Camargo divulga os nomes excluídos da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares

Camargo repete o comportamento autoritário do presidente

Lauro Jardim
O Globo

Sérgio Camargo divulgou, nesta quarta-feira, dia 2, a lista oficial dos excluídos da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares. A partir de hoje, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial em novembro, o órgão passa a conferir apenas homenagens póstumas.

No total, 29 personalidades foram excluídas da lista, segundo tuíte publicado por Camargo. Entre eles estão Benedita da Silva, Conceição Evaristo, Elza Soares, Gilberto Gil, Leci Brandão, Marina Silva, Martinho da Vila, Milton Nascimento, o senador Paulo Paim (PT-RS), Sandra de Sá, Vanderlei Cordeiro de Lima e Zezé Motta.

HOMENAGEM PÓSTUMA – A listagem também inclui a retirada da homenagem póstuma para Madame Satã, João Francisco dos Santos, artista que se tornou um símbolo LGBT na noite do Rio de Janeiro, morto em 1976.

Camargo informou ainda que além do nome, também será retirado o texto biográfico do site da Fundação Palmares: “É certo que alguns nomes voltarão um dia. Mas acredito que a maioria não”.

Veja todos os nomes excluídos da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares: Ádria Santos, Alaíde Costa, Benedita da Silva, Conceição Evaristo, Elza Soares, Emanoel de Araújo, Gilberto Gil, Givânia Maria da Silva, Janete Rocha Pietá, Janeth dos Santos Arcain, Joaquim Carvalho Cruz, Jurema da Silva, Léa Lucas Garcia de Aguiar, Leci Brandão, Luislinda de Valois, Madame Satã, Marina Silva, Martinho da Vila, Melânia Luz, Milton Nascimento, Paulo Paim, Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva e Sandra de Sá, Servílio de Oliveira Sueli, Carneiro Terezinha, Guilhermina Vanderlei Cordeiro de Lima, Vovô do Ilê e Zezé Motta

3 thoughts on “Camargo divulga os nomes excluídos da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares

  1. Fez uma erradicação radical: até mesmo a primeira-dama dos Estados Unidos, MELANIA Luz Apagada, virou erva daninha, na capina do Sérgio Camargo.
    Sugere mesmo que o critério prevalente foi a militância “Gaynor” e o giro para a Esquerda (levogiro).
    E por qual motivo Martinho da Vila teria sido excluído? Seria por causa da sua confissão, naquela música: “Já Tive Mulheres……” Aí Bolsonaro pensou que, desde quando Martinho “teve mulheres”, ele tomou abuso do gênero?

    • Não. Martinho canta “Já tive mulheres … Mulheres cabeça e desequilibradas”.

      Alguém insinuou que “mulheres cabeça” seria uma provocação às cearenses. Estas protestaram com Camargo e ele tirou Martinho da lista.

  2. Sérgio Camargo esquece-se que ele está, que ele não é.
    Corrijo, ele é medíocre pela atitude.
    Amanhã , um outro virá e muda tudo.
    Assim, la nave va.

Deixe uma resposta para Rocco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *