Bolsonaro ironiza Haddad e diz que só aceita debate ‘sem interferência de Lula’

Imagem relacionada

Bolsonaro diz que Haddad será “ventríloquo” de Lula 

Correio Braziliense
(Agência Estado)

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse que concorda em ir a debates com seu adversário, Fernando Haddad (PT), mas desde que não haja “interferência externa”, referindo-se à suposta influência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de Fernando Haddad (PT).

“Se for debate só eu e ele (Haddad), sem interferência externa (de Lula), eu topo comparecer. Estou pronto para debater; tem de ser sem participação de terceiros”, ironizou, em meio a uma gravação de programas eleitoral na casa do empresário Paulo Marinho, no Jardim botânico, bairro da zona sul do Rio.

O fato de Bolsonaro não confirmar a participação em debates — o capitão reformado já disse que avalia não ir a nenhum, como estratégia para vencer — tem sido uma das maiores críticas feitas por Haddad a ele. No sábado pela manhã, o petista voltou a falar sobre o tema: “Quem não tem propostas, não tem o que debater”, afirmou, antes de encontro com coletivos culturais na Cohab Raposo Tavares, na zona oeste da capital paulista.

VENTRÍLOQUO – Bolsonaro tem rebatido as críticas dizendo que não vale a pena debater com Haddad porque não é ele quem toma as decisões. O militar chamou Haddad de “ventríloquo de Lula” (em aparente confusão, pois ele deveria querer dizer que Lula é o ventríloquo de Haddad) e disse que o adversário não escolherá os ministros caso seja eleito.

 “Quem vai escalar time de ministros será o Lula. Não adianta (ele) ter boas propostas se vai ter indicação política”, continuou. “O mais importante é ter independência para escalar um time de ministros componentes.”

Continência – Questionado sobre essas falas do candidato do PSL, Haddad respondeu que “quem bate continência para americano não tem moral para falar nada”, em referência a uma ocasião em que, em viagem aos Estados Unidos, Bolsonaro bateu continência à bandeira norte-americana.

20 thoughts on “Bolsonaro ironiza Haddad e diz que só aceita debate ‘sem interferência de Lula’

  1. O que se nota é um medo danado que as bolsonaretes histéricas de que num debate o seu candidato abra a boca para falar besteiras. Se o seu candidato é tão superior ao poste de Lula, a melhor ocasião para demonstrar essa superioridade é num debate, olho no olho com o adversário. Mas as bolsonaretes estão com medinho……Coragem, bolsonaretes! O Bolsonaro não perde mais essa eleição, mas seria interessante ele confrontar o Haddad com temas como Foro de são Paulo, a delação de Palocci contra o PT, o péssimo governo da Dilma……..etc É uma pena.

    • INTERESSANTE, É COMO OS PETRALHAS TÊM MEMÓRIA CURTA:
      Em 2006, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disputava a reeleição, deixou de participar, no primeiro turno, do debate promovido pela TV Globo. Ao lado da cadeira vazia de Lula, os então candidatos do PSDB, Geraldo Alckmin, do PSOL, Heloísa Helena, e do PDT, Cristovam Buarque, encontraram a porta aberta para duras críticas ao petista. Lula foi chamado pelos adversários de “corrupto”, “traidor” e “covarde”.
      A ex-presidente Dilma Rousseff também faltou a debates. Em 2010, quando disputou a primeira vez o Palácio do Planalto pelo PT, Dilma faltou ao embate promovido no primeiro turno pela TV Gazeta em parceria com o jornal “O Estado de S.Paulo”. Os então candidatos do PSDB, José Serra, do PV, Marina Silva, e do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, também fizeram a petista de principal alvo de críticas. Dilma foi chamada de “blefe”, candidata “inventada” e “invenção marqueteira”. Para justificar sua ausência, a então candidata alegou outros compromissos de campanha já acertados.

  2. O poste do 51 só vê as coisas do jeito que quer ver, um milico bate sim continência para a bandeira de outro país, é de praxe entre os milicos. Como o poste do 51 nunca foi milico desconhece este costume, aí envereda pelo que os pestistas melhor fazem, mentem

  3. É uma questão simples: eu não voto em quem idolatra torturador. Eu não voto em quem fala que o erro da ditadura foi ter matado pouco. Eu não voto em quem diz que preferia ver o filho morto do que sendo gay. Eu não voto em quem diz abertamente que é contra a democracia. E mais uma lista de aberrações que esse cara disse, que são tantas que não dá nem pra listar.

    Perto disso tudo, discussões sobre estado mínimo, direita e esquerda, reforma da previdência, educação, segurança, ou outras pautas, ficam insignificantes. É como se na eleição do condomínio um dos candidatos a síndico te desse um soco na cara, um chute no saco, matasse seu cachorro, e depois viesse querer discutir de que cor tem que pintar o portão, e pedir seu voto. Não dá.

    O que ele fez foi roubar de nós a oportunidade de discutir que rumo queremos para o país. Não dá pra debater propostas, com um projeto como esse perigando ganhar.

    Mesmo se eu achasse as propostas desse Jair sensacionais, eu ainda assim votaria contra ele.

    “Mas e o PT?”

    Foda-se! Qualquer um!

    Se fosse qualquer um dos candidatos, de todas as eleições desde 89, contra ele eu votaria. E olha que essa lista tem Maluf, Collor, etc.

    https://goo.gl/2TZZQm

  4. Bolsonaro só debaterá com Haddad se for trouxa!
    Ele não precisa falar ou fazer mais nada nesta campanha.

    Que guarde as energias para montar o governo e iniciar o ano “chutando” o que restou de PT, PMDB e outros tantos partidinhos para fora da administração pública.
    Limpeza se faz jogando lixo pela janela!

    E é isto que eles tem medo. Vão perder as boquinhas e as boconas!

    O Haddad tem que apresentar suas propostas para quem ainda está no muro. Quem votou em Bolsonaro não vai mudar o voto. Ele já disse a que veio! O que querem mais? Emprego? Não vão ter. Moleza? Também não.

    Aposto que Bolsonaro criará uma equipe para identificar e buscar responsabilizar muita gente. Na justiça!

    Eu espero isto. Se não fizer vou cobrar.

    O país precisa ser passado a limpo.

    Auditoria independente e externa em toda a máquina pública e nas finanças do país.

    Ser não fizer isto muitos que o apoiaram irão às ruas cobrar.

    Sem uma ação assim não haverá saída para o pais e para os brasileiros honestos.

    Debater? para que?

    Fallavena

  5. ““Quem não tem propostas, não tem o que debater””

    Desde quando proposta de político serve pra alguma coisa? O político faz o que dá pra fazer de acordo com as condições econômicas em que recebe o país. Todo mundo sabe disso. Cobrar proposta de candidato é uma questão de não ter o que dizer contra ele.

    “O fato de Bolsonaro não confirmar a participação em debates — o capitão reformado já disse que avalia não ir a nenhum, como estratégia para vencer — tem sido uma das maiores críticas feitas por Haddad a ele.”

    Esse lenga-lenga do poste que SP destruiu na sua tentativa de reeleição e agora (quem conhece o poste 2 do pêtê não vota nele e o paulista o conhece bem) é coisa de quem não tem nada de grave a dizer contra o Deputado que passou 28 anos num congresso infestado de vagabundos como o daqui e não se contaminou com o virus da roubalheira. Principalmente um candidato-poste que tem 32 processos na lata, por enquanto. Num debate com o Mito, o poste do kit-gay vai ter de explicar cad um dos processos a que responde e estão em stand-buy por causa das eleições.

    Quem diz que não vota em quem elogia torturador não se importa de votar em assassinos que explodiu, roubou, sequestrou e fez muitas coisas piores do que isso com pessoas inocentes. Esses cretinos deveriam citar algum caso de cidadão comum, não comunista que tenha sido torturado pelos milicos na época do domínio militar para livrar o país da ditadura comunista.

    • -Debater com um LADRÃO?
      -Até jesus já dizia, “o ladrão só vem para matar, roubar e destruir” mas, mesmo assim, alguns cérebros brasileiros ainda teimam em dizer que um BANDIDO pode produzir algo de bom e de útil para a sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *