Barcelona-Estudiantes: memorável

Nenhum momento de monotonia, emoção do princípio ao fim. Emoção e injustiça. Estou à vontade para dizer isso, pois confessei antecipadamente que torço pelo Barcelona. Por motivos cívicos, por admiração e pelas raízes do coração. O Estudiantes mereceu ou merecia vencer.

Era o importante Campeão do Mundo entre clubes, que surgiria dali do Emirado árabe mais rico. Faltavam 2 minutos para acabar, o time argentino quase vencedor. Veio o empate, na prorrogação, Messi fez um “gol de peito”. Será proclamado hoje o melhor jogador de 2009, participou praticamente de forma invisível. Verón, que perseguia o título que seu pai conquistara fazendo um gol, sofreu intensamente. Aos 34 anos, não terá outra chance.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *