Braga Netto diz na Câmara que as Forças Armadas cumprirão o que determina a Constituição

Braga Netto na Câmara dos Deputados

Braga Netto se recusou a comentar as ameaças de Bolsonaro

José Carlos Werneck

Reunido, nesta terça-feira, com integrantes de várias comissões da Câmara dos Deputados, o ministro da Defesa, Walter Braga Neto, negou que as Forças Armadas estejam fazendo ameaças à Democracia e afirmou que elas estão unidas e cumprirão o seu papel constitucional sem acatar ordens ilegais.

Ele garantiu que não existem quaisquer intenções golpistas no seio das Forças Armadas. O ministro foi chamado para explicar o conteúdo da nota divulgada no início deste mês para repudiar declarações do presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz, sobre o envolvimento de militares em suspeitas de corrupção.

RESPOSTA A INSINUAÇÕES – Braga Neto enfatizou que a nota foi uma resposta a insinuações generalizadas que agrediram as Forças Armadas e que o silêncio significaria uma concordância com o que foi dito na CPI.

“Não consideramos que seja correto que sejam feitos prejulgamentos se referindo à participação de militares em supostas falcatruas, de forma generalizada e apenas com base em suspeitas e ilações sem a necessária comprovação material e sem a observação do devido processo legal”, disse o ministro.

Os requerimentos para a realização da audiência também questionaram um suposto condicionamento da realização das eleições de 2022 à adoção do voto impresso, proposta que foi derrotada na Câmara.

NÃO FOI RECADO – O ministro da Defesa negou informações divulgadas pela Imprensa de que teria mandado um recado com esse conteúdo ao presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, afirmando que o próprio parlamentar desmentiu o ocorrido. “Reitero que eu não enviei ameaça alguma, não me comunico com os presidentes dos Poderes por intermédio de interlocutores”.

Deputados da Oposição questionaram o ministro da Defesa sobre as supostas ameaças, citando principalmente falas do presidente Jair Bolsonaro e do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) sobre voto impresso e as eleições de 2022.

O deputado Elias Vaz do PSB de Goiás salientou que, quando o presidente da República sugere uma intervenção, atenta contra os outros Poderes e fragiliza a Democracia. “O silêncio e a chancela das Forças Armadas a atitudes ou cenas golpistas produzidas pelo presidente criam um clima de animosidade e dúvidas, gerando desconforto, instabilidade, atrasando problemas sérios que devem ser enfrentados com urgência no nosso país”.

SEM COMENTÁRIOS – O ministro da Defesa declarou que não comentaria falas do presidente e de outros ministros, mas negou que haja partidarização das Forças Armadas.

Parlamentares de vários partidos de Oposição questionaram o ministro sobre o desfile de blindados, realizado na Esplanada dos Ministérios, em 10 de agosto, mesma data da votação da Proposta de Emenda à Constituição que tornava obrigatório o voto impresso pelas urnas eletrônicas.

Braga Neto afirmou que o evento fez parte da Operação Formosa, realizada desde 1988. “Para a cultura militar, demonstrar capacidade de mobilização de seus meios reveste-se de orgulho e obrigação. Aproveitou-se a chegada dos meios militares vindos de outras cidades para um exercício planejado com antecedência de meses”.

SUPREMO EM FOCO – Deputados da base aliada ao governo fizeram várias críticas a integrantes do Supremo Tribunal Federal, em relação a prisões e aberturas de inquéritos consideradas arbitrárias. Já parlamentares de oposição defenderam o Supremo como a instância que dá a última palavra sobre o que prevê a Constituição.

Para o líder do PSL, deputado Vitor Hugo, as explicações do ministro Braga Neto foram suficientes. Mas o deputado Henrique Fontana, do PT do Rio Grande do Sul, pediu mais clareza na separação entre o que é dito pelo presidente e o papel constitucional das Forças Armadas. “É preciso que se reafirmem falas claras, não ambíguas, de que qualquer ameaça do presidente Bolsonaro não encontrará respaldo nas Forças Armadas”.

Na ocasião, o ministro da Defesa informou que, por conta da pandemia do coronavírus, não serão realizados desfiles militares em 7 de setembro, mas estarão permitidas exposições e outros eventos alusivos à data da Independência do Brasil.

8 thoughts on “Braga Netto diz na Câmara que as Forças Armadas cumprirão o que determina a Constituição

  1. Uma pauladinha na cabeça.
    O cantor é multi-milionário, com comobirdades, fez alglomerações, não usou máscaras assim como seus seguidores, deveria ter ficado em casa para se proteger, mas, abriu a boca para falar asneiras, agora, leva alguma pauladas na cabeça.

    Sérgio Reis é alvo de representação de 29 subprocuradores por subversão e incitação ao crime

    https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2021/08/sergio-reis-e-alvo-de-representacao-criminal-de-29-subprocuradores.shtml

  2. A terceira via é o nosso enlouquuecedor cotidiano.

    Os presidenciáveis, não poderão ser políticos das antigas nem os moderninhos que já criaram vicinhos e podem virar vícios gigantescos com o andar da carruagem.

    Honestamente poucos são os que se mostram independentes. Mas, existem.

    Acho que estamos mais pra outsiders, uma dupla composta de um presidente que não tenha sido político e um vice presidente que seja político de vida verdadeiramente limpa. Também existe!

    Não esperemos nada dos políticos “puro sangue” ou que fizeram da política uma profissão duradoura.
    Jamais vão legislar em nosso favor.
    Evidentemente seria um disparate que algum brasileiro pense que podemos esperar algo dos políticos profissionais.

    A constituição não existe mais.
    A democracia não existe mais.

    A CONSTITUIÇÃO TERÁ QUE SER INTEGRALMENTE REFEITA, E PLEBICITÁRIA, TUTELADA POR JURISTAS RENOMADOS. (Temos aos montes).

    Vamos apenas aos trancos e barrancos sendo defendidos por um judiciário corrupto e um congresso corrupto.
    Reconheço que se não fossem por eles, já estaríamos numa ditadura light, instaurada pelo demônio e, num segundo momento, viraria um ditador heavy, com todos os requintes de loucura e maldades.

    Os filhos, são um capítulo à parte, são ladrões desde que entraram na política e aprenderam com o pai.
    Todos estão embrenhados na política e nos malfeitos que nos provocam náuseas.
    Isso é muito preocupante porque precisam do foro privilegiado que é uma questão de sobrevivência do clã.

    Desde que o bolsonaro se iniciou na política, introduziu ABSOLUTAMENTE toda a família no crime.
    Não há um que não tenha transgredido a lei. Até a michelle tem seus podres bem escabrosos.

    Já os amigos periféricos do jair, são todos comprometidos de forma pesada com a lei, culminando até em assassinatos.
    São pessoas que aprenderam a viver do crime e sabemos que há um pacto miliciano entre eles.

    Bolsonaro teceu uma nefasta teia entre a justiça, os órgãos de controle e até a polícia federal que uma boa parte já foi cooptada por ele. Graças a Deus não toda.

    Diante desse quadro desolador, Jair Bolsonaro não pode continuar na presidência da República, não tem o menor cacoete pra exercer a liturgia do cargo. Ele não sabe e nem quer saber!
    O negócio dele é o baixo clero e as milícias, é aí que ele se sente à vontade, circula nestes ambientes com desenvoltura.
    O cargo de presidente da República ficou enorme pra cabecinha dele e o passado é pregresso demais, não tem como consertar isso.
    Os filhos são exatamente a mesma coisa. Lamentável!
    Terão que sair da política.

    Depois de todas as malfeitorias dessa turma, que são inegáveis pois já é público e notório, não tem como pincelar com tintas mais suaves… O Brasil inteiro já conhece a vida de imbróglio, que são simplesmente INEXPLICÁVEIS! OU EXPLICÁVEIS DEMAIS!

    Diante deste triste quadro familiar, só há duas alternativas:

    Ou dá um golpe ou irão todos presos mais cedo ou mais tarde.
    Não há religião que os salve.
    Hoje vejo com mais tranquilidade a questão do auto golpe, creio que bolsonaro perdeu punch e agora os arroubos ditatoriais, são apenas arroubos… Desespero mesmo!

    Vem perdendo todas ultimamente e está muito mal na foto.

    A sua fraqueza foi marcada pelo imenso insucesso de criar um partido político.
    Isso foi um revés jamais esperado pelo clã. Pois achavam que em uma semana reuniriam meio milhão de assinaturas. Pois é, bateram de frente num FÊNÊMÊ, tipo anota a placa!
    Não reconhecer esta derrota, pela própria empáfia do clã, os impediu de ver a LUZ VERMELHA naquele momento. Era a dica de dar um giro de 180 graus e mudar de postura radicalmente. Perderam a oportunidade e agora Inês é morta!

    Por outro lado, acho que os crimes do clã (rachadinhas) não são o grande problema, esse problema existem em todos os gabinetes do Brasil.
    Qualquer parlamentar tira de letra esse “probleminha”.
    O problemão é a MILÍCIA e isso os liga diretamente a crimes gravíssimos, tipo assassinatos.
    O clã sempre esteve muito perto dessa gente, perto demais, amizades longas e profundas. VISCERAIS!!
    Acho que esse é o medo do clã, as rachadinhas, são água com açúcar!
    Esse tipo de peculato é uma grande besteira, não deveria ser, mas é!

    Quanto ao cachaceiro, nem é preciso dizer nada… a vida deste homem desde que surfou na política é repleta de roubos jamais vistos no planeta.
    Este é o homem que vai tirar o país do buraco? rsrs… só se for pra cavar mais fundo!
    É um ser tão nefasto quanto o bolsonaro.
    Com características diferentes, mas demoníacos por igual.

    Ou expulsamos estes dois da política ou teremos que mudar o nome do país pra BRASALTADO!
    O lema será: roubo (É) progresso.

    O melhor é torcer por uma terceira via, e rezar por um Brasil melhor.

    JL

  3. Perfeito. Diz a CF88 que ninguém é obrigado a cumprir decisão ilegal. E mais, é obrigação de qualquer cidadão se insurgir contra decisões ilegais. Porque o ilegal não deve prosperar, sob pena de afrontar o Estado de Direito. Nenhum brasileiro pode, por exemplo, atuar, ao mesmo tempo, nos três poderes. Viola o princípio de Montesquieu, adotado largamente no Ocidente e no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *