Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes

Resultado de imagem para paulo guedes

Bolsonaro enfrenta a imprensa e confirma Guedes 

Deu em O Tempo
(Estadão Conteúdo)

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, anunciou nesta quinta-feira, 11, o nome de três ministros em um eventual governo. Ao lado de apoiadores como o filho, Flávio Bolsonaro, o senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) e a deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), o candidato do PSL confirmou os nomes de Onyx Lorenzoni, do DEM,  para Casa Civil, do general Augusto Heleno para a Defesa e o do economista Paulo Guedes para a Economia

“Ainda não temos nome para outros ministérios, até porque temos de esperar com prudência o dia 28 de outubro, onde podemos ter a certeza de anunciar nomes”, afirmou Bolsonaro.

GRAÇAS A DEUS – Em sua primeira entrevista após o primeiro turno, ele iniciou o discurso agradecendo a Deus por sobreviver ao atentado de Juiz de Fora, onde recebeu uma facada. O candidato à vice-presidência, general Hamilton Mourão, e o assessor econômico Paulo Guedes não participaram da coletiva, que aconteceu em menos de meia hora numa sala reservada do hotel Windsor Barra, na zona oeste do Rio. Em entrevista recente, o presidenciável afirmou que evitará que os dois tenham contato com a imprensa, por não terem “traquejo”. No mesmo local, aconteceu um encontro de Bolsonaro com os seus apoiadores.

Por cerca de 15 minutos, Bolsonaro falou abertamente, em seguida, permitiu que a imprensa fizesse algumas poucas perguntas. Apesar do grande número de representantes da imprensa presentes, para poucos foi dada oportunidade de questionar o candidato.

REPÓRTER VAIADA – A primeira inscrita da imprensa nacional, uma repórter da Folha de S. Paulo foi vaiada e hostilizada por apoiadores de Bolsonaro que cercaram a imprensa durante a coletiva. Foi preciso que o presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, pedisse respeito à imprensa, para que se calassem e permitissem que a repórter fizesse sua pergunta.

“Valorizaremos a família e vamos fazer negócio com o mundo todo sem viés ideológico. Vamos jogar pesado na questão de segurança. Garantiremos sim a liberdade de imprensa, não tem aquela história de controle social. Vamos garantir o legítimo direito à defesa do cidadão. Falta pouco para começarmos a mudar o nosso Brasil”, discursou Bolsonaro.

O candidato disse ainda que vai valorizar a pesquisa tecnológica e que vai “garantir o legítimo direito à defesa do cidadão”, referindo-se ao direito ao porte de arma. “Queremos que a imprensa seja independente e tenha responsabilidade no que escreve”, complementou.

MORTE DO CAPOEIRA – Bolsonaro ainda se posicionou sobre a morte do capoeirista baiano Romualdo Rosaldo da Costa, assassinado nesta semana por um admirador. “Não podemos admitir crime nenhum; se foi uma pessoa que votou em mim, dispensamos esse tipo de voto. Quem quer que seja, cometeu um crime, tem que pagar”, afirmou.

O candidato ainda negou que seja de extrema direita e que tenha contratado o marqueteiro de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, para sua campanha. “Nós não temos recursos para pagar campanha”, disse o candidato.  

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A repórter foi vaiada porque a Folha foi o primeiro jornal a publicar as irregularidades envolvendo Paulo Guedes, que depois foram confirmadas por todos os outros jornais e revistas, que também tiveram acesso aos documentos da investigação. Bolsonaro manteve Guedes para mostrar que não é “pautado” pela imprensa, mas vai se arrepender, porque terá de demiti-lo mais na frente, quando houver a denúncia criminal, que não vai demorar. (C.N.)

10 thoughts on “Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes

  1. CN, desde quando a Folha de São Paulo serve como parâmetro? Outra coisa: e o “legado” de 13 anos do PT no poder? Passa pelo revisor? Nem quero questionar o princípio da presunção da inocência, afinal você não merece isso…Um abraço!

  2. Denúncia criminal? Com esse MP vermelhinho será denúncia de hora em hora não importando se é verdadeira ou se tem fundamento.

    Se der atenção aos aparelhos do MP e da imprensa, o Bolsonaro vai demitir todo mundo o tempo todo.

  3. “Bolsonaro confirma os nomes de três ministros: Onyx, Heleno e… Guedes”

    -Não entendi o objetivo de se manter a nomeação.
    Creio que o Bolsonaro saiba de algo mais do que todos nós, cidadãos comuns.

  4. …Ah, bão! Pensei que a foice de sp – boletim informativo da organização criminosa dos corruPTos – tivesse sido vaiada por praticar suposto jornalismo tendencioso e várias notícias falsas.
    Brigado por isplicá!

  5. -O Guedes, ainda considerado apenas um SUSPEITO pelo Ministério Público da Folha de São Paulo, não pode assumir um ministério.
    -Agora, o Lula, um CONDENADO e com um mandado de prisão na gaveta superior da DVC da Policia Federal, podia, né Bessias? Né, Folha?

    -Petista, olha o teu rabo!

  6. -Senhores, o Jair deve ter chamado o Guedes para uma conversa, já que ele não respeitou nem o general na hora da chamada.
    -Ele não iria queimar o próprio filme por causa de um “ministro”.
    -Devem existir coisas que “ainda” não sabemos.

  7. Vai ver porque a Globo vai esperar até Jair vencer para mostrar mais escândalos envolvendo o tal Guedes, ou a Globo vai chantagear o futuro governo Bolsonaro com mais provas escandalosas sobre o tal Guedes.

    O encontro as portas fechadas do Roberto Irineu Marinho com Bolsonaro deve ter cada coisa escondida que faria qualquer bolsonarete ficar de cabelos em pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *