Braslia em festa pelos 50 anos, (esquecidos os 4 anos de antes) o festival de hipocrisia e mordomia. O Rio de luto, pelo ostracismo imoral

S se fala nos 50 anos de Braslia, nenhuma palavra sobre o infortnio do Rio-capital, mais do que infortnio de uma cidade, desgraa nacional. E mais grave ainda: falam nos 50 anos de Braslia, contando de 21 de abril de 1960 a 21 de abril de 2010, hoje.

Esquecem que Braslia foi oficializada nesse 21 de abril sempre trgico, (Tiradentes, Tancredo, Braslia, trs tragdias histricas e inesquecveis), mas comeou a surgir em 31 de janeiro de 1956, com a posse de Juscelino. No mesmo dia em que chegou ao Poder, assinou o primeiro ato de transformao de Braslia numa realidade que seria asfixiante, deprimente, alarmante, e que poucos perceberam.

Esse 21 de abril de 1960 foi precedido e contaminado pelo temporal-devastao que teve um nome ruinoso, ruidoso, desastroso: Novacap. Foi ali que tudo se iniciou, se complicou, destroou o que se chamaria de Nova Capital, que deu lugar a essa sigla amaldioada, sintetizada como NOVACAP.

De 31 de janeiro de 1956 (posse) a 21 de abril de 1960 (mudana), tudo se prostituiu. Durante esses 4 anos, 2 meses e 20 dias, o dinheiro do cidado-contribuinte-eleitor voava (literalmente), enriquecendo empreiteiras, construtoras, intermedirios, e todos que se acumpliciavam com essa construo, que ganhava o rtulo de SALVAO NACIONAL.

O lugar-comum mais badalado: a mudana da capital para o Oeste, seria a grande REVOLUO que libertaria o Brasil, iria transform-lo em potncia mundial, em pas unido, respeitado e glorificado. E ningum ousava contestar a afirmao, nem chamar a ateno para aquele deserto enorme, que seria dividido por milhares de aproveitadores, que se chamavam de DESBRAVADORES.

E realmente tudo teve incio com a APROPRIAO da Novacap e a DESAPROPRIAO do deserto, que foi DOADO, (Ah! FHC) para aventureiros de todas as espcies, que comearam a transferncia da capital que sempre foi, para um deserto que jamais seria.

Ento, assombrosamente, surgiram as construes miraculosas, foi MILAGRE MESMO, negativo, mas no h outra palavra. Alm de DOAR os terrenos desse deserto silencioso que passou a suntuoso, a NOVACAP providenciava tudo.

Terra, areia, tijolo, madeira, ferro, cimento, pedra, tudo, tudo era transportado de avio, que mais ou menos h 10 anos havia se imposto no mundo. Aqui a aviao mal engatinhava, mas transportava o imprescindvel.

E gua, at gua ou a necessria gua, era levada para o deserto de avio. E a propsito de gua, no nos esqueamos: Lucio Costa teve a percepo, a intuio e a satisfao de perceber que aquele deserto mataria por sufocao toda a possvel populao, ningum resistiria. Teve ento a ideia do lago. Em volta dele se fixariam os milionrios da NOVACAP, mas salvaria a todos.

Jamais se saber quanto custou Braslia. A NOVACAP contratava e enriquecia muitos, menos CONTADORES ou CONTABILISTAS. Como se saber o que foi necessrio jogar nessa fogueira que surgia (ou morria no nascimento) desse incndio tico e perdulrio que foi e Braslia.

Depois desse tempo que citei, JK assinou no dia 21 de abril de 1960, a criao de Braslia como capital e o Estado da Guanabara como substituto do ento Distrito Federal. E como Juscelino era visceralmente provinciano, compradesco e privilegiador, quem nomeou governador dessa Guanabara que surgia? Sette Cmara, seu chefe da Casa Civil, que fazia 40 anos naquele dia, diplomata de carreira, ministro de segunda, no mesmo dia promovido a ministro de primeira (embaixador quando vai para o exterior).

A comearam efetivamente os 3 ou 4 anos dessa Ilha da Fantasia. Braslia era um projeto de cidade, uma irrealidade em termos de construo, mas j se montava o esquema de corrupo que hoje completa 54 anos. E no se salvar jamais, no h forma de recuperar o que foi plantado indevidamente naquele deserto da maldio.

Ento, veio a enganao geral. O mais comum: Aqui ser a Praa dos Trs Poderes, ali ser a CASA OFICIAL do presidente do Senado, um pouco mais distante, a residncia do presidente da Cmara, do Supremo.

No esqueceram nem a extraordinria granja para o vice-presidente, para o ministro da Fazenda, e mais e mais.

(Em 27 de julho de 1963, cheguei preso a Braslia, bem antes do golpe de 1964. Seria julgado no dia 31, pediram 15 anos de priso para mim, pela Lei de Segurana. O resultado ficou empatado em 4 a 4, era o julgamento do dio contra a verdadeira liberdade. S estou lembrando isso, o maior julgamento de Braslia at hoje, pelo fato de no haver espao para coisa alguma, principalmente para deciso como essa).

***

PS Disse que ningum sabe quanto custou a construo de Braslia. E a manuteno diria desse delrio do desperdcio? Quanto se gasta com as despesas de todas as casas oficiais, abertas graciosamente para caf da manh, almoo, jantar e o que quiserem?

PS2 E os ANEXOS da Cmara e do Senado, quanto custaram para a construo e para a manuteno? Senadores mais prestigiados, tm at trs gabinetes. os menos importantes, tm 2. Idem, idem para a Cmara.

PS3 – E as mordomias colossais, que a partir de 31 de janeiro de 1961 tinham como justificativa (?) atrair habitantes para Braslia, se transformaram em permanentes? Nem quero falar na CORRUPO colossal, essa INAVALIVEL.

PS4 – No Rio-capital-Distrito Federal, no havia nada disso. Ningum tinha casa oficial, a Cmara no tinha nenhum anexo, o Senado tambm, mas as sesses eram memorveis. Nada de 12 funcionrios para cada senador, praticamente a mesma coisa para deputados.

PS5 – Braslia nao tem salvao. Fora de Braslia no h soluo. Como mudar uma cidade que no foi construda e sim soterrada? a capital mais linda e mais intil do mundo.

PS6 – Depois de 1964, Braslia ganhou ares de capital da corrupo, tudo se localizou ali. Mas na verdade, a COMEMORAO NO DEVIA SER HOJE E SIM NO DIA 31 DE JANEIRO DE 1961.

PS7 – No adivinhei nada. Mas assim que Juscelino anunciou a MUDANA DA CAPITAL, rompi com ele. Dirigi sua campanha, um ano maravilhoso correndo o pas todo, 1 ms com ele no exterior, sendo recebidos por presidentes, reis e rainhas, primeiros-ministros do mundo ocidental, passei imediatamente para a oposio. Nunca me arrependi, o prprio Juscelino no poderia dizer o mesmo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.