Cardozo só agora descobriu que presídio é escola de crime?

Como ministro, Cardozo tem descoberto grandes novidades

Daniel Carvalho
Estadão

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que o governo da presidente Dilma Rousseff defende a ampliação da pena para menores de idade que cometerem alguns tipos de crime, além de punição mais rígida para maiores de idade que aliciarem crianças e adolescentes para práticas criminosas.

O texto defendido pelo governo é o relatório do senador José Pimentel (PT-CE) sobre proposta apresentada pelo senador tucano José Serra (SP). Ao criticar a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos em audiência na Câmara dos Deputados nesta manhã, Cardozo referiu-se às unidades prisionais brasileiras como “escolas de crime”.

Pelo texto de Pimentel, que, segundo Cardozo, foi apresentado na noite de segunda-feira, 15, o período de internação passa de três para oito anos em casos de crimes hediondos praticados com violência ou grave ameaça. A proposta é semelhante àquela apresentada pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O texto de Serra defendia a ampliação do tempo de internação de três para dez anos.

REGIME ESPECIAL

“O autor de ato infracional cumprirá até oito anos de medida de internação em regime especial de atendimento socioeducativo, desde que tenha praticado, mediante violência ou grave ameaça, conduta descrita na legislação como crime hediondo”, afirma o substitutivo do senador José Pimentel. O relatório prevê ainda que a internação deve ser cumprida em estabelecimento específico ou em ala especial, assegurada a separação dos demais internos. Além disso, durante o período de internação, os jovens têm que ser atendidos com atividades pedagógicas, além de atividades educacionais.

Quanto à pena para o adulto que induz ou acompanha menor de idade a cometer crime, o texto de Pimentel é mais brando que aquele apresentado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG). Enquanto o texto do tucano triplica a pena para o maior de idade, o do senador petista dobra. Assim, a pena máxima para o aliciador, que hoje é de quatro anos, vai a oito, segundo o substitutivo de Pimentel.

O texto do petista estabelece prisão de um a quatro anos para quem facilitar a fuga de menor infrator.

REDUÇÃO DA MAIORIDADE

“O governo é contrário à redução da maioridade penal”, afirmou o ministro a deputados federais durante audiência pública na Comissão de Direitos Humanos da Câmara. “Talvez este seja o grande caminho alternativo para que, em comum acordo, não venhamos a piorar a realidade da segurança”, disse Cardozo.

Integrante da chamada “bancada da bala”, o deputado Major Olímpio (PDT-SP) criticou as declarações de Cardozo. “Enquanto isso, o menor continua sendo o 007, tem licença para matar no nosso País”, afirmou parodiando o título do filme “007 – Permissão Para Matar”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Cardozo é aquele ministro da Justiça que, para ajudar a defesa do amigo Henrique Pizzolato na Itália, declarou que preferia morrer do que cumprir pena no Brasil (embora seus amigos José Dirceu, João Paulo Cunha e Delúbio Soares, entre outros, tenham pegado cadeia sem ter faniquitos, pois apenas Jose Genoíno bancou o coitadinho). Agora, Cardozo descobre que as cadeias são escolas de crime. Caramba! Desse jeito, vai acabar descobrindo a pólvora. E o PT, em quase 13 anos, não conseguiu mudar nada? (C.N.)

12 thoughts on “Cardozo só agora descobriu que presídio é escola de crime?

  1. A Universidade tá sob o comando do PT, e o Doutor Honoris Causa Cleptômano Contumaz todos já conhecem, tá escondido no ABC paulista, devia tá na Papuda juntos com todos os outros que junto com ele comandaram a maior rede criminosa de lesa-pátria de nossa história republicana !!! Ou sera que o “cardoso” não conhece essa turma e não sabe da nada ???

  2. Depois de doze anos de pete no poder podemos perguntar: não seria melhor termos escolas bem estruturadas para evitar que se tenha delinquentes “estudando” nas escolas do crime?

  3. E aí este sr. faz um autocrítica e confirma o que todos já sabiam: é esplendidamente incompetente. Ou sua função de ministro da justiça não seria alterar essa situação? Mais um câncer…

  4. Pobre Brasil, que tem um pulha deste quilate, como ministro da Justiça, não passa de um cidadão inescrupuloso, a serviço dos petralhas ou quadrilheiros.

  5. Estes caras vivem em outro mundo.Escolas do crime, são as rua e a impunidade. O indivíduo quando chega a
    ser preso, aqui no Brasil, é porque tem um “rosário”de crimes já cometidos. Vai então aprender o o que, com
    os outro presos?
    Esta cantilena de que cadeia é escola do crime, é apenas uma desculpa esfarrapada, usada pela esquerda, para não punir criminosos. E não querem punir porque? Porque os criminosos aterrorizam a população e isso
    faz parte da guerra revolucionária, sempre foi assim.
    Mas se por uma infelicidade, eles conseguirem implantar uma ditadura de esquerda, não tenham dúvidas, no
    dia seguinte passam a fuzilar estes mesmos bandidos, que agora defendem.
    Alguém tem noticias de criminalidades em Cuba, Coréia, China ou na antiga URSS? Acho que não.
    É a tese do quanto pior, melhor. Muita gente ainda vai morrer, até que se de um basta nesta situação.

  6. Caramba! Desse jeito, vai acabar descobrindo a pólvora.”
    Sr. Newton, devo informá=lo que o dito cujo descobriu a “p´[orvora”.
    Asqueroso,metidinho, arrogante, mediocre, desde ostempos que presidia a CPI das Máfias dos Fiscais em São Paulo, já dizia a amigos, “um monte denada”……
    Até agora, queria descobrir o que faz a governanta ter um auxiliar desse naipe
    O que será que tem por de trás disso.?????

  7. Esse é apenas mais um oportunista que se deu bem. Aliás, a história dos que ocuparam a pasta da Justiça desde o Estado dito Novo de Vargas demonstra que a maioria esmagadora não prestou. O último do Jango era um bêbado que despachava processos entre garrafas de uisques nas mesas da boîte Sachas.no bairro de Copacabana, onde mais tarde se ergueu o Hotel Meridien. Exilou-se no Peru e logo retornou porque os milicos o consideravam uma porcaria que nem valia a pena prender. Seguiu-se então um bando de repressores ferozes durante a ditadura, excetuando o Milton Campos. Até Renan Calheiros ocupou a pasta no governo FHC.

  8. Caro Jornalista,

    Ou ele é um INCOMPETENTE ou é um tremendo de um CÍNICO. Ou as duas coisas. O posto que ele ocupa na “Nova República” é, justamente, o de ministro da justiça e não de ministro da agricultura!

    Dizer o que ele disse seria a mesma coisa que o mecânico dizer que não consegue consertar o carro que recebeu para o conserto, embora permaneça ganhando honorários mensais do proprietário para isso!

    Afinal, ele e o seu partido estão lá todos esses anos para quê? Para enfeite?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *