Bolsonaro tem a terceira infecção após a cirurgia, e sua alta foi suspensa

Resultado de imagem para bolsonaro no hospital

Até Emerson Fittipaldi já foi visitar Bolsonaro

Constança Rezende e Renata Cafardo
Estadão

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, teve previsão de alta adiada depois de ser diagnosticado com infecção bacteriana. O quadro foi constatado após a retirada de um cateter. A expectativa era de que o presidenciável iria sair do hospital nesta sexta-feira, 28. Ele está internado no Hospital Israelita Albert Einstein desde o dia 7 de setembro após sofrer um atentado a faca em Juiz de Fora (MG) no dia 6. A informação foi antecipada pelo site BR18, do Grupo Estado.

O médico do candidato de Bolsonaro, Antônio Luiz Macedo, confirmou ao Estado que foi detectada uma contaminação no cateter que estava no braço do presidenciável. “Mas sem repercussão para ele”, disse. Segundo Macedo, a bactéria encontrada foi um germe simples de pele, de “fácil tratamento”. Bolsonaro já recebe antibióticos específicos para bactérias da pele, que não são os mesmos administrados para o intestino.

SEM RISCO – O Estado apurou também que a avaliação médica repassada à equipe de Bolsonaro é de que o quadro não apresenta nenhum tipo de risco.  Macedo afirmou que Bolsonaro deve ter alta neste sábado.

Bactérias da pele, tanto do próprio paciente, como do profissional que o manipula, podem contaminar o cateter. Sempre que o acesso é retirado, os hospitais fazem exames na ponta do cateter, que fica em contato com o sangue, para saber se ela está contaminada. Ao constatar a contaminação no cateter, é preciso saber se a infecção chegou ou não à corrente sanguínea.

Bolsonaro foi esfaqueado pelo pedreiro Adelio Bispo de Oliveira e precisou ser operado na Santa Casa da cidade, dia 6. No dia seguinte, ele foi transferido para o Albert Einstein, em São Paulo. A previsão inicial era de que Bolsonaro só retomaria a suas atividades no final deste mês.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Os boletins médicos são sempre redigidos em linguagem amenizada, especialmente quando se trata de um político que lidera a eleição presidencial. Em tradução simultânea, está é a terceira infecção que atinge Bolsonaro desde a primeira operação. E surgiu a infecção apesar da bateria de antibióticos pesados que ele vem tomando desde o dia 6. Essa circunstância, como toda certeza, deve causar preocupações, embora o local da infecção não seja ameaçador. Se tiver alta hoje ou amanhã, é sinal de que a infecção não teve gravidade. Ou detalhe: o paciente recebe visitas demais, se expõe demais, faz selfies a todo mundo, deveria ficar mais isolado. (C.N.)

8 thoughts on “Bolsonaro tem a terceira infecção após a cirurgia, e sua alta foi suspensa

  1. Kkk
    Quanto ao vice do deputado federal ex cadete da aman só tenho uma coisa a dizer :

    Santa ingenuidade pensar q algo assim da mídia deturpar (na direção em q a polêmica for maior ) uma fala sobre o 13o jamais iria acontecer !!!

    Lei da selva é pra lobos e raposas felpudas se é q me faço compreender

    Coelhinho de pelúcia criado no quartel em
    banquete d oficiais sobrevive na floresta mendigando resto d rancho d tropa ???

    R: aguardemos os cenas dos
    próximos capítulos

  2. Carlinhos Vidente é cruel, em seus acertos tétricos. Ele afirma que as emanações do Astral Superior são irrevogáveis. Está escrito e cravado no diamante Heptagonal. Trazendo do grego para o latim, isso seria Septicemia (infecção generalizada); já que Hepta = Septi = Sete, um número associado à morte inadiável.
    Jair Bolsonaro, em suas pretensões, está malfadado a uma “tancredização”, de quem será coplanar brevemente!

  3. Vai ficar mais tempo no hospital para ter desculpa para não comparecer aos debates e exibir todo seu despreparo e falta de conhecimentos. Mas o seu vice da conta do recado. Para substituir um idiota, outro idiota. É a chapa deby&Loyde.

  4. Bom dia , para revolta de muita gente devo afirmar que Mourão está certíssimo! Até servidores públicos aposentados recebem 13 salário. Se o sujeito está em casa sem trabalhar um mês sequer como receber 13 salarios ? A conta não fecha. Alguns direitos trabalhistas devem ser preservados mas 13 realmente acho injusto para quem paga .

  5. Plano de governo de Bolsonaro propõe barrar migrantes por razões ideológicas, o fim das cotas, privatização do SUS, uso de armas de fogo para defender a posse, caso seja eleito, entre outras medidas.

    Mourão disse que o documento tem importância superior ao programa de governo protocolado no TSE:

    — Aquilo no TSE era uma carta de intenções. Esse trabalho aí é o do plano de governo para valer, de aprofundar as ideias e colocar o como fazer — afirmou Mourão

    O documento encaminhado a Bolsonaro defende a possibilidade de uso de armas de fogo em caso de “turbação” ou “esbulho” — termos usados para se referir a atos contrários à posse.

    https://goo.gl/85NHpE

  6. O médico explicou, segundo informações do jornal O Globo:
    Veja bem, foi uma tentativa de assassinato do Jair Bolsonaro. Não foi uma facada de um louco, foi uma facada de um assassino. O cara girou a faca dentro dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *