Bolsonaro e Guedes demonstram uma irresponsabilidade que surpreende o país

Resultado de imagem para bolsonaro e guedes charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Carlos Newton

O hoje acadêmico e imortal Edmar Bacha ganhou notoriedade em sua carreira de economista por criar a expressão “Belíndia”, ao descrever a realidade brasileira, quando escreveu um artigo assinalando que o regime militar estava dividindo o país entre os que viviam em condições similares às da Bélgica e aqueles que tinham padrão de vida da Índia. Era e ainda é uma realidade social que não pode ser contestada, porque perdura até hoje e tão cedo não sofrerá transformação.

É evidente que manter uma Belíndia em caráter permanente tem contraindicações, embora possa ser altamente benéfico para as elites empresariais belgas, que enriquecem à custa dos baixos salários pagos aos trabalhadores indianos, e também para a nomenklatura estatal belga, que é generosamente sustentada com altas remunerações e mordomias bancadas pelos contribuintes de dupla nacionalidade, que em sua esmagadora maioria são muito mais indianos do que belgas.

MORAR LÁ FORA – É nessa esculhambação social que vivemos. Quem tem dinheiro, vai “morar lá fora”, como já ameaçou fazer justamente o ministro que deveria melhorar as condições de vida aqui dentro. Aliás, não está no gibi o número de falsos belgas hoje vivendo no exterior, mas sustentados com dinheiro ganho aqui, graças ao trabalho dos falsos indianos. Na verdade, esses elitistas nem são mais brasileiros. Julgam-se cidadãos do mundo, nem reparam o papel ridículo que fazem.

Quem realmente gosta do Brasil tem de encarar essa realidade, cuja primeira contraindicação é a insegurança. Evidentemente, não é possível tentar conviver a miséria absoluta e a riqueza total. Não há possibilidade de coexistência pacífica, abre-se uma guerra civil não-declarada.

Sem haver Polícia nem cadeia para tantos criminosos de colarinho branco ou pé de chinelo, quem acaba encarcerado é o pessoal da classe média, a grande vítima que mora atrás de muros e grades, enquanto as elites e a nomenclatura circulam alegremente, porque têm carros blindados e seguranças privados ou estatais.

FALSA ESPERANÇA – Acreditava-se que Bolsonaro tivesse sido eleito para resolver isso e unificar o país. Cinco meses depois, percebe-se que foi um engano. Ele não tem noção de suas obrigações presidenciais, e o militares que o cercam não demonstram coragem para chamá-lo à razão, simplesmente se adaptaram à situação.  

Ainda há quem acredite em Bolsonaro, mas é ilusão. Ele vive rindo, como se interpretasse o personagem “Cândido”, com o ministro Guedes perfeito no papel do “professor Pangloss”, dizendo que os dois estão no melhor dos mundos, que o genial Voltaire adorava ridicularizar.

Não existe um projeto Brasil – aliás, jamais houve, desde o regime militar. Quando Carlos Lessa assumiu o BNDES no governo Lula, pediu o programa econômico do PT, e não existia. Junto com seu vice Darc Costa, o criativo Lessa criou um projeto e um dos destaques era a indústria naval. A economia reagiu. Ao deixar o governo, Lessa avisou a Lula que seria “um voo de galinha”. Mas Lula era como Bolsonaro e nada entendia de economia.

###
P.S. 1
Minha maior esperança é de que o governo não atrapalhe, mas Guedes parece incontrolável. Lembro o exemplo da Bélgica. No início desta década, ficou quase dois anos sem governo. Não houve problema. O país continuou funcionando normalmente, sem choro nem vela, como diria Noel Rosa. Em 5 de dezembro de 2011, após 541 dias sem governo, a Bélgica formou, finalmente, uma coligação, tendo sido nomeado Elio Di Rupo para primeiro-ministro.

P.S. 2O caso do Brasil é diferente. O ministro Guedes não aceita fazer a auditoria na dívida pública, que deveria ser sua maior preocupação. Esta semana, o governo está exigindo do Congresso quase R$ 250 bilhões em verbas extras. Em breve a bomba-relógio explode, levando Bolsonaro e Guedes pelos ares. Será uma tragédia, é claro, mas também pode ser a nossa salvação. Pense nisso. (C.N.)

17 thoughts on “Bolsonaro e Guedes demonstram uma irresponsabilidade que surpreende o país

  1. A Bélgica é uma monarquia, não ficou a deriva ou sem liderança. Concordo contigo que uma auditoria precisava ser feita, talvez até já a tenham feito, Guedes não é neófito, é um dos melhores economistas do mundo, tem clareza no que pretende fazer. Na verdade Bolsonaro enviou para o congresso 4 PLs e MPs que mostram que o governo tem sim um norte. Entre eles a Previdência e o projeto contra fraudes no INSS que vai pegar empresas, orgãos de imprensa, bancos e vários outros fraudadores contumazes.

    Caminhoneiros dão ultimato no congresso, que tem até o dis 30 de junho para votar os projetos do governo para o país, são várias pautas. Eles estão dizendo que não haverá segundo semestre no Brasil se estas questões fundamentais para o país não forem votadas pelo congresso. Vai parar tudo!

  2. Prezado Newton,

    Depois desse Tsunami – a revelação da primeira parte dos diálogos da Lava-nato -, não resta a menor dúvida: a bomba relógio acaba de explodir!

    O Brasil mergulhou, de vez, na escuridão, no nada, no vazio absoluto.

    Preparemo-nos todos: dia 14 deverá ser HISTÓRICO!

    Triste, muito triste: a nação sangra por corrupção, por vergonha e por desesperança. Não há homens, apenas canalhas, saqueadores e vis de toda natureza.
    Horror completo, prezado Newton.

  3. Caro CN, a agenda do futuro do Bolsonaro, baseada no tripé segurança, liberalismo e eficiência pública está levando seus opositores à loucura. Vejamos o seu caso: num artigo, afirma que os milicos enquadraram o PR; noutro, diz o exato contrário. Risível.

  4. A má vontade e o não reconhecimento do que está sendo feito pelo governo, na imprensa e nas redes sociais, internet, aqui na tribuna da internet, são flagrantes e evidentes.
    É subjacente a revolta da esquerda contra a eleição do Presidente Bolsonaro, e também da imprensa geral, e contra tudo o que provem , ou que tenha, um enfoque tido como da área militar, sobretudo do Exército.
    É preciso, por ser a verdade, antes de críticas, ver o que fazem as Forças Armadas, atualmente.
    Pesquisar, analisar, e escrever a verdade atual.
    Informar a opinião pública, e não querer formar a opinião pública, como o querem, a famigerada e farisáica globo lixo, a não menos lixo de São Paulo, e diversos outros.

  5. Avisados todos foram, com bastante antecedência, inclusive aqui pela T.I, de que Bolsonaro tinha todas as condições para ser o pior e mais trágico 171 já imposto pelo sistema político podre, usando a “inocência” útil do eleitorado cooptado pela indecência inútil dos coniventes., na esteira da música do Rogger: ” Nóis somo inútil, não sabemo nem escova os dente e nem votar para presidente…”, massa de manobra facilmente manipulada por qualquer 171 de plantão, sistema podre esse que estigmatiza o eleitorado, de direita, de esquerda e de centro, como as bestas do apocalipse eleitoral. Não se iludam, com mais e mais 171, à paisana ou fardado, em verdade eu vos digo: o milagre da multiplicação dos pães, do peixes e das oportunidade, à moda brasileira, honesta, de forma perene, só virá pela iniciativa da banda honesta do Brasil e com a reinvenção deste, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o projeto novo e alternativo de política e de nação, posto em execução, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. Democracia Direta Nelle$, Já, com Meritocracia Eleitoral. Basta. Chega dos me$mo$. Fora todo$.

    • Pior que lula e dilma é impossível.
      Pense bem se pode haver coisa pior que os dois petistas vigaristas.
      Precisa ser muito petista para imaginar que existe algo pior que esses dois malandrões.

  6. “Ele não tem noção de suas obrigações presidenciais, e o militares que o cercam não demonstram coragem para chamá-lo à razão, simplesmente se adaptaram à situação. ”

    Essa semana, os militares não mandam em Bolsonaro. Na semana passada, os militares enquadraram Bolsonaro. Na outra, os filhos e Olavo mandam em Bolsonaro. Na seguinte, ninguém manda em Bolsonaro, ele faz o que quer.

    • Os ex-militares, de pijama, que estão como o Bolsonaro, que deveriam já estar fazendo outra coisa na vida ao invés se se meterem a políticos sem noção, só estão lá porque só pensam naquilo, impulsionados pela doença nacional de levar o máximo de vantagem em tudo o tempo todo, se alimentam do sonho de consumo da ” acumulação de soldos, salários, vantagens, gratificações…”, mais e mais privilégios, e o resto que se dane, com os ônus, pirão pouco, o deles primeiro”, infeliz e desgraçadamente.

    • Choro de petista que perdeu nas urnas e quer ganhar simpatia nas redes sociais.
      Votou no Hadad, votou no criminoso lula.
      Perdeu, está perdido, e com lula preso para sempre, só resta ao \\pt desaparecer.

  7. “O câncer maior do Brasil é o sistema político podre, que torna o ambiente assaz insalubre e que acaba adoecendo quase tudo e quase todos, gerando escassez de gente e coisas boas e o excesso de coisas e coiso$ ruins, que operam sob influência de uma mentalidade extremamente doentia, carente de espiritualização e refratária a esta, gerando, por conseguinte, o conjunto da obra que ai está e que, infelizmente, pode piorar ainda mais, caso não mudemos não apenas o discurso mas tb, sobretudo, o percurso, sob pena de permanecermos a vida inteira na mesma e velha balada dos nossos avós e pais, encalhados no mesmo e velho lugar comum, trocando apenas de 171, o mais refinado pelo mais rústico e assim sucessivamente.”

  8. Não existe um projeto Brasil – aliás, jamais houve, desde o regime militar.

    Golbery chamou de GEOPOLÍTICA em vez de Plano de Governo … pois lembra PLANIFICAÇÃO dos regimes comunistas.

  9. Quando nos deparamos com uma reportagem de um órgão de imprensa estrangeira, como a BBC, por exemplo, percebemos por comparação o quanto a qualidade dos nossos jornalistas é precária. Isto, quando se aproveita alguma coisa, o que é raríssimo.
    Aqui se coloca numa matéria em sua quase totalidade , que geralmente é até muito curta, o pensamento do jornalista. Se não é uma fofoca é quase.e quase nada se aproveita , pois ela não abrange o assunto na sua totalidade e pior, não se escora em dados confiáveis como nos textos da imprensa estrangeira que demonstra um mínimo de responsabilidade quanto a informar devidamente o leitor.

  10. Pedalada que derrubou Dilma era de R$ 20 bilhões, a que pode depor ou manter Bolsonaro é onze vezes maior! Prestes a completar seis meses, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem um desafio na próxima terça-feira, 11: aprovar no Congresso o projeto de lei que autoriza o Executivo a emitir títulos do Tesouro Nacional no valor de até R$ 248 bilhões sem incorrer em crime de responsabilidade. Deputado federal e líder do PDT na Câmara, André Figueiredo avalia que, inicialmente, “não será fácil para o governo aprovar” a medida. Entre os fatores apontados, está a desorganização da base congressual. “Mesmo assim nós vamos trabalhar a possibilidade de aprovar” a solicitação, assegura o pedetita. https://www.opovo.com.br/…/bolsonaro-encara-teste-de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *