Bolsonaro toma decisões estúpidas todo dia e vai se desmanchar no ar antes de 2022

Bolsonaro, a Rainha Louca

Charge do Duke (domtotal.com)

Fernando Gabeira
O Globo

No auge da quarentena, pensei que a última luta de minha vida seria contra um governo que destrói a natureza, a autoestima e a imagem internacional do Brasil. Confesso que dramatizei. Sinto-me aliviado agora e ouso fazer planos mais ambiciosos para depois da chegada da vacina.

O marco temporal dessa sensação de alívio é anterior à importante derrota de Donald Trump. Ele começa na prisão de Fabrício Queiroz. Ali emergiu com clareza o esquema de financiamento de Bolsonaro e seu clã. Ele não teria mais condições de pregar o fechamento do Congresso ou do STF. Os próprios militares, apesar de ambíguos até ali, não o seguiriam na aventura.

SOS CENTRÃO – Bolsonaro não teve outro caminho além de buscar aliados no Congresso, precisamente aqueles para os quais o desvio de dinheiro público não é um pecado capital. E de se aproximar desse tipo de juiz brasileiro que não hesita em absolver quando há excesso de provas contra o acusado.

A eleição de Biden resultou de uma ampla compreensão de que era necessária uma frente para derrotar Donald Trump e o Partido Republicano. A própria esquerda dos democratas, que vive um momento de ascensão, decidiu conceder para que a vitória fosse possível.

Ao término das eleições municipais, comecei a duvidar se era mesmo necessária uma frente para derrotar Bolsonaro. A construção de um instrumento como esse dá muito trabalho. É preciso constantemente se livrar dos caçadores de hereges, como chamava Churchill os que dentro de uma frente ampla estreitam e intoxicam o espaço com uma permanente lavagem de roupa suja.

POSSIBILIDADES – E se Bolsonaro se derreter com a rapidez com que se derrete Russomanno em suas campanhas? Ou mesmo se for resiliente como Crivella e chegar ao segundo turno com um índice de rejeição tão alto que perca para qualquer adversário?

Não consigo precisar o ritmo, mas acho que Bolsonaro toma decisões estúpidas diariamente e que ele vai se desmanchar no ar. Quando o vi selecionando uma lista de vereadores para apoiar, pensei: perdeu.

Não adianta conferir na urna se Wal do Açaí foi ou não eleita. Um presidente que se dedica a isso de certa forma está apenas dizendo que é pequeno demais para o cargo. Na verdade, essa é sua mensagem cotidiana.

MOBILIZAÇÃO – A constatação, no entanto, não pode desmobilizar. Bolsonaro continua à frente de uma política anticientífica que pode nos custar mais vidas no combate ao coronavírus.

A inexistência de uma frente ampla não significa que ela não possa ser erguida em cada momento em que a democracia for claramente ameaçada.

Da mesma maneira, o fracasso de Bolsonaro não significa que possa ser subestimado. A extrema-direita vai ocupar um espaço, embora muito menor do que ocupou nas eleições de 2018. Assim como na França, ela pode também trocar de líder para se modernizar.

POLARIZAÇÃO EM SP – O quadro eleitoral na maior cidade do país — Covas/Boulos — nos remeteu à clássica polarização do período democrático. Ilusório também pensar que tudo será como antes. O primeiro e grande tema de reflexão é este: Bolsonaro dissolve-se no ar, mas as condições que o fizeram ascender ao governo continuam vivas.

Este período dominado pelo discurso e prática da estupidez deveria ser usado para uma profunda crítica do processo de redemocratização. Mesmo sem a construção de uma frente ampla, a proximidade do abismo nos revelou como somos vulneráveis e semelhantes no ocaso da democracia.

Os Estados Unidos abriram o caminho livrando-se do grande pesadelo. Trilhar esse terreno minado será também de grande utilidade para o Brasil.

ATÉ 2022 – Afinal, são fenômenos políticos em realidades diferentes, mas partem de alguns pontos convergentes, como a aversão às iniciativas multilaterais.

Imitado por Bolsonaro, o isolamento americano abriu um imenso espaço. Biden representa uma correção de rumos, mas seria bom lembrar o tempo perdido: 15 nações asiáticas e da Oceania, representando um terço do PIB mundial, acabam de celebrar um acordo comercial de grande envergadura.

Aqui Bolsonaro briga com a Europa para defender grileiros, incendiários e contrabandistas de madeira. Aqui a Terra é plana, a hidroxicloroquina fabricada pelo Exército é remédio contra a Covid-19. Até quando não sei. Não passa de 2022, estou seguro.

21 thoughts on “Bolsonaro toma decisões estúpidas todo dia e vai se desmanchar no ar antes de 2022

  1. Alô, jumentinhos borxonaristas!!!

    Venham zurrar igual os teus irmãozinhos petistas (que vocês pensam combater….):

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    “Aiiiiiinnnn, eu odeio a Globolixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

  2. Nova testemunha vem reforçar as acusações à Rede Globo no escândalo da Fifa .

    Afinal, por que a Rede Globo hoje é controlada por duas empresas inexpressivas?

    Não tem moral para criticar ninguém.

    Tem mais . Só pesquisar na TI.

    #globolixo

  3. O sequestrador de embaixador estrangeiro tem “muita credibilidade” e “moral” para criticar o presidente. É o mesmo que disse “sonhei o sonho errado” quando saiu do PT. Esta mais perdido que cego em tiroteio, como aliás esta toda a esquerda. Enquanto isso, a aprovação do presidente continue subindo. A única coisa que diminui é a rejeição.

  4. Todo mundo já entendeu que TRUMP é um idiota incurável e que BIDEN pode ser uma solução para os Estados Unidos. Só espero que a desgraça dos brasileiros acabe logo e que, em breve, nos vejamos livres tanto do boçal quanto do coronavirus.

  5. O PSOL é sério, não brinca em serviço. TAÍ, MAIS UMA PROVA daquilo que sempre digo por aqui, em nossos debates de anos a fio pela gloriosa Tribuna da Internet, sob o comando do decano, Carlos Newton, um dos papas do jornalismo brasuca, com algumas participações do decano maior Hélio Fernandes, uma lenda viva do nosso jornalismo mais combativo, que muito nos honra, não obstante alguns bolsonarianos, milicos de pijama e cia, sempre dando um jeitinho de tentar desqualificar as nossas colocações dando conta de que, gostem ou não gostem, os parlamentares do PSOL, homens e mulheres, não brincam em serviço, às vezes até bem humorados mas sérios e implacáveis no exercício dos respectivos mandatos, avessos à corrupção e ao desperdício do dinheiro público, e até radicais mesmo contra malfeitos praticados no seio da administração pública, tanto é assim que, gestado na barriga do PT, o PSOL nasceu como dissidência do PT, à moda filhos que não renegam os seus pais mas que deixam bem claro que só os copiam nas suas qualidades e que refutam os seus erros e defeitos, e assim tem sido desde a formação do PSOL. E é ótimo que assim seja, e continue sendo, se reinventando, evoluindo, como propõe a RPL-PNBC-DD-ME, o projeto novo e alternativo de política e de nação, com Democracia Direta e Meritocracia, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, que vê na atuação séria dos e das parlamentares do PSOL, compatíveis com a meritocracia, o possível embrião dos novos tempos políticos que urge descortinarmos que só será possível com o estabelecimento de um novo padrão de qualidade na atuação política, rigorosamente qualificada, capaz de fornecer à Administração Pública, União, Estados e Municípios, quadros melhores, mão de obra qualificada, para que possamos enfrentar a contento, e vencer, as grandes demandas nacionais e internacionais impostas pelos novos tempos, sob pena de permanecermos à margem da evolução da ordem natural das coisas e pessoas, condenados à condição colônia eterna, à reboque do mundo civilizado, à mercê dos irmãos mais velhos norte-americanos, russos, chineses e afin$ que não brincam em serviço, não tem bandidos de estimação, não compactuam com malfeitos, não se entregam a vaidades e nem dão sopa para o azar. Portanto, “data venia”, verdade seja dita, justiça seja feita, o PSOL ainda é um dos poucos partidos, que ainda têm autoridade moral para nos pedir votos. E em São Paulo, tendo em vista as eleições de 2020, para prefeito, com os candidatos Guilherme Boulos e Luiza Erundina, temos dois bons exemplos de políticos do PSOL, Boulos começando e Luiza Erundina, de vasta experiência, talvez já no apagar da luzes da sua carreira política, exemplar, contra a qual não existe sequer uma só nódoa política, a não ser as reclamações de alguns lulistas tachando-a de intransigente, radical contra os malfeitos de alguns petistas equivocados que acabaram se perdendo no exercício dos seus respectivos mandatos, no que ela tem razão e faz por merecer os nossos aplausos, de modo que ninguém pode negar que Boulos, cria de movimentos sociais, está sendo batizado por uma excelente Madrinha, a exemplar Luiza Erundina. Daí a possibilidade de estar surgindo em São Paulo o possível melhor prefeito da história paulistana, contra o qual é de bom alvitre que, nas críticas desnecessárias, por ora, não se radicalize e nem se carregue demais nas tintas, tendo em vista inclusive a imperiosa necessidade de renovação de quadros políticos, primando-se pela qualidade e pela meritocracia, valendo lembrar que Boulos já descartou, enfaticamente, a possibilidade de ser candidato a presidente da república outra vez em 2022, reconhecendo que eleição municipal é uma coisa e presidencial é outra coisa, deixando assim o caminho aberto e livre para a possível grande transformação do Brasil, pelo Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, que pode estar começando por São Paulo, em limpas e boas mãos, com Boulos Prefeito e Luiza Erundina Vice, PSOL 50. Fé em Deus, Fé na Vida, Fé no HoMeM, Fé no que virá. Vamos lá fazer acontecer o que será. http://www.tribunadainternet.com.br/deputado-do-psol-entra-com-representacao-na-pgr-e-pede-que-pazuello-responda-por-acao-de-improbidade/?fbclid=IwAR2a97rPeN3uLJ1H9F1-YrNe2LVTTKc-LtIevz9cRXckkM0AloerFQxmKD4

  6. Não sei por que a tentativa de racionalizar as ações do Bolsonaro – não há razão, ele é um homo rude. Numa pontuação de QI ele deve pontuar o infinitésimo.

  7. Para certos vírus não há vacina que de jeito.

    Gabeira foi,é e sempre será um ESQUERDISTA..

    Ao destacar que a vitória (que não houve) de PedoJoe e Canalha Harris (mais um no equívoco) nem tem condições alguma de se apresentar como “cientista político”.

    Se ele não sabe o que representa a ascensão da esquerda nos EUA,eu lhe digo: está lá para destruir os EUA,ascender a China como maior potência mundial e consolidar a insana e satânica Nova Ordem Mundial (governo único ditatorial e totalitário mundial).

    Gabeira não está gagá pelo que sei.Suas análises políticas são frutos do seu DNA esquerdista.
    Apenas isso.

    PS-O que mais espanta é a incapacidade de,no caso,Gabeira,viver uma longa vida e ter como meio,MENTIR.

    PS2-Gabeira não é um adolescente desprovido de
    qualquer capacidade cognitiva.

    Gabeira está com 79 anos de idade.

    E não conseguiu deixar de ser refém de uma
    MENTIRA que é a ideologia esquerdista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *