Bases bolsonaristas criticam escolha Kassio Nunes ao STF e #BolsonaroPetista lidera Twitter

Apoiadores não aceitam indicação e colocam Bolsonaro no paredão

Deu no Correio Braziliense

O anúncio oficial feito por Jair Bolsonaro de sua escolha pelo desembargador Kassio Nunes Marques para a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) moveu as bases bolsonaristas no Twitter na manhã desta sexta-feira, dia 2.

O movimento Vem Pra Rua, que apoiou Bolsonaro nas eleições em 2018, impulsionou a hashtag #BolsonaroPetista por meio de um vídeo que lamenta a escolha e acusa o mandatário de tomar decisões que lembram os governos do PT. Horas depois da divulgação desse conteúdo, a hashtag alcançou o primeiro lugar entre os assuntos mais comentados no Twitter.

“OPORTUNIDADE PERDIDA” – A movimentação contra a escolha por Marques, magistrado indicado por Dilma Rousseff ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), também partiu de políticos da base de apoio do governo. O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), que se descreve como “aliado de Bolsonaro” em seu perfil no Twitter, disse que o governo perdeu uma “oportunidade histórica de ter um representante da direita conservadora no STF”. Já o deputado Luiz Philippe de Orléans e Bragança (PSL-SP) afirmou que há “poucas chances de criar pilares importantes de mudança e arriscamos apostar em dúvidas”.

Na mesma linha, também se manifestaram contrários à decisão o líder Paulo Ganime (NOVO-RJ) e vice-líder Marcel van Hattem (NOVO-RS), do partido Novo, na Câmara. O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), ligado à igreja evangélica Assembleia de Deus, disse que o presidente desperdiçou metade de suas decisões voltadas ao Judiciário em seu mandato. Em 2021, Bolsonaro terá nova vaga aberta no STF para indicar um novo ministro após a saída de Marco Aurélio Mello.

A frustração do deputado Sóstenes é reverberada por praticamente todas as lideranças evangélicas, que apoiam Bolsonaro. Em 2019, o presidente havia prometido nomear alguém “terrivelmente evangélico” à Suprema Corte, o que não foi concretizado, ao menos nesta primeira indicação de Bolsonaro.

CAMPANHA – Antes mesmo da confirmação de Kassio Marques para a vaga, o líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, iniciou uma campanha contra a indicação em suas redes sociais. Nesta quinta-feira, dia 1º, o pastor publicou um vídeo afirmando ser “aliado de Bolsonaro, mas não alienado”, e criticou Marques por suas supostas ligações com o Centrão e o governo da petista Dilma Rousseff.

Nesta sexta, Malafaia seguiu atacando a escolha de Bolsonaro. “O PT, toda esquerda, o Centrão, os corruptos e todos os que são contra a Lava Jato agradecem a nomeação de Bolsonaro para o STF”, publicou o pastor.

RESPOSTA – Bolsonaro respondeu às críticas de Malafaia em conversa com apoiadores. “Lamento muito que uma autoridade lá do Rio de Janeiro, que eu prezava muito, está me criticando muito, com videozinho me xingando de tudo o que é coisa. Essa infâmia em especial que essa autoridade lá do Rio de Janeiro está fazendo contra o Kassio é uma covardia. Até porque ele está fazendo isso porque queria que eu colocasse um indicado por ele”.

Malafaia, por sua vez, rebateu alegando que líderes religiosos e a Frente Parlamentar Evangélica da Câmara “jamais pediram alguma nomeação para o STF”. Com a enxurrada de críticas vindas de diferentes setores da base de apoio do governo, aliados mais fiéis a Bolsonaro trataram de defender a nomeação de Kassio Marques.

CONFIANÇA – A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse confiar na escolha do presidente, enquanto o parlamentar Daniel Silveira (PSL-RJ) apoia a decisão, apesar de “não ser simpático ao nome do desembargador”. Na manhã desta sexta, Bolsonaro defendeu Marques e disse que qualquer “indicado iria apanhar”.

O presidente disse também, sem citar nomes, que está “chateado” com a perda de apoio de aliados que não gostaram da indicação. “Estou chateado sim com o pessoal que me apoia virando as costas.” Bolsonaro já havia respondido a apoiadores que criticaram a nomeação de Marques, em live nesta quinta. “Preferiam o Moro?”, questionou o mandatário.

23 thoughts on “Bases bolsonaristas criticam escolha Kassio Nunes ao STF e #BolsonaroPetista lidera Twitter

  1. Alô, presidente!

    Se liga no papo reto, rapaz!

    Vossa Excelência, de caso pensado ou orientado por algum assessor de merda, optou por fazer uma guerrinha ideológica polarizadora, formando uma militância vagabunda e sectária, constituída por gente medíocre, ignorante e mau caráter.

    Vagabundos e esgotos morais como Allan dos Santos, Sara Winter, Carla Zambelli, Bia Kicis e outros, além de cadáveres políticos como Roberto Jefferson, foram alçados a condição de expoentes da pocilga bolsonarista, para delírio dos jumentos que constituem a base mais fanática e sectária de sua militância e eleitorado. Essa escória, em outras cirscunstâncias, estaria condenada a eterna irrelevância, mas para os propósitos ideológicos de Vossa Excelência, foram promovidos e açulados para ganhar destaque e fornecer excremento ideológico às suas bases..

    Ora, senhor presidente! Convenhamos, isso não poderia dar certo, não? Vossa Excelência conhece aquele velho ditado castelhano: “CRÍA CUERVOS Y TE SACARAN LOS OJOS”?

    Pois é… Bastou que Vossa Excelência desagradasse à sua base sectária que os corvos começaram a crocitar em torno de sua pessoa, hein?

    Quem diria, presidente, que um dia Vossa Excelência fosse ser chamado de Bolsonaropetista pela sua própria base militante?

    Mas, também, não essa a régua moral que Vossa Excelência e a sua militância vagabunda insistiram em adotar? A régua moral do bolsonarismo sempre foi Lula/PT, por que a surpresa? Quem não se lembra dos jumentos bolsonaristas zurrando “Ainnnn, mas e o Lula?” para justificar e defender cada ato de Vossa Excelência?

    Fica a lição, Senhor presidente: “QUEM USA LULA/PT COMO PAPEL HIGIÊNICO NÃO QUER SEL LIMPAR, QUER MESMO É AFUNDAR NA MERDA LULIANA”……

    Repeitosamente

    Roberto Marques

        • Desculpe, Roberto Marques, não mando não, apenas peço. E você tem tido um comportamento exemplar no blog e não costuma provocar nenhum outro comentarista. Podem trocar polêmicas à vontade, mas sem sujar o espaço. No caso, você foi provocado e retrucou à altura.

          Abs.

          CN

          • Não vi o comentário do Paulo III a que você se refere. Meu comentário não foi pra responder ninguém. Foi sobre o artigo. Acho que está havendo algum engano.

  2. “Fofocar por fofocar, that’s the question”

    A pretensão é afirmar que todo elemento vinculado à esquerda é ruim e todo elemento à direita é ótimo ou vice-versa, dependendo da ideologia do observador ?

    É assim em suas casas, as pessoas tratam seus parentes desta maneira, segregando aquelas de corrente diferente ? Isso é patológico.

    Um exemplo a se tomar como … exemplo: Tarcício Gomes de Freitas é oriundo do governo Dilma, alçado ao cargo de diretor-executivo do DNIT por um general (Epa !!! Um general em um governo do PT ? Pois é). Conduzido à titularidade do Ministério da Infraestrutura, é uma grata surpresa para quem aprecia quem trabalha. Contudo, é ignorado por 95% da mídia nacional por estar fazendo aquilo que se espera, terminando obras iniciadas (Oh, acabou a verba da seca) e iniciando outras.

    “Toda unanimidade é burra”, diria o “filósofo da porrada”, segundo Juca Chaves.

  3. “Fofocar por fofocar, that’s the question”

    A pretensão é afirmar que todo elemento vinculado à esquerda é ruim e todo elemento à direita é ótimo ou vice-versa, dependendo da ideologia do observador ?

    É assim em suas casas, as pessoas tratam seus parentes desta maneira, segregando aquelas de corrente diferente ? Isso é patológico.

    Um exemplo a se tomar como … exemplo: Tarcísio Gomes de Freitas é oriundo do governo Dilma, alçado ao cargo de diretor-executivo do DNIT por um general (Epa !!! Um general em um governo do PT ? Pois é). Conduzido à titularidade do Ministério da Infraestrutura, é uma grata surpresa para quem aprecia quem trabalha. Contudo, é ignorado por 95% da mídia nacional por estar fazendo aquilo que se espera, terminando obras iniciadas (Oh, acabou a verba da seca) e iniciando outras.

    “Toda unanimidade é burra”, diria o “filósofo da porrada”, segundo Juca Chaves.

    (Corrigida a palavra Tarcísio)

  4. É lógico que minha preferencia era pelo Moro; a muito tempo o “tosco” perdeu meu voto.
    PS: Não sei se com as mudanças feitas no entendimento do stf e na legislação pelo congresso; alguém poderá conseguir prender um corrupto/hediondo.
    Só o povo com a “gana” do povo de Hong Kong (enfrentando a poderosa China); ou com a determinação dos bielo-russos conseguirá mudar para melhor nossa sociedade.
    Até lá; precisamos de muito mais disso que está aí; mas, muito mais.

  5. Tinha feito um comentário aqui, mas não sei porque desapareceu.
    Acho que um ministro, antes de tudo, deve ser garantista e não legislador. Deve julgar à luz das leis e da Constituição e não conforme o que pensa ser o correto.
    Em princípio, gostei de algumas opiniões do indicado. Vamos ver se suas ações correspondem às palavras.

    Entrevista do indicado em 14/11/2018: https://www.conjur.com.br/2018-nov-14/entrevista-kassio-nunes-marques-vice-presidente-trf

  6. Conforme as notícias, a indicação de Kassio Nunes foi bem recebida pela AJUFE e pela OAB. Assim, contrariando seu padrão, Bolsonaro indicou alguém aceitável. Não vou entrar no mérito da indicação, mesmo porque não alimento mais qualquer expectativa acerca deste governo. Mas parece que, para o noticiário, o mais importante é a opinião do Olavo de Carvalho, do Malafaia e de figurinhas raivosas do bolsonarismo. Parece que Bolsonaro tinha obrigação de indicar alguém inaceitável, um “terraplanista” extremado que poderia ser demolido facilmente pela mídia, e deixou de cumpri-la. Mas como Bolsonaro tem de falhar de qualquer jeito, recorre-se a dar espaço aos ultradireitistas mais radicais que o próprio Bozo, que gostam de perder em grande estilo.
    Só pra completar, até as pedras sabem que Moro jamais seria aceito pelo Senado para uma vaga no STF. Alguns em Brasília podem ficar felizes em se valer dele contra Bolsonaro, mas não vão querer lhe dar muito espaço ou poder próprios.

    • AJUFE e OAB de hoje em dia não tem mais credibilidade nenhuma infelizmente! Bolsonaro não precisava ter escolhido um “terraplanista” nem tão pouco um juiz não concursado indicado pelo centrão e amigo de petistas. Bolsonaro praticou ESTELIONATO ELEITORAL e só é presidente por causa do mer… do Lula e do PT! Nem Golbery imaginou que sua maldade chegaria tão longe! Quis destruir o Brizola mas terminará destruindo o Brasil! CANALHAS! O país está dominado e o povo deitado eternamente em berço esplêndido!

      • Lula só foi presidente porque FHC arruinou o país, inclusive comprando mais oito anos para completar sua desditosa obra. Os antipetistas deviam se lembrar disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *