Bolsonaro prepara novas megamanifestações contra STF e TSE em Sete de Setembro

Veja a íntegra do discurso de Bolsonaro no 7 de setembro, em São Paulo

No ano passado, Bolsonaro chamou Moraes de “canalha”

Carlos Newton

Em Brasília, não se fala em outra coisa. A colunista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, revela que os bolsonaristas pretendem fazer novas megamanifestações no Sete de Setembro deste ano eleitoral, para demonstrar a força do presidente da República e, de quebra, mandar recados ao Supremo e ao Tribunal Superior Eleitoral.

“Desta vez, não terá Michel Temer para intermediar a paz entre o ministro Alexandre de Moraes e Bolsonaro”, destaca a jornalista, acrescentando que a desconfiança do presidente em relação às urnas eletrônicas não mudará até a eleição ou depois do pleito, caso seja derrotado. Ele está convencido de que as pesquisas não refletem o que ele encontra nas ruas pelo país afora…

VISÃO ERRADA – É natural que Bolsonaro se deixe impressionar pelo povo que o assedia nas ruas, porque ele realmente sabe conquistar eleitores. É um tremendo populista, que faz lembrar Jânio Quadros nos bons tempos. A diferença é que Bolsonaro é da extrema direita e conseguiu colocá-la nas ruas, com grande competência política, é preciso reconhecer.

O problema é que Bolsonaro está desenvolvendo uma visão errada. Se continuar nessa radicalização, perderá muitos votos de centro, que compõe a “maioria silenciosa”, identificada pelo presidente americano Richard Nixon e que termina decidindo as eleições.

Como não demonstra a menor intenção de alterar os rumos da campanha, Bolsonaro tornou-se refém de si mesmo. Portanto, tem de provar a possibilidade de fraude no sistema eleitoral eletrônica. Sua reeleição depende diretamente disso.

ARAPONGAS ISRAELENSES – Sua bala de prata é a empresa de cibersegurança CySource, criada por especialistas do Mossad, serviço secreto de Israel. A contratação ocorreu em 25 de março, com a presença do coronel Jaques Flório Simplício, adido de Defesa do Brasil em Israel, o embaixador brasileiro Gerson Garcia de Freitas, e Shai Alfasi, diretor-executivo da CySource.

Com a assessoria israelense, os especialistas do Comando de Defesa Cibernética do Exército estão preparando um documento técnico para apontar a possibilidade de falhas no sistema eleitoral.

Com base nesses questionamentos, a serem respondidos pelo TSE, é que Bolsonaro pretende repetir a dose no Sete de Setembro.

FIM DE JOGO – Para a democracia brasileira, o jogo caminha para o final. Se o trabalho dos israelense for consistente, Bolsonaro terá caminho aberto para o golpe. No entanto, se for um questionamento sem base concreta, apenas para justificar a contratação, Bolsonaro perderá muitos eleitores da “maioria silenciosa” e isso fortalecerá a terceira via.

Tanto o Comando de Defesa Cibernética do Exército quanto a empresa CySource divulgaram notas oficiais informando que a contratação refere-se apenas a serviços de treinamento de especialistas, sem nada a ver com as eleições.

Portanto, se houver avanço no trabalho investigativo do Exército no TSE, há duas possibilidades, no chamado “modo ironia”: 1) a participação dos arapongas israelenses terá sido mera coincidência; 2) os arapongas do Exército brasileiro assimilam transferência de tecnologia em velocidade espantosa.

16 thoughts on “Bolsonaro prepara novas megamanifestações contra STF e TSE em Sete de Setembro

  1. O T$E achava que enganaria os Técnicos de TI das Forças Armadas e com este pensamento os convidou para participar do processo eleitoral. Os Técnicos das Forças Armadas descobriram MAIS DE 500 VULNERABILIDADES. Agruparam estas vulnerabilidades e apresentaram 9 sugestões ao T$E que as rejeitou. E porque rejeitou? Rejeitou porque se aceitassem as sugestões, seria a desmoralização da justiça eleitoral, a verdade viria a tona e a turma do T$E teria de enfrentar a justiça. Agora querem “desconvidar” as Forças Armadas que não “se desconvidarão” e não abrirão mão da participação, ainda mais agora que o odor da fraude se faz sentir.

  2. Bolsonaro leva pânico a esquerda mundial, o ator que interpreta Hulk, Rufallo, pede a Biden que não acredite nele, Bolsonaro não é confiável. O desaparecimento amazônico daqueles dois já estão colocando na conta do Bolsonaro.
    O presidente pede aos supermercados que maneirem com os lucros e aumentos de preço e um jornalista com surtos de Torquemada o acusa de crime eleitoral.
    Quanto mais detonarem a economia do Brasil maior é a chance de derrubar Bolsonaro.
    Veremos no sete de setembro os faniquitos da esquerda incendiária.

  3. Bolsinaro perdeu a oportunidade de aleijar através do TSE TODOS os partidos que infringiram cláusulas estatutárias envolvendo-se corporalmente em corrupção! Teria desmantelado quase a totalidade e ainda dà tempo de exigir essa obrigatória ação daquele órgão regulador e sonolento fiscalizador, pois as provas abundam folheadas e empanturradas em inúmeras “operações” e processos!

  4. Inflação , desemprego , fome … Bobagens! O mais importante é atacar o processo eleitoral , e o séquito de 20% acha que é por aí mesmo. Lamentável!

  5. O Bozo é frouxo.

    Vejam como ele falou dono com o “comunista” Biden.

    Não importa quem esteja na Casa Branca, Democrata ou Republicano, o Bozo vai abanando o rabinho.

  6. Na minha opinião temos um presidente sem-par, inigualável. É uma pessoas rude, brusca, não tem noção do que é a cadeira de Presidente da República, nem do que é uma nação, civilidade e democracia.
    Bolsonaro vem demonstrando que tem um pensamento dominante obsessivo à ditadura da extrema direita. Pior, é que tem militares que o apoiam.
    Bolsonaro desde que tomou posse, não governa, ao contrário, desgoverna: incentivou grilagem de terras, o desmatamento e a mineração clandestina, o que tem levado a Amazônia a uma terra sem lei; na pandemia foi contra a ciência no combate a covid-19; Bolsonaro e família sempre foram eleitos pelas urnas eletrônica, nunca reclamaram e atacaram às urna eletrônicas. Agora na iminência de perder as eleições, está tentando fazer o impossível para desclassificar às urna eletrônicas.
    O governo do Bolsonaro foi o tempo todo fazer movimentos e campanha para arregimentar civis e militares para a extrema direita.
    O preço da liberdade e da democracia exige eterna vigilância

  7. Não há registro na história de votação fraudada pela esquerda, já pela direita…
    E não é só no Brasil.
    Lembram da eleição que elegeu Evo Morales na Bolívia? Venceu mas a OEA anulou.

  8. Todos sabem que os Estados Unidos da América é um país de 1o. mundo, riquíssimo e uma Democracia que existe há séculos. Assim, verifiquei quantos presidentes americanos foram militares e fiz uma listagem com patentes e nomes.
    Veja aí:
    *EXÉRCITO:*
    *Generais:*
    George Washington
    Eisenhower
    Ulysses Grant
    *Major-general:*
    Andrew Jackson
    William Henry Harrison
    Zachary Taylor
    Rutherford Hayes
    James Garfield
    *Brigadeiro-general:*
    Franklin Pierce
    Andrew Johnson
    Chester Arthur
    Benjamin Harrison
    *Coronel:*
    Thomas Jefferson
    James Madison
    James Monroe
    James Polk
    Theodore Roosevelt
    Harry Truman
    *Major:*
    William McKinley
    Millard Fillmore
    *Capitão:*
    John Tyler
    Abraha Lincoln
    Ronald Reagan
    *Soldado:*
    James Buchanan
    *MARINHA:*
    *Capitães de Fragata:*
    Lyndon Johnson
    Richard Nixon
    *Capitães de Corveta:*
    Gerald Ford
    *Tenente:*
    John Kennedy
    Jimmy Carter
    George Bush (Pai)
    *GUARDA NACIONAL DO TEXAS:*
    *Primeiro Tenente:*
    George W. Bush ( Filho)
    *CONCLUSÃO:* Considerando tais dados, *não entendi porque aqui no Brasil um ex-militar não pode ser presidente democraticamente eleito e/ou porque isso significaria que vai haver um golpe militar ou a volta de uma ditadura militar ao poder*.
    *EM TEMPO: não encontrei nenhum presidiário ou ex-presidiário na relação de presidentes dos Estados Unidos.*

  9. Pelo amor do santo guarda, não comparem coisas sem similaridades. USA é uma democracia sólida, com grandes universidades, empresas competitivas, com povo escolarizado e orgulhoso da cidadania. A nossa pátria amada só vai chegar lá se o sol nascer quadrado, ou a vaca tussir ou “o dentifrício entrar de novo no tubo depois dele sair”

    • Com urnas eletrônicas, ou sem urnas Bolsonaro não ganha as eleições, só que o vencedor quem quer que seja, não subirá a rampa do Planalto.

  10. Bolsonaro está mais perdido que luiz Inácio falando de política.

    Os dois não nasceram para a vida pública, e só se mantém em cena pela ajuda incondicional e subserviente do STF, da imprensa e dos financiadores que os controlam com mão de ferro e resultados volumosos em ouro.

    Falar de política virou coisa tão tediosa, nos dias de hoje, que não interessa a ninguém que tenha mais de dois neurônios. Por isso, só se ouve blá-blá-blá como se fosse algo de política, quando não passa de asneiras vomitadas pelos agentes desarranjados intoxicados de corrupção e outros males diabólicos.

    O Brasil não merece essa imprensa, esses “homens públicos ” e esses poderes constituídos pela fraude moral dos promotores do

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.