Bolsonaro volta a questionar credibilidade das eleições e diz que “voto impresso deve ser realidade em 2022”

Charge do Amarildo (amarildo.com.br)

Ingrid Soares
Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer, nesta sexta-feira, dia 20, que “o voto impresso deve ser realidade em 2022”. A declaração foi feita a apoiadores no Palácio da Alvorada e o trecho foi publicado nas redes sociais. “O voto impresso deve ser uma realidade em 2022. O Parlamento, como sempre, vai atender a vontade popular”, escreveu.

Aos bolsonaristas que o aguardavam na entrada da residência oficial, o chefe do Executivo questionou se queriam a volta do voto de papel. Em seguida, emendou dizendo ter sido “roubado” nas eleições.“Nós devemos ter um sistema eleitoral onde você possa aferir e auditar o seu voto. E o que tá aí não é possível ser aferido. Então eu, por exemplo, não confio nesse sistema eleitoral. Alguns falam que eu fui eleito nesse sistema. Fui eleito porque tive muito voto. Fui roubado demais. Ninguém reclamou quando foi votar no 13 e tinha problema, mas reclamou muita gente quando foi votar no 17, tá ok?”, apontou.

“NINGUÉM ACREDITA” –  Por fim, Bolsonaro relatou que resolveria a situação junto ao Parlamento e que “ninguém acredita” no voto das urnas eletrônicas.“Vamos resolver… junto com o Parlamento, a gente vai resolver isso aí. Ninguém acredita nesse voto eletrônico, ninguém acredita. E devemos atender a vontade popular, e ponto final. Tenho certeza que o Parlamento vai nos ouvir. Isso é para tratar no início do ano que vem, e vamos tratar desse assunto aí. A gente vai ter o apoio lá e eu acho que a maioria quer isso também. Não podemos ter mais eleições complicadas em 22”, concluiu.

11 thoughts on “Bolsonaro volta a questionar credibilidade das eleições e diz que “voto impresso deve ser realidade em 2022”

  1. O negócio é esperar resolver a questão das fraudes nos EUA, esta tudo interligado. A Dominion e a Smartimatic estão ligadas até a morte, se os “superadvogados” do Trump conseguirem provar a fraude nas eleições de lá, é só expandir as investigações para o Brasil. Em pouco tempo se terá material suficiente para colocar o Barrento atrás das grades.

    • As ‘articulações’ do Trump têm sido uma verdadeira escola pra vocês.
      É só seguir o roteiro.
      Realmente hilário, pra não dizer patético.

    • Eliel!

      A eletrônica aplicada nas urnas e toda a agilidade de apuração deve ser mantida.

      Mas,é evidente que esse sistema eletrônico deve ter a condição de ser AUDITADO.

      Do jeito que está,com esses softwares
      padrão SMARTMATIC não acredito em
      credibilidade alguma.

      Está provado que o sistema pode ser fraudado.

      VOTO IMPRESSO,também!

      • O voto impresso foi aprovado no Congresso, a despeito do voto contrário do PT e seus puxadinhos. Daí o STF petista decidiu pela inconstitucionalidade de se poder fazer a recontagem, caso necessária. O procurador do Mato Grosso do Sul, Felipe Gimenez esclareceu de forma inconteste a questão. Cada voto é um ato administrativo e por isso deve ser dado-lhe publicidade, obrigatória, como para todo ato do serviço público. Só quem confia nessas burlas eletrônicas são aqueles saudosos da cleptocracia de outrora, achando que vão conseguir reverter a vantagem do presidente Bolsonaro diante dos eleitores.
        Voto impresso, já!

    • Give me a break, cara. Sabe a razão da proposta de mudar o sistema eleitoral? A de sempre: na falta de estádios para construir, cria-se orçamento para as rachadinhas. Os homens querem enricar!

  2. Daí é expandir um pouco mais até a America Latina, que também usa essas “admiráveis” urnas eletrônicas venezuelanas, concebidas em Cuba. A batata do Foro de São Paulo esta assando.

    • Isso mesmo,Eliel. Temos que denunciar a exaustão o Foro De São Paulo e toda a agenda esquerdista criminosa que tem nas suas metas.

      PS-Essa SMARTMATIC é uma delas.

      PS2-O que Trump está fazendo nos EUA,deveria ser aplaudido no mundo todo.

      Trump vai “jogar no ventilador toda a podridão do PÂNTANO do establishment.

      PS3-Duvido que depois tornada pública
      toda a fraude dos softwares da Smartmatic e Dominion, a coisa não seja
      questionada aqui em Sucupira.

  3. Felizmente não estou precisando vender o meu voto, mas do jeito que a coisa vai e, as próximas eleições são bem mais importantes do que esta, o preço dos votos pode subir bastante. Pelo relatório do TSE a roubalheira continua no financiamento de campanhas, então vender o voto é só uma consequência de tanta canalhice. Imagine-se quem vive do Bolsa Família, voto é vida. Entendam como quiserem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *