Campanha de Ciro Gomes enfrenta desafios nos maiores colégios eleitorais do país

Apesar dos problemas , Ciro está avançando nas pesquisas

Fernanda Krakovics
O Globo

Nos três maiores colégios eleitorais do país — São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro — o candidato do PDT à Presidência , Ciro Gomes, tem estruturas pouco competitivas ou problemáticas. Em São Paulo, o partido lançou o ex-prefeito de Suzano Marcelo Candido depois que a possibilidade de aliança nacional com o PSB foi por água abaixo. Ele ia ser vice na chapa do governador Márcio França (PSB), que disputa a reeleição. Candido apareceu com 1% de intenção de voto em pesquisa Ibope divulgada na semana passada.

Em Minas, o PDT apoiava Marcio Lacerda (PSB), que retirou a candidatura na última terça-feira em meio a uma briga judicial com a direção nacional de seu partido. A coligação decidiu, na última quinta-feira, lançar em seu lugar o presidente da Assembleia, Adalclever Lopes (MDB). Já no Rio, o candidato de Ciro é o deputado estadual Pedro Fernandes (PDT), que tem 2%, segundo pesquisa Ibope divulgada na semana passada.

CABOS ELEITORAIS – Candidatos a governador costumam ser cabos eleitorais dos presidenciáveis nos estados, mas, diante da fragilidade desses palanques, o presidente do PDT, Carlos Lupi, disse que trabalha com a lógica inversa:

— Por que o candidato a presidente não pode puxar votos para governador?

No cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Ciro registrou 9% no Ibope, na semana passada. Em São Paulo, ele tem 8% e no Rio, 10%, de acordo com o mesmo instituto.

Para integrantes da campanha de Ciro, esses candidatos a governador podem se transformar em uma alternativa para o eleitorado. E, no caso de Marcelo Candido e de Pedro Fernandes, como são pouco conhecidos, teriam potencial de crescimento. Eles ressaltam ainda que Suzano, administrada duas vezes pelo ex-petista Marcelo Candido, está entre as 30 maiores cidades de São Paulo.

ALTERNATIVA – Em entrevista ao programa Radar de Notícias, da TV Guarulhos, na última terça-feira, Ciro reconheceu que Candido tem dificuldade de se tornar conhecido, mas defendeu seu nome como uma alternativa:

— Aqui em São Paulo tem 24 anos que é o mesmo partido que manda (PSDB).

Na semana passada, o presidenciável do PDT fez campanha em Guarulhos e em Osasco. As duas cidades, na Região Metropolitana de São Paulo, já fizeram parte do “cinturão vermelho” do PT.

MAIS PROBLEMAS – Em Minas, o palanque de Ciro enfrenta problemas. Ao se retirar da disputa, Marcio Lacerda afirmou que a insegurança jurídica em torno de sua candidatura enfraquecia sua campanha. O diretório nacional do PSB sepultou a candidatura do mineiro e ficou neutro na eleição presidencial em troca da retirada de Marília Arraes da disputa pelo governo de Pernambuco. Ela ameaçava a reeleição de Paulo Câmara (PSB).

O presidente do PDT de Minas, deputado Mário Heringer, disse que Adalclever Lopes (MDB), substituto de Lacerda na disputa, abrirá seu palanque para Ciro:

— Sem dúvida. Inclusive o tempo de TV será dividido para o PDT fazer a campanha do Ciro – afirmou Henriger.

17 thoughts on “Campanha de Ciro Gomes enfrenta desafios nos maiores colégios eleitorais do país

  1. Ciro Gomes é uma mistura de John Maynard Keynes, Juan Domingo Perón e o Coronel Heráclio do Limoeiro com algumas pitadas do Pantaleão, aquele personagem mentiroso do Chico Anísio.

  2. O que realmente interessa, caso Ciro venha ser eleito Presidente da Republica, e que ele traz consigo o economista Benevides, e podem montar uma equipe impecável, altamente preparada para enfrentar o tranco de 2019.
    Agregando forcas ao time, o Eduardo Giannetti da Marina, por exemplo, serão imbativeis!

    Vão fazer os bancos ganharem dinheiro, os 80% dos milhoes de cidadãos que estão amarrados no SPC-Serasa-Experia por merreca (conta de luz atrasada, banco, carne do magazine), literalmente, voltarem as suas vidas normais!
    A conta foi feita e, finalmente, o resultado da equação já existe.
    Esses são os caras que podem contornar a situação!

    CRISE é uma palavra grega que significa tanto ‘o problema; quanto ‘a solução’, são intrínsecos um ao outro!

    Hora de separar o joio do trigo.
    Hora de clarear á população: quem são os que chegam para trabalhar, para resolver, e quem vêm para enganar e piorar ainda mais a ‘mierdia’ das gestões anteriores.

    Distancia dos turistas e aventureiros liberais que enchem o rabo de malas de dinheiro e empurram a ‘mierdia’ para os próximos governos.

    Tem gente preparada, que estudou á fundo o que precisa ser feito no Brasil.

    E hora da mídia começar a mostrar isso, apontar os que acharam um caminho, bem melhor que sair dando tiro pra tudo que e lado, como esse aboboranaldio que vem fazendo turismo pelo Brasil, vazio, sem projeto, que já começa a dissolver, nos embates, nos debates, necessários sim, para esclarecer quem são e o que pretendem estes que querem liderar o país.

    • Recomendo a todos os bolsominions ignorantes a assistir o debate do Benevides no GrouboNEWS da semana passada…
      Não irão assistir, é claro!
      Querem uma guerra cheia de balas, e pagar pra terceiros ate o ar que respiram, ao invés de equilíbrio e soberania nacional…
      Ignorância é foda! so traz desgraça!

      Grande trabalho, Benevides!

      • André, você viu quando Paulo Guedes foi perguntado sobre a carteira de trabalho verde e amarela, fugiu da resposta como o diabo foge da cruz, voltaram a perguntar; vai ter contrato de trabalho nesta carteira? Escorregou mais que sabonete em corpo ensaboado.

        Ou seja, será o autônomo com carteira… KKKKK

        Tem gente que gosta de ser enganado.

    • AndréBR,

      Como que o desempregado vai pagar depois o empréstimo que fará aos bancos oficiais para sair do Serasa e SPC?

      E se for mais que uma dívida?

      Os bancos oficiais vão conceder o empréstimo mesmo assim, com o contratante desempregado?

      Não te esqueces que desses 60 milhões de inadimplentes, 27 milhões estão desempregados!!!

      Não seria mais correto e factível um plano para implementar o emprego assim que Ciro assumir, caso seja eleito?

      Ora, empregado, recebendo o seu salário, o devedor vai quitar os seus débitos, mas como fará para pagar mais uma conta, uma conta vencida, se não tem salário, renda, receita??!!

      Expliquem isso, por favor!

      • Bendl, segue o link para a entrevista que explica, do economista do Ciro aos jornalistas:

        Entrevista de Mauro Benevides para a GloboNews | Central das Eleições – Youtube:

        https://youtu.be/47_cDQPCCIU

        Ele deixou escapar um bom tanto, não tudo, para que o longo trabalho nao seja simplesmente ‘roubado’, na reta final da campanha por quem nao faz nada.

        Acho que ninguém terá argumentos perante um trabalho coerente e bem feito que pode resolver esse problemaço, a nao ser que busque mais do mesmo, ou o pior…

        Como apartidário, defendo quem trabalha para melhorar o Brasil.
        Estou olhando as opções e, até agora, só ví possibilidade de resultados concretos no que apresentou Benevides, e no que apresentou o assessor da Marina.
        Esse o caminho, até agora, ao meu ver.

        PS: Minha opinião sobre a proposta do economista do PSL, o P.Guedes, é a seguinte:
        Vende-se tudo, segura por 4 anos, entrega tudo, faz o pé de meia (da ‘diretoria’), dá-se por serviço cumprido e entrega a batata pra o proximo que vier, á frente…

        A campanha do PSL é tao indecente e sem escrúpulos que assusta.
        O Lula ao menos conseguiu enganar. Deu no que deu.
        O que o PSL faz e escancarar o que Lula escondia, misturando com a nojeira do Temer, mudando de nome, e tomara nao venha a se concretizar…
        Soa na verdade como aprendizado do PT, remodelado pra dar no mesmo…
        O nome disso é entreguismo, rasgar a bandeira, embora estejam todos aí acreditando no papo forjado, na farsa….

        Vamos ver como fica a fralda dele nos próximos debates….

  3. Ciro voltou a alfinetar neste domingo as pessoas que têm criticado e chamado de populista sua proposta de quitação dos débitos. “Tudo que é para pobre no Brasil, botam defeito. O Brasil dispensou mais de R$ 300 bilhões de rico naquilo que se chama Refis, que é basicamente refinanciamento das dívidas dos contribuintes empresariais com o governo”, ponderou. https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2018/noticia/2018/08/26/ciro-gomes-batiza-de-nome-limpo-proposta-de-quitacao-de-debitos-de-consumidores-no-spc.ghtml

    • É como diz o HoMeM do Borogodó, digo, do Mapa da Mina do bem comum do povo brasileiro: ” Jamais resolveremos o Brasil no varejo (nos municípios) sem resolvê-lo antes no atacado, em Brasília, na Ilhada fantasia e sumidouro dos nossos tributos”. O resto é jogo de bingo.

  4. a eleição presidencial virou guerra de torcida,mais ninguém está prestando a atenção devida aos candidatos a cãmara federal e ao senado nos seus respectivos estados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *