Cabral imita Lula e diz que não sabia de nada. Acredite se quiser.

Carlos Newton

Como diz o ditado, quem tem padrinho não morre pagão. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), está seguindo o exemplo do então presidente Lula na crise do Mensalão e também diz que não sabia de nada. Só que seu padrinho Lula não quer nem ouvir falar no nome de Sergio Cabral e dá as maiores desculpas para não atender aos telefonemas dele.

Fugindo da imprensa e se manifestando através de notas de sua assessoria, Cabral disse que “jamais imaginou” que a Delta Construções – que faturou R$ 1,5 bilhão em contratos com o governo estadual em cinco anos – “fizesse negócios com um contraventor no Centro-Oeste brasileiro”.

A declaração foi divulgada pela assessoria de imprensa do governo no segundo dia em que o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) publicou imagens em seu blog que mostram momentos de intimidade entre Cabral e o dono da Delta, Fernando Cavendish.

Cabral, que tentou evitar a formação da CPI, agora pensou (?) que suas palavras iriam diminuir o escândalo, mas o efeito foi contrário. Mas quem pode acreditar em Cabral? Quem pode acreditar num governador que mandou redigir um Códido de Ética para tentar aprender o que é certo ou errado na vida pública? É muita desfaçatez.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *