Bolsonaro diz que pode assumir presidência de seu novo partido

‘Eu acho que sim’, respondeu Bolsonaro sobre presidir o Aliança 

Lígia Formenti
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro disse que poderá assumir a presidência da sigla que, ao lado de dissidentes do PSL, irá formar nos próximos dias. Batizada de Aliança pelo Brasil, o novo partido terá seu processo de formação iniciado numa convenção marcada para esta quinta-feira, dia 21,, em Brasília. Questionado nesta segunda-feira, dia 18, sobre a possibilidade de presidir o partido, afirmou: “Acho que sim.”

O desfecho já era esperado. Desde a última semana, quando o anúncio da nova sigla foi feito, parlamentares já diziam que Bolsonaro assumir a presidência da sigla seria o caminho mais natural e óbvio.

“É DO PRESIDENTE” – “O partido é do presidente Bolsonaro e das pessoas que são fiéis ao que ele sempre defendeu”, resumiu a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), na semana passada. A criação da sigla é o desfecho de uma disputa que começou em outubro, com uma declaração do próprio presidente.

A apoiadores, ele afirmou,  que o presidente do PSL, Luciano Bivar estava “queimado para caramba”.  A afirmação, que estava longe de ser um deslize, foi a deixa para iniciar um rápido desgaste, seguido da solução esperada pelo grupo do presidente.

CARAVANA – A expectativa é de que, dos 53 deputados do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu, 27 o acompanhem na nova legenda. O grupo bolsonaristas deverá permanecer no PSL até que o novo partido esteja aprovado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A estratégia se explica. Caso os parlamentares deixem agora a sigla, há o risco de perda do mandato.

Assim como na eleição de Bolsonaro, a ideia é se valer do apoio da tecnologia para colher assinaturas necessárias para a criação da nova sigla, em vários Estados do País. Também ficou definido que o presidente Bolsonaro vai usar redes sociais, dele e de aliados, para chamar pessoas dispostas a atuar na coleta de assinatura para a criação do partido.

BOLSONARISTAS E ALIADOS – Por enquanto, a ideia é de que a executiva do partido tenha 15 integrantes. Além de 27 bolsonaristas dispostos a migrar para a nova legenda, haveria outros 10 parlamentares, hoje em outros partidos, interessados em  ir para o Aliança pelo Brasil, segundo informou Zambelli .

Ao deixar o PSL, parlamentares estão conscientes de que perderão tempo na TV e também fundo partidário. Mas, para a deputada, esse é um fato menor. Ela argumenta que muitos dos políticos do PSL se elegeram sem essas condições e com financiamentos de campanha por meio de “vaquinhas”. Algo que, de acordo com ela, poderá ser repetido.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
A definição sobre o comando da nova legenda ainda não está certa. Apesar de Bolsonaro timidamente  dizer que “acha” que pode assumir formalmente a presidência do Aliança, seu filho Flávio também é cotado para dirigir o carro novo. Porém, sob investigação no caso envolvendo a atuação de seu ex-assessor Fabrício Queiroz , seu nome ainda é discutido apenas nos bastidores. Há quem garanta que mesmo investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, sob acusação da prática de “rachadinha”em seu gabinete na Alerj, o “fato corriqueiro” não é tido como um impeditivo. Independentemente de quem assuma o posto, uma coisa é certa, ficará dentro da  família Bolsonaro. Ninguém quer correr o risco de desavenças futuras com as chaves da sigla nas mãos de um “aliado”. (Marcelo Copelli)

15 thoughts on “Bolsonaro diz que pode assumir presidência de seu novo partido

  1. -Nada de novo.

    -Afinal, rachadinha boa foi a dos empréstimos sem garantia do BNDES e a da “Loira de Pasadena”, para não esticar o assunto…
    A soma de ambas dá a metade da rachada do Bolsonaro, não é verdade?

    -Por isso digo VOLTA LULA!
    -O Brasil te merece, foi foi depois do teu governo que a população em geral e os jornalistas em particular criaram vergonha na cara e JÁ NÃO ACEITAM passar um rato por onde antes passava um hipopótamo, ou preterir da virgindade do governante, mesmo morando no puteiro político, moral e jurídico onde moramos.
    -Que Maravilha!
    -VOLTE, LULA! Volte, Dilma! Volte, Temer! Vocês é que são os estadistas dignos deste país.

  2. Jornal POLÍTICA AO MINUTO
    19/11/2019 Postado às 17:15 horas

    CCJ DO SENADO PAUTA PROPOSTA QUE AMEAÇA PARLAMENTARES SEM PARTIDO

    Pela proposta em tramitação na comissão, deputados e senadores não poderão ficar mais de 90 dias sem filiação partidária, sob pena de perda do mandato

    https://www.noticiasaominuto.com.br/politica/1136305/ccj-do-senado-pauta-proposta-que-ameaca-parlamentares-sem-partido?utm_source=notification&utm_medium=push&utm_campaign=1136305

  3. Cara, isso não é presidente, isso tá jogando pebolim e tirando onda com o Brasil….

    Na verdade, todos estão, hoje a Groubo esteve o dia todo falando que diminuiu o desemprego embora 12 milhões estejam desempregados…

    Todos jogando pebolim, curtindo dinheiro roubado…
    Ninguém esta nem aí para agir com ética e sanear os problemas do Brasil….
    O povo que pague imposto, sustente a farra e se exploda.

    Olha no que dá entregar o país a um desajustado….

    E o vigarista quer o ministro da Educação mantido no cargo!

    Quer um ministro da educação que age chamando a mãe brasileira de vagabunda desdentada? Infame, mas faz parte do esquema desse parMito.
    O papel é esse mesmo, atiçar, criar um exército de macacos bolsomínimos prontos para quebrar tudo!

    O perigo, escancarado, para todo mundo ver, e chamam a isso de presidente da Republica, embora para ele melhor se for monarquia, com ele no trono desse Game of Trouxas….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *