Bradesco Seguros recebe condenação por recusar pagamento à família de um segurado que sofreu acidente e morreu no hospital.

As seguradoras estão no mesmo caso dos planos de saúde, em matéria de desrespeito ao consumidor. E por isso a juíza Luciana de Oliveira Leal Halbritter, da 6ª Vara Cível do Rio, acaba de condenar a Bradesco Seguros e Previdência a pagar uma indenização no valor de 150 mil à esposa e à neta de João Teixeira da Cunha, que tinha feito seguro de acidentes.

Em abril de 2007, João sofreu uma queda, fraturou o fêmur e foi imediatamente levado ao Hospital, onde morreu, aguardando vaga para a realização da cirurgia. Mas a seguradora se recusou a pagar, alegando que a causa mortis teria sido descrita como “choque séptico”. É revoltante, mas aconteceu. O pior é que, como ainda cabe recurso, a seguradora Bradesco vai empurrando a questão para o futuro.  O caso, como se viu, ocorreu em 2007 e só Deus sabe quando a indenização será efetivamente paga. Como dizia Rui Barbosa, Justiça lenta não é Justiça.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *