Bolsonaro critica Lula e se refere a ele como “bandido que não tem um dedo”

Presidente Jair Bolsonaro

Bolsonaro ataca Lula e vai aumentar o bolsa-família

Augusto Fernandes
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou um compromisso, na manhã desta quinta-feira (20/5), na cidade de Santa Filomena (PI) para tecer críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que anunciou hoje, em entrevista à revista francesa Paris Match, que será candidato nas próximas eleições.

O mandatário se mostrou incomodado com os diálogos do petista com deputados e senadores para tentar fazer com que as parcelas do auxílio emergencial retornem ao valor de R$ 600 e induziu que Lula está sendo oportunista.

AUXÍLIO EMERGENCIAL – “Um bandido que não tem um dedo falou há pouco que ia dar auxílio emergencial de R$ 600 para todo mundo. Por que não fez lá atrás com o Bolsa Família?”, ponderou Bolsonaro. Na sequência, o presidente prometeu que fará mudanças no programa assistencial.

Segundo ele, assim que o governo terminar de pagar as quatro parcelas do auxílio emergencial previstas para este ano, o que deve acontecer em agosto, o Bolsa Família será reformulado.

“Hoje em dia, a média do Bolsa Família é R$ 190. Estamos trabalhando para que após o quarto mês dessa terceira etapa do auxílio emergencial suba o valor médio do Bolsa Família. Porque sabemos que nesse período de pandemia houve inflação, que aumentou o preço da alimentação no Brasil, aumentou o preço de muitas outras coisas. E temos que buscar soluções para que o povo recupere seu poder aquisitivo”, disse o presidente.

COMÉRCIO ABERTO – Bolsonaro voltou a defender que a atividade comercial não seja paralisada em meio à pandemia da covid-19. Segundo ele, a recuperação da economia “passa pela não destruição de empregos, pelo não fechamento do comércio, pela coragem de decidir ao lado da realidade”.

O presidente ainda lembrou que grande parte dos brasileiros vive da informalidade e não tem carteira assinada, e reclamou que eles “foram esquecidos por esses que mandaram fechar o comércio e destruíram milhões de empregos”.

“Estamos tendo problema com desemprego, sim. Querem botar na minha conta também. A conta é de quem fechou tudo sem qualquer responsabilidade, sem qualquer comprovação científica. Apenas para posar que estava preocupado com a vida de vocês”, comentou.

ISOLAMENTO E HIGIENE – “Obviamente, defendemos as medidas, distanciamento e higiene, mas o emprego é tão ou mais importante a nossa preocupação em lutar por ele do que lutar contra o vírus. Mas isso está ficando para trás”, disse o presidente Bolsonaro, acresentando:

“A gente pede a Deus que, brevemente, nós venhamos a ficar livres desse maldito vírus. Tudo passa. Nós temos que enfrentar problemas. Estamos vencendo esse problema”, concluiu o mandatário.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Aleluia, irmão! Oh, Glória! Bolsonaro defendendo o distanciamento?… Só pode ser milagre, pois até agora ele tem se notabilizado como o maior formador de aglomerações do país. E se não for milagre, então é o Efeito CPI, que está desequilibrando o jogo. (C.N.)

7 thoughts on “Bolsonaro critica Lula e se refere a ele como “bandido que não tem um dedo”

  1. Este imbecil deveria ter feito um curso de escutatória, antes do de oratória, como recomendava o ilustre e saudoso, Rubem Alves…
    Mas este Medonho é um caso perdido !
    Só vomita asneiras o tempo todo…
    Um doente furioso!
    Credo !

  2. Que pena que os dois candidatos com maiores chances para as próximas eleições para a presidência da República sejam Lula e Bolsonaro.
    Cruel dicotomia!
    Optar entre dois nomes péssimos para governar o Brasil.
    Seremos,mais uma vez,obrigados a escolher o menos pior!
    O menos ou o “menas”?
    Façam suas apostas.
    Pobre Brasil!

  3. Durante a sua mais recente entrevinda, às terras maranhenses, o presidente abdicou de uma preciosidade, exclusiva da sua libido e estendeu a todos nós, nomeando-nos de Boiolas.
    Desta feita, o que está atravessado, na cloaca, para excretá-lo aqui?
    -Suicida-te, defunto menoscabado pela imperícia de Adélio Bispo!

  4. Este “mito” imbecil se tivesse abraçado este tipo de discurso no ano passado não teria sido chamado de genocida. E nem ter feito o Brasil passar vergonha no Exterior. Insistindo nestas declarações infelizes o “mito” perde mais e mais apoios. Depois vai reclamar de que foi roubado nas urnas.

  5. Não sei não, mas de acordo com Young, um grande psiquiatra alemão, a agressividade excessiva e compulsiva se origina de algo grave que pode ter acontecido na infância. Humm…

  6. Mas que demônio é esse biltre!

    Ele é a parte mais insalubre da loucura.

    Nem o demônio do nine, ladrão e louco!

    Nem o demônio do bozo, louco e ladrão.!

    Nem o sardinha, do ciro, louco e ladrão!

    Temos que sair da desta Ópera Bufa da loucura!

    Não merecemos continuar dentro da cloaca.

    Perceber a mesmice, a pachorra dos ladrões é deprimente.

    Não podemos cometer este erro, ou vamos parar na ZONA abissal da cloaca!

    JL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *