Bolsonaro investe contra institutos, governadores, conselhos, fundações e mais um general

Resultado de imagem para BOLSONARO

Cada vez que Jair Bolsonaro abre a boca arranja um problema

Eliane Cantanhêde
Estadão

Nas democracias, líderes políticos e governantes devem ter relações institucionais e ampliar contatos, interlocutores e aliados. O presidente Jair Bolsonaro faz justamente o oposto: ele parece determinado a confrontar e irritar todo mundo que não pensa exatamente igual a ele. Uns são “paraíba”, outros são “melancia”, e só ele sabe o que é bom para o País. Isso não soma, só divide e acirra os ânimos.

Depois de usar um termo pejorativo contra nordestinos e dizer que “não é para dar nada” ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), Bolsonaro não se contentou com a reação em bloco dos governadores da região – a mais oposicionista do País – e foi cutucar Rui Costa, da Bahia. O que seria uma festa de inauguração de aeroporto, hoje, em Vitória da Conquista, virou motivo de guerra.

DIZ O GOVERNADOR – Na versão do governador, que é do PT, Bolsonaro “excluiu o povo” e transformou a festa numa “reunião político-partidária” com os seus apoiadores, com uma claque organizada. De 300 convites, só 70 teriam sido para o governo local. Rui Costa decidiu não ir e gravou um vídeo de desagravo.

Bolsonaro também partiu para cima do general da reserva Luiz Rocha Paiva, que considerou “antipatrióticas e incoerentes” suas manifestações sobre os nordestinos. Segundo o presidente, na tréplica, o general não passa de um “melancia”. Sabem o que é isso? É um militar com a farda verde por fora e alma vermelha por dentro. Ou seja, um militar de esquerda. Ou o general se irritou ou deve ter dado muita gargalhada. E não só ele…

CABEÇA ERGUIDA – O diretor do Inpe, Ricardo Galvão, é outro que entrou na mira e não abaixou a cabeça. Depois de desqualificado publicamente por Bolsonaro, como se estivesse “a serviço de ONGs”, ele avisou ao Estado que não vai se demitir e classificou a atitude do presidente de “pusilânime e covarde”. E o que será que a Ancine e a turma ativa e organizada do cinema andarão aprontando para se defender dos ataques palacianos?

As investidas do presidente, porém, não param por aí e agora não são mais só de tempos em tempos, mas de horas em horas. Ontem, ele voltou as baterias novamente para os conselhos, tão essenciais para a troca de experiência, o debate, o contraditório e, principalmente, a definição de políticas públicas. E atingiu um em cheio: o de políticas sobre drogas, o Conad.

MESMO DISCURSO – O Supremo já decidiu em junho, por unanimidade, mas provisoriamente, que o presidente não pode extinguir por decreto conselhos que foram criados por lei, ou seja, com aval do Congresso. Mas Bolsonaro manteve exatamente o mesmo discurso de antes, avisando que vai enxugar os conselhos e extinguir “a maioria” deles. É até possível que haja excesso de conselhos, mas o corte de Bolsonaro tem motivação particular: é um corte ideológico.

Detalhe: ele é o presidente que mais governa via decretos, só atrás (ainda) de Collor. Decretos entram em vigor imediatamente, dispensando aval de Câmara e Senado. Têm, pois, menos força do que projetos de lei. E são mais autoritários.

CONSTRANGIMENTO – Após submeter o ministro Sérgio Moro ao constrangimento de desconvidar a pesquisadora Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, Bolsonaro acaba de excluir do Conad os especialistas que lidam com drogas no cotidiano: jurista, médico, psicólogo, assistente social, enfermeiro, educador e cientista. Um espanto!

É assim que, depois do Inpe, Ancine, IBGE, FioCruz, Ibama, ICMBio, Funai e universidades, Bolsonaro atrai contra si chuvas e trovoadas da OAB, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (a emblemática SBPC) e dos conselhos de Medicina, Psicologia, Serviço Social, Enfermagem e Educação. Já imaginou se o saque do FGTS for só de R$ 500, conforme antecipou o Estado?

19 thoughts on “Bolsonaro investe contra institutos, governadores, conselhos, fundações e mais um general

  1. Esta idiota continua a dizer sandices.
    Só diz o que os patrões da globo lixo gostam ou determinam que fale ou escreva.
    Não esquecer: o marido foi beneficiado com recursos financeiros no tempo da imbecil.

      • Marionete do PSDB.
        Quando era contra o PT aplaudia, hoje condena..
        Não comenta política é um mero torcedor de futebol.
        Quanto ao artigo….nem leio.ou comento.
        Ela não possuem credibilidade até quando certa.

        • “Não comenta política é um mero torcedor de futebol.”

          Quando vc diz “Ela não possuem credibilidade até quando certa”, vc está (se) auto-exemplificando de maneira perfeita a sua primeira afirmação. Obrigado pela valiosa contribuição. Nem mesmo eu poderia fornecer um exemplo mais perfeito de um palpiteiro.

          • Sr, Marcos, calma. meu comentário, por óbvio não se referia ao sr.
            Sim sou palpiteiro como todos aqui, essa é nossa função pois ninguém é dono da verdade, como pensam os fanáticos.
            Como não posso desenhar e possui uma cera dificuldade em interpretar, explicarei:
            .Cantanhede = Marionete PSDB.
            .” Quando era contra o PT aplaudia, hoje condena” = o raivoso de pijamas sem argumentos acima.
            .“Ela não possuem credibilidade até quando certa” = a porta voz não tem credibilidade pois sempre atende a interesses.
            Em tempo, O falso prefixo auto é um elemento de composição na formação de palavras. Pela nova ortografia, somente é separado do segundo elemento por hífen nos casos em que este inicia por “o” ou “h”. Caso o segundo elemento inicie com a consoante “s” ou “r”, é necessário dobrá-la, sem usar hífen. Nos demais casos, quando o segundo elemento inicia por outras consoantes ou vogais, não há hífen.
            Logo, o correto é, auto exemplificando.
            Espero ter ajudado.
            Obs: concordo com seu comentário original.

      • Isso mesmo.
        Os petistas estão furiosos com o tom popular do Bolso.
        Eles gostariam que o lulalau fosse assim, mas como nao conseguiram porque lulalau além de não estudar, e muito menos trabalhar, em vez de ser sincero como o nosso presidente, é ladrão e imconpetente, por isso conseguiu ser o primeiro ex presidente preso por corrupção e lavagem de dinheiro, deveria agradecer ao Moro por não ter sido condenado por crime de lesa pátria, formação de quadrilha e falsidade ideológica.
        Simples assim.

        • Anote aí, Sr Editor !!!

          Concorrente a PIADA DA DECADA!!!!!

          “petistas furiosos com o tom popular do Bolso. Eles gostariam que o lulalau fosse assim”

          Bolsonaro um comunicador superior ao Lula???!!!

          Já ganhou! Piada da Década!!!!

          Quem já chamou Bozolado de “o Cara”?
          Talvez a PF, dando batida em alguma operação….

          é de dar dó, e há de não ter dó de nada nessa vida… ÁFE!

          (…zip!… vou ficar quieto pra não ser ofendido chamado de petista, e pra não esbugalhar ainda mais o que já é patético demais).

  2. Calma dona Eliane Cantanhêde e jornal Estadão! A pauta certa seria sobre a apoteótica chegada de Bolsonaro à Bahia. Hoje, o presidente Jair Bolsonaro foi aclamado em Vitória da Conquista, Bahia. Siga a gente nas redes sociais. Pelo horário dessa postagem já havia ocorrido a inauguração do Aeroporto de Vitória da Conquista, na Bahia. O governador petista se recusou a comparecer e ainda proibiu a PM de fazer segurança de apoio (como é normal nessas situações). Foi uma festa. Jair Bolsonaro aplaudido pela população que gritava “mito”. Que acompanhar quando a mídia vai falar a verdade, depois de tantas acusações de dona Alcione (apoiadora da família Sarney, no Maranhão, e Sérgio Cabral, no Rio).

  3. Todas as vezes que se tentou o diálogo com a esquerda a resposta obtida veio sob a forma de desordem, invasões, violência, intolerância, hipocrisia, mentiras e corrupção. Mas os isentões insistem que devemos estender a mão para o cachorro nos morder de novo. Haverá diálogo no dia que a esquerda abandonar seu discurso radical, renegar Cuba, aceitar que Maduro é um assassino e Karl Marx uma besta, aí podemos sentar e dialogar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *