Bolsonaro conseguiu comprar alguns militares, mas as Forças Armadas não estão à venda…

Brejo: A Charge da semana (do Nani) - OEstadoAcre.com brejo

Charge do Nani (nanihumor.com)

Carlos Newton

Para quem acompanha a “Tribuna da Internet”, não causou a menor surpresa essa avalanche de noticias sobre a insatisfação das cúpulas da Forças Armadas com o governo supostamente paramilitar do capitão Jair Bolsonaro. Desde o início do ano temos publicados aqui matérias sobre o posicionamento do Estado-Maior, que jamais aceitou considerar o governo de Bolsonaro como uma extensão das Forças Armadas. Muito pelo contrário, as três Armas sempre fizeram questão de manter o distanciamento constitucional.

Conforme está registrado aqui na TI, desde o início do governo esta foi a posição do generalato da ativa, que jamais coonestou esse recrutamento de milhares de oficiais para funções civis, tanto assim que nenhum deles foi promovido e até mesmo o respeitado general Rêgo Barros, então porta-voz do Planalto, teve de passar para a reserva e ficou estacionado nas três estrelas.

DIANTE DO FORTE APACHE – O distanciamento aumentou no final de abril, quando o presidente da República e seu Gabinete do Ódio, para defender um golpe militar contra Congresso e Supremo, organizaram e realizaram a inusitada “manifestação popular” diante do Forte Apache, como é chamado o Quartel-Geral do Exército

Demonstrando uma desfaçatez fora do normal, Bolsonaro invadiu aquele área venerada pelo Exército e fez um discurso em cima de uma caminhonete, no meio da multidão. Os chefes militares, é claro, ficaram revoltados, mas não passaram recibo. Não disseram uma palavra, mas fizeram chegar a Bolsonaro o descontentamento castrense.

O presidente resolveu dar uma meia trava, ficou algum tempo devagar, mas aos poucos foi retornando aos palcos, porque o espetáculo não pode parar. Recentemente, levou mais uma advertência e submergiu totalmente. Parou com as cenas diárias na portaria do Alvorada, esqueceu as redes sociais, quase não dava entrevistas, foi até apelidado de Bolsonaro Paz & Amor. Mas era apenas outra fase passageira,

DE VOLTA À PARANOIA – Logo Bolsonaro voltou à mesma paranoia de ofender o vice Hamilton Mourão, que faz um esforço enorme para melhorar o governo, mas seu poder é limitado e o general não dá conta do próprio serviço.

E na semana passada o descontentamento militar enfim veio à tona, através das declarações do comandante do Exército, general Edson Pujol.

Em tradução simultânea, ficou claro que Bolsonaro fez o possível e o impossível para agradar os militares. Manteve os direitos privilegiados que eles conquistaram na ativa e na reserva, aumentou os soldos e contratou cerca de 3 mil oficiais para integrar o governo, fazendo com que passassem a ter salários em dobro.

POR 30 DINHEIROS – Na sua ignorância sesquipedal, como dizia o general João Figueiredo,  o presidente Jair Bolsonaro pensou que poderia “comprar” os militares por 30 dinheiros. Com essa fortuna bíblica, realmente conseguiu cooptar esses oficiais que acumulam soldos e salários. Aliás, acaba de contratar mais um, à margem da lei, para o Ministério do Meio Ambiente.

No entanto, esse eventual presidente da República jamais conseguirá comprar a consciência das Forças Armadas. Esse tipo de produto não está à venda no Brasil. E a partir de agora, o futuro do presidente Bolsonaro não vale um tostão furado, como se dizia antigamente.

12 thoughts on “Bolsonaro conseguiu comprar alguns militares, mas as Forças Armadas não estão à venda…

  1. O inconformismo pela derrota nos EUA, pode abrir um precedente perigoso para a democracia mundial: Trump tenta arrastar as forças armadas para sua turra “daqui não saio, daqui ninguém me tira”.
    Aqui na filial, com um pedigree abaixo, o nosso “cãomandante” foi mais proativo que o seu homólogo da matriz: mal pôs o pé no Palácio do Planalto, e já foi buscando nas FFAA uma massa para cimentar a sua vocação ditatorial. Mas prevaleceu, até o momento, a sensatez dos militares!
    O risco maior ,hoje, é todos os lideres mundiais quererem imitar Vladmir Putin: dá uma esticadinha aqui; depois mais outra, outra ……
    A alegação apresentada por aqueles que se julgam os resolutos do universo, é mais ou menos assim: ora, as nações apresentam problemas complexos que poderiam ameaçar todo o planeta, e que em quatro anos não seria suficiente para os mandatários das potências resolverem. Se fosse coberta de boa-fé, até que se admitiria.

  2. Custo a acreditar que Bolsonaro e seus jumentos adestrados tenham adentrado uma área militar (não uma área militar qualquer, mas o QG do Exército…) pra pregar fechamento de instituições se não estivessem expressamente autorizados a isso.

    Há um movimento, desde o início desta pocilga de governo, para caracterizar uma dualidade “Bolsonaro doidinho vs Militares ponderados” e isso se pode notar também no fato de que quando o presidente profere uma asnice, o Mourão no dia seguinte contrapõe uma declaração para “baixar a temperatura”.

    Se de fato existe uma “ala nacionalista”, como diz o Renato, que ela trate de fazer valer sua voz, porque os militares que compõem o governo e que o operam nos bastidores passarão à história como fiadores e cúmplices de um vagabundo e delinquente moral.

      • Explicou sim, caro Newton.

        Eu escrevi “adentrar” não no sentido de entrar no QG, mas na área do entorno. O entorno do QG, até um certo limite, também é área militar.

        Um abraço

  3. Bolsonaro está caindo de maduro, e os militares sabem que nem é preciso balançar , pois basta ver o lamaçal que se meteu com os filhos com essa roubalheira chamada rachadinha e será pego como foi luiz Inácio.
    Não tardará.

  4. Temos amanhã no Brasil – as eleições para prefeito ( a ) a vitoria de Manuela D Avila ( 65 ) – Porto Alegre – Rs, João Campos ( Psb ) – Recife – Pe, e talvez Benedita da Silva ( Pt ) – Rio – todos no segundo turno – Obs. Vitória da esquerda que está muito viva no Brasil – agora pela liberdade de imprensa no Brasil continua a campanha de ajuda a ABI – http://www.abi.org.br

  5. Atenção todos os Jornalistas / Blogueiros e Empresários da Comunicação no Brasil – podem e devem ficar Sócios da ABI e obter a Carteira de Jornalista da ABI ( Identidade de Jornalista ) – Reconhecida pela Lei N. 5.250 de 09 / 02 / 1967 – Lei da Imprensa no Brasil – a ABI foi fundada em 1908 e Tem 112 anos de fundação no Brasil – vamos fazer valer sempre a liberdade de imprensa no Brasil – ABI – http://www.abi.org.br

  6. O editor,Carlos Newton,neste artigo realista vai direto ao ponto.

    PS-Mas a pergunta que não quer calar:

    Por que Bolsonaro Zero Zero,nenhuma valorização faz dos mais de 57 milhões de votos recebidos da população (inclusive o meu *),ao invés da submissão ao se aliar a canalha política que sempre inviabilizou um verdadeiro PROJETO DE NAÇÃO?

    A minha resposta:

    Bolsonaro zero Zero,sendo um jumento iletrado que é,mais a sua preguiça crônica e irreversível para planejar e executar um verdadeiro projeto de nação,mais o vácuo moral,cultural/intelectual e espiritual de um Estadista,…,tudo isso revela a mediocridade dele no cargo de presidente da República.

    PS-Bolsonaro zero Zero,TEM APENAS UM MEGA PROJETO DE PODER PESSOAL/FAMILIAR E NÃO UM PROJETO DE NAÇÃO.

    (*) Sabemos que RECALL é um termo em inglês que significa uma solicitação de devolução de um lote onde na linha inteira de produtos feita pelo próprio fabricante.O Recall é uma tentativa de limitar a responsabilidade por negligência corporativa.

    PS-Usando isso para a política,fiz desde o início da ingestão de Bolsonaro Zero Zero,o recall do meu voto.

    Por que?

    Porque Bolsonaro Zero Zero NÃO TEM perfil algum de ESTADISTA.E seus 48 meses de mediocridade governamental atestam isso definitivamente.

    PS2-E o pior é o conceito de que a “direita”não tem competência para governar.

    PS3-Desde quando Bolsonaro Zero Zero É de direita?

  7. Prezado Germani,

    Por favor, me ajuda.

    Depois dos roubos que Lula realizou no Brasil, algo inédito no mundo pelos valores surrupiados do erário pelo PT, a esquerda pulou nas patas de trás dizendo que Lula jamais foi de esquerda.

    Pois agora, após quase três anos de uma administração sofrível, degradante, deplorável, Bolsonaro é classificado como um presidente que não é de direita, pela direita.

    Che, tá meio bagunçado esses conceitos sobre tendências políticas:
    o cara se candidata apresentando-se como de esquerda, e depois de erros clamorosos e corrupção inenarrável, deixa de ser de esquerda para ser o quê?
    De direita, de centro … um democrata liberal … o quê?

    Vem o outro, se candidata como representante da direita, no entanto só faz cagadas no poder a três por quatro e, repentinamente, passa a ser conceituado como não ser da direita.
    Seria de esquerda? Centro? Um liberal radical … como que Bolsonaro seria hoje classificado politicamente??

    Nesse teu raciocínio, prezado Germani, podemos eleger um esquerdista tranquilamente porque ainda não tivemos um governo nitidamente de esquerda, mas simulacros;
    da mesma forma, podemos mandar Bolsonaro para o ostracismo merecido, e eleger alguém que se intitule de direita, pois o ex-capitão foi um ator e canastrão, no seu papel de direitista!

    Ou, então, podemos aguardar que, se um outro ocupar o Planalto e cometer loucuras, a tendência política que o elegeu virá correndo divulgar que fulano não era de direita ou de esquerda.

    Che, isso me lembra a brincadeira das minhas netas, quando eu as buscava em Porto Alegre e as levava de volta:
    Adivinha que bicho é?

    Uma perguntava à outra:
    – é selvagem?
    – não.
    – tem penas?
    – sim.
    – é um papagaio?
    – não.

    E assim elas viajavam o tempo todo, enquanto eu dava barrigadas de riso pelas perguntas formuladas para saber o bicho que a outra pensou.

    Pois, agora, antes de escolhermos o candidato, teríamos de fazer o mesmo para acertar a tendência política do candidato:
    – lê Marx?
    – não.
    – é religioso?
    – sim.
    – é liberal na economia?
    – sim.
    – é a favor do socialismo?
    – sim …

    O problema é quando chegarmos na pergunta final, então ambos os candidatos perderão as suas classificações se de esquerda ou de direita:
    – rouba o dinheiro do povo?
    – SIM!!!!

    Che, o troço é brincadeira!
    Não há seriedade de lado algum, Germani!!

    Abraço.
    Saúde e paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *