Candidatos tero de se virar para diminuir os custos da campanha em 2018

Resultado de imagem para eleies caras charges

Charge do Miguel (Jornal do Comrcio/PE)

Renato Souza
Correio Braziliense

Mesmo com a popularizao das novas tecnologias e a mudana radical nas prticas de difuso da informao, polticos ainda utilizam velhas estratgias na hora da campanha. Abusando do horrio eleitoral no rdio e na televiso e gastando com a impresso de materiais grficos, cada parlamentar utiliza, em mdia, R$ 6 milhes para se eleger. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2014, foram gastos R$ 5,1 bilhes nas campanhas dos cargos federais, como presidente da Repblica, governadores, senadores e deputados federais.

Entre os 10 deputados federais mais votados no ltimo pleito, seis gastaram acima de R$ 2 milhes cada um na disputa. Entre os partidos, o PR teve as despesas mais elevadas para as campanhas, sendo R$ 10 milhes para cada candidato a deputado federal e R$ 5 milhes, para os estaduais. O DEM, o PSDB e o PP estimaram gastos de R$ 7 milhes para cada uma das cadeiras na Cmara dos Deputados.

HORRIO BILIONRIO – Em meio discusso no Congresso para a frustrada criao de um fundo pblico de financiamento de campanha, inicialmente orado em R$ 3,6 bilhes, a conta paga pelo eleitor j alta. De acordo com a ONG Contas Abertas, no ano que vem, o governo deixar de arrecadar R$ 1 bilho por causa da iseno de impostos para as emissoras de rdio e tev veicularem o horrio eleitoral tido como gratuito. Alm disso, a Justia Eleitoral tem um custo anual em torno de R$ 7 bilhes.

O secretrio-geral da Contas Abertas, Gil Castelo Branco, aponta que, no quadro econmico atual, no se deveria debater o aumento do custo das eleies. Antes de se discutir mais recursos para os partidos polticos, preciso avaliar o barateamento das eleies. A democracia no Brasil j financiada pela sociedade ao custo de R$ 7,2 bilhes em ano fora do perodo eleitoral. Alm disso, neste ano, tivemos um fundo partidrio de R$ 839 milhes, destaca.

ELEIO CARA – Entre 2002 e 2014, o gasto por candidato durante a disputa por uma vaga de deputado federal aumentou 283%. De acordo com informaes prestadas Justia Eleitoral por oito dos maiores partidos polticos PT, PSDB, DEM, PP, PMDB, PPS, PSB e PR , na campanha de 2002, cada deputado federal gastou R$ 1,6 milho para se eleger, frente a 6,4 milhes em 2014.

Entre os mais votados que alcanaram um cargo na Cmara, o deputado Rodrigo de Castro (PMDB- MG) fez o maior investimento para conquistar os eleitores. De acordo com dados oficiais, a campanha dele custou R$ 4,5 milhes. Como obteve 292 mil votos, o poltico gastou em mdia R$ 15 para cada eleitor que conquistou os que gastam menos, desembolsam, em mdia, R$ 0,50. Em segundo lugar, aparece o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que reservou R$ 4,4 milhes para conquistar uma cadeira na Cmara.

5 thoughts on “Candidatos tero de se virar para diminuir os custos da campanha em 2018

  1. PROJETO NOVO E ALTERNATIVO DE POLTICA E DE NAO, OU NULOS, BRANCOS E ABSTENES NELLE$. ” Em cada cabea uma sentena.” Penso que em vez de dar mais dinheiro e mais campanhas espetaculosas e mercenrias para esses mala$ deveramos estar empenhados em substitui-los por gente melhor e mais qualificada do que elle$ a preo de servidores pblicos comuns, rigorosamente vigiados no exerccio dos mandatos, sob penas rigorosssimas.

  2. Acho que soluo seria ao invs de eleio, ser feito sorteio.
    Os atuais cargos eletivos deixariam de ser remunerados, ficando o indivduo apenas com a indenizao das despesas relativas a atividade.
    A cada dois anos, todos os brasileiros em dia com seus direitos, poderiam se registrar como candidatos,
    sendo que a justia faria um sorteio para cada cargo e todos teriam a oportunidade se ser sorteados e ocupar um cargo pblico.
    Que o sorteio seja feito nos moldes das loterias da caixa, com ampla divulgao.
    Economizaramos uma fortuna e acabaramos o profissionalismo na poltica, que o verdadeiro mal que nos aflige.

    • Isso muito relativo, no acredito que uma radicalizao assim seria a soluo. Em parte eu concordo mas teria que ter a um, digamos … Plano Diretor!
      Imagine se cada um que entrar quiser fazer de sua administrao o que bem entender, com certeza seria pior do que hoje e nenhuma obra provavelmente seria concluda, fora a roubalheira que aumentaria. Esse tal “Plano Diretor que seria o sustentculo de todas as benfeitorias necessrias para o bem estar social.

  3. Em tempos de internet e recursos tecnolgicos e de multi-mdia avanadssimos bastava um microfone cadeira e mesa !!!
    O povo no quer ver mais espetculo, basta o candidato expor seu plano de trabalho e pronto, sem muita firula.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.