Bolsonaro avisa ao Centrão que antes deseja os votos e só dá os ministérios, depois

Resultado de imagem para centrão charges

Charge do João Bosco (O Liberal)

Pedro do Coutto

Na edição de quarta-feira, na Folha, os repórteres Gustavo Uribe, Daniel Carvalho e Tiago Resende revelam que, aconselhado por assessores do Palácio do Planalto, o presidente Bolsonaro avisou ao Centrão que deseja receber primeiro os votos de sua base antes de nomear ministros que forem indicados pelos parlamentares.

O presidente da República quer avaliar até onde vai a fidelidade das bancadas na Câmara e no Senado para votar projetos do interesse do governo.

NO CONTA-GOTAS – Os deputados e senadores do Centrão, entretanto, querem o contrário; primeiro os ministérios, depois os votos. Para resolver o impasse desse verdadeiro jogo de pôquer, Bolsonaro está avaliando substituir ministros à base de conta-gotas.

O senador Eduardo Gomes está indicado para o Desenvolvimento Regional, mas há também parlamentares que têm em vista o ministério da Saúde.

Agora o principal projeto do Palácio do Planalto é aprovar a proposta de privatização do poderoso grupo Eletrobrás.

MAIA SE OPÔS – Reportagem de Anne Warth, Camila Turtelli e Daniel Weterman, no Estadão de quinta-feira, focaliza  o empenho do Executivo em privatizar a Eletrobrás, iniciativa barrada desde o final de 2019 pelo deputado Rodrigo Maia, então presidente da Câmara.

Penso que essa venda da estatal é muito difícil, não só pela resistência dos trabalhadores e de correntes políticas, principalmente no Vale do São Francisco. Mas há também a questão do preço, porque o valor de 16 bilhões de reais é uma brincadeira.

Em meia hora a State Gride (empresa chinesa) efetuaria o pagamento. É só comparar transações realizadas no EUA, cujo valor é muito superior àquele avaliado pelo ministro Paulo Guedes. Além disso, a privatização como está proposta é ilusória. O que haveria apenas era a passagem da parcela majoritária das ações da estatal.

CASO BIA KICIS – O deputado Arthur Lira, a meu ver não tem condições para presidir a Câmara Federal, como ficou flagrante na indicação da deputada Bia Kicis para presidir a Comissão de Constituição e Justiça.

Ela participou de atos públicos na Esplanada dos Ministérios contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. Como é possível que o presidente da Casa faça uma indicação desse porte?

E o Estado de São Paulo de ontem publicou entrevista de Bia Kicis à repórter Camila Turtelli voltando a atacar a Corte afirmando que vai apresentar projeto de lei para acabar com o ativismo judicial do STF. A que ponto chegamos…

8 thoughts on “Bolsonaro avisa ao Centrão que antes deseja os votos e só dá os ministérios, depois

  1. O casamento de Bolsonaro com o Centrão, pode ser comparado, a união entre um mafioso, que para se livrar de processos criminais em seu país de origem, foge para outra nação, se casa com uma nativa e com isso, cosegue Visto Permanente, para se livrar de suas falcatruas.

  2. Bia Kicis, advogada, procuradora aposentada do DF, trabalhou também como assessora no STJ e no STF; portanto é uma pessoa do meio jurídico, tem vasta experiência e nenhum impedimento. A menos que ser conservadora seja promovido a critério de impedimento.

  3. O grande e experiente Jornalista Sr. PEDRO DO COUTTO, jornais Correio da Manhã, O Globo, Jornal do Brasil, TRIBUNA DA IMPRENSA….Programas de Rádio de análises Políticas-Econômicas, Rádio Globo, Rádio Jornal do Brasil, CBN… Pioneiro e um dos mais experientes em Pesquisas do Opinião Pública, IBOPE…..Autor dos excelentes Livros: ” O POVO e o Voto “- 1966, “BRASIL, O Fracasso do Conservadorismo” – 1982, “História Política do Estado do Rio de Janeiro” – 1992, e que nos honra no TRIBUNA DA INERNET, informa que o Presid. BOLSONARO (65) antes quer do Centrão do Congresso aprovação de REFORMAS para depois entregar Ministérios/Cargos.

    O Governo BOLSONARO/MOURÃO saiu muito reforçado Politicamente dia 2/Fev ao eleger os Presidentes do Congresso ( Câmara e Senado) e por “esvaziar” uma perigosa Greve de Camioneiros, embora reconhecendo que esses heroicos Camioneiros que na Pandemia Covid-19 mantiveram o BRASIL plenamente abastecido, estão “apertados” e receberão “alívio”, mas sem Greve.

    O BRASIL tem que reduzir o tamanho do Estado que atualmente Consome +-45% do PIB, (35% de Carga Tributária e 10% de Deficit Nominal), o que asfixia muito a Economia como um todo.

    Prioridade de REFORMAS que o Governo pede:

    1- Aprovação Orçamento Federal/2021.

    2- Financiamento Urgente para compra de Vacinas anti Covid-19 para RAPIDAMENTE Vacinar TODA a População ( +- 220 Milhões de Habitantes), para voltarmos a Produção Plena.

    3- PEC 186/2019 dita EMERGENCIAL que fixa “gatilhos” para manter a Despesa dentro dos limites da “Lei de Teto” e “Lei de Ouro”, permitindo até redução linear de Vencimentos de Funcionários ( União, Estados e Municípios) por 2 anos entre outros Cortes de Despesas.

    4- PEC 45/2019 dita da Reforma Tributária visando simplificar todo o Sistema sem aumento de Carga Tributária que já esta´em asfixiantes 35% do PIB.

    5- Criação de um “Imposto Digital em todos os pagamentos”, com diminuição de outros Encargos Trabalhista, para criar mais EMPREGOS.

    6- Privatização da ELETROBRAS SA que apresentou grande Deficit desde os Planos Elétricos da Presidenta DILMA ( Como pode um Monopólio de Energia Elétrica dar grandes Prejuízos ???), e Venda de outros Ativos do Governo, principalmente Imóveis, etc.

    Em nossa opinião a Venda da maioria as Ações Ordinárias ( as que dão direito a Voto para a Diretoria) da ELETROBRAS SA só seria positiva para a Economia Nacional se fosse para EMPRESA COM MATRIZ NO BRASIL.

    Só o CAPITAL BRASILEIRO é que é CAPITAL BOM para o Brasil – CARLOS LACERDA.

    Vamos observar e aguardar.

  4. Parabéns prezado Sr Eliel por essa pérola lembrança dos tempos que éramos uma Nação Império…e hoje somos….somos…melhor nem escrever…tudo por causa deste sistema canalha intitulado de república …
    Saúde e paz para o amigo e todos os seus familiares…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *