Brizola Neto não é herdeiro do brizolismo

Antonio Santos Aquino

Carlos Newton, sabes do respeito que tenho por você. O teu profissionalismo é reconhecido e admirado por todos nós. Sei também que o jornalista escreve em cima dos fatos e os fatos estão aí. No caso de Brizola Neto, a primeira pergunta que deviamos fazer é POR QUE USURPOU O NOME DO IRMÃO DIZENDO-SE BRIZOLA NETO, SE O SEU VERDADEIRO NOME É CARLOS BRIZOLA? Ele, que perdeu duas eleições disputando com o nome de Carlito Brizola, usurpou o nome do irmão que se chama Leonel Brizola Neto, conseguindo assim eleger-se na terceira eleição.

Brizola nunca pediu um voto para ele. Dito isto perguntamos novamente,”Brizola Neto” é herdeiro do Brizolismo? Morto um líder político deixa para seus herdeiros também o partido que fundou? Você, Newton, naturalmente usou “a força de retórica”, que é democrática, mas não é verdadeira. O herdeiro político é aquele que, no momento que falta o líder maior, por liderança políta natural, ou responsabilidade imediata (o caso de Lupi, que era o primeiro vice-presidente), assume a direção do partido.

“Brizola Neto”, digo até com certa decepção, é bisonho, dependente e influenciável. Tem um Blog que expecializou-se em puxar saco. Puxou tanto saco do Lula e Dilma, que eu fui obrigado a entrar no Blog “jogando pesado” e prognosticando: assim você não será eleito.

Apareceu abraçado com a Dilma no programa do PDT e perdeu a eleição como eu previra. A militância silenciosa “deu-lhe uma rasteira”. Fiz a mesma coisa com Vivaldo: lembrei à militância mais nova quem era o senhor Vivaldo. Bati na tecla consolidando meu esclarecimento. Nunca mais foi eleito.

Mesmo porque Brizola, em uma reunião do partido pediu sua expulsão, que foi aceita por aclamação. Se Brizola fosse vivo ele não estaria no partido de jeito nenhum. Em 2014 “vou jogar um pedregulho no telhado de uma falsa vestal”. Levo minha ideologia muito a sério. O caso Lupi deve ser resolvido esperando que a justiça se pronuncie. Criticar, desmoralizar e condenar antecipadamente é FASCISMO PURO.

A crítica tem um caráter propedeutico: dar ao criticado a oportudidade de responder a crítica ou no “jargão militar”, acertar o passo. Questionar a volta de Lupi à presidência do partido, não sendo ele processado e nem condenado é puro FASCISMO. Termino dizendo: Brizola Neto frustou a espectativa dos velhos trabalhistas com tanta mediocridade. Virou surfista nas “ondas” deixadas por seu avô; nada mais.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *