Barcelona, finalista da Liga dos Campeões da Europa. Em 4 jogos com o Real, ganhou um, perdeu um, empatou dois.

Helio Fernandes

Foram 4 jogos que movimentaram o mundo. E não apenas esportivo. Já mostrei aqui, que sempre houve rivalidade entre os dois clubes, envolvendo o ditador Franco. Rivalidade política e ditatorial.

Mas agora o Barcelona é muito melhor do que o adversário. Empatou um jogo, perdeu outro, ganhou o terceiro na casa do adversário, o que lhe deu para hoje, terça-feira, vantagem bem grande. Além do mais, jogava no seu estádio, diante de quase 100 mil pessoas. Quase todos do coração.

Aos 20 minutos do segundo tempo, o Real aproveitou descuido da defesa, empatou o jogo. Mas o Real precisava de mais 2 gols, fazer 3 a 1 (portanto, sem o Barcelona fazer mais nenhum) para se classificar.

O Messi, que não estava esplêndido e esplendoroso, ninguém pode ser genial sempre, (exceção feita para o Lula) e além do mais “apanhou” muito. Quase tanto quanto o Neymar.

*** 

PS – Aos 42 minutos, precisando fazer mais 2 gols, faltando apenas 3 minutos, a torcida do Barcelona festejava na chuva que não parava.

PS2 – Não foi um grande jogo. O maior dos quatro foi o terceiro, realmente sensacional, com a melhor atuação dos últimos tempos. O Barcelona, em outra final da mais importante competição de clubes da Europa.

PS3 – O Fenômeno comentou (?) o jogo, novamente sem sair de São Paulo. Não aumentou um pouco que fosse a audiência da Globo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *