Bolsonaro acusa imprensa e diz ser “fake news” a informação de que estaria com câncer

Informação partiu do próprio presidente após os exames

Deu na Folha

Um dia depois de afirmar que pode ter câncer de pele, o presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta quinta-feira, dia 12, em sua live semanal nas redes sociais que a imprensa fez fake news com o caso. “Como teve uma fake news também que eu estava com câncer. Hoje de manhã deve estar rodando por aí um vídeozinho, como sempre eu converso com a imprensa, hoje a imprensa preparou a primeira pergunta e eu respondi ‘não vou responder nada porque vocês disseram que eu estou com câncer, eu vou para casa'”, afirmou. “É mentira em cima de mentira”, disse.

Nesta quarta-feira, dia 11, o presidente disse a jornalistas no Palácio da Alvorada que tinha a possibilidade de ter um câncer de pele após passar por exames no Hospital da Força Aérea Brasileira, em Brasília.  “Eu tenho pele clara, pesquei muito na minha vida, gosto muito de atividade, então a possibilidade de câncer de pele existe”, afirmou.

ADORMECIDO  – O presidente não soube explicar que tipo de exame foi realizado. “Não sei se vão fazer biópsia, me cutucaram, furaram, deram anestesia. Eu dormi. Eu tava tão cansado que eu deitei na maca e dormi”, disse Bolsonaro.  “Tem possível câncer de pele. Fizeram uma checagem em mim. Inclusive não é eu que peço, muitas vezes eles que me convocam e eu vou pra lá. Eu não sou dono mais de mim em muitas questões”, completou.

Nesta quinta-feira, o Palácio do Planalto disse que o presidente teve lesões da face e da orelha retiradas para exames. A nota divulgada não fez menção à possibilidade de câncer levantada por Bolsonaro.

PROCEDIMENTOS – “Foram realizados alguns procedimentos como retirada de lesão verrucosa na face e na orelha, além de crioterapia em lesões no tórax e no antebraço, provocadas pelo excesso de exposição solar. O material segue para análise laboratorial, como é de rotina”, afirma o texto divulgado pela Secom (Secretaria de Comunicação Especial) no início da tarde desta quinta-feira.

De acordo com o Planalto, a consulta dermatológica, realizada na tarde de quarta-feira, dia 11, estava agendada previamente “com o objetivo de reavaliação de atendimento feito seis meses atrás”. Bolsonaro passou a manhã desta quinta no Palácio da Alvorada, sem agenda oficial. No início da tarde embarcou para Palmas, no Tocatins, para um evento da Caixa Econômica Federal.

IRONIA – Ao deixar o Alvorada, não quis dar declarações e ironizou declaração feita por ele mesmo na véspera sobre um possível câncer. “Pessoal, como estou com câncer eu não vou poder atender vocês, tá ok?” Na live do começo da noite, o presidente também disse que não decidiu se vai sancionar ou não a parte do Orçamento sobre o fundo eleitoral para 2020 caso este traga um valor de R$ 2,5 milhões.

“Deixar bem claro, eu não toquei neste assunto. Essa imprensa não cansa de mentir. Aí um cara na ponta da linha quer saber: você vai vetar ou vai sancionar? Tem que ver o que vai acontecer lá”, disse.  Os deputados articulam uma redução do valor, que inicialmente seria fixado em R$ 3,8 milhões. A ideia seria justamente evitar um veto presidencial.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
O mais engraçado nas declarações do presidente é que ele tropeça, se enrola e coloca a culpa em quem ouviu mal. Quando não sabe o que dizer manda procurar fulano que é o entendido ou ainda, quando se irrita, manda o seu tradicional “talquei” e encerra a entrevista. Na quarta-feira mesmo, a Secretaria de Comunicação da Presidência divulgou um comunicado desmentindo o próprio Bolsonaro, afirmando não ter qualquer indicativo de câncer de pele. Tudo em caixa alta na nota. Diante do mal entendido, a culpa foi da imprensa que deturpou tudo. (Marcelo Copelli)

7 thoughts on “Bolsonaro acusa imprensa e diz ser “fake news” a informação de que estaria com câncer

  1. Discussão boba, do Bolsonaro.

    Ter câncer não é crime, nao e feio, nem diminui ninguém. Ninguém nasceu para semente, nem mesmo aqueles ONZE que se acham deuses e melhores do que os outros.
    Ter câncer será o provável destino de todos aqueles que não morrerem jovens.

  2. Deus do céu, quando é que o Brasil conseguirá se libertar desse calvário, virar essa página maldita que já dura 130 anos, dessa herança maldita, que é essa maldita guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para os espertalhões e o resto que se dane com os ônus, forjada e protagonizada pelo golpismo ditatorial, o partidarismo eleitoral e seus tentáculos, velhaco$ ?

  3. Ele não bate bem. Quis arranjar uma “coisinha” para ganhar a empatia do povo e melhorar sua avaliação, mas a assessoria logo desmentiu e lá vai pra conta da imprensa mais essa pisada de bola.

  4. Na Austrália, país ensolarado com habitantes de pele clara, o câncer de pele grassa e nem por isso se faz um estardalhaço, e hoje em dia é um tipo de câncer sem maiores consequências, se monitorado.
    Precisava um tosco provinciano como Bolsonaro para desviar,a atenção das graves e danosas medidas que estão sendo tomadas contra o país, só isso. Bolso é o reizinho e o seu próprio bobo da corte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *