídeo que mostra quem é esta anta que governa o Brasil…

  10. o Datafolha divulgou um novo levantamento que testa o desempenho de Barbosa diante dos eleitores. O ministrou apareceu em 2º lugar, com 15%, atrás apenas da presidente Dilma Rousseff, com 44%.

  11. Gente o vento quebra uma arvore, mas a floresta quebra o vento! O que Barbosa fará sozinho… Nada! Se o poder emana do povo. O povo tem que ter o poder de cassar e revogar o mandato de qualquer representante político. A responsabilidade de termos políticos sérios não é apenas do Presidente… É do Povo. Este que irá apoia-lo ou não.

  12. Re: “ O BRASIL NÃO ESTÁ PRONTO PARA UM PRESIDENTE NEGRO” – da S. Ex.ª JOAQUIM BARBOSA . Em entrevista ao jornal O Globo,domingo 28/07/2013 – concedida à Miriam Leitão.

    Sou da Diáspora inglesa, fazendo o papel de Professor de Inglês aqui em Salvador.Tenho uma filha brasileira que completou 29 anos em 2013. SIM, JOAQUIM BARBOSA PODE SAIR PRESIDENTE DO BRASIL NAS ELEIÇÕES DE 2014 !

    Veja bem : OS ESTADOS UNIDOS NÃO ESTIVERAM PRONTOS PARA UM PRESIDENTE NEGRO E AINDA NÃO ESTÃO ! O QUE FACILITOU A ELEIÇÃO DE BARACK OBAMA FOI O DESCONTENTAMENTO GENERALIZADO GERADO PELA CRISE ECONÔMICA ASSUSTADORA E O FATO QUE ELE FOI O ESCOLHIDO DO PARTIDO DA OPOSIÇÃO – OS DEMOCRATS. QUALQUER CANDIDATO DOS DEMOCRATS DAQUELA ÉPOCA GANHARIA AQUELA ELEIÇÃO DE 2008, TANTO BARACK OBAMA COMO A HILARY CLINTON !

    O BRASIL AINDA NÃO ESTÁ PRONTO PARA UM PRESIDENTE NEGRO E NÃO VAI ESTAR NO FUTURO PREVISÍVEL. O QUE VIABILIZA A CANDIDATURA DE JOAQUIM BARBOSA É O DESCONTENTAMENTO GENERALIZADO NO TOCANTE À CLASSE POLÍTICA ATUAL . OBAMA NÃO FOI ELEITO PORQUE ELE ERA NEGRO . NINGUÉM E ABSOLUTAMENTE NINGUÉM JAMAIS FALAVA QUE ERA A HORA DE ELEGER UM PRESIDENTE NEGRO . ELE ESTAVA NO LUGAR CERTO NA HORA CERTA !

    O JOAQUIM BARBOSA AGORA TAMBÉM ESTÁ NO LUGAR CERTO NA HORA CERTA COMO UMA ALTERNATIVA VIÁVEL, FRESCA E LIMPA .

    O FATO QUE ELE É NEGRO É TOTALMENTE IRRELEVANTE MAS MESMO ASSIM É UM GRANDE PLUS PARA OS AFRO – DESCENDENTES BRASILEIROS .

    Então, o que precisa ser feito é a divulgação destes fatos por uma campanha pública e o clamor vai chegar até o próprio Joaquim Barbosa e convencê-lo a enfrentar “esses bolsões de intolerância muito fortes e não declarados no Brasil que se insurgirão de maneira violenta contra, no momento em que um candidato negro se apresente, ” e disputar as eleições ! A hora é agora mesmo e têm que tomá-la com ousadia, destemidamente.

    Mais uma coisa : A CAMPANHA DE OBAMA TAMBÉM COMEÇOU NAS REDES SOCIAIS !!

    NÃO, 2018 SERIA TARDE DEMAIS, JOAQUIM BARBOSA JÁ !!!!!

  13. Senhores… Eu como faço parte de um povo cansado de tantas promessas não cumpridas..
    Pretendo me candidatar a Presidencia caso Joaquim Barbosa não tome a iniciativa de ser candidato. Senhores para todos verem o desespero de mudança que sinto nunca fui politico sem partido e sem dinheiro..representando o povo,detalhe sem compromisso com investidores empresarios e cupula..ficha limpa e sedento por mudanças e liberdade da imprensa e senhores democracia aliança com todos partidos visando o bem comum…Senhores temos que arrumar a Casa tem muita sujeira ..Senhores o Brasil esta indo rumo a Cuba temos que ficar alerta qualquer partido seria melhor que o PT depois de analisar os candidatos fiquei decepcionado e meu espirito de justiça falou mais alto..temos que tomar uma iniciativa,fazer algo..Sei que no primeiro momento é loucura me candidatar mais tenho que tentar …Lembrando caso Joaquim Barbosa não se candidate pois ele sim é merecedor do meu voto…
    Não Sei como mais ainda essa semana pretendo falar com ele ar respeito da candidatura ou não dele para Presidente da Republica
    Meu nome é Armando Valentin e vamos ver oque vai acontecer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *