Bolsonaro teve uma visão, na qual Deus apareceu usando um traje verde oliva…

ContilNet – O Acre em um só lugar – Portal de Notícias do ...

Charge do Cao-Gomez (Charge Online)

Carlos Newton

Causa espécie o estranho comportamento do presidente Jair Bolsonaro, que está completando um mês de completa austeridade. E não se pode atribuir essa postura ao fato de ter contraído a covid-19, porque o chefe do governo iniciou essa mudança de hábitos antes mesmo de estar contaminado.  

Essa postura, todos sabem, deveria ter sido adotada por Bolsonaro desde a vitória nas urnas, porque é justamente isso que se espera de um presidente da República, para conquistar a confiança da sociedade.

HÁ ALGO NO AR – Como dizia o Barão de Itararé, essas coisas não acontecem à toa. Realmente, há algo no ar, além dos aviões de carreira e dos jatinhos da nomenclatura. Nem Freud conseguiria explicar essa mudança, porque Jair Messias já completou 65 anos e não existe possibilidade de espontânea alteração de comportamento. Isso só ocorre quando surge algum problema mental, há uso de medicamento de tarja preta ou a pessoa sofre um impacto profundo.

Seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) deu entrevista a O Globo nesta quarta-feira e afirmou que a nova postura de “distensionamento” adotada pelo presidente Jair Bolsonaro, será permanente. Ao repórter Paulo Capelli, , Flávio garantiu que Bolsonaro evitará atritos com outros poderes mesmo quando sair da reclusão imposta por causa da contaminação pelo novo coronavírus.

DIZ O FILHO – “Essa postura de distensionamento não vai ser provisória. Vai ser permanente. Eu não confio muito em pesquisas, mas essa subida na imagem do governo em levantamentos recentes é efeito do distensionamento. O presidente está consciente de que isso é importante e quer manter um diálogo aberto com todos. Menos atritos com o Supremo, com o Legislativo… Rusgas são muito ruins. Ninguém quer uma ruptura”, justifica Flávio.

Caramba! Certamente aconteceu um milagre tremendamente evangélico. O impulsivo Bolsonaro deve ter trepado em alguma goiabeira naquele extenso pomar do Palácio Alvorada e recebido uma divina inspiração: “Fica quieto, não incentive golpe militar nem ofenda as instituições. Caso contrário, a situação vai ficar incontrolável, acredite se quiser.

De início, Bolsonaro julgou que fosse repetição das visões goiabísticas da ministra Damares Alves, mas notou que era outra divindade, porque as vestes eram verde oliva.

###
P.S. 1
Segundo Flávio Bolsonaro, a redução nas declarações polêmicas do presidente foi avaliada como positiva pelo Planalto, o que é o óbvio ululante. Se o pai tivesse contado ao filho que sua visão não fora propriamente com o espírito santo, não seria necessário haver tradução simultânea.

P.S. 2A mudança coincide com o ressurgimento do vice Hamilton Mourão, que saiu da toca onde Bolsonaro o escondera e está novamente no jogo. (C.N.)

18 thoughts on “Bolsonaro teve uma visão, na qual Deus apareceu usando um traje verde oliva…

  1. Se a mansidão de Bolsonaro dependesse de problema de saúde, durante o período “pós-facada”, proporcionalmente, se comparado à gravidade da Covid-19, ele teria virado santo!

  2. Parte da imprensa noticiou Bolsonaro mostrando uma caixa de Cloroquina para uma ema do Palácio da Alvorada, episódio registrado até em fotografias. Cito abaixo artigo de O Antagonista:

    https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-mostra-cloroquina-ate-para-as-emas-do-alvorada/

    Pois bem, uns dirão que foi apenas uma brincadeira, uma galhofa do presidente para “sacanear” repórteres de plantão e suas lentes teleobjetivas.

    Só que nosso país vive uma TERRÍVEL pandemia, fora de controle, e que nos próximos dias atingirá a marca dos 90 mil mortos, e vem o presidente brincar com tudo isso mostrando um remédio que NÃO funciona para um animal.

    É um comportamento ASQUEROSO, ainda mais analisando todo o contexto de que o seu governo insiste na fabricação, distribuição e divulgação dessa droga INÓCUA perante a Covid-19.

    Bolsonaro tem portanto GRAVES transtornos psicológicos e/ou psiquiátricos, somados a transtornos de caráter.

    É inegável que esse sujeito não tem condições de continuar na presidência da república. E diversos fatos ocorridos também comprovam isso, mas quem se importa???

  3. Certamente deram um “para-te quieto” em Bolsonaro para esse desaparecimento das manchetes.

    O consumo da imagem do presidente foi em demasia e poderosamente negativa.
    Ou ele tomava providências pelo desgaste correspondente ou teria graves problemas na sua função, pelo deterioramento de sua autoridade.

    Se foi melhor para o país ou para Bolsonaro, acredito que, sem maiores análises, foi boa essa decisão.
    Mas, cavocando mais a fundo sobre esse “voluntário” ostracismo, também significa perda de poder, enfraquecimento, uma espécie de afastamento do cargo meio que forçado pelas circunstâncias e, certamente, a pedido das FFAA.

    E, a meu ver, esse “isolamento presidencial” não foi em decorrência de o presidente estar contaminado com o COVID-19, mas pelo fato de como inicialmente o Planalto desconsiderou a gravidade da pandemia!

    Mais de 83 mil mortos no Brasil até ontem vítimas da doença, assustam qualquer mandatário, até mesmo os inconsequentes e irresponsáveis, caso de Bolsonaro nesse particular.

    Indiscutivelmente que os militares trataram de construir uma barreira com o povo e mídia, impedindo que o ex-capitão continuasse com seus discursos levianos com relação à pandemia, e a solução que ele atesta residir na cloroquina.

    Não só algo absurdo e insano, como que autoridade científica possui Bolsonaro para contestar a Ciência e os médicos, que afirmam categoricamente que esta droga não tem efeito sobre o coronavírus?!

    O choque entre o discurso presidencial com os testes e pesquisas, acredito que tenha sido a causa do afastamento do inconstante inquilino do Planalto que, além de causar sérios problemas na área de saúde, somava à sua incompetência o caos econômico, político e social, que nos encontramos.

    Em outras palavras:
    O generalato deve ter considerado que não haveria modo de consertar a destruição provocada pelo presidente.
    Caso fossem permitidas suas diatribes, teimosias, declarações estapafúrdias, polêmicas intermináveis, e nada de solução para os problemas mais graves que nos defrontamos, a eleição em 2022 pode ser considerada como uma derrota insofismável.

    Ora, nessas alturas, depois de tanto tempo fora do poder, e tê-lo reconquistado pelo voto décadas depois, as FFAA não vão entregar a rapadura facilmente.
    Bolsonaro que se aquiete por bem ou por mal!

    Conclusão:
    Seguimos sem rumo, sem norte, sem metas, sem objetivos.
    A cúpula diretiva do Brasil tem que cuidar de Bolsonaro, abandonando o país com receio de perder as próximas eleições.
    Mal sabem, que essa decisão será o motivo principal da derrota, pois o povo e país são infinitamente mais importante que o silêncio ou a barulhada que faz Bolsonaro!

    Os militares precisam ter em mente – e não aprenderem ainda! – que, se o civil não pode ser general sem antes ter uma carreira militar e longa, muito menos os generais poderão ter como função a política, o comando de uma nação, que é incalculavelmente mais complexo que liderar um Exército ou a Marinha ou a Aeronáutica ou as Três Armas juntas!

    Esse entra e sai Mourão da mídia é o retrato fidedigno que o vice-presidente quando bota a cabeça para fora da janela do Planalto, ele está sentindo a velocidade do vento, se está frio ou calor, e se chove ou não, pelo fato de eu não acreditar que tenha a ousadia de assumir a administração federal, e por uma razão singela, simples:
    Como se sabe que não teremos qualquer avanço até 2022, Mourão apenas daria continuidade a um governo que decepcionou, que foi absurdamente incompetente, que se deixou levar pela corrupção, e se contradisse de forma como nunca antes vista na República, que, no seu governo, em definitivo estaria encerrado o toma lá dá cá!

    Não está, pelo contrário, cada vez mais forte este meio desonesto e corrupto de se obter apoio político, e do grupo conhecido como inescrupuloso, aproveitador, vendilhão da Pátria, o Centrão!

  4. Até quando os Brasileiros vão se submeter a esse governo
    que não entende de nada e só quer mesmo é meter a mão no nosso bolso para gastar cada vez mais com ele mesmo? É por isso que teimam em manter o povo na ignorância e no analfabetismo. Bolsa família é uma esmola !!! O QUE PRECISA SER FEITO É COLOCAR O POVO NA ESCOLA E DAR-LHE OS MELHORES MESTRES POSSÍVEIS !!! E PAGAR MUITO BEM ESSES MESTRES !!!
    Vamos eleger gente honesta e interessada no progresso do nosso país !!! VIVA MORO !

  5. Na antiguidade se dizia que não existe vento bom, para navio sem rumo e que também em boca fechada, não entra mosca.
    Como não se ensina truques novos para cavalo velho, alguma coisa “roncou” nas tripas dele, para
    mudar totalmente o procedimento.
    Será que o “todo poderoso” apareceu em sonho para a Damares, e mandou recado para o “tio” baixar a bola? Alguma coisa houve.

    • CN, acabei de enviar a última parte da minha resposta, onde provo por a + b que você censurou, perseguiu e acusou levianamente leitores do seu blog. O comentário “is awaiting moderation”.

      Será censurado arbitrariamente, como todos os outros?

    • O que é isso, companheiro? Aqui na TI, como em todo canto, existem regras, que todos conhecem. Não ofender, não usar palavras chulas, não perseguir articulistas e comentaristas. A mais importante, é claro, é não desrespeitar o editor-chefe da TI, que há 11 anos trabalha todos os dias, sem interrupção, para manter esse espaço aberto ao debate democrático, habitado por robôs humanos de todas as ideologias, inclusive por você, robô bolsonarista.

      Todos podem frequentar a TI, sejam robôs ou não, mas têm de respeitar as regras. E isso vale para você.

      Quanto à 4ª parte de suas declarações me ofendendo, já deletei, para que se junte às outras três, porque fazem um todo, e não há todo sem partes, nem partes sem todo, como dizia o poeta Gregório de Mattos, mas você não aprendeu.

      CN

    • Sr Lionço, também sinto falta do seu vasto conhecimento, principalmente sobre a “cidadã”, o mdb “autêntico” e o mpf. Fui arbitrariamente silenciado pelo editor, por isso me despedi do blog. Retornei apenas para responder a ataques que sofri pelas costas, após a minha despedida.

      Saúde e paz.

  6. Essa tal de distensão não teria sido o efeito Biden? Trump praticamente já perdeu a reeleição. Como o seu ídolo está em desgraça e os democratas certamente vão aumentar a pressão sobre o controle ambiental, direitos humanos e estreitar os laços com os europeus, Bolsonaro ficou com a brocha na mão e sem escada. Ou melhor, o comportamento do bebê Messias iria ficar démodé! Por isso os milicos de bom senso o “aconselharam” a changer.

  7. KKK o boçal não subiu em uma goiabeira mas sim em um coqueiro ou em um abacateiro, aí não teve uma visão mais sim caiu-lhe na cabeça um coco ou um abacate bem duro. Aí deixou-o meio mudo porque surdo já é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *