Bolsonaro diz que não há risco de transmissão de vírus em lotéricas porque “vidro é blindado”

Bolsonaro monta o seu discurso sobre suposições e contradições

Daniel Gullino
O Globo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, dia 25, que não há risco de transmissão do novo coronavírus dentro de casas lotéricas, porque o vidro que separa os funcionários do público é “blindado”. Um decreto publicado nesta quinta-feira classificou o funcionamento das lotéricas como atividade essencial, para impedir o fechamento delas por governadores e prefeitos.

“Acreditem, 2.463 casas lotéricas, 2.500 casas lotéricas, estavam fechadas. Por decretos de alguns governadores ou prefeitos. Eu não estou criticando governador ou prefeito. Agora, pelo amor de Deus, fechar casa lotérica? Pelo amor de Deus, fechar casa lotérica… Inclusive, o cara que trabalha na lotérica tem um vidro blindado. Não vai passar o vírus ali. O vidro é blindado, não vai passar, ele trabalha no lado de cá”, disse Bolsonaro, durante transmissão ao vivo em redes sociais.

AGLOMERAÇÕES – Bolsonaro acrescentou que com o fechamento das lotéricas muitas pessoas teriam que pagar contas em agências de bancos, causando aglomerações, que são desaconselhadas para evitar a disseminação do coronavírus.

“Imagina se todo mundo fosse para a agência da Caixa, ia ter um ajuntamento enorme de gente, exatamente na contramão daquilo que a gente prega, evitar o ajuntamento”, afirmou.

“ESPINHA DORSAL” – Também presente na transmissão, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as lotéricas são “espinha dorsal” do banco e serão importante inclusive para o pagamento do vale de R$ 600 que o governo pretende destinar a trabalhadores informais

No vídeo, Pedro Guimarães e a intérprete de libras de Bolsonaro, Elizângela Castelo Branco, estavam de máscaras cirúrgicas, mas o presidente estava sem. Bolsonaro voltou a defender o “isolamento vertical”, restrito a idosos e pessoas com doenças, para enfrentar o coronavírus. De acordo com ele, a “neurose de fechar tudo não está dando certo” não está dando certo e já começou a causar desemprego.

NEUROSE – “Está chegando o desemprego. Não é batendo na porta, já começou no Brasil. Estamos tendo informações de vários locais”, disse, acrescentando depois: “Essa neurose de fechar tudo não está dando certo”.

O presidente ainda disse que o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina contra o coronavírus “já deu certo”, mesmo sem resultados de pesquisas científicas: “Não posso afirmar, porque não sou médico nem pesquisador, mas as informações (são que) já deu certo, já deu certo”.

37 thoughts on “Bolsonaro diz que não há risco de transmissão de vírus em lotéricas porque “vidro é blindado”

    • Amigo Bendl Bolsonaro diz muita coisa que abominamos mas também diz muitas coisas que concordamos aliás a maioria. Eu particularmente concordo que o Brasil não pode parar. Acredito que precisamos tomar as medidas necessárias para evitar o contágio e isso é possível.

      • Satiro,

        A situação do mundo não é favorável para liberar o povo para trabalhar.

        De nada adianta ganhar dinheiro ou um salário qualquer, e perder a vida.

        Bolsonaro está sendo irresponsável.
        Que deixe zerado o tesouro, mas ajude quem precisa, e não incentive o retorno ao trabalho, pois poderemos nos arrepender amargamente.

        Abraço,
        Te cuida.

        • Amigo você já imaginou o Civis 19 sem abastecimento? Seria o caos pra todo país. Sei que você é inteligente e equilibrado mas precisa pensar nisso também. Tem caminhoneiro ficando sem alimentar por causa dos estabelecimentos comerciais fechados.

          • Satiro,

            A discussão não é tão simples.

            Em princípio, milhões de pessoas irão para a linha de frente tentar ganhar tostões, enquanto outras ficam isoladas em casa.

            As que saírem, levarão a doença para quem está em casa, e teremos uma propagação do vírus sem precedentes na nossa história!

            Ou, que morram milhares de pessoas para que outras sobrevivam, que seria algo inominável, trágico, inaceitável.

            A verdade, meu caro, é que o COVID-19 veio mostrar a miséria e a pobreza brasileira sem máscara, sem photoshop!

            Não há como os governantes atenderem essas milhões de pessoas com verbas que possam viver por dois ou três meses.
            Muito menos com recursos médicos e hospitalares.

            Lamentavelmente, os que mais necessitam serão aqueles que estarão à procura de algum tostão, e de peito aberto para a doença.

            Não acho justo, Satiro, enquanto as castas, elites e bancos, seguem imunes à crise e não serem infectados.

            Nossos heróis – caminhoneiros, médicos, enfermeiros, farmácias … -, correm sérios riscos de vida!

            A ironia, é que enquanto as castas vivem nababescamente, e nada contribuíram de seus orçamentos para auxiliar o país e o povo, de nada adiantam as paneladas em homenagem às equipes médicas, pois pura demagogia e fogos de artifícios!

            Que o parlamento brasileiro se lembrasse desses heróis, e lhes alcançasse recompensa financeira!
            Se faz parte da profissão de médico cuidar dos pacientes, o dever de morrer ao lado dos doentes não existe!

            Na Itália, mais de 40 médicos morreram!
            Enfermeiras, técnicos em enfermagem, o número é incontável de óbitos!!!

            Muito papo furado, demagogia, e uma necessidade de o país trabalhar sem fundamento algum.

            Esse é o caso, Satiro, de as FFAA se movimentarem totalmente para chegar nas vilas, favelas, nos bolsões de miséria, e levar alimentos, dinheiro, água!

            Para essas crises que nossas defesas existem, de modo que a população se proteja da doença!

            Mas, justamente quem tem condições, as FFAA, pela logística e recursos à disposição, resguarda-se em casa!!!!

            Civis, médicos, enfermeiras, técnicos em enfermagem, caminhoneiros, mostram como devem ser os verdadeiros soldados!!!

            O resto está apenas fantasiado de uniforme, cujo tecido camufla a sua atuação, que é nula nesse momento de extrema gravidade nesse momento!

      • César, meu irmão nordestino,

        Que prisão de luxo, eim??!!

        Que crueldade do STF para com Lula, convenhamos.
        Muita injustiça contra esse cidadão exemplar.

        Abraço.
        Te cuida, meu!

    • Amigo Bendl, CN está “ranzinza”, não é? E mal assessorado, pois os “recortes”, em sua maioria, são de O Globo ou da Folha. Cadê a capacidade de discernimento? O tal “capella” seria um “pela saco”? Rasputin…Já mandei a letra…Um abraço!

      • Nelson, meu amigo,

        Te enganas com Carlos Newton.
        Se ele estivesse mesmo ranzinza, a TI teria sido fechada e nós pendurados no pincel.

        A verdade é que as notícias não são favoráveis a Bolsonaro porque ele está dando pano para manga.

        Pô, dizer que as lotéricas têm os vidros blindados, e o vírus não infectará ninguém, o presidente arrancou das mãos de Dilma o troféu “asneira do ano”!!

        Abração.
        Te cuida, meu.

        • Amigo, eu sei… Assisti a tal entrevista na Band. Além de perceber o “tom de gozação” daquele chamado Datena, percebi que ele peca por querer ser autêntico e transparente. O lance da loteria, acredito que tenha sido reportado pelo “contato direto” (há uma certa blindagem). Bendl, mesmo assim, dos males o menor. Botafogo, Batoré, Cirocanga, Doriana, Witzalina (pior de todos) e outros…Não valem a merda que comem! Eu ainda continuo com o “mentecapto”. Por quê? Amigo, quem ainda não foi idiota nesta vida? Deixa fluir para fruir,,,Quem sabe dá certo? Um abraço!

        • Querido amigo, eu gostaria de fazer uma pergunta ao CN, mas ele não acredita no inferno (somente o dantesco). E o camarada lá do Vaticano? Não seria o melhor momento de “distribuir riquezas acumuladas durante séculos? A Igreja ainda é uma grande latifundiária, não? Aviso: não sou comunista!

          • Nelson,

            Não precisamos ir tão longe!

            Muitas igrejas, templos, sinagogas, mesquitas, poderiam abrigar pessoas necessitadas, de modo a facilitar a chegada do alimento, recursos e medicamentos, aqui, no Brasil!

            Mas, as neopentecostais ainda pedem dinheiro, doações, que não podem ficar sem pagar as suas contas.

            Se as casas de Deus – todas, sem exceção -, mais as FFAA, fossem estas enviadas para a tarefa que está sendo feita pelos caminhoneiros, o Brasil daria exemplo para o mundo!!!!

            Mais:
            os alojamentos dos quartéis seriam excelentes para ser transformados em hospitais, sem a necessidade de gastos milionários na montagem de hospitais de campanha!!!

            Faltam planejamento, organização, direção e controle nesse momento grave porque passa a nação!

            O amadorismo de nossas autoridades – criminosos politiqueiros! – é algo bestial, inacreditável.

            E, sabes o mais irônico?
            Eu, que sou da plebe ignara, sem eira nem beira, que fui Cabo do Exército há mais de meio século, DEIXO IDEIAS E SUGESTÕES QUE OS LETRADOS ministros desconhecem ou não sabem como enfrentar uma crise desta monta!

            Abração.
            Te cuida.

          • Aí, Nelson, concordamos plenamente. A riqueza e a opulência das Igrejas (não somente a Católica) me deprimem. Não consigo viver sem religião. Gosto de todas elas, sou ecumênico. Mas tenho uma queda pelo kardecismo e pelo budismo, embora tenha devoção a Cristo. Aliás, gosto de religião, mas geralmente não gosto dos religiosos, especialmente os fanáticos. Aqui na TI tem muito religioso fanático de Bolsonaro. Que façam bom proveito e sejam felizes.

            Abs.

            CN

    • Caro Bendl,
      O vidro das lotéricas são blindados, mas há uma abertura para se comunicarem. O maior problema das lotéricas são as filas e o aglomeramento num ambiente relativamente fechado até chegar ao caixa.
      Um abraço

  1. “O Distrito Federal registrou a primeira morte por coronavírus. O boletim de casos, divulgado no início da noite desta sexta-feira (27/3), mostra que uma pessoa morreu devido à doença na capital federal.

    A vítima chama-se Israel Tiago Martins, de 40 anos, que veio de assentamento na Rota do Cavalo, entre o Paranoá e Sobradinho, e deu entrada na UPA de Sobradinho 2, com quadro de desconforto respiratório e febre. Internado, o caso progrediu para síndrome respiratória grave.

    Apresentava hipertensão e diabetes, Israel era indígena, de Cáceres, no Mato Grosso. Segundo informações repassadas à Secretaria de Saúde, namorava uma francesa, que chegou da França e o contaminou. Ela também está internada, mas em unidade de saúde ainda não divulgada.

    Além da morte, o número de casos confirmados pela Covid-19 chega a 242. Do total, nove são infecções graves e nove críticas. O levantamento ainda mostra que ocorreram 16 casos a mais apenas nesta sexta. Ao todo, são 142 homens e 100 mulheres infectados.

    Recuperação:
    Durante coletiva à imprensa nesta sexta-feira (27/3), a Secretaria de Saúde informou que quase metade dos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus no Distrito Federal, 120 pessoas, estão recuperadas da doença. Segundo o subsecretário de Vigilância Sanitária, Eduardo Hage, o período para que os diagnosticados deixem de apresentar sinais da doença é de 14 dias. “

  2. José Aparecido Ribeiro – Jornalista / Licenciado em Filosofia – BH-MG
    Globo manda às favas a ética jornalística e parte para o ataque a Bolsonaro, esquecendo-se da sua responsabilidade social, de que não é dona da verdade e nem da concessão que usufrui.
    A Rede Globo de televisão deixou a ética jornalística de lado e parte para o ativismo político determinada a derrubar o Presidente Jair Bolsonaro.
    Colocou todo o seu arsenal tecnológico e humano a serviço de um massacre jamais visto na história de qualquer pais civilizado do ocidente.
    Tem a seu favor o Coronavírus e um confinamento obrigatório de uma população desprotegida intelectualmente, com baixos níveis educacionais, incapaz de fazer juízo crítico do que consome na frente da TV.
    A guerra a Bolsonaro já não é mais velada, tornou-se escancarada e desproporcional, levando a uma inversão de papéis que atenta contra a democracia brasileira.
    A Globo não é dona dos destinos do país e nem da verdade, precisa de limites URGENTE. Na condição de jornalista não posso me furtar a manifestar repúdio a colegas que se prestam a fazer o jogo sujo da emissora em um momento de aflição e vulnerabilidade do povo e do próprio governo. Os profissionais que produzem o conteúdo da emissora perderam a noção de ética e razoabilidade.
    As noticias manipuladas e contextualizadas de acordo com os interesses da direção da Globo passam pelas mãos de jornalistas sujeitos à códigos subliminares, a um juramento que precisa ser lembrado e honrado.
    Por ordem de superiores não deviam tripudiar de um presidente eleito democraticamente seja ele quem for. Não tenho procuração para defender Bolsonaro, acho que ele também precisa de limites, precisa ouvir os profissionais que ele confia, especialmente os da comunicação, porém o que estão fazendo é um desrespeito não só a ele, mas ao povo brasileiro.
    A população vem sendo submetida a uma lavagem cerebral em um momento que a televisão desempenha papel estratégico de informação e de segurança nacional.
    Por acidente, acompanhei o Jornal Nacional desta quarta feira (25) e o que assisti me chocou como a milhões de brasileiros.
    Um espetáculo de sordidez inaceitável contra a imagem de um chefe de estado, sem direito ao contraditório.
    Do inicio ao fim o Bolsonaro foi alvo de ilações, acusações e manipulação de informações que receberam recursos áudio visuais distorcendo a verdade para massacrar o presidente sem que ele pudesse se defender.
    Devo lembrar que a emissora entra na casa de 92% da população e que esta briga começou antes mesmo da posse, motivada pelos cortes em verbas publicitárias portentosas que a Globo sempre usufruiu em governos anteriores.
    Porém, o resultado desse desentendimento ganha outros contornos na medida em que a veracidade do jornalismo na maior emissora do pais é corrompida.
    A Globo tem concessão pública e o dever de falar a verdade, sem manipulação ou artifícios no seu conteúdo jornalístico com propósitos descabidos. Se a Globo deixou de produzir noticias e passou a agir como um partido político, sua concessão precisa ser caçada (rectius: cassada) imediatamente.
    No rastro da canalhice produzida por profissionais do jornalismo, governadores mal intencionados como João Dória e Witzel estão se aproveitando, da mesma forma que políticos que nunca fizeram nada pelo país, como o garoto mimado David Alcolumbre e Rodrigo Maia, ambos sinônimos de oportunismo.
    A classe jornalística não pode se submeter a este papel.
    As manifestações de Bolsonaro não são libelos, estão recheadas de oportunidades para seus adversários, mas não podem ser distorcidas ao bel prazer dos inimigos políticos e nem de editores interessados em chantagear o presidente e seus ministros.
    Com efeito, Bolsonaro tem defeitos, é humano, mas não se curva a chantagens de empresários da comunicação acostumados a usar e abusar do dinheiro público.
    A ciência já mostrou que o vírus representa maior risco para pessoas com morbidades e idosos, mostrou também que COVID 19 não é ameaça para população economicamente ativa, e que se os cuidados de higiene forem tomados, a população não precisa deixar de trabalhar.
    Para a Globo não é a saúde do povo brasileiro que importa, e sim a destruição do chefe da nação e dos sonhos de quem acredita nele apesar dos seus defeitos.
    Chega de CANALHICE, o Brasil é maior do que os interesses de uma emissora de televisão, tá na hora de um basta nessa perseguição covarde.
    jaribeirobh@gmail.com – 31-99953-7945 WhastApp

  3. “Justiça suspende decreto que incluiu igrejas e lotéricas como ‘essenciais'”

    Será que justiça não sabe que nas lotéricas existem vidros blindados? Pura sacanagem.

  4. Pega mal para um presidente tentar justificar a sua atitude com uma de que não é médico mas que acha que certos medicamentos podem dar certo.
    Ele é presidente, tem Ministro da Saúde para o informar. Ele não tem noção do que faz.
    Se Deus não for brasileiro não haverá esperanças para um melhora – o homem é muito chucro.

  5. Para quem conhece o ato de excomunhão de Baruch Spinoza este blog ultrapassa em execração para uma vítima do Tribunal do Santo Ofício.
    Que arda no fogo do inferno o herege Jair Bolsonaro Moisés quando saiu com os hebreus do Egito Deus fez chover maná para a alimentação daquele povo.
    Carlos Newton de religioso que é acredita que vai cair comida do céu para os que estiverem em quarentena forçada pela mídia.
    Depois de atravessar o Mar Vermelho os murmuradores cansaram Moisés e até Deus se aporrinhou com eles e parou de mandar o maná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *