Bolsonaro não estava se sentindo bem diante da equipe da GloboNews

Resultado de imagem para BOLSONARO NA GLOBO NEWS

Bolsonaro é antipatizado pela mídia, não há dúvida

Francisco Bendl

Ficou claro que os jornalistas enaltecem o candidato ou tentam derrubá-lo com perguntas capciosas ou enquadrá-lo em contradições, dependendo de quem seja. Bolsonaro não se saiu melhor do que Ciro e Alckmin. Visivelmente não estava se sentindo bem na frente da equipe da GloboNews, e esta respondia da mesma forma, com flagrante má vontade em perguntar a respeito da situação do Brasil, pois fervilharam as perguntas sobre a ditadura, os porquês de que recebe auxílio-moradia, seu patrimônio, suas agressividades em certas respostas.

Bolsonaro foi sincero ao dizer que não entende de economia, de saúde pública e de outros quesitos, razão pela qual colocará um ministro que entenda do riscado e traga os resultados almejados. O ministro que já escolheu para a Fazenda, Paulo Guedes, será o maestro neste particular, restando que tenha a mente aberta e voltada para os grandes problemas nacionais.

NÃO BRILHOU – Não falou, assim como seus antecessores, de como diminuirá o desemprego, onde todos eles até agora estão vinculando o desespero de milhões de brasileiros à economia se fortalecer primeiramente, medida que não dará certo.

Enfim, Bolsonaro não brilhou, pois sem o dom da oratória e a sua língua presa, as frases eram quase ininteligíveis, apesar de seus esforços em poder se comunicar.

Desta maneira, destaco, a meu ver, as qualidades e defeitos dos três candidatos, que deverão lutar entre si na disputa pelo Planalto.

CIRO GOMES – Seus defeitos são significativos, principalmente de ser excessivamente centralizador.Arrogante, prepotente, adora se elogiar, Indiscutivelmente a sua gestão se caracterizará pela tendência de ser um déspota, mandão, que não admitirá contrariedades porque presunçoso, de que sabe tudo a respeito de como presidir o país.

Suas qualidades são o notável conhecimento que tem de economia, assim como sobre educação. Articulado, possui o dom da oratória, tem vasta experiência administrativa por ter sido prefeito, governador e ministro.

GERALDO ALCKMIN – Seus defeitos são perturbadores. Um, em especial, de não se importar com a corrupção no governo! Traz consigo a velha forma de praticar política. Inevitavelmente seguirá os mesmos rumos de ter o Congresso lhe apoiando, usando a fórmula já falida e detestável de loteamentos de ministérios, secretarias, diretorias, estatais…

Se tem alguém tradicional postulando a presidência é Alckmin, que não mudará esses métodos adotados ultimamente, e que têm nos saído tão caros e ineficientes.

Suas qualidades são o grande conhecimento que tem sobre administração e educação. Polido, educado, simpático, fala muito bem, em tom professoral, e comprova saber o que afirma, conforme a situação do Estado de São Paulo, ainda o carro-chefe brasileiro.

JAIR BOLSONARO – Seus defeitos são vários. Em princípio, entende pouco do essencial para o país. Alega que terá ministros competentes à execução dessas tarefas, no entanto, as ideias não serão suas, o planejamento de um plano de governo será apresentado por outra pessoa.

Demonstrou um bom conhecimento sobre a Amazônia, a respeito das terras indígenas, e como utilizar o índio para que se integre à sociedade, que seria através do serviço militar. Enroscou-se quando abordaram o auxílio-moradia, pois proprietário de imóvel por que a verba recebida?

Bolsonaro se mostrou em comparação a seus opositores um candidato comum, sem maiores pretensões, se comparado aos conhecimentos e experiências administrativas de Ciro e Alckmin.

Suas qualidades, entretanto, são especiais, não encontradas nos outros, citados acima:

Corajoso – se sabe, sabe, se não sabe diz que não sabe;

Sincero – ao ser questionado quem seria uma figura do exterior que admira, respondeu ser o Trump(!), e mais valente foi quando perguntado sobre se mudaria a Embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, respondeu que sim!

Autêntico – Bolsonaro é o que é, sem máscara, sem maquiagem.

Vibrante – fala com empolgação, querendo mesmo colaborar para o Brasil sair desta estagnação.

VOTO EM SUSPENSE – Após a análise desta primeira entrevista pela Globo, meu voto está em suspense.

Muito bom seria se as qualidades dos três pudessem ser condensadas em um só, mas existe a questão de temperamento, personalidade e caráter a serem consideradas.

Vou aguardar mais entrevistas dos três para decidir em quem votar, inclusive os vice de cada um deles.

Se antes afirmei que seria o meu voto do deputado, hoje não é mais. Apesar das suas qualidades ímpares como político, elas não bastam, haja vista a necessidade de um bom administrador e executivo, que faltam a Bolsonaro.

88 thoughts on “Bolsonaro não estava se sentindo bem diante da equipe da GloboNews

  1. Caro Bendl … permissão, amigo!

    Conforme nosso editor CN … Ciro terá 35 segundos … Alckmin – cerca de cinco minutos e meio … e Bolsonaro terá 7 segundos!!!

    Estão subvalorizando o MDB, apoiado pelo PHS … 1 minuto e 52 segundos + 44 segundos = 2 minutos e 36 segundos.

    Meirelles terá apoio de um MDB unido (coisa difícil de acontecer) … governadores, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, deputados federais, senadores, presidente da república – todos a mostrarem aos eleitorado o que seja Ponte para o Futuro e Travessia Social.

    Será uma grande campanha!!!

  2. Depois de Ricardo Lessa, com aquela história do wikipedia, jogar a imprensa no fundo do poço, eis que aparece a Miriam Leitão que descobre outro poço no fundo do poço e vai mais fundo ainda. Os dois interrogatórios sofridos pelo candidato Jair Bolsonaro serviram para desnudar essa coisa abjeta que chamam de imprensa. Independente do candidato, ou mesmo das eleições, esse desmascaramento da imprensa serviu para mostrar a verdade: os “jornalistas” operam contra o povo brasileiro!

    • Vicente.
      Os jornalistas são empregados da Rede Globo. Servem ao patrão. Neste caso os irmãos Marinho e seus anunciantes. É simples assim. Eles têm espaço na emissora desde que se submetam a fazerem a política dos interesses desta casta. Infelizmente o jornalismo se pequenou e está nas mãos de algumas famílias. Se eu fosse candidato a presidência iria tentar construir uma imprensa livre no país. Ao invés deste elefante branco que é a TV do governo. Eu faria ela independente. Onde seus funcionários seriam todos concursados livres para noticiarem o que bem entendesse.

    • Vicente,

      Grato pelo texto e participação.

      Concordo plenamente contigo neste aspecto.

      A imprensa está defendendo seus interesses e conveniências, menos preocupada com o povo e país.

      Abração.

    • O Lula não sai da cadeia em 2018 e e fica até 2040 depois da sentença do Sítio. Somando todos os processos em que ele está envolvido e, sem considerar a delação do Palocci, o Lula só sai morto do xilindró.
      Castigo merecido para quem traiu a Dilma em 2016.

    • Meu prezado Alverga,

      Obrigado pela participação.

      Lula não poderá ser candidato, sabes disso.

      E, seu escolhido ou indicado, dificilmente disputará o Planalto pela falta de votos.

      Achei divertido que, em outra página deste mesmo blog incomparável, escreveste que Haddad será o vencedor, algo impensável, absurdo, mas está lá, postado.

      Respeito essa tua gana pelo Lula, mas a era petista terminou, e melancolicamente.

      Abração.

  3. Muito, pelo contrário. Eu não era Bolsonaro, mas depois do que vi nestas duas entrevistas, o comunismo totalmente dominado no Brasil, visivelmente representado pelas mídias esquerdistas, meu voto é para Bolsonaro, sim. Só ele é capaz de enfrentar esta desgraça. O quê Alckmin e o centrão?? É a continuação do cartel do crime.

    • Vajra,

      Grato pelo comentário.

      Inegavelmente a esquerda está mesmo infiltrada na mídia, e de forma perigosa.

      Diante dessa possibilidade de um candidato vencer as eleições porque declaradamente de direita, este pessoal está perturbado, e querendo derrubá-lo de qualquer forma.

      Bolsonaro deveria buscar outros veículos de comunicação para se apresentar ao povo, e dar mais importância às redes sociais, onde ele tem grande aceitação.

      Abração.

  4. Bendl, e o papel ridículo a que se submeteu a Míriam Porquinho, lendo o desagravo da Globo sobre o apoio aos militares nos anos de chumbo?

    Além do conteúdo ridículo, a jovem senhora não se encontrava confortável com as letras do texto que passava no teleprompter.

    Para mim, o melhor momento do candidato foi quando ele lembrou o editorial do Globo, de 1984. Deixou os coleguinhas da imprensa, que o imprensavam, imprensados.

    Se o Bolsonaro tomasse uma injeção de Brizola, levaria mole essa eleição. O que ele precisa é se descontrair, aproveitar esses aspectos positivos que você, Bendl, bem citou, como a sinceridade e a coragem, é dar uma lixada pelo fato de haver um monte de jornalistas reunidos para derrubá-lo.

    Ele deve considerar que essa circunstância será uma constante que ele terá permanentemente como adversária. E relaxar…

    • A Miriam não estava lendo, pois acho que não havia teleprompter no estúdio. Ela estava mais ridícula ainda ouvindo pelo ponto eletrônico. Daí as pausas constrangedoras.

      • Aranha, meu prezado,

        A resposta a Bolsonaro depois que disse aos jornalistas que o entrevistaram sobre o editorial de O Globo, 20 anos depois, e assinado por Roberto Marinho, foi o legítimo tiro que saiu pela culatra.

        A emissora simplesmente confessou que não se deve confiar nela, pois seus posicionamentos mudam conforme a música.

        Abração.

    • Caro Martinelli,

      Muito obrigado pela participação e comentário.

      Bolsonato terá pela frente todos os demais candidatos contra si!

      Se ele tivesse um pouco mais de conhecimentos sobre o país e suas necessidades seria imbatível, mesmo com as armadilhas que estão lhe preparando.

      Agora, como bem escreveste, faz-se mister salientar as suas qualidades, que são a coragem, a autenticidade, e de ser verdadeiro.

      E concordo contigo, quando deu nos dedos da equipe que o entrevistava e, de cor, lembrou o editorial da Globo 20 anos depois, com o pleno apoio de Roberto Marinho aos militares.

      A repetição de Miriam Leitão sobre o que lhe diziam pelo microfone vindo da produção do programa, foi uma apelação inominável, que deve ter feito o Marinho se voltar no túmulo.

      Confirmou que Bolsonaro é tão odiado, que até mesmo contrariar o ex-poderoso chefe é válido, além de enaltecer que a emissora muda de posicionamentos quando lhe aprouver, quando for do seu interesse e conveniência!

      Um forte abraço.
      Excelente fim de semana.

  5. Curiosamente tanto a Globo como o Roda viva, sempre com a cartilha do politicamente correto, não chamaram nenhum entrevistador NEGRO para participar das entrevistas. A Globo então poderia ter chamado o Heraldo Pereira ou a Zileide Silva, por exemplo, que atuam na área política. Então por que cobram tanto dos outros?

  6. Bolsonaro não foi entrevistado. Bateram um papo com ele. Eu perguntaria: O senhor é proprietário de 13 imóveis carissímos comprados pela metade do preço. Tem uma casa de praia em Angra dos Reis.e uma servidora da Câmara toma conta do local. Como explicar?

    • Aquino,

      Obrigado pelo comentário e participação.

      A ideologização dos entrevistadores ainda impede que as perguntas concernentes ao país e povo sejam feitas.

      Bolsonaro é mais do que candidato ao Planalto, é o inimigo a ser vencido.

      Logo, as indagações são referentes á ditadura, por ele ser militar, a sua falsa homofobia … pois querem menosprezá-lo perante os eleitores.

      Assim como esta tua pergunta seria muito interessante de ser feita, de modo que ele esclarecesse esta situação ou não, ninguém questionou sobre o desemprego, estradas, ferrovias … nada.

      Bolsonaro representa os militares, que são odiados, rejeitados, então precisava ser agredido, a ponto de não responder sobre nenhum aspecto brasileiro e popular.

      Excelente fim de semana.

  7. Caro Francisco Bendl,
    A anedota com um gaudério abaixo transcrita que acabo de receber via WhatsApp retrata com fidelidade o comportamento da grande mídia brasileira abarrotada de jornalistas com viés esquerdista em relação ao presidenciável Jair Bolsanaro, razão direta de Bolsonaro não se sentir bem não só diante da equipe da GloboNews como também dos jornalistas que tentaram o desconstruir no programa Roda Viva da TV Cultura de SP.

    Um GAÚCHO passando suas férias no Rio de Janeiro vai visitar o zoológico.
    De repente, vê uma menina se aproximando demasiadamente da grade da jaula do leão.
    O leão ataca e tenta puxá-la para dentro da jaula para matá-la, sob os olhares dos pais, paralisados de terror!
    O gaudério corre e acerta um soco em cheio no nariz do leão, que dá um pulo, soltando a menininha.
    Um repórter da CBN que assistiu atônito a todo o desenrolar da cena e diz ao gaúcho:
    “Senhor, esta foi a atitude mais nobre e corajosa que já vi em toda a minha vida, garanto que este ato de heroísmo não irá passar em branco.
    Sou repórter da GLOBO E CBN e a rádio amanhã trará a história na primeira hora.
    Para complementar, qual é a sua profissão, e qual seu posicionamento político?”
    O gaúcho responde:
    “Estou em férias; sou Militar do Exército e nas eleições para Presidente votarei em Bolsonaro em 2018.”
    Na manhã seguinte, a rádio estampa na primeira hora:
    “Radical de extrema-direita, ligado à ditadura militar, ataca imigrante africano, e rouba o seu almoço.”

    • Prezado dr.Belem,

      Bolsonaro terá contra si uma poderosa máquina trabalhando para que o sistema não seja alterado.

      O candidato não pode conhecer os bastidores do Planalto, e difundir os males que praticaram contra nós, advindos de seus antecessores.

      Bolsonaro é o postulante a ser vencido, e tal condição lhe outorga a simpatia de milhões de brasileiros, que querem mudanças, reformas, modificações.

      Enfim, um pouco mais de informações sobre os três mencionados acima que querem a presidência do Brasil, e decido o meu voto que, ao mesmo tempo, farei a divulgação do seu nome para arrebanhar mais eleitores.

      Um abração.

  8. Pouco importa para eles, mídias esquerdopatas, Globo, etc… se o Brasil for transformado numa nova Venezuela. E, pelo que se nota, continuam trabalhando para que isso aconteça emulando dos ditos “bolilburgueses” (burgueses bolivarianos, como dizem na Venezuela) que apoiam o regime comunista da Venezuela, pouco se importando se o povo é assassinado ou condenado a se alimentar nos lixões ou até mesmo imolar seus animais e estimação para saciar a fome!
    Por tudo isso é imperiosa a vitória de Jair Messias Bolsonaro. Ele representa a última tábua de salvação do Brasil e do povo brasileiro. (AluizioAmorim)

  9. Fiedler,

    Fui taxativo ao dizer que faria uma análise imparcial dos três candidatos, que entendo serão aqueles que disputarão o Planalto.

    Pois deixei a minha preferência de lado, e fiz o prometido.

    Se concordam ou não, a sinceridade foi a tônica do meu texto, pois fui verdadeiro, legítimo.

    Obrigado pelo comentário.

    Abraços.

  10. Caro Articulista, nenhuma palavra sobre o vexame global após terminado o programa, emitir uma nota, sem direito de resposta? Miriam Xavier psicografou o Roberto Marinho com aquela nota editorial ridícula no final do programa. Roda Viva e Globo News aumentaram consideravelmente a intenção de votos no Capitão.

    • Eliel,

      Grato pelo comentário, mas eu estava analisando o candidato, e não a conduta da equipe da Globo News.

      Evidente que ficou pior a emenda que que o soneto, mas a Globo não deixaria o Bolsonaro sair vitorioso do debate.

      Agora, a emissora deu a entender e de forma indiscutível, que muda seus posicionamentos de acordo com a maré.

      Se o governo é ditatorial, certo;
      se é de esquerda, aplausos;
      se é de direita, ótimo.

      Definitivamente não serve como meio de informação confiável e verdadeiro.

      Abraços.

  11. Roberto Marinho apoiou a Revolução Militar para preservar as instituições democráticas ameaçadas pelos comunistas. Ele jamais escondeu sua admiração por Castelo Branco. Uma Informação sobre sua biografia, disponível na internet.

    AÍ, A GLOBO TOMOU UM CAPOTE!

    — O Patriarca da Globo JAMAIS negou seu apoio aos militares. FATO.

    — O “arrependimento” do Conglomerado, expressado pelos filhotes, em 2013 – FAKE.

    • Ambrózio,

      Grato pelo comentário.

      Concordo contigo, poisa Globo ao tentar contestar a afirmação de Bolsonaro, foi pior a emenda que o soneto.

      E repudiou o poderoso chefe, algo tão absurdo quanto inacreditável.

      Enfim, eis a mídia nacional.

      Abraços.

  12. “Suas qualidades são o notável conhecimento que tem de economia, assim como sobre educação. Articulado, possui o dom da oratória, tem vasta experiência administrativa por ter sido prefeito, governador e ministro.”

    É isso que estamos a precisar? Collor tinha conhecimento da economia, era articulado, possuía o dom da oratória, prefeito de Maceió, deputado federal e governador de Alagoas, e olha a merda que deu?

    Eu não sou eleitor de Bolsonaro, mas que implicância é essa porque ele não em conhecimento de economia!

    Vamos fazer o seguinte: coloquemos lá o Alckmin com um lastro de três governadorias e vamos ver como ficaria seu status com todas as acusações de malversação de dinheiro público.

    Agora, ele está cercado da nata de ladrões e ninguém fala nada, a não ser o cotidiano.

    Tenham a paciência! Deixem a GLOBONEWS para lá. Aqui é a TRIBUNA DA INTERNET.

    • Eduardo,

      Obrigado pelo comentário.

      Eu me propus a analisar o desempenho dos três candidatos, e depois compará-los entre si.

      E fui tão verdadeiro, que concordaste comigo nesta frase que postaste.

      Evidente que tais qualidades não bastam, a ponto que, em seguida, enunciei seus defeitos!

      Agora, negar que Bolsonaro não tem conhecimentos sobre economia e ser verdadeira esta afirmação, aonde o erro?

      Ele mesmo diz que, neste particular, o seu já escolhido ministro da Fazenda, Paulo Guedes, será o condutor do país neste aspecto!

      Citei as qualidade se defeitos que vi nos três candidatos sendo entrevistados pela mesma emissora e equipe, e mencionei suas qualidades e defeitos, repito.

      Jamais seria implicância se dizer a verdade quanto às deficiências de cada um, conforme se apresentaram, e Bolsonaro, ele mesmo, disse que não conhecia economia …

      Agora, estranho a tua reação, pois se não és eleitor de Bolsonaro e o defendes dessa forma, justamente por estares na TRIBUNA DA INTERNET deves ser autêntico, debater escrevendo por que o teu candidato é melhor do que os demais.

      Quanto à observação sobre Collor, este péssimo ex-presidente enganou o povo, assim como Lula, que nada sabia de nada!
      Menos ainda a sua gerentona, que acabou nos afundando mais ainda em termos econômicos.

      Logo, quem sabe e quem não sabe sobre esta matéria, já nos colocaram como vítimas de suas incompetências, razão pela qual temos de analisar e muito bem as suas propostas e modo como falam ao povo.

      Abraço.

  13. Melhor que se enrolar sobre um tema, ou defender ideias nocivas ao país (como faz a esquerda estatizante), é ter “humildade para reconhecer o que não sabe e para procurar quem entende do assunto”, como disse Jair Bolsonaro na GloboNews sobre si próprio, aludindo à sua parceria com o economista liberal Paulo Guedes.

    Só faltou Bolsonaro seguir à risca esse discurso, evitando se aventurar a responder algumas das numerosas perguntas sobre economia (juros, dívida, inflação, Banco Central, protecionismo, relações comerciais etc.), ocasiões em que demonstrou aquilo que reconhece: que entende pouco do assunto (ou que tem dificuldade de articular o que entende, como na confusa mas correta explicação sobre o aumento do salário mínimo).

    Do ponto de vista eleitoral, entender pouco de um assunto técnico do qual se admite entender pouco é muito menos problemático do que tenta fazer parecer a ala embaralhada de analistas e adversários de Bolsonaro, disposta a desconstruir sua candidatura sob a alegação do “despreparo” – até porque integrantes dessa mesma ala legitimam a qualidade de Guedes, especialmente quando demonstram preocupação com sua saúde e sua fidelidade ao presidenciável do PSL.

    A humildade cativa. A falta de conhecimento técnico, no Brasil, eventualmente gera até identificação. O que desgasta um candidato muito mais que qualquer ignorância confessada sobre um tema é não saber fingir entender desse tema.

    Lula sabe fingir que entende muito de economia. Bolsonaro, não. Falta-lhe, entre outros atributos, o cinismo. Considerando a iminência dos debates eleitorais, ou ele aprende o que dizer sobre alguns pontos econômicos incontornáveis, ou, para evitar maiores embaraços, convém indicar seu “Posto Ipiranga”, defendendo a importância de reunir uma equipe de notáveis, em vez de governar sozinho.

    De resto, Bolsonaro continua nadando de braçada com suas reações de senso comum e homem prático aos ativismos e melindres politicamente corretos da imprensa.

    Contra o lado Roda Viva da bancada da Globonews – que toma como bandeira de todas as mulheres o feminismo de militantes, como necessidade para a igualdade de salários o intervencionismo estatal no livre mercado, como fonte sobre posse de armas “estudos internacionais” de desarmamentistas, como homofobia o combate ao kit-gay nas escolas, como farinha do mesmo saco a derrubada de Jango e os regimes militares, sem falar na pergunta “O senhor se considera um fascista?” e na esquizofrenia de confrontá-lo por ter sido de um partido de corruptos e por não conseguir apoio de corruptos –, o deputado refuta premissas e rótulos sem titubear, fazendo piada com a sexualidade dos entrevistadores e dele próprio e mostrando até a canela de “parmito” se necessário.

    Uma das reações, porém, ganhou maior destaque.

    Em plena emissora do grupo Globo, Bolsonaro mencionou o apoio de seu fundador, Roberto Marinho, à derrubada de Jango, admitido vinte anos depois em seu editorial de 1984, que o presidenciável citou “entre aspas”:

    “Participamos da revolução de 1964, identificada com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, distúrbios sociais, greves e corrupção generalizada.”

    Em constrangedor “direito de resposta” ao final da sabatina, em nota ditada no ponto da apresentadora, que a repetia trecho a trecho ao vivo, o grupo Globo reconheceu o apoio, mas alegou que o deputado se esqueceu de mencionar que, em 2013, o jornal se retratou por isso.

    O que o grupo “esqueceu” de mencionar, no entanto, é que a retratação não foi feita pelo fundador, já falecido, como Bolsonaro, sem tempo para tréplica no ar, teve de observar no Twitter:

    “Não entro no mérito do que acham os que hoje comandam a Globo. Apenas lembrei o que disse o senhor Roberto Marinho, falecido em 2003, sobre o Regime Militar. A nota de mea-culpa citada por Miriam Leitão foi lançada 10 anos após sua morte.”

    Cada veículo tem a liberdade de fazer e refazer o que quiser, mas convém registrar que a retratação foi uma crítica da cúpula atual à posição do passado, não uma autocrítica do fundador – de modo que a repercussão de ter levado o grupo Globo a contrariar Roberto Marinho ao vivo acabou sendo positiva para o presidenciável, como amostra de sua força individual anti-establishment.

    Para sorte de Bolsonaro, o grupo Globo se enrolou mais que ele.

    (Felipe Moura Brasil, 4 de agosto de 2018)

      • Boa noite Sr Bendl,

        Hoje não escrevi aqui e fiquei somente na leitura.

        Grande abraço, mas hoje ninguém aqui no TI pode tagarelar que o Bolsonaro fugiu do debate, o que ele fez a bancada ficar em silêncio o dia todo de hoje para se recuperar da vergonha alheia que passaram.

        Literalmente hoje cheguei ao consenso com alguns que o Bolsonaro só funciona quando esta no aperto do debate.

  14. Opinião todos temos, mas aquelas que se baseia no achismo de seu portador, não tem valor algum.
    O artigo mostra isso, generalizando características psicológicas e com relação às noções que o candidato possa ter com dos problemas do país em várias áreas, o que acaba por não esclarecer nada sobre ele. Até deixa transparecer que Bolsonaro é um pateta.
    Assim não dá.

    • Mário Jr,

      Grato pelo comentário.

      Mas, como que tu querias que eu esclarecesse mais sobre os candidatos, mediante apenas e tão somente uma entrevista de cada um?!

      E não generalizei “características psicológicas” dos três analisados, mas as suas reações quanto às questões formuladas.

      Agora, se entendeste que Bolsonaro é um pateta é por tua conta, pois não afirmei em nenhum momento que ele seria um estúpido, pelo contrário, uma pessoa simplesmente dotada de vontade de ser presidente.

      Abraço.

  15. Prezado Bendl,

    Sinto imenso constrangimento em assistir uma tentativa de entrevista com esse senhor_ imensa! Há uma constante sensação de pavor ao constatar a que ponto o Brasil chegou! Porque, a rigor, não há nada que se aproveite nesse candidato, e a tal autenticidade, que alguns nele conseguem vislumbrar, nada mais é do que o interior de um copo vazio_ é o que é porque não há nada mais a oferecer.
    Quando , em outubro, eu estiver votando, lembrar-me-ei disso: um copo vazio NÃO resolverá os gravíssimos problemas nacionais. Ao contrário, as angústias triplicarão e, com elas, a desesperança profunda de toda uma nação.
    Quando você menciona a resposta que esse candidato deu sobre Israel, e a elogiou como ” sincera “, faltou informar, a quem não assistiu a tentativa de entrevista, a justificativa que ele apresentou: ” porque eu prefiro Israel “. Meu Deus, nada mais natural para a nulidade que preenche esse candidato: confunde gostos pessoais com decisões de Estado. De quebra, com essa acachapante ignorância, mergulha o país no centro de um inferno praticamente sem fim, simplesmente porque ele, na sua estupidez profunda, assim o ” prefere “!
    Quanto à hipotética ” coragem” em não dizer o que não sabe, cumpre , a meu ver, adjetivar de outra forma: como não sabe praticamente nada, trata-se de um aventureiro brincando, sonhando em ser presidente do país_ assim, sem retoques, como uma folha em branco, ou sem glacês. Ou, antes, esse é o único glacê para um bolo desprovido da massa, do conteúdo, do principal. Dói-me profundamente constatar que esse é considerado, até o momento, o prato principal dessa confeitaria eleitoral.
    Quanto a ser ” vibrante”, prezado Bendl, não posso endossar tal constatação, de maneira nenhuma! Como vibrar com algo que é, em si mesmo, uma contrafação, uma oferta de soluções cujos efeitos, de antevéspera, já se revelam insossos, inodoros e incolores? Isso quando não francamente venenosos, como o tal combate à violência ” com mais violência ” ! Como vibrar com um candidato que, despudoradamente, diz que ” não sabe” e manda perguntar a terceiros? Que, além disso, ainda pede ” sugestões” ? Um piloto de um Boeing que, em pleno ar e em plena turbulência, pede auxílio aos passageiros para pilotar? Sério, você embarcaria nesse voo? Realmente?!
    Sem dúvida, o país enlouqueceu. Seja qual for o motivo, enlouqueceu. Se posso sugerir a alguém que, decididamente, quer votar na ” Direita “, faça-o, pois, em outros candidatos desse viés, como Alckmim ou Álvaro Dias. Digo isso com a tranquilidade de quem é eleitor de Ciro Gomes_ outro lado da calçada. Ocorre que, muito acima dos interesses partidários, está o país, e o Brasil mergulhará no mais profundo abismo com essa insensatez completa , total e absoluta, caso resolva, enlouquecidamente, repito, embarcar nesse voo infeliz.

    Saudações,
    Carlos Cazé.

    PS : Os eleitores desse senhor precisam parar com essas críticas aos entrevistadores. Sim , são péssimos, mas para a felicidade de quem nada tem a dizer.

    PS 2 : À medida em que esse senhor for se revelando, na sua inteireza, aos eleitores, parece-me que a tendência será sua queda progressiva nas intenções de voto. Caso consiga chegar ao segundo turno, com a rejeição que tem e com os conhecimentos que não possui, resta claro que a brincadeira de mal gosto terá chegado ao fim_ nenhuma dúvida.

    • Cazé,

      Partindo do seu principio, (que em parte concordo) o candidato Bolsonaro não tem nada na cabeça não representa nada e a tendencia de queda é clara correto.
      Então não se preocupe vai dar tudo certo no final.
      Dilma que entendia de economia,lula que era expert em finanças alkimim um grande negociador do centrão, ciro andou atras de lula por 16 anos e levou um pé na bunda,
      Alvaro Dias, é uma opção.
      Mas estou cansado de tanta bandalheira e me radicalizei, meu voto é do Bolsonaro,
      pra quem teve duas mulas uma besta e meia meio vampiro um cavalo é lucro.

    • Meu caro Cazé,

      Obrigado pelo comentário, onde mais uma vez declaras o teu voto em Ciro Gomes.

      Observa que, se antes eu votaria em Bolsonaro, agora deixei o meu voto em suspenso, pois quero saber mais dos três que vi suas entrevistas.

      Não pretendo te contestar naquilo que discordas de mim, pois é teu direito, e respeito plenamente tal condição.
      Ainda mais que, elegantemente, não concordas com as qualidades que atribuí ao deputado, e mostrando as razões desse teu diferente entendimento.

      Logo, o teu texto seria uma espécie de contraponto do que escrevi, oferecendo aos nossos colegas mais subsídios para análise, apesar de Ciro ser teu candidato.

      Indubitavelmente que este tipo de debate é salutar para definirmos em quem votar, ainda mais após termos eviscerados os postulantes ao Planalto.

      Um abração.
      Excelente fim de semana.

  16. VALE LER: A sabatina da Globo News com o Deputado Jair Bolsonaro funciona como uma grande metáfora da situação que vivemos hoje no Brasil.
    De um lado, um bando de “intelectuais mas idiotas”, que fingem dominar assuntos que não dominam, que não possuem nenhum contato efetivo com a realidade e que nunca arriscam a própria pele, mas que se vêem como donos de uma sabedoria elevada e superior.
    Do outro, um homem comum, que se expressa como todo homem comum e que tem humildade e sinceridade o bastante para não finge saber o que não sabe, respondendo todas as perguntas que lhe são feitas a partir da sabedoria do dia-a-dia, colhendo suas respostas do tesouro do senso comum do qual se socorrem os nossos pais e as nossas mães desde tempos imemoriais.
    Há um abismo entre esses dois lados. Duas perspectivas. Dois imaginários. Duas formas de entender o mundo. Duas atitudes perante os problemas e os desafios da realidade.
    E, ao analisar esse confronto à luz do teorema do Scott Adams — que pode ser resumido na constatação de que, na política eleitoral, a identidade supera a analogia, a analogia supera argumentos racionais e os argumentos racionais não superam nada — podemos identificar facilmente qual dos dois lados (das duas perspectivas!) leva vantagem: o do político que fala como falam todas as pessoas e não o dos jornalistas e especialistas que se refugiam numa linguagem hermética, rebuscada e cheia de jargão.
    Se duvidam disso, façam um teste. Mostrem a entrevista, ou um trecho dela, a um brasileiro médio, de preferência que não tenha grande interesse por política, e constatem que essa pessoa, como quase todas as outras iguais a ela, irá se identificar com o candidato, vendo-se nele e, em decorrência disso, tomando como ofensa pessoal a arrogância e o contumaz arzinho de superioridade de que os jornalistas se valem para falar com ele.
    Esta é, e continuará sendo, a grande tragédia dessa elite desconectada da realidade popular, perplexa diante de uma nação e de uma povo que se tornaram impermeáveis e incompreensíveis às suas ferramentas cognitivas e às suas lentes ideológicas: a tragédia de sequer compreender a força do candidato que querem enfraquecer, desconstruir e derrubar — e nada simboliza melhor essa situação toda do que o encerramento da entrevista, no qual uma notinha feita às pressas foi balbuciada por uma Miriam Leitão perplexa e robotizada diante de um candidato sorridente por constar que, no final das contas, sua simplicidade e o senso comum bastaram para desestabilizar a toda poderosa Rede Globo e deixá-la de joelhos, enquanto toda a nação assistia. (Filipe G. Martins)

  17. Caro Bendl, após os programas da Globonews com Ciro Gomes, Alckmin e Bolsonaro te comento um fato: 11 de cada 10 amigos meus vão voltar no Bolsonaro, pois quem iria votar no coroné Ciro mudou o voto. Excelente o comportamento de Bolsonaro, se colocarmos ele, Sarney, Collor, FHC, Lula e Dilma nenhum entende de economia… é só ver o buraco onde o Brasil se encontra com os erros de política econômica e a corrupção graçando de forma generalizada para sustentar a quem usufrui do sistema. Ele é o único que fala de forma CLARA seu apoio a Lavajato… Ciro ao contrário quer colocar o ministério público dentro da “caixinha”, aliás, como se ele não fosse um exemplo vio do “modus operandi” da política brasileira, quanto a Alckmin é uma verdadeira piada. Bolsonaro vai vencer, e no primeiro turno!

    • Prezado Sylvio Rocha,

      Obrigado pela participação.

      Ciro deu muita ênfase a ter sido um “velho professor de Direito”, então podia comentar sobre a Lava Jato.

      Evidente que não foi feliz quando salientou que o MP voltaria para a caixinha, o Judiciário também, com relação à prisão de Lula e a injustiça desta medida, pois ainda não estariam esgotados os recursos quanto à sua detenção.

      Obviamente, que não mencionaria que a maioria absoluta dos presos encarcerados sequer foram julgados em Segunda Instância, quanto mais em Terceira, denotando que Lula está acima do povo, do cidadão comum.

      Justamente esta defesa que faz de Lula e a possibilidade de conceder indulto ao ladrão e genocida, Ciro perderá muitos votos.

      Abração.

  18. Integração do índio à sociedade através do serviço militar? Isso é indicativo de bom entendimento? Putz! E mais lamentável é que tem quem concorde com isso… Para mim isso é racista e fascista!

    • Como é que é, Daniel??!!

      Quer dizer que tirar o índio da sua reserva porque este quer se agregar à nossa sociedade, e propor o serviço militar é fascismo e também racismo??!!

      Que visão limitada tens das pessoas.

      De que forma se poderia integrar o índio da Amazônia à sociedade, se não através do seu próprio meio ambiente, onde ele conhece a região e sabe se sustentar??!!

      Ora, por eu concordar com esta medida QUE NÃO É IMPOSITIVA PORÉM UMA OPÇÃO, não vejo onde se situa o teu lamento, que me parece preconceituoso e inadequado.

      • Integrar porque vocês bolsominions não respeitam as culturas originárias. São como aqueles brancos com a cruz no peito e espada na mão que em nome da coroa pilharam suas terras.
        As culturas dos povos da terra foram corrompidas.
        Dar auxílio é uma coisa.
        Dar esperando algo em troca é outra.

        • Tu não sabes o que está dizendo!

          Se nunca andaste no meio de índios, hoje eles têm camionetes a diesel, luz elétrica, água encanada, quase o conforto do “homem branco”.

          Te informas antes de escrever bobagens.

  19. Eu acho muito interessante quem não viveu os 60 e os 70 falar como se tivesse propriedade para com o contragolpe de 1964. Eu tenho 62 anos, na época novinho ia para fila nos postos Esso comprar querosene Jacaré para minha avó poder cozinhar dentro do boxe no banheiro. Era greve e baguça para todo lado, caminhavamos para uma Venezuela, ficavamos horas a fio sem energia elétrica, telefone não funcionava, não existia abastecimento de gás, fila nos mercadinhos atrás de comida, transporte urbano paralisado, em todo o Brasil as donas de casa foram para as ruas batendo panelas vazias !!! E depois quem voltou em grande estilo? Os que já naquela época queriam usar o poder como passaram a usar na nossa “democracia” do toma lá dá cá meu troco, Zé Dirceu, Palloci, Dilma, etc. e os nossos conhecidos políticos rapineiros de plantão mais Lula, o grande “filhote” do Golbery, construído para fazer frente a volta de Brizola.

    • Quem é o melhor candidato eu não sei mas quais serão mais danosos para o país se eleitos em minha opiniâo eu sei: Ciro “que diz que paga pagando” Gomes, Marina ” que hiberna por 4 anos” Silva” e Geraldo ” rodoanel” Alkmin seguidos por Henrique ” banqueiro” Meireles.sobraram os outros, excluindo por razão de bom senso, os demais esquerdistas.

      • Marcos S.,

        Observa que o debate está sendo feito com alguns conhecimentos sobre os candidatos, pois anteriormente apenas tínhamos informações superficiais.

        Após as entrevistas que concederam à mesma emissora e equipe de entrevistadores, temos uma ideia dos três, apesar de ainda superficial, mas temos algo para emitir nossas opiniões.

        Fiz a minha parte, que não está pronta.
        Aguardarei mais algumas entrevistas e acontecimentos para definir o meu voto, pois eu o quero consciente, e não apenas como de protesto.

        Mas, Bolsonaro reúne condições especiais e diferentes de seus opositores, repito, qualidades que poderão lhe render bons dividendos eleitorais.

        Abraços.

  20. Abaixo transcrevo as 22 principais razões pelas quais uma mulher declara o seu voto no candidato Jair Messias Bolsonaro, pois, penso, salvo melhor juízo, são as características que todos os homens e todas as mulheres de bem e do bem desse pobre país estão a procura para sufragar em outubro/2018 aquele candidato que as detiver.

    Sou mulher e voto em Jair Messias Bolsonaro.
    Listo abaixo as 22 das principais razões para que o faça:
    1. Não tem qualquer indício de corrupção em 28 anos de parlamento
    2. É totalmente contra os corruptos
    3. É totalmente contra o comunismo
    4. Valoriza a meritocracia
    5. É contra cotas em escolas e concursos
    6. É a favor da diminuição da maioridade penal
    7. É contra a lei absurda da imigração feita por Aloizio Nunes e quer filtrar quem entra aqui, protegendo nosso país contra maus elementos
    8. É a favor da liberação de armas para aqueles que as desejarem para a auto-defesa, em especial dentro de casa e nas fazendas
    9. Tratará o MST como movimento terrorista que é.
    10. Acabará com as ONGs mentirosas e esquerdistas que se utilizam de dinheiro público para instalar o caos em nosso país.
    11. Fará com que a política dos direitos humanos seja realmente para defender os humanos e não a bandidagem que anda solta por aí afora
    12. Proporá proteção aos nossos policiais e membros das FFAAs com o excludente de ilicitude
    13. Acabará com a sexualização precoce das nossas crianças nas escolas e pelos esquerdistas através da modificação dos membros e da política do Ministério da Educação
    14. Acabará com a política de deseducação (!!!) de Paulo Freire das nossas escolas
    15. Fará acordo com países desenvolvidos para promover o progresso no país: ciência e tecnologia
    16. Diminuirá o número de ministérios
    17. Acabará com a maioria das estatais mantendo as que são vitais para nossa soberania
    18. Acabará com a exclusividade de negócios com os comunistas Mercosul e Unasul
    19. Trará tecnologia de Israel para cuidar do nosso norte e nordeste.
    20. Sairá do conselho de Direitos Humanos da ONU no seu primeiro dia de governo
    21. É a favor de valores de moralidade – Deus, família, ordem e progresso
    22. Respeita as diferenças de credo.
    Brasil acima de tudo e Deus acima de todos!
    Flor Lilás

    • João Amaury Belem
      Certamente ainda existem outros itens que, uma parcela considerável da sociedade apóia.
      E se analisarmos, todos eles estão merecendo atenção especial e o candidato tem posições.
      Belo comentário.
      Abraço e saúde.
      Fallavena

  21. Loriaga,

    Grato pelo comentário.

    A Marta fugiu da “briga”.

    Certamente sabendo que seria derrotada, pulou fora do convite de Meirelles.
    Também não acho que ela seria útil à candidatura do colega, mas haveria uma mulher disputando o Planalto, uma vez que li agora, minutos atrás, que Janaína não aceitou ser vice de Bolsonaro.

    Abraço.

  22. Acho que entendi o cerne de sua dúvida, Bendl.. Seria o modo pelo qual ( dentro da realidade) o candidato buscaria para resolver ,por exemplo, o déficit da balança comercial, redução de juros, pagamento da dívida interna, etc,etc?. Mas aí é que está: nenhum deles tem a fórmula …..
    Meu voto,em verdade, vai para o que se mostra honesto, autêntico, corajoso, vibrante
    ( aproveitando de seu gancho)que;são atributos cada vez mais esquecidos neste país que beira ao politicamente correto. Abraço forte !

  23. Caro Ricardo Lima,

    Obrigado pelo comentário, e pelo entendimento perfeito que fizeste do artigo em tela.

    Os três candidatos me deixaram em dúvida, porém as qualidades de Bolsonaro suplantam as de seus concorrentes.

    Acho que seria uma maravilha se tivéssemos alguém craque na economia, educação, saúde e segurança, e fosse honesto, não tivesse qualquer mácula em seu nome.

    Bolsonaro foge desse meio político deletério, abjeto, assim como Ciro se destaca pelos seus conhecimentos profundos sobre os problemas atuais.

    Mas eu citei os defeitos do pedetista, que são graves, pois Ciro não dialoga, e pode comprometer seu governo, mas é capaz.

    Enfim, fui honesto nas minhas opiniões, e entendeste perfeitamente o recado que deixo aos nossos colegas.

    Abração.
    Excelente fim de semana.

    • Prezado Luis Fernando,

      Grato pelo comentário.

      Olha, Bolsonaro precisava se despir da aura que lhe colocaram, de ser homofóbico, misógino, ultra-direita, matador …

      Deixar o clima mais ameno foi inteligente, pois melhor tu fazeres rir a platéia do que ela de apupar.

      A lamentar a barreira que impõem ao deputado, que tem plenas condições de se sair vitorioso neste pleito.

      Abraços.

  24. Prezado conterrâneo,ficaste decepcionado com o Bolsonaro,antes tarde do que nunca.

    Completamente despreparado,não bastas os problemas Brasileiros. Foi dar palpite furado,
    sobre Jerusalém.

    Bolsonaro não resiste um debate,(nem falo em CIRO), com Boulos(psol).

    Na troca de passes com Miriam Leitão e cia.
    sabemos q.Globo apoia .

    • Souza, meu conterrâneo de POA/RS,

      Grato pela participação e comentário.

      Concordo contigo quanto à bola fora jogada por Bolsonaro nesta questão entre árabes e judeus!

      Poderemos levar uma esfrega dos árabes merecidamente, haja vista não termos que nos meter em seus problemas locais, assim como repudiamos quem se mete no que é nosso.

      A bem da verdade, Bolsonaro mira aumentar o comércio com os americanos, onde certamente deixará de lado o tal do BRICS e Mercosul.

      Gostei, no entanto, quando abordou nossos minérios, que deveríamos vendê-los por preços melhores.

      Enfim, estamos diante de um pessoal que não nos enche os olhos, pois são estes que deveremos escolher para mais um período de martírio ou de esperança.

      Abraços.

  25. DUAS AUSÊNCIAS notáveis, na eleição e na urna, e as consequências. Ante a ausência do Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, na eleição, e a ausência na urna da tecla “vão à merda”, vai chover votos brancos, nulos e abstenções, com certeza.

  26. Amigo e irmão Bendl
    Ano passado comentei que, para o Brasil, o ideal seria que todos estivessem juntos na busca das soluções e no trabalho para recuperar o país.

    Mais do que rachado, o país sairá sem soluções á vista e o que precisa ser feito somente ocorrerá por um ato de loucura de quem assumir.

    A sociedade não está divida somente nas cores partidárias. A grande e maior divisão é a dos interesses de segmentos e dos próprios brasileiros.

    Quem deitar um olhar crítico sobre a conjuntura atual e sobre os nomes disponíveis, se não bateu com a cabeça no poste ou ainda tem cérebro, está entendendo o drama e que vivemos.

    As saídas são TODAS de molde a ter de mexer em muitas coisas. Não é fácil, ou melhor, é impossível consertar um caro desgovernado e andando.

    Os quatro ou cinco candidatos disponíveis, não possuem as mínimas qualidades para a função. São fracos de ideias, enganam os incautos e se enganam.

    E nenhum deles está enxergando que, a ÚNICA SAÍDA é um pacto social com a sociedade e não com partidos e políticos.

    Nunca estivemos tão próximos de uma guerra civil e de um caos social.

    Falta lideranças de valor, de coragem e de verdade!

    Abraço e saúde.

    Fallavena

    • Meu caro Fallavena,

      Tens toda a razão neste teu comentário.

      Acho que não devemos ter tanta esperança nos candidatos como vejo em alguns eleitores.

      De fato, nenhum deles é um super herói, e terá de enfrentar a maior crise da nossa história.

      Nessas alturas, preocupar-se apenas com o congresso e deixar a sociedade de fora será uma enorme perda de tempo, pois uma vez o povo unido em torno de um projeto, duvido que os parlamentares iriam contra.

      Pois justamente está faltando esta sensibilidade dos candidatos, que, sem a ajuda e contribuição do cidadão, nem ml, e nem porongo.

      Obrigado pelo comentário, procedente e pontual.

      Forte abraço.
      Excelente domingo.

  27. Um viveiro de socialistas, esquerdistas, comunistas, fhcistas, lulistas, carniças, e outras istas.
    Estavam ali apenas para massacrar o candidato com as mesmas perguntas que são feitas normalmente por toda a mídia carniça
    E se ferraram.
    Foram detonados pelo Bolso.
    Mas o pior foi ver a pseudo-jornalista-economista que queria implantar seu sistema Cuba Livre no Pais com aquela cara de pão de forma torrado com bocas e engolindo a seco a nota que sua empresinha soltou..
    Aliás, o tal artigo que ela citou foi de 2013, e seu Patrão morreu em 2003

  28. Caro Francisco Bendl,
    acredito que não tenhas assistido às entrevistas na GloboNews de 2ª feira (Álvaro Dias) e 3ª feira (Marina Silva).
    Procure-as na Internet.
    Diante de sua análise e críticas sobre esses três (Ciro, Alckmin e Bolsonaro), gostaria de ler suas análises sobre esses dois candidatos também.
    E de outros que também sejam entrevistados nos próximos dias.
    Lembro que os candidatos ainda irão apresentar oficialmente seus planos de governo, o que permitirá uma análise mais criteriosa.

    • Meu caro Zorro,

      Eu havia dito em comentários anteriores que os três candidatos que, a meu ver, disputariam o Planalto seriam os que analisei e postei as minhas impressões.

      Logo, não vi as entrevistas de Álvaro Dias e Marina.

      No entanto, Zorro, Álvaro poderá estar marcando um gol de placa, caso consiga que Sérgio Moro seja seu vice!
      Se lograr êxito neste seu intento, Álvaro leva esta eleição de barbada, pois até eu darei o meu voto ao paranaense!

      Obrigado pela participação e comentário.

      Abração.

    • Alverga,

      Obrigado pelo comentário e participação.

      Bolsonaro não disse nenhuma novidade, convenhamos.

      A diferença, agora, é que ele falou sobre o apoio da Rede Globo aos militares DENTRO das dependências da emissora!!!

      Tal declaração simplesmente deixou a equipe de jornalistas em polvorosa, a ponto do fiasco da Mirian Leitão em responder à afirmação feita pelo candidato.

      Abraço.

  29. Dr francisco bendl
    Bgdu e parabens
    Que honra ler o SR
    Torço para o Sr voltar ao meu candidato
    Apos suas analises
    Tenho estudado bastante e me parece mais complexo Dr
    Temos o Gramscianismo
    A teoria das tesouras
    O Fabianismo
    Que eles usam contra o povo
    Estamos quebrando essas ferramentas
    Nos ajude Dr.
    E os outros dois querem aplicar isso
    O Sr concorda com essas minhas colocações?
    Depois que estudei essas teorias ficou mais facil entender esses movimentos politicos
    E o mais puro e ate ingenuo ,mas tb com mais qualidades é o bolsonaro , a meu ver Dr.
    Grato ,muito grato
    *sou engenheiro ,me desculpe nao tenho o dom da palavra como o Sr.

    • Prezado Fernando,

      Muito obrigado pelo comentário e participação.

      Mas, se quiseres ser meu amigo, por favor, não me chames de Dr porque não sou!

      Mal e porcamente concluí o Ensino Médio aos sessenta anos!!!

      Dito isso, grato pelas tuas palavras.

      Não deixei Bolsonaro de lado.

      De uma forma fria, calculista, isenta, imparcial, analisei o desempenho dos três candidatos citados por mim, pois assisti suas entrevistas.

      Observa a curiosidade:
      O que mais estaríamos precisando?
      Um candidato corajoso, honesto e verdadeiro ou um capacitado, político, e que dará continuidade ao que aí está?!

      A nossa escolha está muito difícil.

      No entanto, li que Álvaro Dias convidou Sérgio Moro para ser seu vice.
      Se o magistrado concordar, o paranaense vira o jogo espetacularmente, e meu voto será dele!

      Abraços.

  30. Meu amigo Francisco Bendl.

    A vida é um teatro.
    “Tudo que sei é que nada sei”.
    Quero saber quem sabe de Economia?
    E por que nosso país tão rico está assim?
    Deixem para quem questiona a sinceridade de Jair Bolsonaro. Hoje só quero que saiba cuidar como se cuida de uma casa, o resto é palhaçada e falta de coragem de enfrentar os reais problemas que ele não diria nunca como o “piano tocará”. Assim penso, o importante é chegar.

    Qual candidato falou que não se reelegerá.

    Alckmin falou que algumas de suas mudanças demandaria alguns anos. Pensa em reeleição?
    Ninguém perguntou.

    Digo, se o PT não possuísse o tal projeto de poder, continuaria no poder há anos, com o letrado Lula , mas , porém, todavia, entretanto estava no esquema há muito tempo e com o projeto de não fazer nada para o povo, sem saber nem falar em português, imagina ECONOMIA.

    Daí vem com força total esta não novidade da corrupção, pensando que o establishment lhe protegeria, ledo engano.

    Pensando agora em Jair Bolsonaro meu candidato até o momento, não foi treinado por Paulo Guedes e demais assessores.
    Era só falar, em lucros e dividendos, em CSLL, IVA, em não desonerações, etc. Era parar uma semana por necessidade a carreata em face de uma emissora corrupta, onde se poderia esperar de tudo. Fico feliz, pois muitos não conseguem ser síndicos de prédios e no entanto são honestos, pois a panelinha nas reuniões se faz presente, igual a um Congresso.

    Agora vemos um homem que deixou a REDE BOBO aturdida com apenas a verdade, e vencerá não eleição de síndico mas as eleições presidenciais, mesmo com mais mentiras que virão.
    Presenciei também o MEDO de muitos entrevistadores. Como disse o Ciro Gomes, o negócio não está mole não, ao se referi as solturas de bandidos pelo STF, e STJ.

    Francisco Bendl, não preparei este texto, mas continuo com Bolsonaro e meu maior receio não é ele, palhaçada, e sim o próprio Paulo Guedes.

    Se o Paulo Guedes não o estiver traindo, pois deveria tê-lo treinado e aí mesmo que pelo outro lado da moeda, acredito que Bolsonaro não quis dizer nada e chumbo grosso virá para colocar a economia para funcionar, o que eu imagino, mas Bolsonaro não seria tão ignorante em economia assim…
    Essa é minha impressão.

    PS: A globo ficou maluca, sabe que perderá verbas de propaganda e quis destruí-lo, e deve conhecer que Trump pode estar apoiando Jair Bolsonaro. Tentando se defender com o novo editorial o tiro saiu pela culatra. As redes sociais falavam em psicografia de Miriam Leitão toda aturdida com o ponto. Foi um fiasco para a REDE BOBO cada vez mais BOBA. A vida é assim, o pai constrói um império, e os filhos destroem.
    A vida é um teatro, talvez Nelson Rodrigues tenha dito…

    • Meu caro Douglas,

      O teu comentário é precioso porque a tua forma de abordares Bolsonaro é própria, é que pensas, é o teu sentimento!

      E concordo contigo plenamente.

      Apresentei a minha análise sobre os candidatos acima, justamente para trazer para a TI o debate político, que vejo ter sido promissor!

      Apesar de termos o nosso candidato escolhido não podemos mais errar, Douglas!

      Logo, temos de assisti-los, ouvi-los, ver onde erram, onde se contradizem, onde são mais incompetentes do que seus opositores.

      E, inegavelmente, Bolsonaro é o candidato diferente, que poderá romper com esta política abjeta, deletéria, e que nos comanda há décadas.

      Olha, li, agora, que Bolsonaro terá como seu vice o general Mourão, simplesmente um gol de placa!
      Nas próximas pesquisas Bolsonaro certamente terá seus índices aumentados.

      No entanto, Álvaro Dias tenta o gol de ouro:
      Caso convença que Sério Moro será o seu vice, vence qualquer outro candidato.

      Um forte abraço.

  31. Amigos Tribunários
    Os comentários são ótimos e precisam ser somados.

    Contudo, me permitam reiterar> as mudanças não ocorrerão por falta de vontade e autorização do povo brasileiro.

    Nenhum deles, talvez somente se todos estivessem juntos, tem condições de realizar grandes mudanças sem enfrentamentos fortes.

    A sociedade brasileira se desmanchou, principalmente com pelo espírito de “segmentos e interesses pessoais”.

    Todos querem mudanças, mas quais mudanças?

    Grupinhos contra grupinhos, grupões contra grupões. Ninguém quer acertar o que não lhe favorecerá! A luta é por tirar direitos (e vários são privilégios) dos outros. os meus, não!

    Sinceramente, a partir do fechamento das chapas, até o final das eleições, não comentarei mais emas sobre as necessidades, as soluções e quem poderá fazê-las.

    Por que? Perda de tempo, de energia e de falta de compreensão do conjunto da sociedade.

    Vou me reservar a debates após o pleito.

    Abraço fraterno em todos.

    Fallavena

  32. Meu amigo Francisco Bendl.

    Não sou prepotente, mas Sérgio Moro não aceitará tal incumbência dos mesmos, e olha que Álvaro Dias seria meu segundo candidato mas não creio que Sérgio Moro aceite ser vice do mesmo.

    Para mim Jair Bolsonaro fará sim o STF com mais 11 eleitos por ele, e depois de limpar fará o ingresso por concurso público.

    Será que estou viajando?

    Mas uma coisa possuo certeza, toda a redinha globo se borrou de MEDO de Jair Bolzonaro, mesmo sendo 20 contra 1. Foi sarcástico, porém precisa parar de falar que não entende de Economia, pois existem muitos pavões por aí que não sabem nada, basta olhar com olhos de ver e ouvidos de ouvir.

    Quanto a sua sugestão ela é primorosa, mas Jair Bolsonaro já desmistificou o poderio da REDE BOBO e estará cada vez melhor em seus debates melhorando sua oratória drasticamente. Usa observação é de demasiada importância.

    Abraços, meu amigo, Francisco Bendl.

  33. Há uma falha na informação sobre Sérgio Moro ter sido convidado a ser vice na chapa de Álvaro Dias.
    A informação correta é que Álvaro Dias desejaria tê-lo (Sérgio Moro) como ministro da Justiça.
    Além disso, Sérgio Moro nem é filiado (e nem poderia sê-lo estando ao mesmo tempo ativo como juiz) a partido político – condição para poder participar da chapa como vice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *