Bolsonaro volta a ironizar a CPI e chama Randolfe Rodrigues de “senador saltitante”

Bolsonaro volta a fazer declarações de cunho homofóbico

Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro repetiu ataques a membros da Comissão Parlamentar de inquérito (CPI) da covid-19 nesta sexta-feira (2/7). O mandatário ironizou o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL). Segundo o presidente, o trio é formado por ‘médicos que sabem tudo de pandemia’. Randolfe foi chamado indiretamente de “senador saltitante” pelo chefe do Executivo.

“Tem um médico bom para você: Dr. Omar Aziz. Outro médico bom também é o Renan Calheiros. Tem um melhor ainda, o senador saltitante. Sabem tudo sobre covid. Sabem tudo.”

HOMOFOBIA – Não é a primeira vez em que Bolsonaro faz comentários de cunho homofóbico sobre o senador. Em junho, ele usou o termo “pessoa alegre do Amapá” para se referir ao vice-presidente da Comissão. O mandatário deu um “testemunho” durante um culto realizado em Anápolis e, em certo ponto, comentou brevemente sobre a comissão, ironizando o grupo que preside a sessão.

“Que CPI é essa? De Renan Calheiros? De Omar Aziz? Daquela pessoa alegre do Amapá? Nós temos a obrigação de decidir e nós sabemos que pior que uma decisão mal tomada é uma indecisão. Eu tenho que decidir quantas vezes? Não é fácil. Eu estou tentando”, apontou na data.

GOVERNADOR GAY – Ainda nesta sexta-feira, Bolsonaro também comentou sobre o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que assumiu ser homossexual.

“O cara está se achando o máximo, está se achando o máximo… Olha, bateu no peito: ‘Eu assumi’. É um cartão de visita para a candidatura dele. Ninguém tem nada contra a vida particular de ninguém. Agora, querer impor o seu costume, o seu comportamento para os outros…”, disse.

O político falou sobre a orientação no programa Conversa com Bial, da TV Globo, que será exibido na madrugada desta sexta-feira. “Eu sou gay, eu sou gay e sou um governador gay. Não sou um gay governador, tanto quanto (Barack) Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente. Foi um presidente negro. E tenho orgulho disso”, disse Eduardo Leite.

 

11 thoughts on “Bolsonaro volta a ironizar a CPI e chama Randolfe Rodrigues de “senador saltitante”

  1. O modo de o Presidente agir é vergonhoso para o país. Ele foi eleito para ser o primeiro mandatário e nos representar. Se ele não está apto para o cargo, cabe ao congresso a sua cassação.

  2. A Psicanálise explica com riqueza de detalhes a confusão comportamental do (ainda) presidente- no que concerne à sua sexualidade mal resolvida.

    Já o povão vai direto ao ponto:

    “Quem desdenha quer comprar.”

    “Sai do armário e solta a franga, presí!”

  3. O meu RS sempre esteve na vanguarda política e social no país!

    Apesar de nos caluniarem, difamarem, rebaixarem, que somos isso e aquilo, preconceituosos, machistas, a gauchada prova o contrário:

    Foram os gaúchos que escolheram e lutaram para pertencer ao Brasil;

    A mais longa revolução foi a nossa, em defesa dos interesses do RS, a Guerra dos Farrapos;

    A mais sangrenta revolta que teve o Brasil, também foi nossa, A Federalista, que envolveu a Região Sul;

    A diáspora do povo gaúcho ocasionou o progresso em vários Estados, em razão de o agricultor riograndense ter ampliado as fronteiras do seu RS:
    Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Oeste paranaense, Oeste catarinense …
    E, um dos grandes heróis da nossa história, Plácido de Castro era gaúcho;

    O maior empreendedor que o Brasil teve na sua História, Visconde de Mauá, Irineu Evangelista de Souza era gaúcho;

    Oswaldo Aranha, gaúcho, foi o ÚNICO brasileiro a presidir uma Assembleia da ONU;

    A única e a primeira revolta de cunho essencialmente racial e de maus tratos aos negros, teve como líder João Cândido, gaúcho, conhecido como Almirante Negro, na Revolta da Chibata;

    A primeira Miss Universo foi gaúcha, Yolanda Pereira, em 1.930;

    A segunda Miss Universo brasileira foi também gaúcha, Ieda Maria Vargas, em 1.963;

    Getúlio Vargas era gaúcho;

    Oswaldo Aranha era gaúcho;

    Leonel de Moura Brizola era gaúcho;

    Fomos o PRIMEIRO Estado que elegeu a sua miss negra, e que foi Miss Brasil, Deise Nunes;

    Tivemos o PRIMEIRO governador negro, Alceu Collares;

    Temos o único time que venceu o Brasileirão INVICTO, o meu Internacional, em 1.979;

    A lista de grandes feitos e de homens notáveis seria imensa, e cometi muita injustiça por deixar de fora essa gauchada, mas preciso ser conciso.

    Dito isso, mais uma vez o RS desponta no cenário político nacional:
    Somos o PRIMEIRO ESTADO QUE POSSUI UM GOVERNADOR gay, pelo próprio afirmado!

    Se havia fantasmas na cabeça de Bolsonaro com relação a Lula, pois uma terceira via está distante da sua realização, desponta no horizonte Eduardo leite!!!

    Observem comigo a ironia do destino:
    Bolsonaro é declaradamente um homofóbico;
    Mais detesta gays que o comunismo!
    Imaginemos a candidatura de Leite, se concretizada, e o atual presidente perder as eleições para um … GAY!!!!!!!

    Certamente o povo gay apoiará Leite.
    E muitos heterossexuais farão o mesmo, pois têm plena consciência que somos todos iguais como seres humanos.

    Bah, mas será uma vitória que humilhará Bolsonaro pelo resto de sua vida, e justamente por quem, por quem, por quem??!!

    POR UM GAÚCHO, onde o maior inimigo dos militares em todos os tempos e, de forma injusta, foi Brizola, outro gaúcho.

    Certa feita, ainda denominada Tribuna da Imprensa, o blog tinha consigo Hélio Fernandes. Pois uma das tiras do notável jornalista, ele se dirigiu a mim textualmente, e escreveu:
    – Bendl, um historiador amigo meu, certa feira me afirmou que, se quisermos conhecer a História do Brasil, ela passa pelo Rio Grande do Sul!!

    Pois eis a gauchada mais uma vez fazendo História e sendo um Estado vanguarda no enaltecimento do ser humano, indiferente se negro, gay, pobre, analfabeto, presidente da República, que também tivemos, enfim, somos um Estado pioneiro!

  4. Souza-POA/RS,

    Acredito que a terceira via surgiu inesperadamente!!!

    Leite é honesto, bom administrador, educado, tem experiência de governo, e traz consigo exatamente a condição que Bolsonaro mais odeia:
    O gaúcho é Gay!

    Sei não, sei não, mas se começar a tomar forma a candidatura de Leite, afirmo que balança, desde já, a reeleição de Bolsonaro e a derrota de Lula!

    Bom fim de semana.

  5. Caro Bendl,bom dia e a todos.
    Sem dúvida Sr.Leite,se credencia pois, e do ramo e tem bagagem.
    Vejamos,vereador, prefeito, governador,tem vivência administrativa,coisa que o Bolsonaro não as tem.

    Porém,tenho divergências na sua gestão,a meu ver, sua política de vender o
    patrimônio do estado é mesma do Bolsonaro,ou seja, viés liberalista.

    De outra banda,no debate promovido pelo Estadão,

    O Ciro Gomes, mostrou-se preparadissimo em relação ao Mandetta, Eduardo Leite,que n falaram das prioridades e nem de suas propostas.

  6. Francisco, a frangagem do Leite nada tem a ver com o João Cândido, um homossexual raiz, que nos lembra aquela imagem do viado gaúcho com a faca na boca. Leite é um oportunista que tenta usar a bunda para receber votos.

  7. Turíbio,

    Lamento, mas vou discordar de ti de maneira raiz!

    Não conheço livro algum ou parte da História que afirme ou sequer mencione, que João Cândido fosse homossexual.

    Como prova do que afirmo, em setembro de 2006, faleceu, aos 82 anos de idade, Zeelândia Cândido de Andrade, filha mais nova de João Cândido, que dedicou a sua vida para obter a reintegração do nome de seu pai à Marinha, corporação de onde saiu sem quaisquer direitos.

    O filho de João Cândido, Adalberto Cândido, reside em São João de Meriti, Rio de Janeiro.

    Em outras palavras:
    Se teve dois filhos, casou-se, teve mulher.

    Se Eduardo Leite é oportunista, e está usando parte do seu corpo para conseguir votos, convenhamos, é somente dele o uso desse recurso físico, e de mais ninguém.

    Não tivemos um presidente que foi eleito pelas mulheres porque no conceito delas era um homem bonito?

    Bolsonaro não foi eleito para impedir a reeleição do PT, usando a sua condição de ex-militar, mesmo emporcalhada pelo seu comportamento rebelde no Exército?

    Enfim, de modo a se obter a vitória, cada um faz uso do que tem, tanto em bagagem profissional, política, administrativa, quanto atributos físicos e mentais.

    Mudando de saco para mala, quando houve a polêmica sobre o nome de Zumbi, que o Movimento Negro adotou como símbolo de luta, e um dos diretores de Bolsonaro o vetou ou algo parecido, escrevi que Zumbi não chegava aos pés de João Cândido, que enfrentou o poder comandando o navio capitânea, em protesto contra os maus tratos empregados pela Marinha aos negros marinheiros!

    Mas, conforme a História está repleta de injustiças, João Cândido JAMAIS foi lembrado por qualquer movimento negro existente.
    Não tivemos neste País, desde o seu descobrimento, alguém que lhe fizesse sombra em valentia, coragem, destemor e solidariedade ao próximo.
    Ah, e foi casado e teve dois filhos.

    Zumbi, sim, era homossexual, mas não este gaúcho, João Cândido.

  8. Francisco Bendl boa tarde.
    O “tosco” não pode disputar o pleito de 2022, pois vai perder até para o ‘nine fingers’, e aí vai tumultuar perigosamente este país.
    Exemplo atual foi os tiros de borracha na face de transeuntes incautos que tiveram olho perfurado por tiros da PM e até agora ainda mal explicados.
    Ele precisa ser impedido já.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *