Bolsonaro está correto ao se recusar a comprar a vacina chinesa contra o coronavírus

Gilmar Fraga: sem vacina | GZH

Charge do Gilmar Fraga (GZH)

Percival Puggina

 Discute-se se o Brasil deve, efetivamente, comprar milhões de doses da vacina chinesa. Sem a menor intenção de magoar a sensibilidade do governador João Doria, que tem revelado particular afeição pelos interesses chineses no Brasil, quero proclamar minha completa aversão a esse negócio. Aplica-se a ele a regra segundo a qual jamais compre mercadoria que venha empacotado por algum partido comunista.

Ao que se sabe, há duas hipóteses para a origem do coronavírus. Ou ele – em suposta teoria da conspiração – é produto de algum laboratório chinês, ou ele surgiu daqueles hábitos alimentares em que seres humanos acabam metabolizando insetos e animais silvestres com constante risco de trazer à humanidade doenças para as quais não temos imunidade.

PÉSSIMOS COSTUMES – A origem desses péssimos costumes é conhecida. Eles foram adquiridos nos tétricos episódios de fome impostos pelo Partido Comunista da China ao povo chinês. Ainda que seja motivo de pesar, é imperdoável que, sabido o alto risco que eles representam, nada tenha sido feito para extingui-los.

Num mundo globalizado, não há limites para a expansão de novas pandemias. Portanto, a responsabilidade do PCC é indiscutível, como indiscutível é sua condição de soberano senhor do povo de seu país. Pode-se discutir a maior ou menor responsabilidade moral do Partido numa e noutra hipótese. Mas não se pode pôr em dúvida a responsabilidade.

QUEDAS NO PIB – As suspeitas se foram tornando mais incisivas quando a revista Exame, em matéria do dia 1º de setembro, constatou que dezenas de economias nacionais estavam acusando quedas drásticas do PIB. Entre elas, Índia, Brasil, Estados Unidos, Japão e praticamente toda a Zona do Euro. Enquanto isso acontecia no mundo das vítimas, a China, “por haver controlado rapidamente a epidemia”, logo voltou a crescer. Em abril, o jornal El País, sobre cuja posição política não pairam incertezas, publicou matéria listando reações de governos europeus, notadamente França e Reino Unido, cobrando responsabilidades do governo chinês:

“Esperamos que a China nos respeite, como ela deseja ser respeitada”, declarou na segunda-feira o ministro francês de Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian. “Nada pode voltar a ser como antes” enquanto a China não esclarecer de forma cabal tudo o que está relacionado com o vírus, observou na semana passada seu homólogo britânico, Dominic Raab.

GUERRA DE NARRATIVAS – A interessante matéria destaca, ainda, uma guerra de narrativas, com a qual, propagandisticamente, a China exibe suas remessas de material médico e de enfermagem ao Ocidente, enquanto silencia o fato de haver o Ocidente feito o mesmo quando o problema se manifestou em Wuhan.

A BBC, em 28 de julho, divulgou matéria em que médico chinês afirma haver, em 12 de janeiro, informado as autoridades chinesas sobre a transmissão humana do vírus. O alerta, contudo, só foi levado ao público em 19 de janeiro (3).

Por isso, penso que o PCC, soberano senhor do povo chinês, repito, deveria oferecer sua vacina de graça à humanidade. E a humanidade deveria devolver a mercadoria. Alias, gostaria que o presidente da República enviasse uma dose dela para os jornalistas que o recriminam por sua atitude de resistência. Quantos realmente iriam usá-la?

INDENIZAÇÃO – Enfim, a China deveria indenizar a humanidade pelo estrago que fez, deveria usar seu aparelho tecnológico para extinguir os riscos que provenientes dos maus hábitos alimentares de alguns de seus cidadãos, ou dos ensaios empreendidos por eventuais “doutores Nirvana” de seus laboratórios. Jamais, jamais, ganhar dinheiro vendendo vacina às vítimas do vírus que veio de lá.

(1)https://exame.com/economia/pandemia-provoca-recessao-recorde-e-derruba-pib-de-ao-menos-28-paises/
(2) https://brasil.elpais.com/internacional/2020-04-21/franca-e-reino-unido-lideram-endurecimento-do-tom-europeu-com-a-china.html
(3) https://www.bbc.com/portuguese/internacional-53569400

30 thoughts on “Bolsonaro está correto ao se recusar a comprar a vacina chinesa contra o coronavírus

  1. Pelo visto, não será a ideologia burra que vai determinar a preferência por essa ou aquela vacina, mas a propina que cada intermediário, daquelas já aprovadas, oferecer para o importador Bolsonaro ou preposto:

    “A vacina de Oxford trabalha com insumos farmacêuticos vindos da China, afirmou o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres”

    https://www.google.com/amp/s/revistaforum.com.br/noticias/vacina-de-oxford-preferida-de-bolsonaro-tera-materia-prima-da-china-diz-anvisa/amp/

    SERÁ IMPOSSÍVEL UM ‘PAU MANDADO’ DOS EUA, OU INVEJOSO MESMO, FREAR A CHINA. SÓ RESTA UMA SAÍDA: O SUICÍDIO!

    “Trata-se da maior e mais conhecida fábrica da China localizada ao redor de Shenzhen. A fábrica de Foxconn tem sido a responsável pela produção de aproximadamente 90% dos aparelhos eletrônicos vendidos ao redor do cenário mundial, como por exemplo, a vasta maioria dos iPhones e PlayStations.8 de mai. de 2019”

  2. O artigo é completamente faccioso. Pelo próprio texto do artigo, diz que UM médico constatou o vírus no dia 12 de janeiro. E apenas no dia 19 as autoridades tornaram públicas. Ou seja uma pandemia absolutamente inesperada levou UMA semana para ser publicamente divulgada! Uma semana!

    Deixem as ideologias de lado. Nem a China, nem a Coreia do Norte e nem Cuba estão interessados na exportação das suas ideologias.
    Foi se o tempo da guerra fria, esqueça e pare com está tortura que não tem mais efeito.

  3. Ai, ai, ai, gente…

    Puggina, Puggina….

    Que coisa!

    Essas ideologizações estúpidas que colocam ideologias acima de tudo o mais….

    Alô, rapaziada ultraconxevadora!

    Da próxima vez que forem comentar aqui na TI, mandem recados via sinal de fumaça, como os índios, não usem nem papel, talquei? Foram os malditos chineses que inventaram o papel, taquei?

    Joguem fora seus computadores, pois estes estão cheios de peças produzidas na China, talquei?

    Façam uma petição ao presidente ultraconxevadô Bolsonaro pra que as Forças Armadas joguem fora todo armamento à base de pólvora!! Foram os malditos chineses que inventaram a pólvora, talquei??

    Façam uma petição ao presidente ultraconxevadô Bolsonaro pra que o macarrão seja eliminado definitivamente da cesta básica do povo brasileiro! Foram os malditos chineses que inventaram o macarrão, talquei?

    Façam uma petição ao presidente ultraconxevadô Bolsonaro pra proibir nossa molecada de empinar pipas. Foram os malditos chineses que inventaram a pipa, talquei?

    Façam uma petição ao presidente ultraconxevadô Bolsonaro pra proibir o uso fogos de artifício em datas commorativas como reveillon, Copa do Mundo, etc.. .Foram os malditos chineses que inventaram os fogos de artifício, talquei?

    Façam uma petição ao presidente ultraconxevadô Bolsonaro pra proibir o uso das escovas de dentes e inventar outra maneira de higienizar a boca. Foram os malditos chineses que inventaram as escovas de dentes, talquei?

    E por aí vai….

    Sejam patriotas! Joguem fora seus celulares, seus aparelhos eletrônicos com componentes chineses, mandem o agronegócio deixar de vender soja, carne para os chineses, gente! Sejam coerentes de verdade, e parem com essa babaquice de ideologizar o que vem de lá.

    Ah, sim! Não tomem a vacina de Oxford! Como destacou o Paulo III aí em cima, o principal insumo dessa vacina vem da maldita China, talquei?

    • Ah, sim!

      E da próxima vez que forem tomar QUALQUER REMÉDIO, certifiquem-se de que não veio da maldita China!! Se tiver vindo de lá, joguem fora e procurem saber se não há um similar disponível! Se não houver alternativa, sigam doentes! Sejam patriotas, mas não tomem nada que vier dos malditos chineses!

      “Brasil aumentou em 84% importação de medicamentos da China”

      https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-aumentou-em-84-importacao-de-medicamentos-da-china/?fbclid=IwAR2RM6X-_Hzln1pvfmjtMuzpXhg1nGQfCk0E2_mxim1bdbZKl8CuzGIhAEw

    • Criativo e divertido o comentário de Roberto Marques.

      PS-Só esqueceu de valorizar e denunciar que vacinas necessitam de tempo em pesquisas,testes e comprovação técnica.

      PS2-Em 8 meses, a toque de caixa,qual a segurança e eficiência de uma vacina?

      • Bom dia, Carlo Germani!

        Fico feliz que tenha captado o espírito bem humorado do meu comentário.

        Com relação aos seus dois Post Scriptum, TODA e QUALQUER vacina, chinesa ou não, precisará passar pelo crivo (técnico-científico, e não ideológico) da Anvisa, sem o qual não será autorizada a para uso aqui no Brasil.

        Está sendo criada, por motivos ideológicos, uma celeuma por uma vacina que ainda não existe, com você mesmo assinalou abaixo.

        Um abraço

    • Preparemo-nos para a nova canga! Depois de passarmos mais de meio século sob o jugo do Uncle Sam, formos forçados, por osmose, a papear em inglês.
      E eu já dei o pontapé inicial para aprender o MANDARIM. Na semana anterior, meu filho passou três dias urinando fininho; toda hora se queixava de dores na região pélvica. Então eu o recomendei: moleque, MANDA RIM funcionar!
      Não lamentem, o mundo sempre foi assim. Leiam o rodízio de impérios, aos quais a humanidade submeteu-se!
      Não dói, a vida por aqui é curtinha!

  4. Não se trata de quem produzirá (porque ainda não existe) a vacina para o vírus chinês.

    Trata-se de pesquisa e comprovação técnica de que a vacina será eficiente e sem efeitos colaterais.

    PS-A pesquisa e produção de vacinas,quando honestamente elaboradas,são aplicadas na população depois de 2 ou 3 anos de exaustivas pesquisas,testes e definições definitivas.

  5. Jornalista Helio Fernandes sobre a vacina da Russia:

    ALEM DISSO, ACREDITANDO NA VACINA DO PUTIN, “O DEMOCRATA DA KGB”.

    E MAIS GRAVE, REVERENCIAR ESSE MISTIFICADOR, QUE GARANTIU, EM 3 MESES, “ENTREGAREI AO MUNDO A VACINA SALVADORA”. DUVIDEI DE TUDO ISSO AO CONTESTAR TUDO O QUE FOI PROMETIDO E GARANTIDO PELO DEMOCRATA DO KGB.

    ALEM DO MAIS, DEU O PRAZO DE “3 MESES PARA O MUNDO PODER UTILIZAR A VACINA”.

    ESSE PRAZO JÁ FOI EMBORA, PUTIN VAI CONTINUAR POR AQUI, ENGANANDO O MUNDO. NÃO QUERO DAR PRAZO. ESSE “DEMOCRATA QUER COMPLETAR 24 ANOS NO PODER, SEM NENHUMA ELEIÇÃO.”

  6. Ufa, estava com receio enorme que o Puggina tivesse abandonado a TI para se dedicar a pesquisa de como uma famíglia do baixo clero se torna milionária com trabalho honesto. Mas isto é outra história, que ceretamente vai abordar na próxima edição.

    Mas a notícia de agora me deixou triste. De fato o Puggina vai abandonar a TI. Descobriu, estupefato, que seu smartphone ou iphone e notebook tem quantidade gigantesca de componentes comunistas chineses. E como ele não os tolera jogará fora os equipamentos. Simples assim.

    Coerência é fundamental.

    • Sr. Puggina, cultivar o ressentimento é tomar veneno e esperar que o outro morra.
      O Sr. demonstra que nada conhece da China e de seu milenar povo, antes do PCC.
      Papelão!

  7. Puggina,a poucos dias,bloqueou meu comentário a respeito de Bolsonaro Zero Zero e por e-mail depois do meu questionamento do por que do bloqueio,disse que minhas críticas a Bolsonaro contribuem para “desestabilizar” o seu governo.

    Pode?

    PS-Puggina,no alto dos seus 76 anos,virou apologista de um ator.

    • Sua revelação é interessante, meu caro Germani, porque foi você quem sugeriu que a TI publicasse artigos do Puggina, que tem demonstrado um verdadeiro fanatismo por Bolsonaro. Espero que o Puggina acorde logo desse pesadelo. O colunista J.R. Guzzo, do Estadão, que estava na mesma balada, parece que já acordou…
      Abs.

      CN

        • Como se dizia antigamente, você é um robô humanoide muito folgado, Eliel.

          Se continuar provocando o editor do blog, você vai fazer companhia aos outros androides e replicantes que insistiam em encher o saco dos participantes da Tribuna e foram literalmente deletados.

          CN

      • Caro Carlos Newton!

        Sugeri sim o Puggina,que era estruturado na análise da realidade e sensatez,isso há quase 10 anos.

        Agora,se ele virou um fanático por um ator oportunista (leia-se Bolsonaro Zero Zero),o que posso fazer é sair do barco.Simples assim.

  8. Só uma pergunta. Quem é que cevou o dragão chines? Por acaso foram os chineses que ultimaram o Ocidente para que transferissem para lá praticamente todas as plantas industriais ou foram as grandes corporações ocidentais sempre ávidas para aumentar lucros e diminuir custos que acabaram cevando o dragão chines transformando-o na maior economia do mundo(se ainda não é, está muito próximo disso).
    Agora não adianta lideres como Trump e o sabujo idiota Bolsonaro ficarem praguejando contra a China e pior ainda contra uma vacina. O estrago já está feito e seria bom o cão Bolsonaro parar de querer morder a canela do dragão, pois se ele der uma cuspidinha de fogo ele com certeza pode fazer a economia do agronegócio brasileiro virar churrasco!
    E quanto a vacina este discurso idiota de não querer que as pessoas sejam obrigadas a tomar vacina não faz o menos sentido. Pelo menos no inicio conseguir tomar a vacina vai ser mais dificil que conseguir emprego, vamos ter filas de milhões de pessoas à procura de vacinação. E para os jumentos bolsominions é até bom que não tomem vacina mesmo. É até saudável para o país que se livre de alguns milhares deles.

  9. Não sei se os textos de Puggina são propositalmente desprovidos de bom senso para provocar discussões.

    O postado acima é um exemplo. Sim, é verdade que houve o atraso de comunicação da doença pela China, embora haja um plano de divulgação ao PCC em casos semelhantes, ele falhou, devido ao medo das pessoas, no caso do prefeito de Wuhan. E isso reforça que a democracia é o melhor dos regimes políticos. Mas, sinceramente, isso mudaria alguma coisa no mundo? Acho que não. Por exemplo, Hong Kong, Vietnã, Taiwan, Cingapura, tomaram medidas restritivas e drásticas a tempo de evitar a propagação da doença, tinham protocolos para isso, porque aprenderam com outros surtos de outras doenças, onde sofreram muito.

    Quanto ao comentário da vacina seria algo risível, para não dizer desprezível. O autor cita matérias veiculadas em diversos meios de comunicação, no que está correto, mas lamentavelmente arremata com uma opinião infantil para defender a anticiência, onde a paixão deu lugar à razão.

  10. Até antes de Bolsonaro ascender ao poder, o Brasil não tinha problemas maiores com outras ideologias.

    O PT queria um comunismo soft, light, onde o partido permanecia comandando e com altos privilégios, enquanto o povo teria de trabalhar seis meses para o Estado poder realizar seus falsos projetos sociais.

    Bolsonaro trouxe consigo a ideologia em nível mais radical que o PT.
    De uma hora para outra, a China se revestiu de inimiga nº 1 do Brasil, menos no que diz respeito às suas aquisições conosco, então o dinheiro chinês é muito bem recebido e enaltecido.

    No entanto, agora estamos tratando de saúde pública, de possíveis mortes, de uma doença que pode ter ainda outro pico e levar mais brasileiros para o túmulo.
    Logo, a vacina tem a sua importância vital para a humanidade.
    A ideologia não podia de forma alguma preponderar sobre a vida de seres humanos.

    Puggina exagera como homem de direita, defensor dos meios utilizados por Bolsonaro quanto ao seu desprezo pelo povo.
    Quem pertence à política de direita sempre vai se achar superior, mais honesto, mais inteligente, melhor administrador, na razão inversamente proporcional como divide a população, segrega, aumenta as diferenças sociais e causa mais empobrecimentos e miséria porque o Deus é o dinheiro, o lucro, a renda, o patrimônio, o poder.

    O presidente e seus assessores deveriam saber que somos um país frágil;
    que dependemos das demais nações para sobreviver;
    que temos de ter superávit na balança comercial; que temos de vender nosso produtos e comprá-los seja lá de quem for.

    Se a vacina chinesa for devidamente testada, que mal haveria para ser aplicada nos brasileiros?
    – Ah, mas ela é original de uma nação comunista, onde não existe democracia.
    Democracia??!!
    Por acaso temos democracia no Brasil??!!

    Por essas e outras tantas falhas imperdoáveis de nossos governantes, que jamais se preocuparam com nosso desenvolvimento científico e tecnológico, que dependemos de regimes – os mais variados e exóticos – para sobreviver.
    Não comprar vacinas da China significa arriscar a vida do povo CRIMINOSAMENTE!

    A menos que nossos “especialistas” entendam que, a China não vendendo a vacina para o Brasil, ela quebrará, irá à falência!
    Pensamento possível, diante da mediocridade que excede no Planalto.

    Enfim, eis um modelo de falso crente, que coloca a ideologia em primeiro lugar;
    Depois a economia;
    Então, pode ser que Deus seja lembrado após essas prioridades!

    Puggina está se mostrando pior que Leonardo Boff na sua defesa intransigente de Lula, pois coloca a política acima do cidadão, de sua vida, do seu bem-estar.

    • Chicão, está tudo resumido em seu último parágrafo na comparação entre Puggina e Boff, os opostos extremos. Perfeito.

      Boff sumiu da TI, talvez se dando conta das asneiras que propagava a respeito da honestidade do Lula.

      Será que o Puggina, que ainda não abordou as rachadinhas e o enriquecimento astrológico da famiglia do “presidente” , não vai sumir como o Boff ou, como diz CN, terá um vislumbre de clarividencia como Guzzo a respeito do Bozzo?

      Abraço gauchão!

  11. Todos nós devemos, por bom senso, ou mesmo por conhecimentos dantes adquiridos, respeitar muito a China…
    Por sua história fantástica, suas tradições absolutamente inigualáveis, seu valor na colonização dos povos (leiam 1421- O ano em que China descobriu o mundo – Sir. Gavin Menzies),enfim,uma infinidade de contribuições imprescindíveis que esta grande nação acrescentou ao progresso da humanidade…
    Quando vejo esta batalha recheada de um besteirol estúpido destas ideologias fanáticas e fundamentalistas, me questiono imediatamente sobre a inutilidade da razão na mente de tantos seres humanos…
    Credo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *