Bolsonaro discute extradição de Cesare Battisti com embaixador italiano

O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, ao lado do presidente eleito Jair Bolsonaro Foto: Divulgação

Embaixador pede que o Supremo julgue logo a extradição

Igor Mello
O Globo

O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, discutiu nesta segunda-feira pela manhã a extradição do ex-guerrilheiro Cesare Battisti com o presidente eleito Jair Bolsonaro . Em diversos momentos, Bolsonaro já se manifestou favorável à medida.

Bernardini conversou por cerca de uma hora com Bolsonaro. Segundo ele, há sintonia entre as visões do presidente eleito e do governo italiano sobre o caso.

EXTRADIÇÃO – “Claro que falamos do caso Battisti. O caso é muito claro, a Itália está pedindo a extradição e o caso é discutido no Supremo Tribunal Federal. Esperamos que o Supremo tome a decisão no prazo mais curto possível” – afirmou, acrescentando: “Ele tem a mesma ideia que eu sobre o caso”.

Além de discutir a extradição, a delegação italiana tratou da ampliação das relações comerciais e da cooperação entre as nações depois da posse do novo governo. Há tratativas para uma visita do presidente brasileiro à Itália, mas “tudo será definido no futuro”, garantiu.

– Foi uma conversa muito simpática. O nome Bolsonaro é de origem italiana, o presidente falou da origem da família – relatou. Mais cedo, Bolsonaro recebeu uma comitiva diplomática chinesa, liderada pelo embaixador do país no Brasil, Li Jinzhang. Maior parceiro comercial do Brasil, a China foi alvo de críticas de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

ENTENDA O CASO – Battisti teve sua extradição requerida pela Itália em razão de ter sido condenado naquele país a prisão perpétua por quatro assassinatos na década de 1970, quando era integrante de um grupo militante de esquerda. No entanto, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu, no final de 2010, conceder a Battisti status de asilado no Brasil.

Em outubro do ano passado, Battisti foi detido em Corumbá (MS), cidade próxima à fronteira com a Bolívia, carregando dólares e euros em espécie, numa indicação de que poderia estar planejando uma fuga do país, o que levou a Itália a reiterar seu pedido ao governo brasileiro pela extradição.

Battisti, no entanto, foi solto por ordem da Justiça e responde ao processo em liberdade, sob algumas medidas restritivas.

12 thoughts on “Bolsonaro discute extradição de Cesare Battisti com embaixador italiano

  1. O Brasil pegando fogo e Bolsonaro prioriza com problema nacional n.1 a ser atacado a questão da extradição de Cesari Battisti, só para estilhaçar ainda mais a vidraça do petismo, à evidência, tipo manobra diversionista, até porque ao que parece o caso não tem outra utilidade senão a manutenção do nefasto maniqueísmo doentio enquanto combustível da disputa de poder entre direita, esquerda e centro. Arrume coisa mais importante a fazer Bolsonaro, desça do palanque cara, vá trabalhar sério para o país e sua população, a eleição já acabou, vá fazer alguma coisa que preste para melhorar a vida da nossa gente, ao invés de ficar no palanque procurando pelo em casca de ovo e mais encrenca partidária desnecessária. Mãos a obra, cidadão, arrume coisa mais importante a fazer para o bem do Brasil.

    • -CALMA! Ele ainda não é o presidente!
      -Se alguém tem que arrumar alguma coisa importante para fazer, esse alguém precisa ser o VICE DO PT, escolhido por Lula, meu caro, que ainda é o presidente de fato e de direito desta fazenda!

    • Luiz, pense antes de escrever. Onde você leu que o Bolsonaro está priorizando a saída do Battisti? Ele decidiu que vai extraditar e pronto. A Itália vai certamente pagar a passagem do terrorista petista – e com muito prazer.
      A minha pre0cupação atual é que o Lula fique preso por muito tempo e os petistas desapareçam para sempre. Pra isso tô rezando todo dia!

  2. Bolsonaro terá muito para fazer, de modo a melhorar a imagem do Brasil no exterior.

    Extraditar Battisti é uma delas, pois importante para um país aliado, que é a Itália, e referente à Justiça, que deve ser feita sobre quem matou várias pessoas por questões ideológicas.

    E, mesmo que não houvesse crime a ser debitado ao assassino, as suas declarações ofensivas e degradantes para o novo Presidente do Brasil, já bastariam para expulsá-lo do país!

    • Bendl
      Corretíssimo!
      Se Bolsonaro começar liquidando pendências insignificantes como o Battisti, , (o condenado italiano está fugido e acobertado por um indulto dado por outro preso – só aqui que estas coisas prosperam), estará mostrando a que veio.
      E no mais, mandar um traste desses para seu país, um país democrático e com uma história enorme, é obrigação. Afinal, a justiça precisa ser feita, aqui e lá!
      Abraço amigo.
      Fallavena

  3. Fallavena,

    A soma de pequenas atitudes de Bolsonaro que sejam positivas, boas para o país, ocasionarão uma administração brilhante.

    Battisti é uma pedra no sapato do cidadão brasileiro decente, correto, sem mácula no seu comportamento pessoal.

    Lula e Tarso ao concederem asilo para este assassino, deixaram claro que, para o PT não interessava a conduta, mas a ideologia praticada!

    Um pontapé na bunda de quem sempre viveu seguindo as regras impostas pela sociedade, e seus códigos mais variados.

    Abraços.

    • Perfeito! A Itália, ao que me consta, é uma democracia. Battisti, cidadão italiano. Foi julgado e condenado. Aí foge para o Brasil onde o vagabundo e ladrão 9 dedos lhe dá guarida! Inacreditável!

  4. Parece que substituíram s água mineral por cachaça:

    “A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu nesta segunda-feira (5), ao Supremo Tribunal Federal (STF), preferência para o julgamento da ação que discutirá se o ex-ativista italiano Cesare Battisti pode ser extraditado para a Itália. Cabe ao relator do caso, ministro Luiz Fux, decidir quando levará a ação para análise da Primeira Turma da Corte ou ao plenário do STF – ainda não há data marcada para o julgamento.”

    -Ora, isso não havia sido já decidido?

    https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/11/05/pgr-pede-para-supremo-priorizar-julgamento-que-decidira-se-battisti-pode-ser-extraditado.ghtml

  5. Ponto para Bolsonaro. Itália é uma democracia que julgou o seu cidadão, onde cometeu vários crimes. A família das pessoas que foram mortas por este elemento merecem ver o responsável cumprindo sua pena. Só mesmo Moluscão para dar salvaguarda a mais um esquerdopata que acha que as pessoas podem colocar bombas em locais públicos e assaltar bancos. Este esquerdopatas deveriam ser estudados.

  6. O bom desta decisão, com a qual concordo plenamente, é que agora todos saberão que o Brasil não dará mais guarita para bandidos, criminosos e assassinos. Todos pensarão duas vezes antes de fugirem para o Brasil. Chega de Ronald Biggs, General Strosner, Cesare Batisti, etc. O Brasil só tem a ganhar com esta decisão.

  7. Bolsonaro (tutti buona gente), bateu um papo com o paisano embaixador da Itália e prometeu mandar encaixotado para Roma o suposto terrorista Battisti. É preciso contar uma passagem da “história” deste militante. Depois de ser condenado pelos crimes dito cometidos na Itália, Battisti fugiu para França e lá esteve por muito tempo protegido. Depois, sentindo que a França ia extraditá-lo, fugiu para o México. Em seguida, com documentos falsos veio para o Brasil. Houve um barulho enorme feito pelo PT. Mas Battisti foi julgado e condenado a ser devolvido a Itália. Neste meio tempo Lula estava tentando negociar aviões de guerra “Rafale” com a França. Lula esteve algumas vezes esteve lá. Em uma dessas viagens para falar com Sarcozi conheceu sua esposa “italiana” Carla Bruni e protetora de Battisti, quando esteve homiziado na França, que pediu para conceder-lhe asilo no Brasil. Lula esperou o último dia de seu governo e deu o asilo. Battisti tem uma vida complicada. Dizem que escreveu alguns livros. Acho que agora todos ministros do STF, aterrorizados com tantas ameças da banda de Bolsonaro, não resistirão e vão repatriar Battisti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *