Beltrame, o falso herói, era apenas um corrupto com distintivo de delegado federal

Resultado de imagem para cabral e beltrame

Cúmplice de Cabral, Beltrame se tornou o ‘Brasileiro do Ano’

Carlos Newton  

Como todos sabem, o vitorioso esquema de marketing político de Sérgio Cabral era basicamente montado em cima da farsa das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) e jamais teria obtido tanto sucesso se não tivesse a cumplicidade direta do secretário de Segurança, delegado federal José Mariano Beltrame. Sem a parceria dele, jamais teria havido o acordo com os traficantes, que retiraram suas tropas das comunidades “pacificadas” sem disparar um só tiro e sem que a Polícia efetuasse uma só prisão.

Movida pelas generosas verbas publicitárias do governo estadual, a mídia deu a maior força à farsa das UPPs e jamais procurou realmente apurar o que existia por trás dessa espantosa pacificação das favelas do Rio, que de uma hora para outra se transformaram em pontos turísticos, vejam a que ponto de insanidade chegamos.

LIBERANDO GERAL – Para conseguir o falso milagre, Cabral e Beltrame se acertaram com os chefões do tráfico, que passou a ser realizado mais discretamente e de preferência pelo sistema “delivery”, através dos motoboys que operam nas comunidades.

É claro que jamais se poderia imaginar que um delegado da Polícia Federal pudesse participar desse tipo de trama criminosa. Achava-se que a política de pacificação tinha realmente dado certo, pois nem mesmo os serviços de inteligência da Polícia Federal e das Forças Armadas foram capazes de detectar a armação ou , ao menos, levantar suspeitas sobre o estranho sucesso da iniciativa.

UM FALSO HERÓI – Em plena euforia das UPPs, já havia indicações de que Beltrame era um falso herói. Em dezembro de 2009 já denunciamos aqui no blog a armação da dupla Cabral/Beltrame, mas as denúncias eram recebidas como se fossem mais uma “teoria conspiratória”, porque outros governadores se animavam e até o governo Lula já falava em adotar as UPPs nacionalmente, era só que faltava.

Aos poucos, porém, o castelo começou a desmoronar, e em 22 de março de 2012 a Associação dos Delegados de Polícia (Adepol), fez uma representação à Comissão de Ética do governo Cabral, pedindo a exoneração de Beltrame por improbidade administrativa. A Adepol anexou provas de que Beltrame fora nomeado delegado federal irregularmente, no concurso público promovido em 1993, porque o prazo de validade já estava vencido. Além disso, Beltrame tinha sido classificado apenas em 896° lugar para um concurso cujo edital previa o preenchimento de apenas 200 vagas, e perdera todas as suas ações individuais, que já se encontram transitadas em julgado, inclusive no Supremo.

CADA VEZ MAIS IDOLATRADO – A denúncia da Adepol era procedente, mas não aconteceu nada. Pelo contrário, Beltrame continuou a ser cada vez mais idolatrado pelo falso sucesso das UPPs. Se tivesse se candidatado a deputado ou senador, seria eleito facilmente, mas tudo ia bem e preferiu esperar para sair candidato ao governo estadual.

Logo em seguida, veio à tona que Beltrame estava acumulando as elevadas remunerações de delegado sênior da Polícia Federal e secretário de Segurança. Embolsava mensalmente mais de R$ 60 mil reais, muito acima do teto do Supremo. Mas também não aconteceu nada. Afinal, tratava-se do Beltrame, que passara a ser tratado como um semideus pela mídia.

MAIS DENÚNCIAS – Embriagado pelo sucesso, Beltrame entrou de cabeça na corrupção e assinou contratos com o grupo Júlio Simões, passando a pagar R$ 3,3 mil mensais pela manutenção de cada carro da PM. O Ministério Público investigou a negociata e o juiz da 7ª Vara de Fazenda Pública, Marcelo Evaristo da Silva, transformou o ex-secretário em réu numa ação de improbidade que pede a devolução de quase 135 milhões de reais aos cofres públicos, acrescida de correção monetária.

Também aparecem como réus o governo estadual e duas empresas de Júlio Simões: a CS Brasil Transporte de Passageiros e Serviços e a JSL S.A, esta última acusada de fraude em licitações para a aquisição de viaturas da PM também na Bahia, que em 2009 resultou na Operação Nêmesis da Polícia Federal, com prisão de três coronéis, entre eles o ex-comandante geral da PM baiana. Ou seja, Beltrame operava em boa companhia, digamos assim.

Detalhe importante: no Tribunal de Justiça do Rio tramitam outras duas ações distintas, relacionadas a seis diferentes contratos feitos por órgãos do governo Cabral com o grupo Júlio Simões. Todos de compra e revisão de viaturas, que somados chegam a 1,2 bilhão de reais. Uma verdadeira festa da corrupção.

CAI A MÁSCARA – No convívio com a famosa turma do guardanapo, Beltrame também passou a viver como novo rico e até mandava os dois filhos “al mare” no luxuoso iate de Cabral, conforme já mostramos aqui na TI. Na certeza da impunidade, passou a morar no Edificio Courchevel, na Rua Redentor, 230, em Ipanema, um luxuoso apartamento do empresário Fernando Magalhães Pinto, principal operador da lavagem de dinheiro de Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo,

Fernand0 Magalhães Pinto é réu no mesmo processo criminal de Cabral, pediu para fazer delação premiada e prestou uma série de reveladores depoimentos. Acaba de ser libertado, porque seu acordo foi homologado. Entregou tudo que sabe sobre o casal 20 da corrupção no Rio de Janeiro e não esqueceu de abordar seu íntimo relacionamento com José Mariano Beltrame, que ficou como 896º colocado no concurso para delegado da Polícia Federal, mas conseguiu o milagre de ser nomeado, e 20 anos depois conseguiria outro milagre na fraude da pacificação das favelas do Rio.

33 thoughts on “Beltrame, o falso herói, era apenas um corrupto com distintivo de delegado federal

  1. Que secretário de segurança era esse que trabalhava ao lado dos maiores criminosos da história do estado do Rio de Janeiro (Cabral e sua gang) e não foi capaz de proteger o cidadão carioca do saque contínuo dos cofres públicos, a ponto de hoje ser um estado financeiramente quebrado, onde pensionistas e servidores ativos e inativos passam fome literalmente ?

    Para maiores informações sobre a situação dos servidores públicos estaduais do Rio de Janeiro sugiro :

    http://souservidor.blogspot.com.br/?m=1

  2. Fugiu dias antes do governo qdo foi avisado que la maison est tombé. Abandonou o big apê da Redentor e menos de uma semana depois, o Lulopetista Sei De Nada, se aposentou do cargo q nunca foi. Isso é uma vergonha né Casoy?

  3. Caro Newton, parabéns, teu artigo esclarece aos incautos, em não terem percebido os bandidos subindo o morro, com a policia a 50 metros fingindo que iria prendê-los, se a memória não me falha, os bandidos deram até “adeuzinhos” ( A TV globo poderia até reprisar a “falsidade e hipocrisia Cabralina & Beltrame, ao ver, comentei, e continuo comentando, essa cena, é uma farsa, é hipocrisia pura. O problema com a farsa: quanto policiais morreram (verdadeira “bucha de canhões” BANDIDOS COM ARMAS PODEROSAS”, e policiais com pistolas, alvo fácil de ser abatido, e o domínio do crime patriocinado pelo Cabral/Beltrame, só piorou para a Comunidade favelada.
    A bem da Verdade, à Cidadania é estuprada e vilipendiada pela corja politiqueira dos 3 podres poderes, qual o poder que está em primeiro lugar, com a medalha de ouro???
    Para mim, é o STF (stf), que deveria ser o Baluarte da Cidadania de 220 milhões, inspirando-se em Rui Barbosa, com sua “Prece DEUS” e porque não, no Juiz Dr. Sergio Moro, exemplos de Dignidade e Amor à Pátria e ao Srª Justiça.
    O Passado não podemos mudar, mas podemos fazer um novo futuro. Chico Xavier.
    A Cada um segundo suas Obras, e Pagarás até o último ceitil, Leis cósmicas, que prestaremos Contas de nossos Atos, no Tribunal da Consciência, no além túmulo, quando o maior Tesouro material, nosso corpo biológico, de nossas Almas eternas, ficarem no túmulo para o banquete dos vermes.
    Que Deus nos ajude para termos um Brasil decente e justo.

  4. Sou policial civil aposentado, mas tive minha aposentadoria injusta e ilegalmente cassada pelo Beltrame.
    Isso porque em 2010, iniciei uma investigação em que figuravam como envolvidos a Receita Estadual e a Odebrecht. Luto na justiça para reaver meu direito. Canalhas.

  5. Foi um espetáculo mentiroso, transmitido ao vivo pela rede globo, foi uma euforia dos repórteres desta emissora que nada questiona, como pode haver tal ocupação sem nenhuma reação da bandidagem, muito estranha e muito fácil, foi um espetáculo circense com vários palhaços assistindo e transmitindo a tal fuga, agora aparece a farsa dos governantes, alguns na cadeia e outros aguardando o desfecho das delações com ansiedade e temerosos.

  6. Só pra completar os comentários acima ,Beltrame quando morava na redentor andava com 3 equipes de segurança e mais uma viatura na porta de sua casa ,pq tantos seguranças ?
    Bem quanto ao bandidos fugindo e dando tchau isso foram só os que não tinham vagas nos ônibus ,kkkkkk isso msm 2 ônibus de luxo levaram vários bandidos com armas e tudo para favelas em Duque de Caxias e isso ninguém falou . Chegaram alegres e comemorando o acontecido e rindo dos desinformados .
    Só os militares entrando e acabando com a máquina do governo e começarmos do ZERO . Tudo novo
    É só poderia votar quem tem escolaridade , paga contas e declara imposto de renda
    Pq se deixar a massa burra e corrupta votar começa tudo de novo

  7. Cargo de secretário é de livre nomeação e exoneração. Até você pode ser nomeado, ou seja, não precisa ser delegado.

    Quanto ao concurso da PF ele ganhou a ação e foi nomeado, tanto é que o texto diz que ele recebia os dois salários.

    Quanto ao acúmulo de provento não tem lei que proiba ( eu acho errado), e inclusive ainda acontece no atual governo do Pezão.

    O presidente da CEDAE ( Wagner Victer) é eng. da Petrobras e o ex secretario da fazenda também tinha um cargo federal.

    Vamos esperar a delação desse senhor citado no texto e que a justiça condenem os culpados por essa tragédia do RJ.

  8. A única opção q temos diante dessa horda calhorda de políticos corruptos bandidos é c o povo em massa reinvindicar nos portões dos batalhões do exército Brasileiro a Ordem e o Progresso do nosso Brasil…

  9. Essas upps foram um grande bac imobiliário na época onde quem lucrou muito foi o senhor Cabral junto com Beltrame e o senhor eike um estudava os locais o outro investia e o outro autorizava quem sofria com isso eram os policiais sem experiência que morriam e outros os quais ficaram mutilados uma verdadeira covardia mantida por gráficos manipulados pela própria polícia que na ânsia de bater meta é ganhar uma premiacão desestimulavam o cidadão a prestar queixa hoje a upp não acaba pois os prestadores de serviço tem um lucro grande de uma receita que entra onde o produto já era usado porém ninguém recebia como Light cedae telefônias tvs a cabo

  10. Mas que vergonha pra Santa Maria que se orgulhava de ter um cara defendendo o nosso País. Que nada metido até os dentes nessa corrupção ,cretinismo, tomara que o Moro coloque as mãos nesse crápula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *