Belluzzo e o desperdício no Palmeiras

O clube devia 53 milhões ao Banco de Minas Gerais (BMG). Belluzzo, se julgando o “cara”, resolveu fazer alguma coisa. Conversou com o presidente do banco, passou a dever 72 milhões. Só que aumentou o prazo para pagamento, como se isso fosse vantagem.

Belluzzo, que sem nenhum exagero, é considerado pela oposição e pela situação, como um dos piores dirigentes da história do clube, é criticado administrativa e esportivamente. A única divergência: não conseguem identificar se ele é pior dentro de campo ou fora dele.

***

PS – Não foi um ano bom para Belluzzo, que em 1987 esteve em Cuba, numa delegação de 63 pessoas, incluindo Lula, que se preparava para a primeira derrota presidencial.

PS2 – Em janeiro/fevereiro deste 2010, Belluzzo se preparou para assumir o Banco Central. Tinha até aval do FMI.

PS3 – Só que esse órgão preferiu manter Meirelles até meados ou o fim de 2011. Não é que desconfie do economista do Palmeiras, “Meirelles é de casa”. Ha!Ha!Ha!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *