Bolsonaro diz que pode fazer ‘live’ com hackers para provar as fraudes em urna eletrônica

Charge do Mariano (Charge Online)

Gustavo Côrtes e Matheus de Souza
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro voltou a colocar em xeque a segurança das urnas eletrônicas e afirmou a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada que está em contato com hackers para fazer uma demonstração pública, via redes sociais, da segurança do sistema.

Em meio às diversas críticas ao governo devido a escândalos envolvendo a compra de vacinas, Bolsonaro tem evitado comentar o tema e aumentando o tom na afirmação de que haverá fraudes nas eleições do ano que vem.

DEMONSTRAÇÃO PÚBLICA – “Eu pretendo, estou tentando, já fizemos contato com as pessoas que entendem do assunto, são hackers, para fazer uma demonstração pública. Lógico que a televisão não vai mostrar, mas vou fazer uma live”, afirmou o presidente.

O voto auditável é uma das bandeiras de Bolsonaro, que já afirmou ter provas de que o pleito que o levou à presidência teria sido fraudado. Ele alega que teria vencido no primeiro turno em 2018.

Em 24 de junho, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes deu 10 dias para que o chefe do Executivo apresentasse provas de suas alegações de irregularidades no sistema eleitoral. Hoje, Bolsonaro comentou sobre o tema. “Apresento se eu quiser”. “Não tenho obrigação de apresentar prova pra ninguém”, declarou a apoiadores.

O discurso de fraude nas eleições do presidente vem acompanhado por ataques ao seu principal adversário político, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O que Bolsonaro tem falado a apoiadores é que existe uma “articulação” para colocar Lula de volta no Planalto através de fraude. “O que um candidato aí está fazendo?”, começou, evitando citar o nome de Lula, “ele está reunindo alguns líderes partidários já loteando o futuro governo dele. Daí os caras começam a trabalhar contra o voto auditável. Porque só chega, esse cara só chega na fraude.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– Bolsonaro demonstra não ter o menos juízo. Fazer fraudes é crime; ensinar a fazer fraudes é crime também. Outra coisa: quem deu 15 dias de prazo para Bolsonaro encaminhar as provas de fraude foi o corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão. (C.N.)

6 thoughts on “Bolsonaro diz que pode fazer ‘live’ com hackers para provar as fraudes em urna eletrônica

  1. ((Vejam aqui como nasce cada um dos Lazarinhos, que formam a falange pandemônica, crescente, para atormentar a sociedade))

    Juiz que absolveu PMs de acusação de estupro em viatura é amigo de advogado de um dos réus

    Em 2019, jovem disse que procurou dois agentes após uma tentativa de assalto e eles ofereceram carona até a rodoviária. Ela afirma que foi estuprada no meio do caminho enquanto um deles dirigia. Advogados da seção de Ética da OAB e especialistas em direito militar afirmaram que caso pode acarretar em suspeição do juiz no processo.

    Por Juliana Steil e Isabella Lima, G1 Santos

    https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2021/07/02/juiz-advogado-caso-estupro-viatura-pm-sp.ghtml

    • Daí vem o verbo EMULAR, imitação entre mulas: o que se estendeu para a linguagem de informática: fazer a simulação do modo como algo funciona: emular um dispositivo, um programa. Vem da palavra MULA anteposta pelo prefixo verbalizador: “E”

  2. A perícia da Polícia Federal já constatou a fragilidade das urnas eletrônicas. É fato. Procurem o vídeo do depoimento do perito numa sessão do STF onde ele faz a denuncia. Diante da força do depoimento, os ministros, agindo como verdadeiros facínoras (e são, todos eles, facínoras) impedem o técnico de falar.

    Houvesse um mínimo de dignidade na grande imprensa, seus jornalistas estariam perguntando o que os ministros do STF / TSE prometeram aos caciques da oposição em troca da sabotagem do projeto de voto auditável na Câmara dos Deputados?
    Como ministros do TSE, eles têm o poder de decisão sobre quem pode ou não se candidatar; também, são responsáveis pela contagem secreta dos votos. Como ministros do STF, têm o poder de inocentar ou condenar políticos. Então, jornalistas, o que os facinorosos ministros Alexandre de Moraes, Barroso e Gilmar Mendes ofereceram aos donos dos partidos de oposição?
    a) a garantia de mandatos independentes dos votos dos eleitores?
    b) a derrota do Bolsonaro em 2022?
    c) a garantia da impunidade nos processos do STF (supremo tribunal de facínoras)?
    d) Todas as alternativas anteriores?

    Desgraçadamente, a grande imprensa é cúmplice do crime organizado e jamais publicará uma só linha sobre o lobby ilegal do STF junto a partidos políticos da oposição. A reunião dos ministros com os líderes partidários é motivo mais do que suficiente para fechar o escritório do crime organizado e prender todos esses meliantes.

  3. Já falei: a urna até pode ser segura. A fraude se dá na apuração
    Vejam a eleição de 2014. Dilma deveria superar em muito ao Aécio Neves mas quase perdeu. Por que?
    Para mim o algoritmo programado para desviar votos p Aécio não foi suficiente pois a preferência por Dilma foi superior ao programada para ser desviado.

  4. Proibido por lei que atos ilícitos ou crimes não podem servir de provas contra quem quer que seja, virou moda no Brasil justamente a utilização desse tipo de expediente deletério!

    O STF inaugurou burlar a Constituição, ao se utilizar abertamente do banditismo ocasionado por um hacker, na obtenção de conversas entre Moro e procuradores durante a Operação Lava Jato.
    Serviu para colocar Lula na rua, livre, leve e solto, enquanto o juiz ainda querem prendê-lo por parcialidade e tendencioso!

    Pois, agora, Bolsonaro quer aproveitar o mesmo tipo de crime para provar que a urna eletrônica pode ser adulterada, e diz apresentar um hacker que comprova essa anormalidade!

    Hacker, sinônimo de ladrão cibernético, criminoso eletrônico … neste republiqueta está sendo reconhecido como celebridade!
    Como nos encontramos no fundo do poço em termos éticos e morais, e mergulhou-se profundamente no esgoto cloacal, ilicitudes passaram ser evidências válidas!

    Tanto faz como fez o modo como essas informações foram apuradas. A questão é enfatizar a vontade, validar a má intenção e a má fé!

    Agora, se Bolsonaro está fazendo todo esse esforço para mudar o sistema eleitoral para retrocedermos ao voto impresso, certamente porque tem um plano ESTABELECIDO pelos seus amigos hackers, de como mudar o resultado de uma eleição realizada através desta modalidade!!!

    O medo de Bolsonaro é tanto, que lançar mão de expedientes criminosos para se manter no poder virou obsessão.
    Ora, a lógica está escancarada:
    se existem hackers que comprovam adulterar a contagem de votos da urna eletrônica, IGUALMENTE esses mesmos bandidos sabem como fazer o MESMO com o voto impresso!!!!!!!

    Che, será que as autoridades não perceberam que o GOLPE de Bolsonaro está escandalosamente evidente?
    Se ele contesta a urna eletrônica, da mesma forma está confessando que pode ser feito o mesmo com o processo antigo, que tanto ele quer o seu retorno!

    Se algum dia, a expressão “gabinete paralelo” terá sentido prático, Bolsonaro inaugura o seu colocando criminosos para servi-lo!!!!

    Tá feia a coisa, muito feia.
    Se bandido virou fonte de informações, e elas são aproveitadas como válidas, a desonestidade, a decência, a correção no comportamento pessoal e profissional estão dando adeus em definitivo da vida dos poderes constituídos!

    Lá pelas tantas, quem pode me contestar que, no futuro próximo, o congresso ou antro de venais não tenha uma bancada de hackers??!!
    E, muitos deles, farão parte do staff presidencial que, com o tempo, irá nomear o delinquente maior para o Supremo Tribunal Federal??!!

Deixe um comentário para Turíbio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *