Bolsonaro se irrita com pedido de redução de preço do arroz: “Vai comprar na Venezuela”, respondeu

| Últimas: Diario de Pernambuco

Jair Bolsonaro foi passear de moto e acabou se aborrecendo

Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o domingo (25/10) para deixar o Palácio da Alvorada e dar uma volta de moto por Brasília. O chefe do Executivo estava acompanhado do secretário de governo, Eduardo Ramos. No passeio, Bolsonaro fez uma rápida parada próximo à Feira Permanente do Cruzeiro, onde saltou para cumprimentar apoiadores.

No entanto, acabou se aborrecendo, ao ser interpelado por um dos populares, que lhe pediu que barateasse o preço do arroz, item essencial na cesta básica que sofreu alta nas últimas semanas.

NA CANETADA? – “Bolsonaro, baixa o preço do arroz, por favor. Não aguento mais”, pediu o homem.

O presidente então disparou: “Tu quer que eu baixe na canetada? Você quer que eu tabele? Se você quer que eu tabele, eu tabelo. Mas você vai comprar lá na Venezuela”.

Em setembro, Bolsonaro avisou que o governo federal não interferirá no mercado para baixar o preço do item.  “Não vamos interferir no mercado de jeito nenhum, não existe canetaço para resolver o problema da economia”, justificou. No entanto, prometeu manter conversa com representantes de supermercados, aos quais pediu “sacrifício e patriotismo” e que o lucro desses itens nos estabelecimentos fosse “próximo de zero”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG Em permanente campanha pela reeleição, com os generais vindo de carona, tudo o que Bolsonaro faz é pensando em ganhar votos.  Não entende a importância de ser presidente e a liturgia que o cargo requer. Comporta-se como se não fosse responsável pelos rumos do país. E os generais continuam grudados nele, como se fosse um governante de alta categoria, e não largam a carona que ele lhes oferece. (C.N.)  

18 thoughts on “Bolsonaro se irrita com pedido de redução de preço do arroz: “Vai comprar na Venezuela”, respondeu

  1. Felipe Quintas

    Lee Kun-hee, o dono da Samsung, uma das maiores e mais avançadas corporações de alta tecnologia do mundo, faleceu hoje e tinha sua fortuna estimada em US$ 21 bilhões. Menor que a do brasileiro/libanês/judeu Joseph Safra, o banqueiro mais rico do mundo (pasmem), estimada em US$ 23 bilhões. Alguém já ouviu falar de alguma tecnologia criada ou financiada pelo Safra, que justifique uma fortuna maior que a do dono da Samsung? Nem eu.

    https://www.facebook.com/felipe.quintas.1/posts/1441381372725779

  2. Essas viagens do Bozo pelo Brasil afora é para tentar conseguir assinaturas para criar o seu partidêco “Aliança pelo Brasil” para 2022.

    Só que tem um problema: Com os confrontos que acontecerão entras as alas nacionalista e entreguistas das FFAA, o Bozo provavelmente será o primeiro a cair.

    • Se a causa for a falta de arroz, isso nunca acontecerá! A menos que o arroz seja em pó. Porque, se for em Grão, o apóstolo Valdemiro Santiago já garantiu o abastecimento para os próximo 7 anos!

  3. O mais irônico de hoje foi a ida do João de Deus ás pressas a um hospital para ser cuidado por médicos, quando poderia ter invocado os serviços de Deus, como costumava fazer para curar seus clientes.

    • O deus dele é Mamom, o deus do dinheiro, conforme a interpretação bíblica.
      Passei uma semana lá no
      Centro, em Abadiânia – GO. Ali era tudo caríssimo! Esses gurus costumam cobrar um percentual de todos as pessoas circunjacentes, que vendem produtos e serviços. Fica subentendido que, os visitantes que vão àquele lugar, são atraídos pela fama do vidente.
      Era um ponto de confluência de gente de todos os rincões da terra; cada uma mulher linda de fazer inveja pra vênus.
      Os gringos recebiam um tratamento super especial, tinham garantido crachás e cadeiras y otras cositas más: os otários tupiniquins ficava em pé, durante a sessão no picadeiro. Havia uma loja com diversos sourvenirs consagrados pelo espírito de Santo Inácio de Boiola.
      Ministravam os “trabalhos” em cinco idiomas. Se Rua d’Areias tivesse lá, ia dar de pau com o seu inglês enxacoco!

  4. Bolsonaro Zero Zero,é um inábil de carteirinha.

    Precisava o “Nero” (*) no Ministério da Economia,desvalorizar o Real?

    Como aceitar a falta de valorização das classes sociais de baixa renda,com aumento brutal no custo de vida,principalmente alimentação?

    PS-Qual medida positiva o (des)governo Bolsonaro Zero Zero,fez a favor da população nestes quase dois anos de amadorismo político/administrativo?

    (*) O apelido Nero (Paulo Guedes) é obra do blogueiro Nivaldo Cordeiro.
    Roialties para ele.

  5. Bolsonaro é truculento, mal educado, agressivo, e se caracteriza pelo comportamento violento que não condiz com função pela qual foi eleito, principalmente com o povo.

    Mandar o cidadão comprar arroz na Venezuela, depois que este pediu ao presidente que baixasse o preço deste produto, Jair mostra ser uma pessoa sem a mínima condição de presidir o país.

    Se eu fosse o agredido, eu diria que não precisava ir ao país vizinho porque “ele” está nos transformando na segunda Venezuela do continente.
    Lá, no país de Maduro não há dinheiro e nem alimentos;
    Aqui, no país de Bolsonaro tem alimentos, mas o povo não tem dinheiro.

    Não há diferença, a não ser que nesta republiqueta somos mais torturados que os venezuelanos, pois nossos vizinhos passam pela mesma privação tanto quem é pobre quanto os que têm condições mas, no Brasil, o povo percebe supermercados abarrotados de gêneros alimentícios e não pode adquiri-los!

    Gás de cozinha, combustíveis, arroz, carne, verduras, legumes … os preços estão nas alturas, na razão inversamente proporcional aos salários baixíssimos pagos pela iniciativa privada e aos milhões de desempregados, pobres e miseráveis, que sequer recebem qualquer quantia.

    Diferente das castas, elites e poderio econômico, haja vista Bolsonaro – desde o início do seu governo – ter demonstrado que a sua única preocupação tem sido com os ricos, os bancos, manutenção e prevenção do status e stablishment, deixando a população de lado, abandonando-a, desprezando-a, pois denota ódio para esse tipo de gente!

    Fosse mais compreensivo, tivesse um pouco mais de sensibilidade com relação às extremas dificuldades porque vive o povo, teria parado, chamado o cidadão, e lhe teria explicado os motivos pelos quais ele não pode tabelar nada!
    Caso assim agisse, lembraria ao inquiridor sobre o frustrante Plano Cruzado, onde as mercadorias sumiram das gôndolas dos supermercados.

    Enfim, eis o papel de um presidente mentecapto, desleal, que não tem a menor condição de administrar a sua casa, quanto mais uma nação do porte da brasileira!

    • Caro Bendl!

      Concordo com tudo o que você disse.

      Tenho convicção de que Bolsonaro Zero Zero,está investindo no caos generalizado
      com metas ditatoriais,aplicando a máxima: Problema-Reação-Solução.

      O governante canalha gera o PROBLEMA.
      A população REAGE exigindo solução.
      Aí a SOLUÇÃO é apresentada com metas
      ditatoriais,como fechamento do Congresso,do STF,censura generalizada,
      (…),sendo isso o preço para aliviar as provações da população.

      PS-Bolsonaro Zero Zero,ator como é,evidentemente que não desistiu de seu projeto de poder pessoal/familiar com metas ditatoriais.Essa fase “zen” com Congresso,imprensa,…,não se sustenta por muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *