Bolsonaro cruza a fronteira da lei e parte para o golpe militar contra a democracia

Bolsonaro não tem volta após investir contra a Constituição

Pedro do Coutto

Ao aceitar as manifestações pelo fechamento do Supremo Tribunal Federal, do Congresso e também os ataques exaltados contra o ministro Alexandre de Moraes, o presidente Jair Bolsonaro cruzou a fronteira da lei e se posicionou claramente favorável a um golpe militar contra as instituições, incluindo na sua ofensiva um comunicado ao ministro Luiz Fux, presidente do STF – absurdo completo – para afastar Moraes da Corte Suprema.

A ofensiva golpista ficou clara nas imagens da GloboNews e também da TV Globo levadas ao ar na tarde de ontem focalizando a série de ataques ao Supremo pela concentração nas Esplanada dos Ministérios. No final da manifestação em Brasília, Bolsonaro anunciou que no final da tarde estaria presente na concentração da Avenida Paulista. Os bolsonaristas, no fundo impulsionador pelo presidente da República, partiram para o desfecho de força, cujos resultado vai depender da disposição do Exército comandado pelo general Paulo Sérgio Nogueira.

LIMITE – Na edição de ontem, terça-feira, de O Globo, Merval Pereira e Miriam Leitão destacaram que Bolsonaro situou-se numa posição limite, a meu ver, entre a lei e a ordem, revelando preferindo a estrada da desordem. Com um brilhante comentário feito na GloboNews no início da tarde, Miriam Leitão destacou que agora Bolsonaro não tem mais caminho de volta, uma vez que na realidade investiu contra o texto constitucional, lei maior do país.

Na minha opinião não é possível que um presidente da República compactue com iniciativas voltadas para fechar o Supremo Tribunal Federal e o Congresso, sem que tal alinhamento subversivo não possa acrescentar-lhe reflexos na mesma proporção e no mesmo limite dos atos que adotou.

O IMPERADOR – Marianna Holanda e Ricardo Della Coletta, Folha de S. Paulo, destacam a ultrapassagem da sociedade brasileira por parte de um presidente da República que deveria estar preocupado com o desemprego, com a queda do consumo de alimentos, com a pandemia, com a vacinação, com a subida a taxa inflacionária, mas que não está ligando para nenhum desses graves problemas e deseja apenas tornar-se imperador e perpetuar-se no poder, sem levar em conta sequer com o fato de que um golpe militar acabaria com os mandatos dos integrantes do Centrão, incluindo os parlamentares que o apoiam.

O golpe militar, como aconteceu com o Ato Institucional nº 5, acarretaria o fechamento do Poder Legislativo e também afetaria a liberdade individual dos brasileiros e brasileiras. Bolsonaro, na minha impressão, além do impulso para o golpe, perdeu também completamente a noção sobre os limites da lógica e da política que, como dizia Juraci Magalhães, é também a arte do impossível. Para mim é impossível que o Exército se encontre ao lado de Jair Bolsonaro em sua alucinada investida para achar o caminho que o salve da derrota em 2022.

FAKE NEWSO presidente Jair Bolsonaro, na tarde de segunda-feira, editou Medida Provisória dificultando a retirada de textos das redes sociais da internet. Mais uma iniciativa absurda do homem que deveria presidir o Brasil, pois para isso foi eleito nas urnas de 2018. Por exemplo, não tem sentido dificultar a retirada de uma proposta que os jornais de ontem tornaram pública em que duas pessoas oferecem pagamento em dinheiro para quem atacar fisicamente o ministro Alexandre de Moraes. Como é possível defender uma coisa dessas?

Trata-se de um caso doentio e de alucinação. Isso de um lado. De outro, se as fake news influenciassem a favor de Bolsonaro, o seu governo não teria sido considerado entre ruim e péssimo por 54% da opinião pública, como revelou o Datafolha. Se as fake news influenciassem na posição eleitoral  do presidente para 2022, ele não estaria com 25 pontos a seu favor contra 46 pontos dos que se dispõem a votar em Lula contra ele.

São fatos concretos os que estou citando e que provam que as fake news podem levar a desfechos dramáticos como foi o caso de um jovem acusado de estupro e assassinato, mas que não participou nem de uma coisa e nem de outra, embora a sua imagem pessoal tenha sido exibida nas telas eletrônicas. São casos isolados, dramáticos, capazes de criar situações absurdas, mas, sob o ângulo coletivo, a mentira jamais se tornará verdade, ainda que repetida por mil vezes, conforme disse o repugnante nazista  Joseph Goebbels , cuja imagem resiste tragicamente como modelo junto aos extremistas da direita de hoje que são os herdeiros da tragédia do nazifascismo do passado.

FLAMBOYANTS DE PAQUETÁO presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto, reportagem de Carolina Nalin, O Globo, explica a importância da Ilha de Paquetá, cenários dos flamboyants da bela canção de Braguinha e Alberto Ribeiro, escolhida como ponto de partida para a realização do censo de 2022. A meu ver não faz sentido.  Isso porque a Ilha de Paquetá é uma área de classe média, cujo poder aquisitivo encontra-se ao nível do poder aquisitivo dos moradores da Tijuca.

Não serve como síntese da realidade nacional e a sua colocação como base da pesquisa pode conduzir a equívocos essenciais. Basta comparar a Ilha de Paquetá, onde só se vai de lancha, com as favelas da Maré do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Basta também levar-se em conta que a metade da população brasileira não conta com saneamento básico, rede de esgotos e água potável.

Basta ainda examinar, como mostram os filmes das manhãs da TV Globo, os becos das favelas, cenários de conflitos de sangue, colocando em confronto policiais, traficantes e milicianos. Em Paquetá, acrescentaram Braguinha e Alberto Ribeiro em 1948, a lua cheia ilumina e embala casais de namorados. Paquetá parece ser um paraíso que escapou às ações do crime organizado e desorganizado que tomam conta da Cidade do Rio de Janeiro.

29 thoughts on “Bolsonaro cruza a fronteira da lei e parte para o golpe militar contra a democracia

  1. Parabenizo o Jornalista Pedro do Couto.
    Clap, clap, clap!
    .
    O rebanho, ora BROXAnarista, é o mesmo que há não muito tempo MUGIA:

    “Somos todos Cunha!”

    Depois que Cunha foi recolhido ao xadrex, o GADO que o seguia se espalhou pelos pastos.

    Ao som do velho berrante que atraía os ratos das latrinas da ditadura milico-servil, o GADO levantou as orelhas e assim tem sido “tocado” de lá pra cá e daqui pra lá por BROXAnaro:

    um ladrão mequetrefe e perverso que colocou toda a familícia para roubar dinheiro do Povo, por intermédio de gabinetes parlamentares.

    Não satisfeito (só com isso), associou-se com assassinos milicianos, Adriano da Nóbrega e Fabrício Queiroz no Escritório do Crime, d’onde assassinatos por encomenda supria a demanda da bandidagem política e NARCOmiliciana carioca.

    1.274 dias depois a pergunta que não cala e provoca medo em toda a familícia:

    – Quem mandou o criminoso miliciano Ronnie Lessa, vizinho e amigo de BROXAnaro, assassinar Marielle?

    Com a prisão iminente de todos os integrantes da familícia Boçal, logo logo, mais uma vez o GADO vagará sem rumo pelo pasto – até ser novamente ajuntado por outro berrante.

    • Também parabenizo o jornalista Pedro do Couto, que é um craque na arte da análise política. Pedro do Couto e Carlos Newton são estrelas do jornalismo pairando no patamar superior.
      Minha admiração por Pedro do Couto vai as raias do absurdo. O acompanho desde os debates populares, no programa do saudoso Haroldo de Andrade.
      Um país que nos deu Hélio Fernandes e Pedro do Couto, está destinado a glória. Precisamos ter esperança.

  2. Bolsonaro sempre foi e sempre será Bolsonaro. Assim ele foi eleito e assim tem sido seu mandato. Todos já sabemos que ele fala porque não sebe ficar quieto. E como miliciano que é seu tema é sempre o mesmo, ou seja conflitos, armamento, força militar ou para-militar, conspiração, identificação de inimigos possíveis. Etc…
    Tudo isso é um conjunto que define a personalidade dele. E foi isso que o povo escolheu.
    Tem muito jornalista que lhe prestou imenso apoio angariando votos e agora não quer assir a paternidade!

    • Quanto desrespeito e má educação contra um profissional da estirpe de Pedro do Coutto!

      Os bolsonaristas perderam qualquer resquício que havia de sensatez e visão da realidade sobre o Brasil.

      Pedro não é safado, Bacelar, mas Bolsonaro é um canalha!
      Se tu não “aguentas mais” a imprensa falar mal de Bolsonaro (sic), então não lê as notícias, simples.

      Agora, depreciar, caluniar, ofender, agredir um profissional por causa desta política deletéria e deplorável, sinceramente, os admiradores e fieis bolsonaristas extrapolaram a paciência de todos nós!

  3. Só agora estamos reagindo ao comportamento fora da lei do Mal Abençoado. Há muito ele nos ofende. O seu comportamento relapso e assassino levou milhares de brasileiros á cova. As ofensas e deboches próprias de sua perversão moral nunca serão esquecidas – não por quem perdeu alguém pela covid e por culpa indireta do presidente assassino.

  4. Quando foi que Bolsonaro disse em fechar o STF ?

    Uma pena que o xandão xerife só tem um olho para direita !

    Fake !!

    Eu sou contra fechar o stf , mas trocar todos os componentes, e colocar só juízes de carreira com mais 60 anos …… sou a favor !

    • Então você fecha com o ditador de Ele Salvador, que aposentou todos os ministros do STF de lá e nomeou quem ele quis.
      Patético. Isso é autocracia pura, o pior dos absolutistas.
      O Brasil está na penumbra.

  5. Fico imaginando o efeito que tem o Genocida da República e pessoas influentes defender a desobediência à determinação de decisão do Ministro do STF, enfim, do Judiciário.
    As consequências é o pai não pagando pensão dos filhos. Não aceitando separação (quando litigiosa) a partilha dos bens, o afastamento de corpos, ameaçando, assassinando mulheres e filhos desta de outro casamento… porque o mau exemplo vem de cima do Presidente, dos influenciadores…

    Isso talvez explique o elevado aumento dos números de violência contra a mulher e crianças.

  6. O maior erro do Bolsonaro foi ter acatado a ordem de não manter a nomeação o diretor da PF que ele tinha escolhido , na ocasião deu brecha.

    Isso é como briga… o que acha-se mais forte impõem sua vontade , mas quando o mais fraco enfrenta o mais forte , logo cria duvida se realmente é mais forte .

    Agora Bolsonaro riscou o chão daqui você não passa !

  7. Quem é você, anônimo, para falar em desmoralização para um profissional do gabarito de Pedro do Coutto?

    Quem você pensa que é, covarde?!

    Se pensa que as demais pessoas são desmoralizadas como você, adorador de homens, seguidor empedernido de bandidos, vocês está enganado, doidinho fanático!

    • E você quem é ???

      Os de bem( por exemplo Pedro, Francisco, CN, Jorge Beja , Vicente, Falavena, entre outros) estão aqui , identificados, expondo sua ideias e princípios e assinando com seu nome.

      Você quem é??

      Diga primeiro quem é , o que faz, quem lhe paga, para que talvez, possa começar a fazer parte do grupo de pessoas honradas e com possibilidade de ser ouvido e considerado.

      Chega de anônimos, covardes, heróis da internet anônima.

      • Duarte,

        Essa gentalha é a tropa de choque de Bolsonaro nas redes sociais.

        Sem argumentos, agridem, atacam, ofendem, mentem, pois é a função pela qual estão sendo pagos.

        Esse é o Brasil que está sendo construído, Duarte, uma nação de energúmenos, pessoas domesticadas e adestradas, para somente agirem quando ordenadas!

        Grato pela interferência.

        Abração.
        Saúde e paz.

  8. Cada qual no seu golpe uns alegam que Bolsonaro quer um golpe militar, já o presidente fala que querem o golpe civil.
    Tenho que levar na galhofa, no sério não funciona.

  9. Assisti o pronunciamento do ministro Luiz Fux. Foi um recado direto.
    Me chamou a atenção, que ele disse : o presidente não gosta de trabalhar e deixa a gestão na mão de monstros e generais despreparados para a função pública. Então, ele se lixa para a Pandemia, quanta gente já morreu, a falta de emprego, a crise Hídrica, a volta da inflação, a pobreza crescente. O problema dele é continuar como presidente, proteger seus quatro filhos, cada um num mandato parlamentar, para isso vai atacando a tudo e a todos, que se interpõe na sua meta.
    Afinal, essa boquinha presidencial é tudo que ele nunca sonhou, mas, o destino colocou no colo dele.
    Se continuar com as ameaças e os ataques, vai virar o Brasil de cabeça para baixo e nós todos juntos na mesma lama.
    Fiquei sabendo, que ele quer imitar o presidente de Ele Salvador, que aposentou numa canetada só, todos os ministros da Suprema Corte e nomeou quem ele quis.
    Será que nosso fim será este?

  10. Fux não disse que o presidente não gosta de trabalhar e deixa a gestão na mão de Guedes e generais do Planalto. Falou sobre as crises que o país atravessa e não está sendo enfrentada a altura por Bolsonaro.
    É preciso ser ético na vida, portanto, eu penso dessa maneira, através de Atos e fatos observados diariamente. Sem a pretensão de ser o dono da verdade, longe disso.

Deixe um comentário para Roberto Nascimento Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *