Bolsonaro chama Paulo Freire de “energúmeno” e afirma que TV Escola é de esquerda e “deseduca”

Paulo Freire foi declarado o patrono da educação brasileira em 2012

Guilherme Mazui
G1

O presidente Jair Bolsonaro chamou nesta segunda-feira, dia 16, de “energúmeno” o educador Paulo Freire, patrono da educação brasileira, e declarou que a programação da TV Escola “deseduca”. Na última sexta-feira, dia 13,  o contrato não foi renovado com a associação responsável por gerir a TV Escola desde 1995.

Em nota, o Ministério da Educação (MEC) afirmou que estuda a possibilidade das atividades do canal serem exercidas por outra instituição da administração pública. Bolsonaro fez as afirmações contra Paulo Freire e a TV Escola na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada, enquanto conversava e tirava fotos com apoiadores, e foi questionado sobre o tema.

“DESEDUCA” – O presidente defendeu a decisão do ministério de não renovar o contrato e disse que a audiência da TV Escola é muito baixa. “Você conhece a programação da TV Escola? Deseduca”, afirmou o presidente.

“Queriam que assinasse agora um contrato, o Abraham Weintraub [ministro da Educação], de R$ 350 milhões. Quem assiste a TV Escola? Ninguém assiste. Dinheiro jogado fora”, acrescentou.

Segundo Bolsonaro, a educação do Brasil tem desempenho ruim e avaliações por causa “dessas programações”, com a da TV Escola que, na sua opinião, tinha uma programação “totalmente de esquerda”, que promovia “ideologia de gênero” com recursos públicos.

“ENERGÚMENO” –  De acordo com o presidente, as mudanças que a sua gestão implementa terão reflexos na educação do país num prazo entre cinco e 15 anos. Ao concluir o argumento, ele chamou o educador Paulo Freire de “energúmeno” que, de acordo com a definição do dicionário Aurélio, quer dizer “endemoninhado, fanático, possesso”.

“Era uma programação [da TV Escola] totalmente de esquerda, ideologia de gênero, dinheiro público para ideologia de gênero. Então, tem que mudar. Reflexo, daqui a cinco, 10, 15 anos vai ter reflexo. Os caras estão há 30 anos [no ministério], tem muito formado aqui em cima dessa filosofia do Paulo Freire da vida, esse energúmeno, ídolo da esquerda”, disse Bolsonaro

EDUCAÇÃO BÁSICA – Mês passado, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes) alterou a plataforma criada para os professores buscarem cursos de aperfeiçoamento profissional e retirou a homenagem ao educador Paulo Freire do nome. Agora, a “Plataforma Freire” se chama “Plataforma da Educação Básica”.

“Olha a prova do Pisa, estamos em último lugar no mundo, se eu não me engano, matemática, ciências e português. Acho que um ou dois itens somos os últimos da América do Sul. Vamos esperar o que desse Brasil com esse tipo de educação?”, completou.

Bolsonaro estava se referindo ao Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês). Na mais recente avaliação, feita em 2018 e divulgada neste mês, o Brasil não ficou em último lugar, embora o desempenho tenha sido baixo. Entre os países da América do Sul, a Argentina ficou em último lugar.

PAULO FREIRE –  Paulo Freire foi declarado o patrono da educação brasileira em 2012. O educador desenvolveu uma estratégia de ensino baseada nas experiências de vida das pessoas, em especial na alfabetização de adultos.

Uma dos livros de Freire, “Pedagogia do Oprimido”, é o único livro brasileiro a aparecer na lista dos 100 títulos mais pedidos pelas universidades de língua inglesa consideradas pelo projeto Open Syllabus.

A metodologia de Freire vem sendo criticada por integrantes do governo Jair Bolsonaro, que atribuem a ela o baixo desempenho escolar do país em detrimento a maiores investimentos no setor e na formação continuada de professores.

40 thoughts on “Bolsonaro chama Paulo Freire de “energúmeno” e afirma que TV Escola é de esquerda e “deseduca”

    • Não é através da TV que vamos educar nossas crianças. A Educação básica é coisa seríssima e deve ser priorizada pelo governo. Talvez a única maneira de deixarmos de ser macacos.
      Os que torcem pela via televisiva talvez ressintam as benesses da Lei Rouanet. Era fácil ganhar dinheiro pela TV e internet: tive notícias de uma cantora famosa que se dispôs a ler poesias pela internet para os pobres. Sabe cumé, pode faltar arroz e feijão mas ninguém aguenta um dia sem um poema de amor!

      • -Concordo contigo.
        -Os jovens que acompanho estudando pelo youtube não são crianças. Já têm domínio das próprias vontades e controle dos instintos. E muita, muita força de vontade e disciplina.

        -Quando o DF tinha um governo petista (Cristovam Buarque), ele mandou escrever POESIAS nas paredes internas dos ônibus.
        -Sabe como é: o trabalhador, cansado, em pé, suado, amassado, com fome e estressado precisa ler uma poesia e tê-la como item de primeira necessidade…

        Abraços.

  1. -Se a esquerda tivesse educado a atual geração, ela teria dado argumentos para desmentir o Bolsonaro na bucha!

    -Mas… como fazer isso se desde os tempos do exilado chileno FHC que o país só produz analfabetos funcionais e foi ultrapassado até mesmo pela China, Índia, Polônia, etc…, desde 1988?

    “Mais de 50% de alunos de 14 a 17 anos não sabem português e matemática”
    https://www.metropoles.com/brasil/educacao-br/mais-de-50-de-alunos-de-14-a-17-anos-nao-sabem-portugues-e-matematica

    -E a culpa não é da ditadura, pois TODAS essas crianças nasceram sob a tutela da educação esquerdista.
    -Portanto, meu caro, ou o método Paulo Freire não presta, ou não pode ser aplicado na prática, ou era bom e a esquerda não o aplicou para produzir eleitores analfabetos, ou precisa de muita grana para ser aplicado ou tudo tudo isso junto!

      • “Como a Polônia virou uma potência em educação em apenas 20 anos – e o que o Brasil pode aprender com isso.
        Na edição mais recente do Pisa, exame internacional que em 2018 avaliou 600 mil estudantes de 15 anos em 79 países ou regiões (Brasil entre eles), a Polônia ficou entre os dez melhores colocados do mundo nos exames de leitura, matemática e ciências.
        Para efeitos comparativos, os estudantes poloneses fizeram, em média, quase 100 pontos a mais que os brasileiros em leitura: 512 contra 413. E ficaram 129 pontos à frente na avaliação de matemática. A prova, aplicada pela OCDE. O sucesso polonês — cujas pontuações superam, inclusive, as médias da própria OCDE — chama a atenção por ocorrer em um país que, até poucas décadas atrás, era inexpressivo na educação. E que tem um passado recente de destruição e pobreza…”

        Artigo completo:
        https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50787081

  2. Talvez se pense em trocar a TV Escola pelas TVs comerciais. A falta de sensatez põe a culpa no educador e em seus parcos recursos na tentativa de educar, quando todos sabem que
    a atenção de nossas crianças e adolescentes vai noutra direção.
    Por isto a TV comercial leva vantagem com sua programação pobre, sofrivel, engraçadinha, deseducativa e repleta de simbologia erótica e inversão de valores.
    O circo que nossos políticos apreciam, porque povo inculto e ignóbil não pensa em cobrar resultados de seus governantes, pois estarão anestesiados pelas promessas de campanha ou desculpas pelas falhas em suas atuações.
    Em suma, talvez a Televisão seja vista somente como meio de diversão e os recursos destinados à educação devessem ser direcionados
    a escolas e educadores, na boa e antiga forma tradicional de ensino, sem a necessidade de ENEMs e outras invenções inócuas.

  3. Paulo Freire era um pregador do socialismo. Um sacerdote dessa nefasta religião política, que pelos resultados que deixou em países onde ela se instalou, isto se comprovou cabalmente.
    Ele era um dos entusiastas da ditadura cubana.
    Precisa dizer mais alguma coisa?
    Paulo Freire é uma farsa.

  4. Tem que rir desta cambada de comunistas. Paulo Freire tem que ser homenageado, pois conseguiu criar no país uma educação baseada no ideário esquerdalha. Não poderia ser pior para o país e para o seu povo, jovens praticamente analfabetos que esperam tudo do Estado.

  5. Texto para os idiotas e incautos que insultam Paulo Freire e o chamam de Marxista ou de Comunista, e Paulo Freire não era nem Marxista nem Comunista.

    O prestígio de Paulo Freire é internacional, mas por ser preso e por causa da Ditadura Militar, exilou-se e trabalhou no Chile, onde seu método foi aplicado com êxito nas escolas e universidades chilenas e, na reportagem/entrevista que justaponho abaixo, do jornal OPÇÃO, pode-se ler que “O fracasso da educação brasileira é justamente porque, na educação brasileira, nunca se aplicou Paulo Freire.

    Jornal OPÇÃO/ Entrevista – 31/12/2015

    Entrevistado : José Eustáquio Romão

    Entrevistador : Marcelo Gouveia – Edição 2113

    https://www.jornalopcao.com.br/entrevistas/o-fracasso-da-educacao-brasileira-e-justamente-porque-nunca-se-aplicou-paulo-freire-55562/

  6. Até hoje, principalmente neste país, não existe uma escola que ensine alguma algo de extrema utilidade sobre a nossa natureza e que nos leva a perceber que a coisa mais arriscada desta vida é confiar no próximo.

  7. Podemos tirar algumas conclusões apartir dos resultados dos educandos brasileiros.
    Ou
    A pedagogia de paulo freire é uma merda
    Os pedagogos seguidores de paulo freire é uma merda
    Os alunos assim educados são uma merda

  8. 1) Pensamento noturno:

    2) “Não nego a competência, por outro lado, de certos arrogantes, mas lamento neles a ausência de simplicidade que, não diminuindo em nada seu saber, os faria gente melhor, Gente mais gente”. = Paulo Freire.

    3) Fonte: “Pedagogia da Autonomia – Saberes Necessários à Prática Educativa”, editora Paz e Terra, 1996. página 146.

    4) Mais de um milhão de exemplares, só em Língua Portuguesa…

  9. Antes da ditadura, o ensino na escola público era melhor do que o ensino privado.
    Na carta de 1967 foi a abertura de concessões a Bolsa de Estudo para a iniciativa privada.
    Em 1969 o regime militar, com a Emenda Constitucional número 1 decretava que o ensino é livre à iniciativa privada, a qual merecia o amparo técnico e financeiro dos Poderes públicos, inclusive mediante “Bolsa de Estudo”.
    Com essas medidas o governo incentivou o ensino privado em prejuízo do ensino público.
    Após a ditadura, tivemos como presidente o Sarney e o Collor, ambos oriundos da ditadura.
    Depois surge o FHC, que num debate de candidatos para à presidência, perguntou ao Brizola,: você não acha os CIEPs uma obra muita cara. Brizola respondeu: caro meu amigo é a ignorância. Com exceção do Itamar Franco os outros presidentes que vieram pioraram a educação.
    O piora da educação pública no Brasil foram dos governos a partir da ditadura. O que Paulo Freire tem haver com isso, se apenas defendia métodos de ensino elogiado por vários países?
    Paulo Freire é considerado o brasileiro com mais títulos de doutorados Honoris Causa, cerca de 48 títulos de honrarias de universidades e organizações brasileiras e do exterior.
    Em todo mundo, cerca de 350 escolas e instituições como bibliotecas e universidades, levam seu nome como forma de homenagem.
    Mas para alguns brasileiros, que se acham conhecedor dos problemas educacionais brasileiro, Paulo Freire é um energúmeno

    • -Nélio, hoje estuda quem quer.
      -A internet está aí com cursos gratis de ótimo nível de todas as matérias.
      -TODAS!
      -Mas é muito melhor farrear, roubar carro, se drogar e curtir a noite com roupas caras e com as minas.

      • Caro Franciso,
        A maioria dos pobres, principalmente os do interior do Brasil não tem internet.
        Quanto aos jovens que tomam a carreira do crime, é oriundo de um processo, requer a análise dos governos da ditadura para cá: o que fizeram, o que tinham que fazer para inibir esses crimes? Vai piorar, o povo continua abandonado.
        Um abraço

  10. Obama, recebeu o Nobel da Paz e atacou a Líbia de dentro do Brasil, no “governo” Dilma.

    -Bem lembrado. Nobel da paz para matar crianças no Oriente Médio. Isso já basta para vermos o real significado do prêmio: totalmente político!

  11. O atual Ministro da Educação foi alfabetizado pelo Paulo Freire?
    Ele escreve “paralização” e “suspenção”, e não sabe a diferença entre “Kafka” e “cafta”.

  12. Os países que mais avançaram na educação colocaram a escola como prioridade, em especial, adotando com ênfase, parâmetros socialistas para a educação.

    Na Polonia: “Todos os países da esfera soviética universalizaram o acesso à educação bem antes. Essa educação podia ter uma série de problemas, mas não deixava as crianças fora da escola”

    Na Estônia: “A educação é valorizada pela sociedade, o acesso é universal e gratuito e há ampla autonomia (de professores e escolas).”

    “Também oferecemos acesso igual a vários serviços de apoio baseados nas necessidade, como refeições gratuitas na escola, fornecimento de materiais didáticos, serviços de aconselhamento, além de subsídios em transporte e, a partir do ensino secundário, acomodação.”

    • “Os países que mais avançaram na educação colocaram a escola como prioridade, em especial, adotando com ênfase, parâmetros socialistas para a educação.”

      -Concordo contigo. A Polônia, destruída, só precisou de vinte anos.
      -O PT e o seu irmão gêmeo, o PSDB, deveriam ter feito o mesmo, ao invés de investirem na Odebrecht!
      -Se tivessem feito, não teriamos hoje tantos jovens analfabetos.

  13. O crime contra o ensino aconteceu, e quem são os suspeitos que estavam na sala de aula?

    Paulo Freire

    Os discípulos

    Os alunos

    Resta saber quem é o culpado, independente de serem bem intencionados ou não

    • Al, quem manda nas salas de aula são os bandidos.
      -Bandidos, pirralhos do PT e do PSOL.
      E basta um deles em uma sala de aula para transformar a função de dar aula em uma missão impossível. E o pior é que não existem apenas um por sala. Tenho uma tia que é professora aposentada que trabalhou em uma escola do Capão Redondo, São Paulo.

  14. O ALTISSIMO SEJA LOUVADO…SEMPRE ..

    Prezado CN …me desculpe.

    Um bosta de um asno que nada sabe ..nunca leu um livro, um merda que ficou quase 30 anos na politica e nunca levantou uma palavra em defesa da transmissão do conhecimento…Agora vem taxando quem sempre lutou para alavancar nossa formação escolar de ener…(não vou nem terminar).
    Puxa vida com tantos candidatos na última eleição vcs todos (seus párias que votaram neste verme ambulante) ajudaram essa bosta que agora procura definitivamente esfacelar com a nação e ridicularizar colunas que tanto realizaram por nossa nação.
    Vcs (60 milhões de votantes) deviam é ter vergonha do que vcs todos fizeram e estamos ainda no primeiro ano desta bosta humana.

    Sinceramente ..estamos no fim de todas as cousas , realmente é o fim .

    YA SEJA LOUVADO …SEM PRE .

    • Não se desespere ainda, pode vir mais um mandato.
      Dentre todos os outros candidatos qual seria o melhor, em sua concepção?
      E quanto ao Paulo Freire, o que deu errado para termos um ensino de merda que temos, os alunos são ruins, os discípulos implantadores do método são ruins ou o método idealizado é ruim?
      Alguém fez merda, e mesmo que o bozo esteja falando merda no fundo ele tem razão, tanto é que até agora ninguém diz o que de certo o método paulo freire fez e o que de errado o bozo tá fazendo, só tão criticando e xingando pela fala dele, discussão vazia, responda quem é o culpado pelo fracasso educacional do paizz?
      Ou espere mais dois anos, torcendo pro bozo fazer pior, pois se fazer melhor vai ser uma tormenta na vida desses debiloides.

  15. Com afirmações como esta o presidente desautoriza o ministro da Educação e o coloca em péssima posição. alegar que a TV Escola é ruim porque poucos a veem é pagar mico à toa, eu vejo esta TV, passa até alguns programas bem interessantes. Pena que o ministro da Educação não tenho podido explicar o porquê do fim do contrato com a Fundação Roquete Pinto, infelizmente foi atropelado pelo chefe. Apoio o ministro mas não o chefe dele.

  16. Um Inútil a serviço da Educação Brasileira.
    Sabemos que o inútil Paulo Freire foi feito “Patrono da Educação Brasileira”.
    E como não poderia deixar de ser, o Paulo Freire foi feito guru da já combalida Educação Brasileira através de um decreto da presidente comunista Dilma Rousseff.
    O pior é saber que esse inútil criou um tal Método e que foi aplicado nas Escolas públicas a mais de 50 anos. E nestes mais de 50 anos sob a influência de Paulo Freire, Florestan Fernandes e outros comunistas a nossa Educação não avançou. Até perdemos para países daqui da América Latina. Está aí o PISA e outros Rankings nacionais e internacionais para confirmar o que relatei.

    “Pedagogia do Oprimido” é o livro de Paulo Freire que influenciou e marcou gerações de professores e estudantes no Brasil, é a Bíblia dos pedagogos brasileiros.
    Basicamente, é um panfleto de autoajuda marxista embalado numa linguagem de sistema pedagógico, introduzindo conceitos como “luta de classes”, “revolução” e “classe operária” na sala de aula.
    Seu “método” de alfabetização de adultos baseado em Marx foi adotado pelo sistema de educação brasileira nas últimas cinco décadas.
    Não surpreende, portanto, que não se conheça, até hoje, o nome de nenhuma pessoa que foi alfabetizada por seu “método” revolucionário. Não se tem noticia de nenhum gênio brasileiro que tenha se alfabetizado pelo “método” de ensino desse “Educador”.
    Não é de surpreender que o Brasil sempre esteja nos últimos lugares nos rankings mundiais de educação. Mesmo assim, o autor foi endeusado até o limite do possível, tendo sido escolhido postumamente, em 2012, como o “patrono da pedagogia nacional” pelo governo petista de Dilma Rousseff.
    E esse inútil, foi um “educador” marxista que enganou a todos na base do plágio e do charlatanismo.
    Nos anos 40 veio ao Brasil o missionário norte-americano Charles Laubauch, esse sim, um verdadeiro educador. Laubauch trabalhou por mais de 30 anos nas Filipinas onde conseguiu criar um método que ajudou a alfabetizar 60% da população filipina.
    Devido ao sucesso estrondoso e à sua simplicidade, o método de ensino do missionário americano foi trazido ao Brasil pelo próprio Laubauch, a pedido do governo brasileiro, em 1943.
    Na época 3 em cada 4 brasileiros eram analfabetos. Daí o Paulo Freire que tinha um cargo de chefia no SESI, tomou contato com o método de ensino de Laubauch e o plagiou.
    Só que, o Laubauch era cristão e Paulo Freire era marxista.
    As cartilhas de alfabetização do missionário traziam referências à cidadania, à ética, à paz social e ao cristianismo, valores contrário ao marxismo que prega propósitos revolucionários através do ódio, da coerção e da violência.
    A fim de se utilizar das técnicas de Laubauch, mas sem seus princípios éticos (algo inexistente no socialismo), o Paulo Freire reescreveu a cartilha, mantendo a estrutura pedagógica e trocando os valores cristãos por princípios marxistas.
    Essa nova cartilha começou a ser usada nos programas de alfabetização do próprio SESI e, com a ascensão de Paulo Freire, em 1961, ao cargo de Diretor do Departamento de Extensões Culturais da Universidade do Recife, foi aplicada em maior escala, com cortadores de cana e outros grupos experimentais.
    Os resultados levaram o inútil Paulo Freire a trabalhar com o comunista João Goulart na elaboração do Plano Nacional de Alfabetização.
    Pois é, antes mesmo do governo militar a esquerda brasileira já havia preparado sua estratégia de subversão cultural para as escolas brasileiras.
    Bom, da ascensão desse nefasto “educador” até os dias de hoje há de se perguntar: qual mesmo a colaboração desse senhor à Educação brasileira se desde quando ocupamos os últimos lugares nos rankings internacionais quando nossos alunos competem com alunos de outros países?
    E alguém conhece algum gênio brasileiro que foi educado através do Método de ensino do inútil Paulo Freire?

    Este texto foi pesquisado e escrito por mim, mas foi mesclado com parte do Livro “MENTIRAM e muito PARA MIM”

    • Acorda, Eliel, não existe Grupo Roquette Pinto. O que existe é a Rádio Roquette Pinto, que pertence ao governo estadual e nada tem a ver com a TV Escola.

      CN

  17. As declarações dos”comentaristas” Al , que não tem a ombridade de declarar seu nome e não sabemos se é homem ou mulher, porque se esconde no anonimato, tanto quanto as declarações dos “comentaristas” Francisco Vieira – Brasília DF, as declarações injuriosas e inverídicas do presidente Bolsonaro que ofende um dos , mais celebrados e importantes educadores brasileiros, celebrado em todo o mundo, mas seu método nunca foi implantado no Brasil, dizendo Jair Bolsonaro que chama Paulo Freire de “energúmeno” e afirma que TV Escola é de esquerda e “deseduca”, embora a TV Escola nunca tenha sido influência de Paulo Freire, que preso e exilado nunca pode trabalhar no Brasil, mas lecionou em universidades dos Estados Unidos e outros países, e lá fora seu trabalho foi reconhecido com louvor e produziu frutos, especialmente no setor de alfabetização de adultos e crianças em todo o mundo, tanto nos países ricos, como nos pobres do mundo, exceto o Brasil, onde foi impedido de aplicar seu método porque foi preso e depois exilado e não pode ver seu método ser aplicado como diretriz do MEC em todo o país, a irresponsável declaração de Mario Jr. que diz que Paulo Freire era um pregador do socialismo (e Paulo Freira não era adepto muito menos defendeu o socialismo) , o comentário imbecil de Antonio (que também é outro que esconde seu nome através de pseudônimo ou não tem coragem de colocar seu nome completo, porque esconde alguma coisa, quando disse que : ” Tem que rir desta cambada de comunistas. Paulo Freire tem que ser homenageado, pois conseguiu criar no país uma educação baseada no ideário esquerdalha. Não poderia ser pior para o país e para o seu povo, jovens praticamente analfabetos que esperam tudo do Estado.” , e repito, o método de Paulo Freire nunca foi aplicado no Brasil e não tinha nada a ver com a ideologia de esquerda, o comentário injurioso de Marcos (que também não declara seu nome completo, usa pseudônimo, e não tem coragem de dizer a quem serve) e que diz ” O atual Ministro da Educação foi alfabetizado pelo Paulo Freire? Ele escreve “paralização” e “suspenção”, e não sabe a diferença entre “Kafka” e “cafta”., que merece uma resposta minha: Mão Marcos, o Ministro da Educação não foi alfabetizado por Paulo Freire, porque Paulo Freire não pode educar no Brasil. O ministro da Educação (que não tem educação, talvez tenha sido alfabetizado pelos seus pais, Marcos, dado que você é tão idiota quanto o ministro da Educação, o comentário de João da Bahia mal educado e totalmente desinformado, afirma que “Um Inútil a serviço da Educação Brasileira. Sabemos que o inútil Paulo Freire foi feito “Patrono da Educação Brasileira. E como não poderia deixar de ser, o Paulo Freire foi feito guru da já combalida Educação Brasileira através de um decreto da presidente comunista Dilma Rousseff”, agressivo com Paulo Freire sem ter lido o que aconteceu com ele na Ditadura e por isso seu método nunca foi aplicado no Brasil.

    A todos estes imbecis o que tenho a fazer é recomendar que leiam à respeito da vida e obra de Paulo Freire, porque seu método nunca foi aplicado no Brasil, e ainda que Paulo Freire nunca se preocupou nem se baseou em métodos marxistas, socialistas, esquerdistas, para criar seu método pedagógico de ensino, e, exilado, foi ensinar no Chile, nos Estados Unidos da América e em vários países do primeiro mundo, com diversos títulos de Doutor Honoris Causa dadas por diversas universidades em países desenvolvidos e de Primeiro Mundo. Eis um texto esclarecedor logo abaixo. E vejam se vocês conseguem controlar as suas respectivas burrices e fanatismo, tal como o de Olavo de Carvalho, o que acha que a Terra é quadrada e é o mentor político de Jair Bolsonaro e foi quem indicou, desde os Estados Unidos, de onde não sai, ministros e auxiliares para seu pupilo Jair Bolsonaro.

    https://www.jornalopcao.com.br/entrevistas/o-fracasso-da-educacao-brasileira-e-justamente-porque-nunca-se-aplicou-paulo-freire-55562/

    • Vamos por partes,

      ” Al , que não tem a ombridade-

      O fato de vc colocar seu nome no papel não te da hombridade, ainda mais pra falar da hombridade do outro, e que diferença faz se homem ou mulher bicha preta ou branca.

      porque se esconde no anonimato-

      São as regras da T I, não foi eu quem as fiz, e as segui sem questionar, e caso eu faça alguma merda aqui, o C. N. tem todos os meus dados para as devidas providencias. E qual é a garantia de que vc é vc e não um pseudônimo? nenhuma, e pouco me importo não estou aqui querendo materializar ninguém, não é o foco aqui.

      As declarações dos”comentaristas” Al-

      Quais declarações?, cite a declaração que fui ofensivo ao ilustre venerável Paulo Freire.
      Questionei apenas, onde está o erro na nossa educação.

      mas seu método nunca foi implantado no Brasil-

      Se seu método não é usado porque então seus adeptos ficam calados deixando seu nome ir pra lama?
      Sendo assim Paulo Freire não é mais suspeito, sobra seus seguidores que usam e abusam de seu nome, e os alunos.

      A todos estes imbecis –

      Concordo somos todos imbecis, a vida é maior do que isso aqui.

      Tenha um bom dia.

      • Sr. Al,

        Agradeço seus comentários. Continuo achando que o senhor deveria colocar o seu nome completo, como eu faço. Não importam as regras da TI.

        Agora, se no Brasil alguns educadores se apresentam como seguidores de Paulo Freire, são pessoas falsas e mentirosas. Paulo Freire nunca foi levado em conta no MEC , mesmo no governo Dilma, onde trabalhou burocraticamente até exilar-se. Para o PT, tanto quanto para os Bolsonaro, a pedagogia de Paulo Freire não interessa, e ambos pelo mesmo motivo : Paulo Freire nunca propôs, como fizeram Lula e Dilma, e agora Bolsonaro, impor aos professores um pensamento único a ser decorado (e não interagido) com os alunos.

        Tomo emprestado as brilhantes palavras de um dos melhores comentaristas da TI, que melhor do que eu, explica o assunto, o Sr. Francisco Bendl:

        “Voltando à polêmica, Paulo Freire desenvolveu um pensamento pedagógico assumidamente político. Para Freire, o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno. Isso significa, em relação às parcelas desfavorecidas da sociedade, levá-las a entender sua situação de oprimidas e agir em favor da própria libertação.

        Ao propor uma prática de sala de aula que pudesse desenvolver a criticidade dos alunos, Freire condenava o ensino oferecido pela ampla maioria das escolas, que ele qualificou de educação bancária. Nela, segundo Freire, o professor age como quem deposita conhecimento num aluno apenas receptivo, dócil.
        Em outras palavras, o saber é visto como uma doação dos que se julgam seus detentores. Trata-se, para Freire, de uma escola alienante, mas não menos ideologizada do que a que ele propunha para despertar a consciência dos oprimidos. “Sua tônica fundamentalmente reside em matar nos educandos a curiosidade, o espírito investigador, a criatividade”, escreveu o educador. Ele dizia que, enquanto a escola conservadora procura acomodar os alunos ao mundo existente, a educação que defendia tinha a intenção de inquietá-los”.

        No mais, recomendo que o senhor leia a matéria que enviei por link sobre os projetos de Paulo Freire para a educação, que foi colocado em prática nos Estados Unidos, em países nórdicos, no Chile, e sobre o reconhecimento mundial que tem este maior pensador sobre pedagogia da educação que veio à luz um dia no nosso Brasil, e daqui foi expulso (depois de preso) pela ditadura militar, pelo mesmo motivo de repúdio às suas idéias de que tanto o professor e o aluno aprendem juntos ensinando, e a tomada de consciência não é imposta, mas produto de um trabalho de parceria entre professor e aluno.

        Abraços e muita saúde,

        Ednei José Dutra de Freitas

        • Continuando por partes

          – nome completo, como eu faço. Não importam as regras da TI.

          Não entendo a fixação. Sou apenas um ignorante imbecil sem a menor importância.

          -Agora, se no Brasil alguns educadores se apresentam como seguidores de Paulo Freire, são pessoas falsas

          Não são alguns educadores, é todo o sistema educativo estatal, cantado em versos e prosas pros 4 cantos, só não viu quem não quis.

          -impor aos professores um pensamento único a ser decorado (e não interagido) com os alunos

          Pelo que sei do ministro da educação ele tá cagando e andando pro método a ser empregado desde que de resultados, e se Paulo Freire é tão bom que se aplique, já que vc diz não ser aqui implantado ainda, algum conhecedor de Paulo Freire poderia demonstrar isso ao MEC

          -(e não interagido)
          Esse sistema pedagógico não existe, nem na pedagogia de Mao.

          Voltando à polêmica,

          Em hora nenhuma eu ofendi o Paulo freire, só reforcei o resultado educacional do pais e seus possíveis culpados, e se ele esta na lista é porque todas as testemunhas do crime disseram que ele estava na sala.

          -No mais, recomendo que o senhor leia

          Como já falei antes, eu em minha ignorância de pai mãe e parteira não entendo nada de pedagogia e não vai ser agora que vou me especializar, e continuo a bater na tecla de que pouco importa o método desde que os resultados positivos apareçam na construção de conhecimento e dignidade do educando. E de acordo com o que propagam sobre Paulo Freire e a pedagogia do oprimido, temo de esculhambar sim o sistema educativo nacional e em nome de Paulo Freire ou não era ele a favor do oprimido.
          .

  18. A Tribuna da Internet é um blog incomparável porque ousa nos temas postados.
    A educação tem sido ao longo dos anos tão abandonada pelos governantes, tão criminosamente negada ao povo, que a escola pública atualmente tem sido alvo de discussões tão estéreis quanto inócuas, desconexas e absolutamente distante da realidade nacional.

    Com o devido respeito ao presidente Bolsonaro, mas o que ele sabe de Educação/Ensino?
    Se eu dissesse que nada, eu até o estaria elogiando, pois eu me encontro neste mesmo patamar. Logo, acusar um dos expoentes mundiais de energúmeno, o ex-capitão declarou como se sente com relação ao ensino, ou seja, um absoluto mentecapto!

    Tenho escrito repetidamente que o Brasil se encontra em um momento de extrema radicalização política, religiosa, social, que até mesmo as torcidas de clubes de futebol se matam quando se encontram!
    Nada poderá ser feito para nosso desenvolvimento enquanto perdurar a ideologia insana, decadente, ultrapassada, que acirra as diferenças entre os povos, menos de conciliá-los em busca do bem comum e de conscientizá-los da importância do ser humano, do cidadão, da família, da sociedade, e do país.

    Nosso erro crasso e clamoroso se encontra justamente nesta polarização entre esquerda e direita, entre “capitalistas e comunistas”, entre ditaduras e democracias, mas … aonde está o cidadão?
    Aonde estão as nossas crianças nesta discussão interminável e que nos distancia cada vez mais do entendimento, da união, do trabalho em prol de um país melhor para todos?
    Simplesmente se encontram de fora deste contexto brasileiro, que se caracteriza pela política corrupta, desonesta, altamente prejudicial ao povo e país.
    Em consequência, a vergonha que nos expomos quando o nível educacional brasileiro é comparado com o de outras nações, comprovando o descaso, a desconsideração, a falta de importância que esta área fundamental ao desenvolvimento tem sido tratada.

    Voltando à polêmica, Paulo Freire desenvolveu um pensamento pedagógico assumidamente político. Para Freire, o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno. Isso significa, em relação às parcelas desfavorecidas da sociedade, levá-las a entender sua situação de oprimidas e agir em favor da própria libertação.

    Ao propor uma prática de sala de aula que pudesse desenvolver a criticidade dos alunos, Freire condenava o ensino oferecido pela ampla maioria das escolas, que ele qualificou de educação bancária. Nela, segundo Freire, o professor age como quem deposita conhecimento num aluno apenas receptivo, dócil.
    Em outras palavras, o saber é visto como uma doação dos que se julgam seus detentores. Trata-se, para Freire, de uma escola alienante, mas não menos ideologizada do que a que ele propunha para despertar a consciência dos oprimidos. “Sua tônica fundamentalmente reside em matar nos educandos a curiosidade, o espírito investigador, a criatividade”, escreveu o educador. Ele dizia que, enquanto a escola conservadora procura acomodar os alunos ao mundo existente, a educação que defendia tinha a intenção de inquietá-los.

    Ora, ora, quem acusa Freire de comunista ou de socialista é um energúmeno, exatamente como Bolsonaro!
    O que leva uma pessoa se tornar seguidora, fiel, obedecer e acatar determinações, sem consciência, sem aspirações, sem criatividade, é a ideologia, mormente o comunismo que foi implantado à força em certas nações!
    O educador queria uma sala de aula que fosse sinônimo de debates permanente, onde aluno e professor se tornariam agentes tanto de aprendizado quanto de ensinamentos.

    A ideologia petista contribuiu para o ensino se tornar ideologizante, e não como fonte de aprendizado, de criatividade, de pensamentos críticos, pois a intenção era pasteurizar o aprendizado dentro de movimentos sociais e políticos que fossem ao encontro dos objetivos do PT, de transformar a sociedade brasileira como subalterna de suas vontades.

    Freire queria uma escola contrária justamente a esta maneira de extirpar o pensamento lógico, de evitar o aluno contestar, de não querer estudantes que discutissem o melhor para os oprimidos, que não seria evidentemente, seguir uma linha de pensamento introduzida, mas enaltecer a de cada aluno, de modo que criasse as suas próprias chances de desenvolvimento!

    Finalizo:
    Lula queria um ensino que mais fosse catequizar o pensamento do jovem quanto às utopias socialistas e comunistas;
    Bolsonaro quer uma educação calcada na rejeição ao pensamento livre, independente, questionador, nada diferente do seu antecessor, só com outro nome.

    Nesse meio tempo, como ambas maneiras estão absolutamente erradas porque mal intencionadas com a gurizada, Paulo Freire leva a culpa da ignorância de políticos corruptos e incompetentes sobre ser o responsável pela ideologia nas escolas, enquanto o seu trabalho, o seu esforço era justamente o contrário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *