Bolsonaro imitou Lula, traiu seus eleitores e se aliou aos maiores corruptos deste pais

TRIBUNA DA INTERNET | Estratégia vitoriosa de Bolsonaro só está valendo para o primeiro turno

Charge do Thomate (Arquivo Google)

Carlos Newton

A situação do país está cada vez mais clara. Pode-se até conceder a Jair Bolsonaro o benefício da dúvida, alegando que talvez o novo presidente pretendesse agir de outra forma e apoiar o movimento contra a corrupção, à época liderado pelo juiz federal Sérgio Moro, cujo trabalho era reconhecido internacionalmente, tendo sido transformado numa das mais importantes personalidade do mundo.

É possível acreditar nisso, julgar que Bolsonaro realmente pretendia atender a seus eleitores e passar o país a limpo, após a trágica experiência do PT, um partido sem quadros, que incentivou a corrupção e entregou o comando da economia a um médico sanitarista sem a necessária capacitação.

A SURPRESA DA RACHADINHA – No entanto, antes mesmo de assumir, o novo presidente Bolsonaro foi surpreendido por um ponto fora da curva. Um poderoso órgão federal, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) havia flagrado grande número de deputados estaduais da Assembleia do Rio em lavagem de dinheiro, e um deles era seu filho Flávio. E pior, fora incentivado a essa forma de enriquecimento ilícito pelo próprio pai.

Foi assim que saiu de cena o presidente anticorrupção e surgiu em cena uma nova versão de Bolsonaro, que entusiasticamente aceitou o suposto “pacto de governabilidade” proposto em maio de 2019 pelo presidente do Supremo, Dias Tofolli, com apoio dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, ambos interessadíssimos em abafar o movimento da Lava Jato.

Em consequência, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, ficou sozinho e teve de assistir seu projeto de medidas contra o crime ser transformado num pacote a favor da impunidade da corrupção, que incluiu a Lei do Abuso de Autoridade, para amordaçar juiz, membros do ministério Público e delegados.

LIBEROU GERAL – O Supremo também cumpriu sua parte no “pacto” e aprovou a prisão somente após condenação na quarta instância, levando o Brasil a ser o único país da ONU a garantir a impunidade nesse nível absurdo. E assim foram colocados em liberdade muitos criminosos condenados por corrupção, como Lula da Silva, José Dirceu, Eduardo Cunha e muitos outros.

Na verdade, insuflado por Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, o Supremo desfechou uma verdadeira guerra contra a Lava Jato e também tirou da Justiça Criminal o Caixa Dois, que virou irregularidade meramente eleitoral, vejam a que ponto chegamos.

Hoje, a Lava Jato, os procuradores e o ex-juiz Moro são atacados diariamente na mídia e na internet por representantes dos três Poderes que nesse sentido continuam “pactuados”. Há algo de errado, evidentemente, mas é isso que está acontecendo, como se o país estivesse de cabeça para baixo.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA – O presidente Bolsonaro preferiu trair seus eleitores e proteger os filhos, que seguiram seu exemplo rachadista para enriquecerem ilicitamente.

Resultado: o país está sem comando. Rompido com o vice-presidente Hamilton Mourão sem o menor motivo, hoje Bolsonaro tornou-se uma figura caricata, que mostra não ter dignidade, responsabilidade, capacidade nem hombridade.

Há alguns muitos anos o economista Edmar Bacha se notabilizou ao chamar o Brasil de “Belíndia”, uma mistura de Bélgica e Índia. E a Bélgica realmente é um bom exemplo para nós. Acaba de sair de seu mais longo período sem governo.Desta vez, o país ficou 650 dias acéfalo, desde a queda do premier Charles Michel. Para o Brasil, também seria melhor ficar sem governo do que continuar aturando Jair Bolsonaro.

###
P.S. –
Como o Brasil é presidencialista, não é possível ficar sem governo. Mas o vice Mourão, comparado a Bolsonaro, até parece ser um estadista do porte de Roosevelt, Churchill ou De Gaulle. É claro que Mourão não está com essa bola toda, como se diz atualmente, nem devemos ter expectativas exageradas, mas Mourão é muito melhor do que Bolsonaro, sem a menor dúvida. (C.N.)

6 thoughts on “Bolsonaro imitou Lula, traiu seus eleitores e se aliou aos maiores corruptos deste pais

  1. CN bom dia
    I had a dream, como disse o Martin Luther King, sonhei que o Gilmar Mendes soltava o Sergio Cabral, apesar do larápio ter sido condenado de novo.. Se isso acontecer, aí acho que só partindo para as vias de fato, como se dizia antigamente… A propósito.. Qual o foi o vencedor do Piada do Ano? Com essa pandemia, acredito que não teve o resultado.. Eu pelo menos nenhum post aqui no blog.. Abs meu chapa

    • Bom dia, amigo Álvaro Cavalcanti. Neste ano, não escolhemos a melhor Piada, devido à tragédia que atinge a todos nós.
      Se o júri tivesse se reunido, é claro que Bolsonaro ganharia, pelo conjunto da obra.

      Abs.

      CN

  2. Isso é mentira, Fake news… ou será que Sarney, renan calheiros, Maia, acm neto, dória, FHC, Lula, zé dirceu, dilma, haddad dentre outros lixos, estão apoiando o PR?

  3. Bolsonaro sempre foi papagaio de pirata, sempre procurou se aproximar de pessoas notáveis para sair em fotografia e gravações de imagem. Só que agora, o papagaio se transformou, passou a ser o pirata.

    Não tenho a menor esperança que o Brasil mude, pois Brasília foi construída para ser a capital mundial a corrupção impune.

    Em Brasília, até a Esperança é um túmulo, não fosse, o cemitério situado na Asa Sul teria outro nome e não “Campo da Esperança”.

  4. Caro CN. O Bolsonaro já era um mau elemento – usando o linguajar policial. O volume de compra de imóveis com dinheiro vivo por suas ex-mulheres. O enriquecimento. As rachadinhas do filho – que certamente o pai também fazia. O trânsito da família Queiroz e do Adriano entre os gabinetes. A ligação com as milícias. Tudo prova isso. Em entrevista ao Historiador Marco Antonio Villa, o Dep Marcelo Freixo falou que o pai frequentava o Gabinete do filho na ALERJ todas as sextas.

Deixe uma resposta para Álvaro Cavalcanti Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *