Barbosa, o inadequado

João Gualberto Jr.

Joaquim Barbosa está mais para juiz ou para justiceiro? Pende mais para a letra fria do direito ou para o paladino da moralidade pública? De outra forma: Barbosa está mais para juiz ou para estadista, aquele que manipula e subjuga as instituições em favor de um objetivo (supostamente) comum e benéfico ao próprio Estado?

Eis o x da questão: ele talvez esteja militando na arena imprópria. Parece querer atingir a justiça fazendo política. Para o bem de todos, inclusive da Justiça e da política, deveria pendurar a toga e se filiar a um partido. Não teria mais necessidade, portanto, de sustentar a máscara regimental que é a mais pedida do povão há três carnavais.

Barbosa é o homem que conseguiu direcionar o interesse da massa pelo Olimpo. Um feito! Tornou-se ministro pop, herói dos fracos e oprimidos, Batman do direito. Mas tal status é bom e justo? Espelhar no povo sua atuação pública é virtude do político, sem dúvida, mas não de um membro do Supremo Tribunal Federal.

Barbosa talvez tenha querido inaugurar um novo método jurídico, temperado pelo fígado, e não pela razão amparada na lei. “Foi feito para isso, sim”, admitiu, quando provocado por um colega se teria majorado a dosimetria referente ao crime de formação de quadrilha aplicada aos condenados no mensalão para que eles somassem uma pena de pelo menos oito anos e, assim, executável somente no regime fechado. Ora, foi um critério heterodoxo, para dizer o mínimo.

O colega em questão, Luís Roberto Barroso, por pouco não foi impedido de concluir seu voto pelo presidente da Corte, que, após muito tremelicar na cadeira, iniciou seu achaque costumeiro. Acusou o novato do plenário de utilizar critérios políticos ao reverter a condenação de oito réus por formação quadrilha.

Na manhã seguinte, quando o embargo acabara de ser julgado e a reversão estava consumada, lamentou o “trabalho jogado por terra” em respeito a “argumentos pífios”. E se sentiu no direito de fazer ao Brasil um alerta sobre os efeitos nocivos que adviriam em razão de uma “maioria de circunstância” formada na Corte. Onde já se viu uma coisa dessas? Como pode o presidente de um tribunal, mais do que comentar, criticar a decisão do pleno e, assim, desrespeitar os colegas?

Antidemocrático é pouco. Barbosa é inadequado à Justiça. Irascível, passional, biliar, imprevisível, chiliquento, político, enfim, fonte repleta de qualidades emocionais. Por seu comportamento, apresentado ao país desde que soltou no plenário a pérola “vossa excelência não está falando com os seus capangas do Mato Grosso”, o magistrado aponta para o caminho do palanque.

Lá, na arena do povo, poderá debater com o apropriado histrionismo o destino da nação. (transcrito de O Tempo)

50 thoughts on “Barbosa, o inadequado

  1. Joaquim Barbosa é um grande homem, se fez do nada. Um vencedor.
    Saiu do interior de Minas aos 16 anos, muito pobre, e foi trabalhar e estudar em Brasília.
    Um auto-didata, fala quatro idiomas. É o calcanhar de Aquiles do Don Lulone e Zé Dirceu, que dele esperavam subserviência. Mas não curvou sua cerviz. Grande ministro.
    Merece nosso respeito e admiração. É um ser diferenciado.
    Tem pavio curto? Tem. É vaidoso? Sim, sua vaidade é inerente ao cargo.

  2. Excelente texto. Em recente entrevista ele, JB desabafou que outrora fora preterido a carreira diplomática por racismo. Fato profundamente lamentável e totalmente deplorável caso seja verdade. Mas hoje, conhecendo seu destempero emocional há que se indagar: Será que ele teria sido um brilhante DIPLOMATA?

    • Destemperado, sem um pingo de equilibrio emocional,prepotente, vaidoso,orgulhoso. Pior do que mil Collor de Melo. Até torço para que ele seja presidente para que o classe alta, brilhante do Brasil veja com quantos paus se faz uma canoa. Não gosta do Lula porque ele o indicou para o STF como o primeiro negro (ignorância doLula, porque já houve outro negro), mas ele queria ser indicado como m Deus da sapiência, o único no mundo. Só o Lula derrotaria este Deus nas urnas.

  3. Os comentários desairosos sobre Barbosa começam a aparecer nas redes sociais por motivos óbvios.
    Imagino se ele se candidatasse – eliminou essa possibilidade recentemente -, a bateria de ofensas e desqualificações que sofreria dos petistas, comportamento característico de um partido imoral, corrupto e desonesto, comparando seus desafetos ou opositores na mesma medida que atua como agremiação do governo.
    A revolta do PT é ter de engolir, sem a maionese propagada, as condenações de seus criminosos presidida pelo ministro, que se revelou ao público brasileiro um magistrado independente, cônscio da sua responsabilidade e querendo que a lei fosse cumprida, pois os dirigentes e parlamentares petistas envolvidos no mensalão e condenados, pensavam que iriam desfilar pelo STf a sua crença na impunidade, de que eram do partido que manda no País, portanto, os ministros teriam de se render à importância do PT e porque foram por ele nomeados à função!
    Barbosa valorizou muito mais a sua honra, a sua carreira, a sua história como juíz, e contestou os petistas, que armaram contra ele reportagens, editoriais, comentários, que sempre se notabilizaram pela infâmia, calúnia e difamação.
    O PT é sórdido, venal, usa de expedientes escusos, imoral, e lança mão de quaisquer meios para prejudicar quem se coloca à sua frente, quem ousa contrariá-lo, quem altera seus planos iniciais.
    Este artigo em tela é desprezível, pois duvido que teria a mesma verve se não fossem os petistas os condenados, mas cidadãos comuns, evidenciando a hipocrisia e cinismo de gente que está obedecendo ordens de chefetes, na tentativa infrutífera de que modifiquemos nossos conceitos sobre o presidente do STF, que teve a coragem de enfrentar a máquina partidária do governo e sua força capaz de esmagar quem ela quiser!
    Não conseguiu com o Barbosa, mas demonstra que este mecanismo está sendo utilizado para o mal, para a derrubada de nossas instituições e, principalmente, para o descrédito do Judiciário.
    Fosse como alegam desavergonhadamente, por que o PT não defende a celeridade no processo dos aposentados da Varig?
    Por que não aborda a demora da indenização de Hélio Fernandes?
    O objetivo é a condenação dos traidores da Pátria que precisam ter as suas imagens recuperadas a qualquer preço, então acusam e culpam irresponsável e criminosamente o ministro presidente do STF, Joaquim Barbosa, persona non grata para um governo e partido que instituíram a corrupção, a substituição do Brasil por Cuba, que abraçaram uma ideologia retrógrada, que lesam nossos cofres públicos mediante o perdão de dívidas contraídas por ditadores africanos, enquanto que nos condenam à miséria, à ignorância, à violência urbana insuportável e descontrolada, a diagnósticos de médicos cubanos sem quaisquer condições de clinicarem por falta de recursos nas regiões onde foram designados no Brasil, à falta de estradas, esgotos, transporte coletivo, além de nos obrigarem a conviver com um Parlamento incompetente, incapaz, inútil e desonesto.
    Mas, o grande inimigo para o PT e governo, é o ministro Barbosa!
    O bem-estar do povo brasileiro que continue a ser mera imaginação e tênue esperança, pois o objetivo petista é de poder e, nós, o povo, seus fiéis súditos!
    Barbosa está declarando que este País não é o império do PT, e não temos qualquer rei imposto pelo partido, então esta é a figura a ser eliminada, simplesmente.
    Um artigo que debocha da inteligência alheia ou, pelo menos, daquelas que pretendem a independência dos três poderes, e não que Legislativo e Judiciário estejam a serviço do Executivo.
    Repito o que eu escrevera ontem:
    Lamento, nessas alturas, que Barbosa tenha desistido de concorrer à presidência, pois eu queria ver as pernas trêmulas dos petistas, e muitos sofrendo de diarréia incontrolável a manchar suas roupas e a fedentina infestando o ambiente por onde passam.

    • “Por que não aborda a demora da indenização de Hélio Fernandes?”

      Perdão, mas isso é prerrogativa do próprio STF, ou seja, do Ministro Joaquim Barbosa. Não posso acreditar que o PT teria pedido celeridade no julgamento da AP 470, por sinal muito mais recente que a ação da Tribuna da Imprensa.

      • Carlos Pereira,
        Não distorças as minhas palavras.
        Quando me referi à celeridade do processo dos aposentados da Varig, eu queria ler as mesmas críticas que Barbosa está recebendo do PT pela sua posição em manter a sentença que pune os condenados petistas.
        No entanto, nenhuma linha a respeito.
        Igualmente sobre a ação movida pelo extraordinário jornalista Hélio Fernandes há mais de trinta anos, sem que os petistas se mobilizem e exijam que o STF a coloque em pauta o quanto antes.
        Ora, da mesma forma que o PT tanto contesta o comportamento de Barbosa no processo que lhe interessa diretamente, então os demais o partido não se importa?
        Considera que é “prerrogativa” do STF?
        Mas, o mensalão, não era?
        As manifestações desrespeitosas contra o ministro emitidas pelo PT e sectários são pertinentes?
        Mas deixam de ser quando o alvo não é os criminosos petistas?
        Que jeito mais curioso de analisar o comentário que eu fizera acima!
        Exclusividade de ser do STF os processos dos cidadãos brasileiros, porém, quando se reportarem ao partido do governo ou, melhor, ao governo do partido, deixam de sê-lo, e passam pelo crivo inapelável do PT, é isso?

        • Peço perdão mais uma vez, por não ter sido suficientemente claro. Quis dizer, apenas, que não é necessário que algum partido peça celeridade em qualquer julgamento no STF e que parece que lá não vale o princípio da antiguidade do processo para que seja colocado em pauta, senão HF teria sido contemplado.

          Não distorci suas palavras, como quer fazer crer, tanto que concordei com o restante (era preciso dizer ?).

          • Prezado Carlos Pereira,
            Não aceito o teu perdão porque NADA ME FIZESTE, portanto, a desculpa não se enquadra neste caso.
            O máximo que pode ter haviso foi um mal entendido, mais nada.
            Não quero passar a imagem de irredutível naquilo que escrevo, pois posso alterar meus pensamentos conforme alegações mais fortes que as minhas.
            Não sou o dono da verdade, meu caro, sei disto muito bem, razão pela qual na defesa que fazemos de nossos pontos de vista podemos cometer excessos.
            Assim, tens razão quando abordaste as prerrogativas do STF e, quanto ao resto que afirmaste concordar com meu registro, meus agradecimentos.
            Obrigado pela tua participação e a questão que formulaste, pois ela permitiu que voltássemos a trocar idéias agora mais nítidas e esclarecidas a respeito de Barbosa.
            Um abraço que, espero, tu o aceitares.

    • Penso como uma pessoa que comentou no blog, que se houvesse uns trezentos políticos com o caráter, do Barbosa, o pais não estaria na atual situalção. Mas ele ficou decepcionado, pois perdeu para o pt, sobre os ladrões do Mensalão. Vão ficar numa boa, à soltas, trabalhando e ganhando bem, estudando, etc e etc.
      Que pena que não sei escrever o que penso.Mas “”para quem sabe ler, um pingo é letra “” Portanto entendeu o meu pensamento.

  4. Dona Hebe está certíssima. Os petistas até de forma subliminar, tentam desmerecer
    as atitudes e tirar o brilho de Joaquim Barbosa, na realidade o que querem é
    defender os condenados do mensalão. Em qualquer país sério, a pena seria muito
    maior e em alguns países daria até pena de morte.
    As qualidades de Joaquim Barbosa é: não se envergar, não é hipócrita, fala o que sente e tem personalidade forte. O homem de palavra fácil e personalidade agradável, raras
    vezes é homem de bem.

  5. Ministro Joaquim Barbosa, orgulho de um povo carente, em particular de homens públicos decentes. Dez homens de estirpe ética como a desse grande brasileiro e teríamos,verdadeiramente, um país voltado para todos os seus cidadãos. Já com Dilma, Lulla, Sarney, Collor e seguidores…

  6. Francisco Bendl, irretocável seu comentário. É lamentável que a mídia
    escrita e falada não publique seu texto, seria de suma importância para
    esclarecimento da população.
    Um grande abraço.

    • Nélio, meu caro,
      A razão está do nosso lado, então foi fácil escrever a verdade quanto a esta campanha difamatória orquestrada contra Barbosa.
      Um forte abraço, Nélio Jacob, um dos expoentes desse espaço democrático.

        • Olha, Carmen Lins,
          A tua falta de argumentos se evidencia na forma como tu te diriges a mim: com má educação e desrespeito!
          Diga-se de passagem, comportamento típico de sectários petistas, inconformados em constatarem que Barbosa reúne a simpatia de milhões de brasileiros, enquanto que o PT se desmorona, se desintegra ética e moralmente.
          E gosto de aplausos, sim, por que não?
          Muito melhor que ouvir vaias e reivindicações de um povo que está sendo contrário à maneira como está sendo governado pelo PT, um partido traidor do Brasil, corrupto, desonesto, que condenou pessoas como tu e milhões de outras à ignorância, ao analfabetismo funcional, à renuncia de uma cidadania plena.
          O teu comportamento neste particular não é de uma patriota, mas de alguém que dá mais valor a uma agremiação política e seus dirigentes que ao País, que à sua população!
          Que tu me desafiaste, Carmen, nos argumentos, nas alegações, nas razões e motivos pelos quais és uma adepta do PT, entretanto, fazes o que te determinam os chefetes de plantão:
          – Vai lá e ofende aquele sujeito.
          E obedeces como um um brinquedo que se dá corda e ele sai correndo.
          Tu me dás muita pena pela falta de personalidade e ter te deixado comandar desta maneira tão sórdida e maldosa.
          Espero que um dia tu te dês conta da gravidade desta tua opção política, antes que seja tarde demais, então vou te aplaudir, pois percebo que gostarias de também ser aceita entre as pessoas que querem uma Nação desenvolvida, independente, altaneira, e não feudo de um partido que vem devastando nossas instituições e assassinando reputações de quem ele discorda.
          Mesmo assim, Carmen Lins, se este é o teu problema de imediato, bato palmas prá ti, sim:
          Pela tua coragem em escreveres tantas asneiras!

  7. Que País estamos deixando para nossos filhos e netos!
    Se verdadeiras as afirmações do texto, que judiciário – o nosso.
    Não consigo ver JB fazendo política no quadro atual. Aliás, não consigo entender qualquer cidadão de bem dela participando – seria massacrado, pulverizado.
    O texto, como tantos outros, defende o indefensável. Os argumentos são produzidos por uma “máquina sem caráter”. Não sei porque lembrei-me da filmagem de assaltos, corrupções e outros crimes. A gravação não vale: foi conseguida sem o consentimento dos criminosos. Assim, não pode ser utilizado como prova! decisão: o crime não existiu!!!
    Bendl, obrigado por seu texto. Nele encontro tudo que gostaria de dizer – mais uma vez. Não o acusarei de “apossar-se de minhas palavras”. Pelo contrário: poupo-me tempo e, certamente, ficou bem melhor do que eu faria.
    Muita saúde e um fraterno abraço.

    • Fallavena, meu caro amigo,
      Ledo engano.
      Os teus textos têm qualidade, frases de efeito, um português invejável e irrepreensível.
      As minhas palavras são cruas, sem estilo, que apenas demonstram o esforço de um sexagenário em se comunicar e escrever o que pensa, tentando conectar seu pensamento com a escrita, tarefa difícil para um limitado e sem a cultura adequada para frequentar este espaço democrático!
      Mesmo assim, o meu agradecimento pelo apoio, sinalizando que meu comentário está indo ao encontro de cidadãos e cidadãs cansados de injustiças e meios condenáveis para depreciar a imagem, o caráter e a personalidade de autoridades que tiveram a coragem de dar um basta à impunidade e a influência negativa de um governo que enaltece o seu partido acima do País e do povo, e do endeusamento de seus dirigentes como se honestos e probos fossem, e não corruptos e perdulários, traidores desta grande Nação e verdugos dos desejos de uma população que não tem a Educação e Ensino condizentes para que almejem dias melhores.
      Um fortíssimo abraço, Fallavena.

    • Hebe,
      Artigos como esse devem existir em quantidade. Certamente estavam prontos, em banho-maria, à espera de o ministro decidir se seria candidato.
      Haveria uma enxurrada de impropérios contra Barbosa, que resultaria em um tiro no pé dos petistas, diante da cruzada que estariam implementando contra a conduta de uma autoridade nacional, simplesmente o presidente do STF.
      O PT mostra o seu desrespeito para este homem e para o Judiciário, que ele representa.
      Demonstra o seu destemperamento, a sua ira, a sua rebeldia quando se vê acuado pelos seus próprios defeitos, isto é, querer moldar a conduta de homens públicos conforme suas intenções e objetivos, naturalmente contrários aos do Brasil e do povo, mas altamente vantajosos para o partido e seus dirigentes.
      Grato mais uma vez pelo apoio.
      Mas são comentaristas da tua estirpe que me impulsionam a escrever a verdade, a realidade brasileira e os artifícios de uma política deletéria, desonesta, fisiológica e corrupta, que tem sido a forma de o PT alinhavar seus planos e realizações que nos têm deixados à margem do desenvolvimento social e econômico, mediante o aumento do analfabetismo e a permanente estagnação econômica mostrada a cada exercício anual, respectivamente.
      Um abraço.

  8. O povo há muito a Deus, por um homem honesto que venha salvar o Brasil, são tantas desilusões para um povo trabalhador, que vive anos de indiferença do poder público, as corrupções são em todos os poderes e quando tem esperança de aparecer um que vá dá fim a tantas falcatruas, logo vem a decepção, ainda não é este e reza para que o Todo Poderoso envie um incorruptível ou que se alinhe a Getúlio Vargas, o pai dos pobres verdadeiramente.

  9. Ordem e Progresso. Está lá, escrito com todas as letras em nossa bandeira. Acontece que para chegarmos ao tão almejado e prometido futuro que nunca chega, data vênia, necessário se torna colocar, em primeiro lugar, ordem na casa. Até o momento, pelo temperamento forte e vida pregressa digna e limpa, a visibilidade do presidente do STF emerge no tempo certo da absoluta carência de nomes para colocar o Brasil nos eixos.

  10. Até que enfim alguém da imprensa acorda. Mas, não vamos cobrar isso da Veja, da Sherazade e dos demais do Pig. Seria pedir para cortar na própria carne. Quanto ao Joaquim, este nunca pode se esquecer que o equilíbrio tem de ser a marca do Judiciário. É o símbolo da balança que este poder ostenta. Arcaico e autoritário este poder é o mais distante do povo. Isso explica porque então, esse juiz quer legislar e administrar sem nunca ter sido eleito para isto.

  11. A Suprema Corte, Supremo Tribunal Federal é refém do seu próprio presidente, e o mais grave disso tudo foi a participação da rede Globo nesse processo, a imprensa e a mídia continuam impedindo que os governos de esquerdas governem o país sem seus envenenados e manipulados editoriais mentirosos com o único objetivo derrubar governos eleitos democraticamente pelo voto da maioria. No Brasil todos os golpes contra a democracia a imprensa estava presente como mentora da derrubada dos governos democráticos, é só voltar a história. O marco regulatório para os meios de comunicação no Brasil é indispensável, não podemos mais continuar com o oligopólio dos meios de comunicação no país, nas mãos de seis empresas, donatárias de 667 emissoras de rádios de televisão, só está faltando os barões da imprensa/mídia tomarem conta de vez do Brasil.

  12. Veja como são as coisas:

    No Brasil, juiz ser justiceiro é considerado inadequado, adjetivo pejorativo. O esperado, o normal é que ele não faça justiça!

  13. Senhor Francisco Bendl, confesso que fiquei praticamente sem fôlego ao ler seu comentário.

    O mesmo transbordou de tantas verdades, verdades essas, que eu não conseguiria colocá-las no papel, embora concorde plenamente com o seu pensamento.

    Meus parabéns por tanta coerência e sinceridade.

    • Prezado David,
      A coerência e a sinceridade são características deste espaço democrático, e não desse simples comentarista, caro David.
      A responsabilidade que temos em escrever o que pensamos, entendemos e interpretamos, vai ao encontro das intenções de cidadãos que gostariam de registrar as mesmas indignações, revoltas e críticas ao modelo que foi implantado pelo PT, e seu comportamento doentio com seus opositores.
      Os sintomas desse mal que afligem o sistema nervoso dos petistas, localiza-se na resistência de Barbosa nas pressões que vem sofrendo dos petistas em nível da Inquisição, do amedrontamento, de anular o magistrado na sua função e cargo de presidente do STF!
      Obrigado pelo ânimo que me deste de seguir nesse caminho da franqueza, que se obtém apoio ou crítica em decorrência, faz-se mister que sejamos autênticos, verdadeiros conosco mesmos, e honestidade de propósito.
      Um abraço.

  14. JOÃO GUALBERTO, O INADEQUADO.
    Ora, como não sabe o imbecil autor do artigo que o Supremo nunca condenou alguém com poder –político ou monetário– antes de joaquim Barbosa?
    E, não era preciso nem mais que uma hora de leitura da essência deos fatos pra perceber que:
    .1º- Quem está, em verdade, em julgamento é próprio Supremo. Entendamos, antes de Joaquim, um “poder renunciante de seu próprio poder’, pois que sempre, e isto sim, exerceu reverência setencial aos ricos. E Joaquim o salvou.
    2º-Que direito tem meliantes, assintosamente distribuindo mesada no Congresso (coisa grave!), serem confundidos com cidadãos de bem? Ora, alguém de bem me convença!
    3º-Desta vez Ali Babá, em quem votei pela mudança que nunca veio, saiu ileso. Quem não sabe que Lula sempre comandou o PT com mão de ferro?
    4º-Essa democracia que nós cidadão conq

  15. 4º-Essa Democracia que conquistamos, pertence a nós -cidadãos, a sociedade- e não aos políticos, menos ainda a um partido sem projeto de estado (mas com volúpia de permanência nas benesses do poder. Que degração a que chegou ou meu antes amado movimento com proposta reformadora. Que dó: um bestial PRI mexicano, e o pior: sem ter em seu currículo a realização uma única sequer obra estruturante para o Brasil. E, nem algo digno no passado: votou contra a promulgação da Constituição Cidadã.
    5º-A obra de moralização do Supremo (não somos ingênuos) será logo demolida pelos lewandovski-PT. Mas fica a nossa marca cidadã deixada por algum desembargador. Qual é mesmo seu nome? Seria Joaquim?
    6º-Quando o PT, por fim deixar o governo, e vermos que nada estruturante herdamos, vai se esvair pelo ralo, será para sempre lançado na mesma vala comum em que todos os partidos estão: no balcão onde não há conteúdo Uma lástima, esperávamos que o PT nos entregasse pelo menos 30% do que primeteu á sociedade. Virou prostituta.

  16. Caro Bendl, e demais comentaristas, que reconhecem no Ministro Barbosa, um SER HUMANO, que nasceu na pobreza, e com Dignidade, foi a luta de sobrevivência, e VENCEU, sem humilhar sua CONSCIÊNCIA, ESTA, sim, É O TRIBUNAL, que faz JUSTIÇA, além túmulo, pois, em essência, somos eternos, e estamos no Mundo, para “OBRAR” em fraternidade.
    Sr. Bendl, permita assinar seu artigo e comentários- respostas, e o lamentável é não sair no “papel imprensa” de nosso País, pois, seu artigo é uma “AULA” de brasilidade.
    O lamentável disso tudo, é o PT Sonho, ter virado pesadelo, continuado o governo FHC, e Lula, dou razão a Tuma Junior, Lula traiu o TRABALHADOR.
    A CORRUPÇÃO ESTÁ ENTROSADA NO ALTAR DA POLÍTICA PARTIDÁRIA.
    Se JESUS, viesse hoje ao BRASIL, seria apedrejado, achincalhado, novamente crucificado, por sua FILOSOFIA DE AMOR.
    O Ministro, está representando a INDIGNAÇÃO DOS BRASILEIROS SEM VOZ.
    Última ESPERANÇA PACIFICA de mudança, 05/10.

    • Meu caro Theo Fernandes,
      Será uma honra para mim poder dividir contigo meu comentários e respostas como escreveste.
      A partir do momento que registramos neste espaço democrático nossos pensamentos eles não mais nos pertencem, passam a ser de todos os frequentadores deste blog incomparável, abrilhantado por cidadãos do teu nível, Theo, com a tua experiência e desejo de um Brasil muito melhor que este atualmente.
      Um forte abraço, meu caro.

    • Essa conversa de que nasceu na “pobreza” é conversa mole para boi dormir. Não sou petralha, mas todos sabem que Lula nasceu na pobreza também e muitos outros politicos, intelectuais, poetas, escritores. Por que nasceu na pobreza tem há que ser prepotente, vaidoso, orgulhoso, onipotente, desrespeitoso com os colegas, etc.etc.

      • Benedita da Silva, para efeitos eleitorais, segue POBRE e FAVELADA. É o vale-tudo para enganar os trouxas. Não tarda e acabam grandes patrocinadores, como Melhoral, Leite de Magnésia e da Phillips, a patrocinar um filme sobre o Joaquim, quem sabe com o título de BENEDITO, O NOVO HERÓI DO SERTÃO, perdão, DO PLANALTO, inspirado numa novela escrita por Moysés Weltman.

  17. João Jr.

    Interessante sua opinião.

    Seu artigo me lembra um excelente tratado escatológico do escritor português do realismo, Eça de Queiroz, aquele das fraldas sujas, autor da atualíssima obra “Crime do Padre Amaro”, muito apropriada para o contexto e usando de metáfora e apropriado tropo.

    Dialeticamente respeito seu ponto de vista acerca de JB, mas só faltou a você, se referir ao “justiceiro” de um país sem moral, sem ética e sem autoestima, como “preto barraqueiro”. Foi eufemismo o que quis usar? Hummmm…

    Minha pessoal opinião é que a continuar os atuais atores desse cenário político, a chafurda no chiqueiro tende a transformar nossa sociedade num integral substrato de pó de merda. Entre essa corja do mangueirão e o ‘irascível, passional, biliar, imprevisível, chiliquento, político’ negão Barbosa, eu fico com o justiceiro num país de injustiças.

    O que dizer, então, de um apedeuta X9 que desonra sua família pessoal com uma amante-prostituta? Já sua família nacional ele transformou num curral de muares.

    Seu poste de saias se mostra tão prostituta quanto os políticos que comeram no mensalão e mensalinhos. Para ela arriar a calcinha (??) depende apenas de uma boa negociação. Dilma só não beija na boca, mas faz barba, cabelo, bigode e sobrancelha, só que quem TNC somos nós.

    Os ministérios são ‘capitanias donatárias’ que faturam para seus comparsas. Os ministros-donatários se comportam como chefes de quadrilha. É a paga do ‘programa’. Já os que deveriam fiscalizar isso tudo são a nata do escarro do tuberculoso. O povo não existe como ente humano, apenas como contribuinte/burro-sem-rabo.

    O STF deveria ser o ‘purgatório’, mas se tornou um centro gastronômico de requintadas pizzas e requentados supremos de frangos, excluindo um galo preto que insiste em cuidar de suas galinhas, enquanto o PT colocou suas raposas para cuidar dos ladrões de galinhas.

    Diz o poeta Veríssimo “O que é um peido para quem está todo cagado?”

    Farei campanha e votarei no ‘irascível, passional, biliar, imprevisível, chiliquento, político’ negão Barbosa… ou não votarei e igualmente farei campanha pela abstenção.

    Quero ver as coisas pretas e não cagadas.

    O Brasil precisa sair da merda.

    Maquiavel tinha razão quando disse “quero ir para o inferno, não para o céu. No inferno gozarei da companhia de papas, reis e príncipes. No céu só terei por companhia mendigos, monges, eremitas e apóstatas”.

    É somente a minha opinião.

  18. Amigos do Blog,

    Este Blog não tem anunciantes nem patrocinadores. Para se manter, necessita de contribuições voluntárias, Não podemos deixar que o Blog pare de ser publicado.

    Faça sua contribuição nas seguintes contas:

    1) Em qualquer (Loteca) Caixa Econômica Federal (104); Agência -0211; Conta Corrente -323-4; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91,

    2) No Banco Itaú; Agência 6136, Conta Corrente 12318-6; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91.

    ESTE BLOG É LIVRE. CONTRIBUA PARA MANTÊ-LO LIVRE.

  19. Se o nobre Ministro Joaquim Barbosa tivesse julgado primeiro o MENSALÃO TUCANO teria o meu respeito. Como não o fez, NÃO TERÁ!……………E FORA COM TODOS OS PARTIDOS CORRUPTOS: PSDB, PT, ETC…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

  20. * RESUMO DA ÓPERA *

    “Irascível, passional, biliar, imprevisível, chiliquento, político, enfim, fonte repleta de qualidades emocionais” .

    Concordo-> Pensando bem, no cenário em que vivemos acho que são mesmo qualidades.

    “Barbosa é inadequado à Justiça”

    Concordo de novo-> o Barbosão não serve mais como ministro deve sair já desta corte quase bolivariana e se candidatar a Presidência da República.

    Mas não sei se foi exatamente isso que você quis dizer.

    rsrsrsrs.

  21. Com certeza o errado nesse Supremo é Barbosa, que pegou o processo do mensalão e, junto com o Ministério Público, agilizou um troço que vinha se arrastando desde agosto de 2007, e o certo é Lewandowski, revisor, que o segurou por seis meses e só “soltou” por determinação expressa de Ayres Brito.

    Com certeza os certinhos do Supremo são aqueles que rasgaram a Lei 8.038, que não permitia nenhum tipo de recurso para uma ação penal originária, como foi o processo do mensalão, e aceitaram os recursos dos bandidos já condenados.

    Com certeza os certinhos são aqueles ministros que votaram contra a acusação de formação de quadrilha, transformando a ação 470 em um verdadeiro frankenstein jurídico em que 25 pessoas roubaram com um objetivo comum, tirando dinheiro dos mesmos lugares, mas de maneira independente.

    Com certeza, seu João é um petralha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *