Brasil jamais fechará as portas aos refugiados venezuelanos, diz Aloysio Nunes

Ministro tenta solucionar a questão dos imigrantes

André de Souza
O Globo

Em evento para discutir a contribuição da América Latina na questão dos refugiados, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, repetiu as palavras do presidente Michel Temer e disse que o Brasil não vai fechar suas portas aos venezuelanos que fogem da crise em seu país. A maioria está em Roraima, que faz fronteira com a Venezuela. Mas a grande presença dos imigrantes está sobrecarregando os serviços públicos locais.

PORTAS ABERTAS – Segundo Aloysio, autoridades estaduais e federais, além de organismos internacionais e entidades da sociedade civil, estão procurando dar uma resposta ao grande fluxo de venezuelanos em Roraima. “O presidente Temer, cumprindo a legislação brasileira, vem mobilizando o governo, em especial o Ministério da Justiça, para regularizar a situação dos venezuelanos com a maior urgência. E reiterou que o Brasil jamais fechará suas portas para os venezuelanos que buscam o país”, disse Aloysio.

Na segunda-feira da última semana, em visita a Roraima, Temer disse: “Ninguém vai impedir os refugiados para cá, porque ainda me recordo que no discurso que fiz na ONU (Organização das Nações Unidas), em 2016, uma das questões básicas era a questão dos refugiados, e eu disse que o Brasil jamais se recusaria a receber refugiados”, afirmou.

EXPERIÊNCIA NA DITADURA – No evento realizado no Itamaraty, Aloysio destacou a tradição do Brasil de receber gente de fora e sua própria experiência durante a ditadura militar. “Eu mesmo vivi muitos anos na condição de refugiado, na França, por causa da ditadura. Eu sei o que é viver no exílio. Eu sei que é uma ferida que não se fecha. Mas também sei como é importante ser recebido com fraternidade, ter condições de se integrar ao país no exílio. E como é importante ter um quadro jurídico claríssimo sobre direitos e deveres do refugiado”, disse.

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados, Filippo Grandi, destacou na sua fala o drama de quem é forçado a deixar suas casas e países. Ele também sugeriu a institucionalização da inclusão de refugiados nos programas sociais. “Todos os dias, milhares de homens, mulheres e crianças têm que fazer a mais difícil das escolhas na vida: viver além de tudo que lhes é próximo e fugir em busca de segurança. Eles são forçados a sair de casa e de seus países em razão da pobreza, da violência e da perseguição. Muitos estão em perigosas jornadas, nas mãos de contrabandistas e traficantes. O exílio pode se estender por anos. E ao redor do mundo, os países vizinhos das zonas de crises estão lutando para absorver os choques social, econômico e político”, afirmou Grandi.

27 thoughts on “Brasil jamais fechará as portas aos refugiados venezuelanos, diz Aloysio Nunes

  1. ERRO grave no comentario!

    O que vale comentar sobre a data de hoje é completamente diferente:

    ‘COMEÇA A INTERVENÇÃO NORTE-AMERICANA NA AMERICA LATINA’

    Hoje, Maduro. Mais pra frente, o Brasilda….

    Enquanto esses velhos senis (ex.: Nunes) comandarem a Brasilda, nosso Brasil estará escancaradamente em perigo.

    • “Sur le milieu du grand monde la rose,
      Pour nouveaux faicts sang public espandu:
      A dire vray on aura bouche close,
      Lors au besoing viendra tard l’attendu. (V, 96)

      “Ou seja:
      ‘Quando o socialismo estiver no poder por meio dos burgueses,
      o sangue do povo correrá por causa de novos atos.
      Para dizer a verdade, a liberdade de expressão desaparecerá.
      Então, o esperado chegará tarde por causa da penúria’.

      trecho das Centúrias – Nostradamus

  2. O filme “O Processo”, documentário de Maria Augusta Ramos sobre o golpe do impeachment ganha prêmio do público em Berlim.

    “quando o filme fica pronto e recebe um prêmio do júri popular, eu arrisco dizer que talvez seja uma das maiores realizações como diretora. E é muito relevante também pelo filme ser sobre um episódio histórico do Brasil e estar sendo compreendido por audiências de outras latitudes”, disse a diretora.

    https://goo.gl/kLEnw4

    • Porque você passa o dia inteiro postando comentários que não tem nada a ver com os artigos? Não pode passar um minuto sem humilhar os outros com a superioridade moral do lulismo, que nega cinicamente seus malfeitos?

      Quem se importa com essas premiações, todas dominadas por politicagem e compadrio?
      Documentário não significa que o filme tenha valor documental. Desde Leni Riefenstahl (reluto muito em usar esse tipo de argumento, pra não cair no ‘reductio ad hitlerum’) o gênero foi corrompido para encaixar filmes de pura propaganda, onde a ‘realidade’ é moldada no interesse do ideário do pretenso ‘documentarista’.
      Experimente ligar a TV no History Channel qualquer hora dia e observe o conteúdo dos ‘documentários’ exibidos.

  3. Temos condição e obrigação moral de acolher venezuelanos. A Colombia está acolhendo mais de 600 mil e o Brasil mal passa de 50 mil.
    50 mil sem dúvida é muito para Roraima, mas é muito pouco para o Brasil como um todo.Logo a questão é de saber gerir e espalhar esses venezuelanos pelo território nacional e para alguns que preferirem ir para países com o mesmo idioma castelhano, poderia ser paga passagens para Uruguai, Paraguai, Argentina, Chile e outros.
    Temos que estar preparados também para apoiar resistencia de venezuelanos a terrível ditadura que se abateu sobre eles. Isso seria melhor de ser feito em conjunto com países democráticos como a Argentina e principalmente a Colombia.

  4. Acho a atitude do Brasil correta.

    Venezuela um país dominado por uma ditadura, onde não há nem papel pra limpar a bunda (desculpe a expressão) e o povo morrendo de fome pra ter intervenção mesmo.

    Quanto a dizer que os americanos querem se imiscuir nas coisas do Brasil, acho exagerado.

    • Venezuela um país dominado por uma ditadura.

      E o Brasil ´é um Páis dominado pelo que.?
      Viu o que a Cria do PSDBandido fez com o Estado dos Irmãos Corruptassos?
      A Grande Obra da Máfia Tucanostra já está em quase todos os territórios brasileiros.

      • O teus comentários são dignos de ir parar numa latrina.

        Não estamos falando aqui de corrupção, e sim de atitudes humanitárias.

        Você falando do Tasso está simplesmente me provocando.

        Você parece ser um doente mental.

  5. Que situação chegamos.
    Estou pensando que esse bandidão do PSDBandido já foi preso pela Liga da Justiça de Curitiba e o mafioso corrupto ainda é Ministro das Relações do Páis.
    O outro bandidão que quer ser Presidente não disse que não é “aliado” do Quadrilhão do Temerário.??
    Essa cambada de tucaladrões bandidos desgraçados filhos de umas pulgas além de não tá curtindo a Papuda ainda continuam mamando nas Tetas Públicas e Privadas.
    Onde vamos parar.?
    Cadê dona janaina??
    Cadê o general mourão?
    Cadê o Super-Juiz do Auxílio-Morolândia.?

  6. O Brasil deve sim amparar os sofredores, mas com um plano de ação, realizando cadastro completo e exames. Mas claro tirar fotos, impressão digital a liga dos oportunistas logo vão realizar sua histeria coletiva. Mas o principal é o Brasil combater o Maduro, mas isso esqueça desse governo devido suas mazelas. Em 2019 torço para que um novo governo tenha viés de combate essas corjas do foro de São Paulo.

  7. Amigo Newton,

    É por isso e outras, que estou cada vez mais fazendo menos comentários nesta TI.

    O cidadão, aí acima sabe que eu admiro o Tasso por tudo que ele fez pelo estado do Ceará.

    O comentário dele é simplesmente provocativo.

    Mas como dizia minha saudosa mãe: com peça ruim não se mexe.

    • Desculpe, César, você sabe do carinho e do respeito que sinto por você. Eu conheço Tasso Jereissati e sempre tive boa impressão dele. Sua posição em relação a Aécio foi magnífica. Nada sei de envolvimento dele em corrupção. Mas o blog é livre, as pessoas dizem o que sentem. Precisamos nos acostumar a esse tipo de crítica. Tasso é uma pessoa, o irmão Carlos é outra, não são xipófagos. Tem gente que não gosta de tucano. Quando eu era pequenino, em Araguari, meu pai me deu um tucano. Adorei.

      Abs.
      CN

  8. TODOS defenderam, primorosamente, os refugiados. Depois do evento, também todos, entraram nos seus carros blindados com vidros fumê e foram jantar em carissimos restaurantes, tendo a certeza que, no dia seguinte, não acharia nenhum venezuelano pedindo comida ou se prostituindo nas suas portas por algum trocado.
    Falam em oferecer algo aos venezuelanos como SE ALGO OFERECESSEM aos brasileiros. Pilantras!

  9. Conheço relativamente bem a história política de Aloysio Nunes. Comunista que ao voltar do exílio, mostrou que nunca foi comunista e nem de esquerda. Dá uma versão para sua saida do Brasil que é um primor de inverdade. Mas concordo com ele: todos venezuelanos devem ser acolhidos. Mesmo porquê há mais de 20 anos a Venezuela supria com energia Roraima e atravessava-se de Pacaraima no Brasil para Santa Helena na Venezuela para comprar gasolina a cinquênta centavos o litro para vender e ganhar dinheiro no Brasil. Políticos inclusive exploravam esse comércio. Hoje a Venezuela sofre por influência da ambição dos EEUU de “olho grande” em suas reservas de petróleo que são as maiores do mundo. Existe até um plano de interferência militar liderado pelos americanos com o concurso da Forças Armadas de alguns paises, inclusive do Brasil.

    • Todos sem exceção que se pautam e defendem a cartilha esquerdista, na verdade o fazem para esconder ao menos um podre muito grave. Faz parte dessa pauta: Hipocrisia e dissimulação.

  10. Sem dar solução aos infelizes nacionais recebemos estrangeiros escorraçados

    Jogando miseráveis pelo ladrão e vamos aceitar mais miseráveis…
    É no mínimo um desrespeito aos sofredores nativos!

    E a canalhada não percebeu que o voto desses refugiados, certamente pertencem a oposição ao governo compadre de maduro, o tirano e causador de seu êxodo.

    Quando o chofer desconfiar mana tudo de volta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *