Bolsonaro tem 29,1% das intenções de voto em pesquisa para presidente, diz pesquisa

ctv-ylx-jair-bolsonaro eraldo-cesar-ap

Bolsonaro mostra que é possível fazer campanha permanente

Daniel Weterman
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro lidera pesquisa espontânea de intenções de voto para as eleições de 2020, mostra levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA divulgado nesta quarta-feira (22). Faltando mais de dois anos para a disputa, Jair Bolsonaro (sem partido) aparece com 29,1% das intenções de voto. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 17%.

O ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), por sua vez, registrou 3,5%. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, apareceu com 2,4% das intenções para 2022. Fernando Haddad (PT) teve 2,3%.

VOTO ESPONTÂNEO – O instituto perguntou em quem as pessoas votariam se as eleições para presidente da República fossem hoje. Não foram apresentados nomes específicos de candidatos, ou seja, os entrevistados apontaram os prediletos espontaneamente.

E a avaliação positiva do governo sobe de 29,4% para 34,5% em cinco meses. Após perder apoio ao longo do primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro recuperou parte da avaliação positiva entre a população por causa da economia.

A quantidade de pessoas que avalia o governo como ótimo ou bom subiu de 29,4% para 34,5% entre agosto do ano passado e janeiro deste ano, alcançando tecnicamente o índice de fevereiro de 2019 (38,9%). A soma de ruim e péssimo caiu de 39,5% para 31% em cinco meses – ainda acima dos 19% de avaliação negativa no segundo mês de governo.

DESEMPENHO PESSOAL – A aprovação do desempenho pessoal de Bolsonaro na gestão também melhorou, aumentando de 41% para 47,8% em cinco meses e empatando tecnicamente com a desaprovação (47%). Nessa pergunta, o instituto questiona os entrevistados se aprovam ou desaprovam o desempenho pessoal do presidente da República à frente da administração. No acúmulo de 11 meses de governo, a aprovação caiu 9,7 pontos.

. A aprovação da reforma da Previdência no Congresso Nacional, a inflação baixa, a liberação de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e a 13º parcela do Bolsa Família fizeram a percepção das pessoas em relação ao governo melhorar, apontaram os autores do levantamento.

A economia, por exemplo, foi a área que mais avançou na avaliação dos entrevistados. Para 22,1% das pessoas consultadas, esse é o setor com melhor desempenho no governo. Na última pesquisa do instituto, divulgada em agosto, o indicador para a economia era de 10%. Após esse período, os congressistas aprovavam uma reforma no sistema de aposentadorias no País.

CORRUPÇÃO – Para 30,1% dos entrevistados, o combate à corrupção é a área com melhor desempenho no governo. Em seguida, aparecem economia (22,1%) e segurança pública (22%). Outros setores, porém, tem uma avaliação inferior entre a população: reformas (9,2%), infraestrutura (7,4%), relações internacionais (7,2%), privatizações (6,5%), educação (6,%) e saúde (5,4%).

O meio ambiente é o setor com pior desempenho no governo. Apenas 2,6% das pessoas avaliam a gestão na área ambiental como a melhor dentro do governo. Ao longo de 2019, Bolsonaro se viu diante de desgaste em relação a ocorrências como as queimadas na Amazônia.

A pesquisa foi realizada dos dias 15 a 18 de janeiro deste ano. De acordo com o instituto, foram realizadas 2.002 entrevistas em 137 municípios de 25 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais.

23 thoughts on “Bolsonaro tem 29,1% das intenções de voto em pesquisa para presidente, diz pesquisa

  1. É… Parece que o povo está reconhecendo o bom governo do Presidente fascista-nazista-homofóbico-reacionário-incendiário-motociclista-pescador-malvestido-feio-olavista-paraquedista-evangeliquista-etc.

    Pelo que falam dele na mídia, pensei que a aprovação estava em 99%negativa.

    • Faltou acrescentar o que realmente importa: o cara é fraco e incompetente.
      Mas isso não quer dizer que deveriam avaliar o Lula que é condenado por roubo (o que o torna um ladrão), ignorante e cachaceiro.

  2. O PQD vai muito bem, apesar da torcida contra e da imprensa abjeta como a globo lixo, folha de papel higiênico de São Paulo, e vários outros que falam mal, porque perderam suas benesses e bocas.
    Não adianta negar a realidade que desponta em todo o Brasil.
    Há, certamente, erros.
    Mas, as realizações superam.

  3. Nessa mesma pesquisa, a confiança na imprensa está em 2,3%.

    Para comparar:

    Bombeiros: 29,1%
    Igreja: 25,8
    Forças Armadas: 11,7%
    Polícia: 7,1
    Justiça: 5,0
    Governo Federal: 2,7%

    Está acima somente do Congresso com 0,3% e dos Partidos com 0,2%. Mas do jeito que vai, ainda chegará nos 0,0%.

    Pelo visto, Bolsonaro não está perdendo nada em recusar falar com a imprensa.

  4. A Falha de SP é tão adepta de um fake news que reescreveu a matéria cheia de erros matemáticos. Escreveu por exemplo: “A aprovação pessoal do presidente cresceu de 41% em agosto para 47,8%. A reprovação, no entanto, também cresceu, de 47% para 53,7%.” Somando 47,8 + 53,7 = 101,5%. Uauuuu!
    E no final ainda avisa que este texto tinha erros e foi corrigido. Então corrige de novo kkkkk
    É tanta ânsia em enganar….

  5. Bolsonaro e Lula,na verdade,são duas peças de um grande e velho jogo de boliche,que representam as eternas primeira e segunda vias do sistema político apodrecido (o velho que já morreu), tal seja o golpismo ditatorial e o partidarismo eleitoral, protegidos por seus tentáculos, velhaco$ (mídia e pesquisas a bordo), enquanto comensais dos banquetes dos me$mo$, pela direita, pela esquerda e pelo centro, jogo de boliche esse que, há muito tempo, está fazendo por merecer um strike histórico, a começar pelas duas peças principais (Bolsonaro e Lula), a ser levado a efeito pela Terceira Via de Verdade, que é a Democracia Direta, com Meritocracia, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, cujo autor, o Coringa de Junho de 2013 (cuja fatura ainda continua aberta), ainda encontra-se filiado ao PSOL, aguardando sinal verde deste partido para que ele possa bater de frente nas urnas contra o sistema podre.
    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/01/22/cntmda-eleicoes-2022-bolsonaro-lula.htm?fbclid=IwAR3_DaEiLuxm6JqHq1gUSNllbzXiOXmQuLVN6ibURJPQPkUP1qRyTy0VQTU

    • “Vidigal, não me leve a mal, mas o Coringa de Junho de 2013 continua filiado ao PSOL, e, de repente, se a ficha do PSOL cair já, não obstante os erros de 2014 e 2018, quando optou pelo papel puxadinho do PT e linha auxiliar do lulopetismo, e não obstante o atraso de mais de 8 anos, os gigantes do sistema podre, Bolsonaro e Lula, poderão ser batidos nas urnas por um ilustre desconhecido, de fora dos cercados dos me$mo$, desde que tenha bala na agulha, ou seja, Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, que mostre a todos o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade, até porque, em sã consciência, ninguém aguenta mais o blá-blá-blá dessa enfadonha e nefasta polarização entre a direita fake versus esquerda fake, na qual Bolsonaro e Lula são os protagonista e o resto tudo linha auxiliar de um ou de outro, pela direita, ou pela esquerda.”

  6. Os eleitores que dão ao despreparado e desequilibrado Bolsonaro, 29,1 % e ao preparado Ciro Gomes 3,5 % e ao Moro que atacou um dos principais problemas nacionais colocando ladrões do povo na cadeia, apenas 2,4 % de intenção de votos, esses eleitores não têm consciência política.
    Alias, depois da ditadura sempre elegeram os piores candidatos: Collor, FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro que disputou no segundo turno com um candidato pior. E, o pior de tudo, com a famigerada reeleição somos obrigado a aturar essas figuras durante 8 anos, com exceção de dois, que sofreram impeachment. Conclui-se: a maioria dos eleitores é o grande problema do Brasil.

    • É famigerada polarização entre as velha duas vias, direita versus esquerda, que arrebanha para si tb o centro, que só pode ser quebrada pela terceira via de verdade, a Revolução Redentora, proposta pela RPL-PNBC-DD-ME, que saiu às ruas do país em junho de 2013, que conta com a adesão de todos os indignados e indignadas do país, mais a turma dos votos brancos, nulos e abstenções, mais a juventude revolucionária em peso, portanto em condições de arrebanhar mais de 50% dos votos válidos, e assim despachar de uma vez por todas o sistema podre das nossas vidas.

  7. Caro vicente, veja esta pesquisa de fevereiro do ano passado:

    ““Faço esse preâmbulo para mostrar dados da mais recente pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta semana, com a medição da popularidade do presidente Jair Bolsonaro (aprovado por 57,5%) e de outros temas que passaram quase batidos, como esse.
    Em qual destas instituições ou corporações o(a) Sr. (a) mais confia?” Nove opções foram apresentadas e o resultado foi o seguinte:

    -Igreja: 34,3%
    – Bombeiros: 19,7%
    -Forças Armadas: 16,0%
    – Justiça: 9,8%
    – Polícia: 4,1%
    – Imprensa: 3,7%
    -Governo: 2,4%
    – Congresso Nacional: 1,0%
    – Partidos políticos: 0,2%.”

    Fonte:
    https://www.cnt.org.br/agencia-cnt/confira-resultados-pesquisa-cnt-mda

  8. Lula não é ladrão.
    Até a sentença transitada em julgado o elemento é o mais inocente e alma mais pura dos réus.
    Depois dessa tal sentença vou dar a mão a palmatória e confessar, eu me enganei, o cara é ladrão mesmo. Hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *